1. Spirit Fanfics >
  2. Putain - Taekook (em revisão) >
  3. Prazer, Kim Taehyung

História Putain - Taekook (em revisão) - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Prazer, Kim Taehyung


Fanfic / Fanfiction Putain - Taekook (em revisão) - Capítulo 2 - Prazer, Kim Taehyung


Bom, eu me chamo Taehyung, Kim Taehyung, mas poucos me conhecem pelo meu verdadeiro nome, então me chamem de V.  Eu tenho 17 anos e trabalho num clube, mas não é qualquer clube eu trabalho no Spank & Beat. Um clube extremamente restrito, porque o que fazem aqui é ilegal, mas se tem dinheiro, tá tudo certo, aparentemente é assim que tudo nessa vida funciona. Spank & Beat é onde todo final de semana tem cenas ao vivo de BDSM, muita galera curte, envolve muito dinheiro, muito prazer (não dá parte de todos) e muita bebida rolando, pessoas são vendidas como se fossem objetos e devolvidas como se fossem roupas com defeitos. 



Eu trabalho aqui e obviamente não por que eu quero, eu odeio esse lugar e odeio essa gente, eu fui vendido quando eu tinha 12 anos, pelo meu próprio pai, não tive opção de escolha, eu não tenho parentes, eu poderia fugir, mas não tenho pra onde ir, então daria na mesma ou até pior, vai saber o que eu teria que fazer para sobreviver.

 Eu tinha uma família feliz, eu era uma criança alegre e contente até uma tragédia acontecer, minha mãe faleceu num acidente de carro voltando do serviço, quando isso aconteceu, meu mundo caiu e eu comecei a ver as coisas desmoronando sem poder fazer nada, eu tive que ficar com meu pai, eu vi quando ele começou a beber todo dia, eu vi as contas para pagar acumulado, eu vi quando meu pai saiu e voltou dizendo que tudo iria melhorar daqui pra frente.



No dia seguinte, eu estava na varanda da minha casa, um carro preto estacionou, e dele desceu três homens, vieram em minha direção e eu assustado, chamei pelo meu pai, ele apareceu e disse que seria melhor assim, porque eu dava muito gasto pra ele, então os homens me agarraram e conseguiram me levar para o carro mesmo eu lutando contra, depois disso, eu não vi mas nada.

Quando eu acordei eu estava num lugar imundo, não tinha janelas, somente um colchão e algumas correntes, eu fiquei apavorado. Logo um homem apareceu, esse homem se chama Dong- hae, ele é basicamente o babaca, dono da boate, ele tinha um olhar maldoso em mim, eu fiquei estático no lugar, com medo de que ele me fizesse algo, então ele se aproximou de mim.



- ei, gracinha, qual é o seu nome? - ele me perguntou olhando nos meus olhos com sorriso sacana no rosto, eu travei. - responda garoto!



- k-i-im tae-h-hyung - medo era tudo que me definia.


- olha só, você fala como um viadinho. - ele riu de mim e eu não entendi nada, apenas me afastei. - venha mas próximo a mim, seu vermezinho.


Eu não movi um músculo, o que fez ele me puxar, fazendo com que eu caísse de joelhos.



- já tá ajoelhado pra mim? - ele passa a mão pelo meu rosto, enquanto a outra está no meio da suas calças, apalpando seu membro.



Vejo ele abrindo o cinto e me desespero, eu já tinha visto isso em um filme e as coisas não acabaram bem para o garoto do filme.



- não, por favor não. - imploro. - por fav- 



Sou interrompido por seu pau na minha boca, comecei a chorar, sentindo ele me tocando, sentindo ele metendo em minha boca. Foram minutos nessa tortura, ele goza em mim e sinto um gosto ruim na boca, acabo cuspindo e por consequência, cai bem no sapato do babaca.


- olha o que você fez!!  seu moleque, você vai aprender a respeitar os mais velhos, sua vadiazinha!! - Dong- hae puxa meu cabelo com força, fazendo eu me assustar, ele me pressiona pra baixo me fazendo lamber seu sapato. - bastardo!!!- ele me joga no chão, escuto o barulho do seu cinto, em seguida uma ardência no meio das costas, foram, uma, duas, três, quarto, cinco, seis. . . vinte e nov- .

Eu não sei quando acaba, pois, desmaiei na contagem, mas sei que foram muitas.





Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...