1. Spirit Fanfics >
  2. Puto Particular >
  3. Five

História Puto Particular - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Oooi anjinhos, leiam as notas finais por favor!!

bom capítulo! 💖💖💖

Capítulo 5 - Five


Fanfic / Fanfiction Puto Particular - Capítulo 5 - Five

Ao desligar a ligação, Hoseok se jogou no sofá e suspirou aflito, com as mãos em seu rosto tentando não pensar muito naquilo. Sabia que o Kim poderia não aceitar e que Jeon faria algo com ele se negasse a tal pedido, mas o que fazer? Deveria mesmo perguntar a Taehyung ou enfrentar Jeon Jungkook? Não poderia, era fraco e estava só, Yoongi não ficaria contra Jungkook nem que lhe pagassem bilhões.

          Mas por que aquilo estava a acontecer? Parecia que a divindade estava à se distanciar cada vez mais, o deixando sem luz e ar para respirar e obviamente sem um caminho para seguir.

  O que poderia fazer? Estava com medo, e Taehyung havia chegado.

   —  Oi Hobi-ah, você ainda não foi trabalhar?. - falava enquanto tirava seu casaco.


 — Vou daqui a pouco. Como foi a caminhada?. - Jung sentia suas mãos começarem a suar.


   —  Foi boa, consegui me distrair um pouco e tirar as coisas da cabeça por um tempo. -sorriu.


   — Ah...- se levantou esfregando suas mãos na calça jeans. - Tae-ah, eu posso te perguntar uma coisa?


  — Você acabou de perguntar Hobi. - disse sorrindo quadrado para o amigo.


  — Verdade. - tentou sorrir. - Você... Aish.- fechou os olhos e respirou fundo. - Taehyung, quero que você trabalhe comigo, como eu, na casa.


    Taehyung parou de sorrir no exato momento em que aquelas palavras saíram da boca do seu amigo, formulou diversas vezes para ver se Hoseok havia mesmo pedido aquilo a si. Sentiu seu corpo fraquejar mesmo estando sentado no sofá.

     —   Você só pode estar ficando louco! Você acha que vou me meter a ir nessa merda de casa?!. - se levantou do sofá onde estava sentado causando um barulho que assustou o Jung, que estava em pé à sua frente. - Nem fodendo Jung, eu estudei duro todo esse tempo para ter um futuro, algo que você até hoje não conseguiu e por causa disso tudo é que você tá nessa merda, nessa maldita casa noturna pra poder se sustentar e pagar a sua faculdade!


    Taehyung se arrependeu amargamente depois de ter dito tais palavras. Ele suspirou aflito e sua cabeça começou a latejar, sentiu seu corpo ficar cada vez mais quente por causa daquela tensão toda.

     — H-Hobi-ah, eu não queria falar essas coi..


   — Mas falou, Taehyung. E eu pensava que você entendia do por que eu faço essas coisas, mas eu acho que me enganei. - Jung foi até seu quarto e buscou sua mochila.- Se não lhe incomoda, estou indo trabalhar, ou melhor, me vender.


      Kim viu Hoseok sair por aquela porta, havia feito merda com o melhor amigo por culpa de sua frustração com tudo ultimamente. Era um fodido, estava cada vez piorando e achando que aquilo não iria passar, deu uma olhada de longe no computador, onde havia mandado seu currículo para diversas clínicas mas já havia feito dois dias que estava sem uma mísera resposta.

      Quis chorar, por que estava afundando? Ou por que falou aquilo sem pensar pro seu melhor amigo? Taehyung se jogou no chão sentindo seu peito doer e uma vontade imensa de gritar para ver se aquilo passava. Abaixou a cabeça por alguns instantes e ali tentou apenas relaxar.




      Yoongi havia percebido naquela noite que desde que Hoseok chegou na casa que o mesmo estava estranho, com um ar de angústia. Não era o melhor dos observadores mas constatou que poderia ter sido sobre a conversa que houve com Taehyung. Não sabia se deveria se meter naquilo — Mas eu já estou metido nisso desde que essa merda toda começou. — Sorriu sem mostrar os dentes e resolveu ir conversar com o Jung.

     — Hoseok...?.- não ouve resposta. - Eu não quero te dizer que tudo vai ficar bem, porque na verdade eu não sei. Mas, como você está?. - fitou o ruivo.

    — A um ano, quando eu briguei com meus pais eu havia decidido que não voltaria mais pra casa, arrumei o necessário dentro de uma mochila e sai pelo mundo sem rumo e com pouca grana. - engoliu em seco, querendo chorar. - Eu .. Yoon eu não queria essa vida, eu poderia ter ficado em casa aquele dia, ter suportado tudo por mais um tempo mas eu não...- soluçou. - Quando conversei com Jeon pela primeira vez eu sabia no que estava me metendo, mas eu pensei "Que se foda toda essa droga, eu preciso de dinheiro." E foi isso, eu pensava na minha faculdade, jurei à mim mesmo que quando eu terminasse ela eu sairia dessa vida para ter uma outra normal. - secou os olhos. - Conversar com Tae hoje foi tão difícil, ele falou coisas horríveis comigo mas eu já sabia de tudo que ele havia falado, só não queria que aquilo saísse da boca dele, do meu melhor e único amigo. - Olhou para Yoongi, o mesmo lhe olhava intensamente como se quisesse demonstrar que estaria ali para ouvi-lo sempre.- D-desculpa, eu falei demais fazendo você perder seu tempo. - secou o rosto com as costas das mãos.

     — Quando eu te vi nessa casa pela primeira vez, eu fiquei pensando o que você estava fazendo aqui. Você sorria para todo mundo e naquele tempo seu cabelo estava castanho, e te conhecendo melhor, eu percebi que todos aqueles sorrisos eram apenas uma máscara até você aceitar que esse era seu trabalho. Eu te tornei meu pelo contrato porque queria te ajudar, ser um ombro amigo pra quando você estivesse mal. - estava com vergonha.- Eu queria que somente eu pudesse te tocar, somente eu pudesse ver as tatuagens que você tem no abdômen, queria que somente você fosse meu. - pousou a mão sobre a coxa de Hoseok.

      "Possessivo". Jung pensou.

     Hoseok sabia daquilo que Yoongi havia contado, mas nunca tinha escutado ele falar aquilo e, parecer um pouco romântico. Aquilo não combinava com Yoongi, ele era um cara reservado e que geralmente dava medo quando os assuntos partiam para o lado agressivo. Mas como resposta, sorriu para ele, aquele sim era um sorriso verdadeiro.

      O clima foi cortado quando Jeon apareceu interrompendo a troca de olhares dos dois que estavam sentados. Hoseok começou a ficar nervoso com a figura de Jungkook lhe encarando e Yoongi havia percebido isso, pegando na sua mão.

   — E então, o que ele disse?. - Perguntou se aproximando de ambos os dois que estavam mais à frente.

 — O que você acha Jeon?.- Yoongi riu sarcástico. - "Claro que eu quero Hoseok, você salvou minha vida!!". - Yoongi tentou imitar a voz de Taehyung.

     Jungkook voltou a olhar para Hoseok, esse que na mesma hora ajeitou um pouco a postura para poder falar.

     — Eu tentei Jeon, mas todos nós aqui sabíamos que ele não iria aceitar. 

       Jeongguk sorriu e lambeu os lábios logo em seguida, o mesmo sabia que seria complicado mas que também, Kim Taehyung em algum momento estaria na palma da sua mão.


        Taehyung já havia acabado de sair do seu banho, sentia-se como se aquilo fosse melhorar um pouco a dor que havia sentido por conta do estresse.

     Mas se perguntava por que seu amigo havia lhe proposto aquilo. Lembrou de Jungkook e de como do nada sua vida havia virado de cabeça para baixo desde que avistou esse homem pela primeira vez. Não sabe-se dizer o por que, mas o Jeon lhe dava uma sensação estranha em todas as vezes que o via ou trocava palavras com ele. Seu charme sedutor e seu rosto angelical que ao mesmo tempo demonstrava dominância e erotismo. Kim imaginou ele sendo submisso ao Jeon, de um jeito gostoso.
  

 —  Eu só posso estar ficando idiota de vez. - suspirou.


Sentou -se no sofá e ali começou a secar seu cabelo, tentando não pensar muito naquilo. Começou a pensar em mil formas de se desculpar com o amigo, pensou em fazer os biscoitos doces que o mesmo gostava para poder fazer tal ato.


      Disposto e conformado com aquela idéia, se levantou para ir a cozinha, mas algo o interrompeu no meio do caminho. A campainha tocou.

     Olhou a hora, marcava exatamente 23:35, já era tarde para alguém tocar sua campainha. Não demorou muito, e abriu a porta logo tomando um susto e dando passos para trás. Era Jeon, em carne e osso.

       Seu perfume adentrou as narinas de Kim o deixando um pouco desnorteado pelo cheiro gostoso e forte, igual a áurea de Jungkook.

      —  O que veio fazer aqui a essa hora da noite?. - foi a única coisa que Taehyung conseguiu perguntar.


      —  Quero conversar com você, só nós dois. - Olhou para dentro da casa. - Posso ao menos entrar?


   Taehyung deu espaço para Jungkook passar e assim o mais alto o fez. Olhou para todos os cantos da casa, não era uma casa simples mas também não esbanjava luxo diferente da sua. Tinha várias pinturas em quadros pendurados na parede e uma coleção de discos de vinil todos organizados numa prateleira.

   — Veio aqui para ver minha casa, Jeon?. - fechou a porta e crusou os braços olhando para o mesmo. - Me desculpe, não sou rico igual a você para poder esbanjar luxo.


 — Eu posso resolver isso, babe.- se aproximou do Kim. - Eu posso te dar uma vida diferente, é só você querer.

  — Eu não sei do que está falando... - perguntou mesmo já sabendo do que aquela conversa se tratava, estava começando a ficar aflito.

     —  Eu posso mudar sua vida num estalo de dedos, é só você aceitar o que vim lhe propor meu querido. - sorriu.



      Min Yoongi via a movimentação da casa e estava tudo no normal, gente trasando de um lado e se esfregando do outro. Se sentou, não conseguia pensar em outra coisa a não ser no que Jeon irá fazer ao ter saído naquele momento.

     Resolveu ir pegar uma bebida, tentar esfriar a mente com alguns goles de seu whisky favorito lhe cairia bem, sabia disso.

     —  Uma dose de Dalmore, por favor. - pediu ao barman.


   — Uou, você continua o mesmo bebendo esse whisky Yoongi. Mas as vezes eu te confundo com um velho de 60 anos.


    Min deu um sobressalto ao ver a figura masculina ao seu lado, havia mudado bastante, estava mais bronzeado e já havia pintado o cabelo pra uma cor roxeada.

   — Por que não avisou que estava aqui Namjoon?. - perguntou ainda desacreditado.


       —  Surprise!. - disse sorrindo. - Cheguei não faz muito tempo, pensei em passar aqui rapidinho para ver você e meu irmão. Aliás, onde está ele? Já fui em seu escritório e nada, não o vejo por aqui tambem. - Disse dando uma olhada rápida na multidão.


        —   Ele foi resolver alguns problemas mas logo, logo ele chega. Me conte, como foi no Canadá?


      —   Você vai ficar pasmo quando eu contar-lhes. Mas quero Jeon aqui, ele tem que ouvir também.


   Pelo tom de voz do mesmo, Yoongi percebeu que alguma coisa a mais ia rolar naquela conversa, esperava que Namjoon não tivesse vindo para piorar mais as coisas.


Notas Finais


Oi anjos, me perdoem por ter demorado tanto a atualizar a fanfic, eu fiquei sem motivação nenhuma para fazer isso, mas hoje tomei vergonha na cara.

O que vocês acham que aconteceu no Canadá?

Será que Taehyung irá aceitar a proposta do Jeon?

Mas qual seria essa proposta??

até próximo capítulo 😏


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...