História Qual a diferença entre amar e foder? - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~Apolistica

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Suga, V
Visualizações 221
Palavras 1.374
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo curtinho, mas que deixará uma dúvida na cabecinha de vocês💕

Capítulo 4 - Pessoa do passado.


Fanfic / Fanfiction Qual a diferença entre amar e foder? - Capítulo 4 - Pessoa do passado.

                             3.


Na manhã seguinte acordei, mesmo que com muita, mas muito enrolação e preguiça, levantei-me e rumei ao meu banheiro aonde me banhei rapidamente e me arrumei. Peguei alguns papéis e documentos que levaria para a universidade - precisava pegar algumas informações já que as aulas logo começariam. Avisei a Jeon que já estava pronta para irmos trabalhar e não tardou a chegarmos ao local de trabalho.

Todavia, o tempo passou rápido e quando vi, já me despedia do moreno e seguia em direçao ao um táxi ao qual pedira para parar. Adentrei o automóvel e indiquei ao taxista para aonde devia me levar.

Comecei a admirar um pouco da paissagem que o percurso até a universidade me proporcionava. Seoul é realmente linda. O clima de verão não era um dos meus favoritos mas o sol que raiava era encantador. Mas sinceramente, mal podia esperar para o inverno chegar. Com toda certeza inverno é minha estação preferida. Poderia finalmente usar todos os meus moletons e o  melhor de tudo, utilizaria meu amado ventilador. Ventilador? No inverno? Vamos dizer que sou uma pessoa com costumes, peculiares, já não bastasse o tempo frio no inverno, o som e o vento gelado do ventilador conseguia exalar algo semelhante a um tranquilizador para mim,  algo que realmente me relaxava.

- Obrigada. - agradeço ao taxista assim que chegamos em frente a universidade e o pago. Vejo-o seguir rumo as ruas movimentadas de Seoul e após desaparecer de minha vista respiro fundo e viro-me para observar a universidade a qual passaria a frenquentar.

Ando em direção a entrada do local e empurro a grande porta de vidro adentrando o lugar. Minha boca se abre para mostrar o quão surpresa fiquei ao ver como era por dentro. Eu nunca havia entrado ali. Praticamente feita toda de vidro, tanto por dentro quanto por fora, escadas rolates eram possíveis de serem vistas e a decoração. Ah, a decoração. É espetacular! Meu olhar para sobre uma moça que me pareceu ser a recepcionista e após sair de meu transe ando tranquilamente até a mesma que assim que me vê abre um pequeno sorriso.

- Boa tarde. - me cumprimentou.

- Boa tarde. - cumprimento-a e devolvo o sorriso.

- Sente-se. - diz apontando para a cadeira. - Do que precisa?

Sento-me e logo respondo:

- De algumas informações sobre o início das aulas. - falo enquanto pegava de dentro de minha bolsa alguns papéis junto a minha identidade e minha carta de aceitação. - Ganhei a bolsa para cursar pediatria. - entrego os papéis para ela e me ajeito na cadeira.

- Hm. Bem, vou imprimir alguns papéis e preciso que você os assine. - diz enquanto começa a teclar algo e eu assinto.

Vejo alguns papéis saírem da impressora e logo a mulher a minha frente se levanta e os pega os pondo em minha frente junto a minha identidade e uma caneta.

- Assine aqui e aqui.

Leio rapidamente o que estava escrito ali e logo assino o que fora me pedido. Entrego os papéis para ela e guardo minha identidade.

- As aulas começaram segunda feira, chegue meia hora antes pois os professores farão uma breve apresentação. Nos papéis que te entreguei tem algumas informações como por exemplo o horário das aulas e coisas assim. Sua lista de material também está aí. - diz e sorri mais uma vez.

- Muito obrigada. - agradeço me levantando e pondo a cadeira no lugar. - Bom, até segunda. - me curvo em forma de agradecimento logo seguindo até a saida do lugar.

Vejo um táxi parado no sinaleiro e me abaixo um pouco para ter certeza de que o veículo está vazio, após ver que estava corro até o mesmo e bato no vidro, esse que fora abaixado. Pergunto ao taxista se poderia adentrar o automóvel, ele afirma e então adentro o carro antes que o sinal abra. Informo-o o local aonde moro e o homem começa a dirigir a caminho do local assim que o verde se faz presente no sinaleiro.


.


.


.


Um aroma gostoso preenche minhas narinas assim que adentro o apartamento. Fecho a porta atrás de mim e jogo minha bolsa no sofá como de costume.

- Hm, que cheirinho bom! - inalo um pouco mais daquele aroma e chego na cozinha aonde vejo Jeon pondo alguns pratos sobre a mesa. - Deixe-me adivinhar. Kimchi? - indago e meu amigo afirma prontamente com um balançar de cabeça.

- Espero ter acertado o ponto. - fala com um bico fofo nos lábios.

- Você que cozinhou? - pergunto surpresa já que havia algum tempo que o mais velho não cozinhava.

- Sim!

- Vamos ver se eu aprovo. - pisco para Jeon e começo a me servir sendo seguida pelo mesmo. Com o prato já cheio, levo uma colher com uma pequena quantia da comida até minha boca, tendo o olhar atento de meu amigo sobre mim. Mastigo degustando um pouco da comida. Estava ótima.

- Tá bom? - indaga-me Jeon com uma expressão que demonstrava sua apreensão pela resposta que fora respondida rapidamente.

- Hm, tá uma delícia. - digo tentando sorrir com a boca cheia de kimchi.

Meu amigo sorri bobo e pela primeira vez prova de sua própria comida, logo fazendo uma cara de aprovação.

- Fazia um tempo que você não cozinhava. - falo o olhando e comendo mais várias colheradas.

- Fiquei com vontade hoje. - ri com aquele sorriso de coelhinho que só ele tinha e que o deixava extremamente fofo.

- Você devia cozinhar mais vezes. Assim eu não precisaria mais cozinhar. 

- Folgada. - rio de seu comentário. - Como foi lá? Pegou o que precisava? - pergunta referindo-se as informações.

- Peguei. As aulas começam segunda. - digo e me levanto pegando meu prato. - Falando nisso, vou sair para comprar os materiais que foram pedidos.  - ponho o prato dentro da pia. - Te vejo mais tarde. - deixo um selar na testa do moreno, esse que sorri.

Pego minha bolsa em meu sofá e saio novamente do apartamento. Mal havia chego e já estava saindo.

 Havia várias papelarias ali por perto, então iria andando. Descidi por uma música e escolhi Sweater Weather dos The Neighbourhood, uma das minhas bandas de rock preferidas.

- All i am is a man, I want the world in my hands, I hate te beach, But i stand in California with my toes in the sand. - cantarolo baixinho enquanto piso para dentro de umas das papelarias. -  Use the sleeves of my sweater, Lest's have an adventure... - com uma cesta já em mãos começo a pegar tudo que havia na lista - era bem pouca coisa.  Dirijo-me a o caixa após pegar o materiais.

- Algo mais? - indaga a mulher do caixa. Nego e dou o dinheiro pagando-a. - Obrigada e volte sempre. 

Com sacolas já em mãos, ponho novamente meu fone curtindo agora outra música que tocava e saio do estabelecimento, porém a música para de tocar dando lugar para o som de uma ligação. Vejo que quem me ligava era Jeon então atendo.

- Diz. 

- Vai demorar para chegar?

- Já comprei as coisas e estou a caminho, por quê? - atravesso a rua quando o sinal fica verde para os pedestres.

- Tem alguém querendo te ver aqui. - diz me deixando confusa. Alguém querendo me ver? Quem poderia ser?

- Alguém? Quem é?

- Ele está te esperando não demora.

- Mas Jeon, que- - meu amigo finaliza a chamada me deixando indignada por desligar na minha cara, e mais que curiosa.

Apresso meus passos e quando vejo já estou em frente a meu apartamento. Passo pelo senhor Dong o cumprimentando-o, e sigo para o elevador que se encontrava aberto com algumas pessoas dentro, aperto o botão de meu andar e assim que chego no mesmo pego as chaves no bolso de meu moletom e abro a porta podendo ouvir algumas vozes no cômodo ao lado da sala.

Deixo as sacolas e a bolsa no chão, tiro meu tênis, e penduro a chave no suporte.

A cada passo que dava, as vozes ficavam mais altas e claras de serem ouvidas.

- Jeon quem é o alguém que queria me ver? - falo alto para que o moreno pudesse escutar e assim que chego na cozinha fico estática no lugar ao ver quem estava ao lado do moreno.

Não podia ser. O podia?


- Oi jagiya.




Notas Finais


✏ Kimchi são condimentos típicos da culinária da Coreia, é considerado como a “base da alimentação” dos coreanos, podendo ser consumido nas três refeições diárias. Trata-se de preparações em que se colocam os vegetais em salmoura durante várias horas e, a seguir, se envolvem com uma pasta feita com farinha de arroz, açúcar e vários temperos; estas preparações podem ser consumidas de imediato, mas normamente deixam-se a fermentar para servir de condimento a outros pratos.

https://youtu.be/snloWeas92o (Música que a Sun escuta).

The Neighbourhood é realmente uma das minhas bandas de rock favoritas.
Super recomendo-a para vocês.
Não é aquele rock pesado.

O fato sobre o ventilador no inverno é a mais pura verdade, o barulho do mesmo é algo relaxante aos meus ouvidos. Alguém mais com esse costume peculiar?

Vocês tem idéia de quem é esse alguém?

》Capítulo Revisado 《

[ Meu perfil: @Tasty_7 ]


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...