História Qual Eu Escolho?!?... (Reescrita) - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, ChiNoMimi, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Adolescência, Brigas, Falsidades, Intrigas, Pais Ausentes, Romance
Visualizações 55
Palavras 2.230
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 36 - Making Love!


Fanfic / Fanfiction Qual Eu Escolho?!?... (Reescrita) - Capítulo 36 - Making Love!

Maya Pov On

- Derrepente tudo tinha virado flores, parecia que havia pétalas de rosas espalhadas pela cama, o dia ensolarado, passarinhos cantando, o vento forte entrando pela janela, vez e outra batendo a cortina contra a cabeceira da cama. Eu estava sendo uma boba, uma digna adolescente apaixonada. Não entendo como algo assim pode ser tão bom, eu estava apaixonada por Castiel, não consegui admitir nem para mim mesma mas finalmente ouvi que ele também está apaixonado por mim, isso me fez admitir o que realmente sentia por ele.

- O que vamos fazer agora? - Perguntei virando meu rosto para o mesmo, que se encontrava do meu lado deitado na cama de barriga para cima assim como eu, nossas mãos suadas estavam entrelaçadas apoiadas no colchão. Ah como era bom.

Castiel: Tá falando do que?.

Maya: De como será agora, na escola. Teremos que ficar escondidos?.

Castiel: Acho que... - O mesmo se levanta e sobe em cima de mim, dou risada quando o mesmo pega meus braços e os prende acima da minha cabeça. - Devemos transar, bem gostoso...

- O mesmo começa a depositar beijos em meu pescoço, fazendo-me fechar os olhos.

- E depois cuidar do resto. - Ah como sonhei com esses beijos. Tentei soltar meus braços de suas mãos para poder toca-lo. Mas o mesmo os aperta ainda mais assim que forço para soltá-los o olho com um olhar suspeito.

- É a minha vez de ficar no comando. -Mordo fortemente os lábios, o mesmo sussurra baixinho em meu ouvido, fazendo-me concordar com o que ele havia dito, nem me importava o que ele faria, concordaria com cada palavra só pelo desejo que ele me fazia sentir, balanço levemente a cabeça, e ao olhá-lo o mesmo me encarava sorrindo.

- Eu não gosto de ser romântico... - O mesmo diz e então pega em minha blusa a abrindo com tanta força que pensei que o zíper havia quebrado, o mesmo abre meu casaco fino, expondo meus seios cobertos pela lingerie e os encara dando um leve sorriso safado, Castiel é do tipo que eu mais gosto, grosso e selvagem na cama, adoro esse jeito de durão, me excita.

Maya: Odeio os românticos.... Prefiro os ruivos selvagens. -Sorrio o olhando e o mesmo me olha sorrindo, suas mãos soltaram se de meus braços, praguejo um finalmente! O mesmo começa a pegar em meus cabelos, pegando cada fiozinho como se fosse fazer um rabo de cavalo, e os joga para trás, com uma mão ele começa a acariciar minha nuca, enfiando seus dedos gostosos dentro de meus cabelos, hum como é bom, com a outra ele escorrega a mão pelas minhas costas, e começa a apertar fortemente, é Maravilhosa a sensação, sua mão começa a escorregar mais chegando à base da minha bunda, e dá um impulso fazendo-me erguer a cintura e com isso ele aproveita para tirar o resto das roupas em meu corpo, me deixando apenas de roupas íntimas, assim que ele se livra da minha roupa ele tira sua camisa, a jogando no chão ao lado da cama, minha respiração sofre com a imagem à frente, seu corpo era delicioso, digno de ser apreciado com cuidado, sua clavícula exposta me dava vontade de marca- lá com mordidas e chupões, seu peitoral era reluzente, forte, grande... Mordo os lábios descendo mais os olhos por aquele corpo gostoso, ao chegar no seu abdômen não resisto, e levo minha mão até ele, acariciando cada gominho.

- Gostou? - O mesmo pergunta com um sorriso sacana.

- Mu-Muito... - Engulo seco, o mesmo pega em minha mão e vai descendo, até chegar em seu membro por cima da calça me fazendo acaricia-lo.

- Estou assim desde de ontem, não consegui dormir, vendo você ao meu lado e não podendo tê-lá. - Mordo os lábios..

-Ele passa minha mãos por ali repetidas vezes, Hora sorrindo hora mordendo os lábios. Ele solta minha mão e se levanta tirando o tênis e a calça, ficando somente de box, se aqui for o céu por favor me deixem ficar... Logo o mesmo sobe novamente em cima de meu corpo paralisado na cama e começa à me beijar com luxuria, explorando cada cantinho, minhas mãos vão involuntariamente para suas costas, apertando o que de macio encontrava, seu membro volta e meia passava pela minha intimidade molhada, fazendo-me delirar, levo minhas mãos à sua bunda e a aperto impulsionando seu membro contra a minha intimidade, provocando um leve grunhido da parte de Castiel, suas mãos passavam por meus seios e cabelos, alisando, assim que ele se desvencilha de meus lábios, corre os mesmo pelo meu pescoço, parando em cima de meus seios, ainda sim cobertos, seus olhos pareciam brilhar apreciando a cena, era algo fofo de ver, o mesmo leva as mãos até as alça e enquanto as descia beijava cada área que ficava exposta, assim que aberto e jogado longe, Castiel volta rapidamente a atenção para eles, ele passa a língua entre os lábios, e desce a mesma pelo vão entre meus seios, fazendo-me soltar um breve gemido.

. - Aah! - O mesmo me olha sorrindo e passa a língua meu bico rígido, fazendo-me gemer novamente, e denovo, e denovo. Apreciava a cena gostosa, sua boca em meu seio, como se estivesse mamando como um bebê, que gostoso, ter essa
boquinha novamente em meus seios e agora sem pressa, só pensando no prazer. Ao sentir seus dentes morderem meu bico não me contive com gemidos baixos.

- Castiel! - Gemo seu nome pela primeira vez na noite, suas mãos foram de encontro aos meus seios, os apertando, maltratando deliciosamente, enquanto seus lábios desciam por meu corpo. Meus gemidos já eram constantes. Sinto seus dedos passarem por minha coxa apertando-as forte, o olhava enquanto o mesmo mantinha as mãos por aquela área tão perigosa.

 (Maya Pov Off)

Castiel Pov On

- Nem acredito que disse a Maya o que sentia, era tão estranho me abrir assim, e falar algo tão intenso com tanta facilidade. Seu corpo embaixo do meu só me deixava mais apaixonado e embriagado por ela. Minhas mãos buscavam todo o tipo de contato com seu corpo, era tão gostosa, suas coxas grossas tão macias, eu mordia, puxava, arranhava, tão maravilhosa, eu a pegaria com força no mesmo instante, mas preciso lubrifica-lá primeiro, para depois fode-lá . Toco sua intimidade pulsante por cima da calcinha fina que a mesma usava, vermelha.. A minha cor favorita.. Passo o polegar pelo seu botãozinho sensível. A mesma suspira entre os dentes, e eu a toco novamente, e mais uma vez, por fim pego na barra da sua calcinha a tirando as pressas, me deito entre suas pernas e abocanho sua intimidade sem nem um aviso. Passo minha língua por seu lábio interno, sentindo a mesma se contrair, ao tentar fechar as pernas e as seguro e as abro novamente acariciando suas coxas enquanto minha língua trabalha em sua intimidade gostosa.

- Cast! Assim... Ouuhn! - Seus gemidos mudaram completamente, ficaram mais altos, mais cheios de tesão, fazendo meu pau pulsar a cada gemido que ela soltava, preciso dela agora! Dou uma última chupada para lubrificar bem sua entrada, apesar de que a mesma estava muito molhada, bom saber que eu a deixo assim, tão excitada. Me arrasto para cima de seu corpo e me encaixo entre suas pernas e a olho nos olhos, a mesma respira como uma louca, seus cabelos ruivos bagunçados espalhados por seu rosto e corpo, seus seios grandes subindo e descendo, rapidamente.. Que cena. A mesma olha para mim séria e me puxa colando nossos lábios. Suas mãos vão para a minha bunda, me surpreendendo, ela aperta forte cravando suas unhas em mim.

- ouh! - Assim que percebo o que ela fez fico imóvel, ela me penetrou dentro de si. Empurrando meu pau contra sua intimidade e levantando o tronco engolindo o restante do meu pau.

- Filha da puta! Ouh... Co-Como fez isso. - Digo tentando respirar.

- Eu estava sedenta por você, não consegui esperar. filho da puta... - A mesma sorri mordendo os lábios. Escoro meu corpo com meus cotovelos na cama, a beijo e começo a me mover, enfocadas lentas, fundas e fortes, todo o pau foi engolido por sua bucetinha molhada, me levando ao delírio, entocando fundo fazendo eu e ela gemermos.

- aa-Aah Castiel... - A mesma fecha os olhos se se agarra ao meu pescoço, deixando meu rosto na curvatura do seu pescoço, mordo, ouvindo a mesma resmungar um palavrão alto.

- Vai me fode Cast... Ouh.. Que gostoso.. Aah! - Ela gemia, e eu soltava alguns grunhidos, a fodo mais rápido, sentindo meu pau chegar a um ponto meio duro no fundo da sua bucetinha, continuo a entocar sentindo suas paredes sufocando meu pau.. Dou um tapa em sua cara e a mesma me olha manhosa, e morde os lábios.

- É assim que você gosta? Fala pra mim Maya vai... Fala...

- Sim Cast! É- É assim, aaaah! -Ela começa a apertar seus seios e a puxar meu cabelo como se quisesse arranca-los. Com certeza essa é a melhor transa da minha vida.

(Castiel Pov Off)

Maya Pov On

- O pau do Castiel estava me castigando, estava batendo no meu ponto g, onde nenhum outro havia tocado, minha garganta já doia pelos gritos que saiam da minha boca, tão gostoso, seu pau batia tão fundo

 - Vai caralho me fode, você não é machão, vaaai... Ouuhn.. - Batia em seus braços fortes enquanto o mesmo gemia baixo no meu ouvido, tão gostoso, tão gostoso. Não aguento mais ficar por baixo, tá uma delicia mas preciso ficar no comando pelo menos um pouquinho. Impulsiono meu corpo pra frente e o mesmo percebe o que eu quero e me ajuda a ficar por cima, seu membro continuava dentro de mim mas dessa vez quem o comandava era eu. Deslizo devagar por seu pau, gemendo baixo, e vendo a expressão de prazer na cara de Castiel, seus lábios estavam sendo mastigados por seus dentes, explano minhas mãos sobre seu peito e começo a sentar devagar, indo e vindo fundo, dou uma rebolada sentindo seu membro dançar em meu ventre e gemo jogando a cabeça para trás, suas mãos foram levadas a minha bunda e o mesmo começa empurra-lá para frente fazendo-me rebolar de frente para trás..

- Oooh! - Ele geme baixo. - Começo a quicar novamente mais rápido dessa vez engolindo seu pau, me abaixo enquanto quicava e o beijo. O mesmo coloca as mãos em meus cabelos e os segura forte enquanto me beijava e começava a me ajudar com os movimentos me fudendo intensamente enquanto eu estava presa com suas mãos em meus cabelos, gemíamos um contra os lábios do outro.

- Aaaah, Aaaah! Sim Caralho, vai! ouuuh, Castiel! Eu... - Começo a me sentir quente e fecho os olhos o beijando.

- Você quer gozar quer? - Abro os olhos e balanço a cabeça enquanto ele não parava de me foder, minha intimidade pulsava quente.

- Que-Queroo..

- Então goza vai, goza bem gostoso pra mim vai Maya, goza pra mim.. - gemia, seu membro entrava numa velocidade sem igual em minha intimidade fazendo barulhos obscenos entre nossos sexos, suas mãos agora estavam em minha bunda a abrindo deixando seu pau livre de qualquer aperto, começo a me sentir ainda mais quente e então começo a rebolar enquanto o mesmo me fodia, nunca havia feito amor.. É a coisa mais gostosa e prazeroza do mundo.

- Aaaah! Castiel eu vou gozaaar... - Gemo alto sentindo-me ainda mais quente e então começos perder o controle e acelero o ritmo das minhas reboladas, enquanto o mesmo ainda me fodia, minha intimidade começa a ficar apertada, e logo aquela sensação invade meu corpo, começo a tremer e a gemer como nunca havia feito, cheguei ao clímax com Castiel me atingindo no meu ponto g, intensamente e loucamente.

-Aaaaaaaaaah! Aaaah.... - Gozo forte e Castiel continuava com os movimentos intensos, me tirando do sério, me fazendo tremer ainda mais e ficar sem fala, meu peito subia mais rápido do que eu conseguira ver.

- Aguenta mais um pouco Maya, você vai gozar denovo, e dessa vez junto comigo. - O olho com os olhos arregalados sem acreditar no que ele havia dito. Eu continuava sensível e tentava sair de cima dele, mas ele pega em meus cabelos novamente, me prendendo e continua a meter fundo em mim, sinto novamente aquele calor, e começo a gemer ainda mais alto, não acredito que estou gozando novamente, mas agora no mesmo instante que Castiel. Minha intimidade começa a pulsar quente e começa a ficar apertada contraindo o pau de Castiel dentro de mim, e então ouço seu gemido alto, enquanto sem eu nem perceber gemo alto, gozando novamente.. Meu corpo treme por inteiro e eu fico fora de orbita,  sentindo aquele prazer gostoso, nunca havia tido orgasmos multi-plus.

 

Castiel: Ouuuh Maya!! 

Maya: - Passavam espasmos por todo o meu corpo suado, Castiel me puxa para um beijo, seu membro continuava dentro de mim pulsando, meu corpo estava sensível e cansado. - Vo-Você acabou comigo.. - Abro os olhos e desgrudo nossos lábios. Nossas almas e corpos continuavam interligadas.

 

Castiel: Não, Você quem acabou comigo. - O mesmo sorri e morde meu lábio inferior, nós abraçamos e então ficamos ali, e dormimos. Totalmente grudados.
 


Notas Finais


Bye
Comentem, o que acharam do hentaai?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...