1. Spirit Fanfics >
  2. Qual a chance? Imagine Johnny NCT >
  3. O começo...

História Qual a chance? Imagine Johnny NCT - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


olá meus cheiros, essa é minha primeira fic, então perdoem os erros e me deem uma chance, escrevi com muito carinho, nos vemos nas notas finais!

boa leitura ;)

Capítulo 1 - O começo...


bom, começando pelo começo não é, meu nome é s/n tenho 25 anos e sou recém formada, sim, sou a típica médica na empresa medicina, depois de longos 6 anos de faculdade cá estou me mudando de país, irei para o famigerado Estados Unidos da América fazer minha residência médica em cirurgia torácica, e não, não pretendo viver lá pra sempre pois eu amo meu país natal, apesar dos inúmeros defeitos, o Brasil sempre vai ser meu cantinho, porém eu sei o quanto uma residência em um país estrangeiro pode acarretar no meu currículo e já que não tem tantas coisas que me prendem aqui lá vou eu encarar esse desafio.


25 de janeiro São Paulo 

-Mãe, eu já entendi, ligação de vídeo 3 vezes na semana, não vou me alimentar só de fast food, e vou fingir que a parte de arrumar um marido rico não existe, te amo -digo de forma divertida dando um último abraço na pessoa que mais amo no mundo antes de ir para o embarque.


Vou me afastando dando um tchauzinho com a mão pra minha mãe que vai ficando cada vez mais distante, meu pai não pode vir por causa do trabalho mas me desejou toda a sorte do mundo, o apoio deles foi essencial para tomar minha decisão.

São algumas horas de voo até chegar ao meu destino, a linda e famosa Chicago, onde irei passar os próximos 3 anos, pelo menos esse é o plano inicial. Meus pensamentos vem e vão, medo, ansiedade é um mix de sentimentos, mas é normal, eu acho.


tudo ocorreu bem, o que já me é estranho pelo fato de que o universo tende a ser muito sacana comigo, peço um táxi e vou ao meu endereço, um apartamento pequeno e alugado no centro da cidade, que vou rezando durante o trajeto todo pra ser igual ao que eu vi pelas fotos, já que não pude vir alugar pessoalmente. A corrida acaba, pago o simpático taxista e ele me ajuda com a bagagem que não é pouca convenhamos, adentro a portaria digo meu nome a senhora de cabelos grisalhos que logo se apresenta como síndica e porteira nas horas vagas, Sra. Craston, pego as chaves do meu novo lar e logo estou dentro do elevador indo para meu andar, o nono.

Abro a porta e meu coração já está na boca, algo me diz que essa minha nova fase será diferente... não sei se essa é bem a palavra mas por hora é o que me vem em mente, giro as chaves e dou um longo suspiro de alívio o apartamento é realmente igualzinho ao das fotos, a mobília é novinha e cheira a limpeza, ergo minhas mãos aos céus agradecendo por isso.

São 5 horas da tarde de um sábado, preciso de mantimentos, então busco no mapa e por sorte tenho um supermercado virando a esquina de minha rua, faço minhas compras, abasteço minha geladeira e vou descansar, segunda feira irei para o hospital pra em fim começar minha trajetória.


segunda feira 5:40 AM

Acordei um pouco antes do horário necessário, na verdade nem dormi direito, tenho que estar no hospital as 7:30 em ponto, mas pretendo me adiantar, faço minha higiene, arrumo minha bolsa, e me visto, uma calça jeans, camisa social de bolinhas azuis, um salto não muito alto, minhas joias e penteio meus fios, respiro fundo, olho no espelho e digo - S/n, você consegue mulher, vai ser tudo incrível, já recebeu tanta rasteira da vida chegou sua hora de brilhar. No fundo eu estava: vai dar tudo errado vou esquecer totalmente de como se fala inglês derrubar tudo e cair na frente de todo mundo, mas por fora era como se eu fosse a própria Meredith Grey, chamo um um táxi e me encaminho para o UChicago Medicine.


mais uma vez respiro fundo quando coloco meu pé direito porta a dentro do local, talvez meus pulmões tenham que trabalhar o dobro hoje, avisto a recepção e logo vou me apresentando a duas moças mais jovens que eu.

-Bom dia, me chamo S/n


Uma semana depois...

Já me sinto em casa, meus superiores são incríveis, Dr Ramon é um anjo, nos auge dos seus 56 anos ele parece mais jovem que eu, fiz amizade com muitos funcionários, mas Eve é meu braço direito em apenas uma semana de convívio, ela é enfermeira e uma ótima pessoa, hoje conheci kate, uma menininha de apenas 6 anos que espera por um implante de coração ela vai ser minha paciente especial e se tudo der certo minha primeira cirurgia aqui.



3 de fevereiro - Coreia do Sul


Johnny Pov 


Ansioso é pouco perto dos sentimentos que me atingem agora, finalmente temos data marcada, finalmente temos confirmação, em três meses nossa turnê pela América do Norte terá início, não vejo a hora de rever minha Chicago, de apresentá-la aos membros, de retornar não mais como o simples Johnny sonhador, mas como um idol, um integrante do nct...



3 meses depois...



2 de maio - Chicago 


-Kate, para de se esconder mocinha, ou não vamos comer o mousse de chocolate que prometi.


-aaaaarg s/n, você é má.


-Não, não sou, está na hora de sua ressonância, vamos meu bem.


-me sinto fraca, você pode me passar sua energia de novo?

estico bem meu dedo indicador apontando pra ela que logo junta seu pequeno dedinho ao meu, fechamos os olhos juntas e fingimos uma colisão, é nosso pequeno ritual para situações em que kate precisa de força, nos tornamos melhores amigas, na segunda feira ela ganhará um novo coração e eu não podia estar mais feliz pela minha menina.



3 de maio - Chicago 

Johnny pov 


Chicago, a última cidade em que o 127 performou aqui nos EUA, foi deixada justamente por último para que possamos passar um tempo a mais aqui, alguns dias para apenas curtir a bela visão da cidade e descansar, a turnê tem sido incrível, os olhares, o carinho dos fãs, as experiências, entrevistas, tudo tem saído melhor do que o planejado, tudo isso é importante demais pra mim e para o restante do grupo.


Criei um roteiro pequeno dos meus pontos favoritos para os membros conhecerem e amanhã como é domingo o dia é perfeito para o que tenho em mente.


4 de maio Chicago

S/n Pov

domingo, minha folga, amanhã é o grande dia, meu coração bate tão rápido que as vezes penso que terei um treco antes dessa cirurgia, credo, vira essa boca pra lá s/n.

bom, eu ando muito nervosa com isso e resolvi que precisava relaxar, peguei meus patins e decidi que daria uma volta no Lincoln Park, um dos mais bonitos daqui, irei de tardezinha quando o por do sol começa a aparecer, pois esse horário é o meu preferido do dia, apesar de ter 25 anos escondo muitas paixões desde a adolescência, patins, filmes românticos bregas, amo um karaokê, já tentei o skate mas não sou lá essas coisas.

As horas vão passando e finalmente chega no horário perfeito, opto por um vestido florido bem acinturado e rodadinho, cabelos soltos e meus patins em mãos, tranco meu apartamento, desço e aceno pra senhora Craston na portaria, o parque não é tão longe da minha casa então vou andando até lá.



Johnny Pov


-Mark anda logo, só vamos ao parque, todos já estão prontos, não sei pra que essa produção toda.


-TO INDOOOOO. - o canadense diz aos berros já se juntando com o resto.


Nove de nós, vamos em dois táxis até o Lincoln Park, um dos meus preferidos a vista de fim de tarde é realmente impressionante e o clima agradável deixa tudo ainda melhor... chegamos 


-É realmente muito bonito- Yuta diz com os olhos brilhando já que ama lugares assim.


-Uma barraca de sucos, tô com uma sede, alguém quer ir? Haechan pergunta fazendo o grupo se dividir


Haechan, Taeyong, Mark, Jungwoo e Taeil, ficam na barraca de suco enquanto, eu Jaehyun, Yuta e Doyoung continuamos a andar.


Doyoung usava um boné branco, e para irritá-lo peguei o boné e comecei a correr de frente pra eles, fazendo minhas típicas gracinhas, quando de repente sinto meu corpo se chocar com algo e logo me vejo no chão junto ao que parece ser uma pessoa.


S/n povs


Vou andando com meus patins sentido a brisa fresca bater no meu rosto, o clima é incrível e o parque não se encontra muito cheio, por 3 segundos decido fechar meus olhos, os piores 3 segundos da minha vida, pois por causa disso acabei trombando em um rapaz que corria de costas aparentemente ????, só sinto uma fisgada no meu tornozelo e já estou no chão, ótimo, só ouço algumas vozes e...




Notas Finais


esse primeiro capítulo foi mais uma introdução a história da nossa querida protagonista, prepararem os coraçõezinhos.

beijo, beijo, beijo, apoiem os meninos e views nas lendas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...