História Qual é a Senha do Wi-Fi? - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V)
Tags Bangtan Boys, Bts, Erymaknaelove, Hopetae, Hopev, Internet, Jung Hoseok, Kim Taehyung, Oneshot, Pegação, Taeseok, Tentativa De Comedia, Vhope, Wi-fi
Visualizações 337
Palavras 1.071
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, LGBT, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Estava eu, reclamando em um grupo do WhatsApp que ter dados móveis é uma merda e não dura nada, quando enviei "Ô VIZINHO, QUAL A SENHA DO WI-FI?" mandei de zoeira no grupo, como se eu fosse pedir, e pá! Me veio a ideia dessa fanfic

E sim, eu não tenho Wi-Fi porque tô morando com a minha avó materna, e esses dados móveis não dura quase nada

E essa falta de internet tá me deixando no tédio, por isso tô postando quase diariamente

Enfim, a fanfic é comédia tá meninos e meninas? E o linguajar que está nela é tipo... Igual de adolescente; recheado de palavrões, então se não gosta, não leie

Releve os erros e boa leitura! ❤

Capítulo 1 - Internet;


Mano eu só queria internet o que custa, caralho?

Ah claro, o universo sempre querendo foder o meu cu e óbvio que o meu vizinho que dividia seu Wi-Fi comigo saiu da casa. Só podia ser obra do Tinhoso, porque mano, eu era viciado demais na internet, mas agora tô esparramado no sofá, sem nada pra fazer, deixando o tédio me consumir aos poucos.

— Mas que porra! — exclamei irritado, dando um pulo do sofá e indo para a janela da cozinha, esta que dava a visão para a casa ao lado, onde o novo vizinho estava morando fazia quase uma semana. Eu ainda nem o vi, parecia um morcego, sempre dentro de casa — ha, olha quem fala.

Seria falta de educação pedir a senha do Wi-Fi desse ser? Bom, eu pedi para o antigo vizinho no segundo dia que ele estava morando, então é, eu sou cara de pau mesmo e foda-se.

Peguei meu celular e fui rumo a porta, abrindo-a e saindo, indo até a casa que ficava poucas distâncias da minha. Cheguei em frente a porta principal e toquei a campanhia, esperando uns breves segundos até alguém atendê-la.

Sabe quando você sente falta de ar ou simplesmente sente que vai desmaiar? Eu tô assim neste exato momento.

Por quê?

Porra, porque quem é meu novo vizinho é nada mais nada menos do que o meu ficante do segundo ano do Ensino Médio.

Na época eu tinha de dezesseis pra dezessete anos, e agora tenho vinte e dois.

Faz quase cinco anos, então ele não deve se lembrar de mim. 

— Olha se não é Kim Taehyung — merda ele lembra de mim. Como ele me reconheceu? Mano, eu usava óculos e tinha o cabelo cinza, este agora que está castanho.

— Ah, oi, Hoseok. Há quanto tempo, não é? — não posso negar que ele ainda continua divinamente gostoso, acho que dessa vez o destino ao invés de me foder sem preparação, resolveu me foder com lubrificante e com preservativo.

Hoseok sorriu de canto, aquele sorriso que me arrepiei só de lembrar.

— Pois é — sorriu, me puxando pela cintura, fazendo nossos corpos colarem. Arfei baixinho e senti meu rosto arder, simbolizando que eu estava corado. — Ah, Taehyung corando com uma simples aproximação? Lembro-me que era difícil fazer você ficar com essas bochechas coradinhas — sorriu divertido e aproximou nossos rostos, fazendo-me quase explodir de tanta vergonha.

Ele estava diferente, mais ousado, não que ele não era, ele era pra caralho, mas agora, ele tá mil vezes mais ousado, e sinceramente; eu tô amando isso.

Não respondi nada, apenas ofeguei ao sentir a mão ágil do mesmo apertar minha nádega esquerda.

— Hoseok! — exclamei e senti o mesmo me puxar e prensar-me na parede, fechando a porta em um estrondo. Arrepiei-me e senti novamente minhas bochechas arderem em vergonha.

— Lembro também que na frente dos seus amigos você dizia ser hétero, quando na verdade você se escondia comigo no banheiro pra gente se pegar, lembra? Quase fomos flagrados — riu nasalado e roçou de leve seu nariz gelado na pele do meu pescoço, fazendo-me arrepiar.

— Lembro. Foi engraçado a cara do inspetor quando viu nós dois próximos demais, e você mentiu dizendo que estava me ajudando a tirar um cílio que havia caido no meu olho. Eu ainda não creio que ele acreditou — ri também nasalado, lembrando da cena.

— Pois é. Sabe o que tô querendo saber se mudou?

— Não, o quê?

— O gostinho da sua boca, Tae-ah — sorriu e se aproximou, prensando-me mais contra a parede, fazendo-me arfar e corar bruscamente. Senti seus lábios roçarem os meus, fazendo uma corrente elétrica passar por todo o meu corpo. — Eu posso? — perguntou olhando-me, esperando minha resposta.

Esse é um dos vários motivos de eu gostar dele. Hoseok respeita minha decisão, e aposto que se eu dissesse que não, ele não ia insistir. Mas não sou nem louco de negar. Faz tempo que não beijo.

Pois é, amigos, sou mais encalhado do que caminhonete na lama.

— Pode... — sussurrei, enroscando meus dedos nos fios da nuca do mais velho, trazendo-o para mim, fazendo nossas bocas chocarem-se deliciosamente. O ósculo começou calmo, com ambos ainda provando vagarosamente o gostinho dos lábios um do outro. De repente, senti Hoseok pedir passagem com a língua, ato que cedi de bom grado. Ambos os músculos aveludados se enroscaram, trazendo junto uma corrente elétrica por todo meu corpo.

Senti suas mãos ágeis descerem pelas minhas costas, pousando em minha bunda. Corei fortemente e mordi de leve seu lábio inferior, tentando segurar o gemido manhoso que sairia a qualquer momento ao sentir as mãos do mais velho apertarem com gosto minhas nádegas novamente. Senti-o chupar minha língua e mordiscar fraquinho meu lábio inferior, logo fazendo as linguas se entrelaçarem de novo.

Eu tinha esquecido que esse peste tem pegada. E que pegada...

— Hyung... — separei as bocas, chamando-o baixinho, com as bochechas coradas e consequentemente ofegante. — Qual é a senha do Wi-Fi?

— Porra, Taehyung, tu estragou o clima! — começou a rir e me jogou no sofá, ficando por cima de mim, entre minhas pernas. — A senha é "JungHope".

Peguei meu celular que estava quase sendo esmagado pelo meu peso e cliquei no ícone da internet, colocando a senha e logo aparecendo "Conectado a J-Hope" na tela.

— Valeu — ri brevemente e coloquei o aparelho em cima da mesinha central, focando-me em atacar a boca alheia. Enlacei minhas pernas ao redor de sua cintura, fazendo-o quase cair por cima de mim. Selei nossas bocas, pedindo passagem com a língua, esta que fora concedida sem hesitação. Ambas as duas enroscaram-se, fazendo-nos suspirar deleitosos.

— Tem alguma coisa para fazer hoje? — perguntou sapeca, e ofegante após separar as bocas para questionar.

— Não. Meu plano era vir aqui e pedir a senha do Wi-Fi, já que eu não tenho e colocar crédito não ia adiantar de nada.

— Realmente — de algum jeito, ele conseguiu se levantar e colocar-me sentado em seu colo, detalhe: eu nem vi ele fazer tal ato.

Corei bruscamente e sorri constrangido, vendo o sorrisinho sapeca que pairava nos lábios dele, e logo entendi o motivo do sorriso ao senti-lo apertar com gosto minha bunda, fazendo-me gemer baixinho, logo unindo nossas bocas, abafando qualquer gemido teimoso que insistisse sair da minha garganta.

Quem precisa de internet quando se tem Jung Hoseok lhe apertando deliciosamente e te beijando tão fervorosamente que faz você sentir seu corpo inteiro esquentar?

Pois então, eu não preciso, porque agora Hoseok será meu vício.


Notas Finais


Taehyung revoltado é tipo eu, mas no meu caso eu não ia conseguir Wi-Fi do vizinho porque o sinal é muito fraco KKKKKKKSOFRO

Espero que tenham gostado, e aposto que quando leram o título acharam que a fanfic era crack, né? :')

Tchau e se cuidem ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...