1. Spirit Fanfics >
  2. Quando a gente acontece >
  3. Quem é?

História Quando a gente acontece - Capítulo 35


Escrita por:


Capítulo 35 - Quem é?


Fanfic / Fanfiction Quando a gente acontece - Capítulo 35 - Quem é?

TAEHYUNG

- Tae tem alguém tocando a campainha - Jin avisa vindo da cozinha, estamos jogando e o barulho aqui não dá pra ouvir. Jeon e os meninos chegaram e trouxeram mais besteiras e jogos e a bagunça está enorme.

- Estou indo - eu digo e levanto do meu lugar do sofá onde estou vendo a partida entre Nam, Suga e Manu, de acordo com ela não seria justo jogar comigo Jeon e Jimin porque somos viciados, e Jin também é muito bom em jogos, está no mínimo cômico de se ver. Eles quase se mataram várias vezes numa única partida.

 Olho pelo monitor da campainha e vejo a ultima pessoa que gostaria de ver. E não tem maneira no mundo de eu deixar ela entrar e estragar meu dia.

- Porque mudou a senha?

- Para manter algumas pessoas fora - digo grosso, porque já estou sem paciência.

- Quem está ai Tae?

- Não é da sua conta Cíntia, o que quer?

- Vim passar um tempo com você, está de folga

- Pois é estou de folga e aproveitando ele muito bem.

- Os meninos estão ai? Não seja tímido eles já ouviram e viram nossos encontros mais de uma vez. Eu sói basicamente da família.

- Sim os meninos estão, mas não estou interessado Cíntia. Não é uma boa hora vá embora. Já disse a você que eu não quero mais me encontrar com você. Não assim.

- Você está me dispensando mesmo Taehyung?

- Estou pedindo gentilmente que você vá embora.

- Ela está ai não é? A garota nova, a médica.

- Como…?

- Não sou burra, e vou te dar uma dica, você não vai me trocar por ela. Eu sou sua vida Tae, você me deve.

- O que quer que eu deva a você, eu já paguei. Isso acaba aqui.

- Acha que ela vai ficar com você? Acha que alguma mulher vai te querer depois que souber a verdade? Você não quer me provocar Tae? Acha que tem cunhão pra isso? Tenho sido dócil mas você não me conhece.

- Você não tem nada Cíntia, tudo que você tem fui eu quem lhe dei. Olha, em nome da nossa amizade, dos velhos tempos em consideração a sua irmã, vá embora.

- Eu vou, mas você não perde por esperar. - ela diz entrando no carro dela e saindo da frente da minha casa. 

Ela geralmente faz show, esbraveja e late mas nunca morde, ela está apenas ofendida, no fundo sei que Cíntia não é uma má pessoa, depois vou procurá-la para conversarmos direito. Colocar as coisas no lugar, vou fazer um acordo, no fundo acho que isso é só medo de ficar desamparada, por ela e pela irmã eu vou fazer esse último gesto e por fim a tudo isso.

- Você está bem? - Me assusto com a voz doce da Manu atrás de mim

- Você me assustou gatinha - digo e a envolvi com meus braços.

- Quem era?

- Ninguém importante, perdeu?

- Sim, os meninos podem não ser tão bons quanto você, mas são melhores que eu com certeza.

- É só prática,  posso te dar aulas particulares depois, por um preço bem razoável. 

- Sexo não é moeda de troca Sr Kim.

- Quem falou em sexo? Sua pervertida, só pensa nisso.

- Só eu neh?!

- Quer fugir um pouco?

- Para onde?

- Podemos nos escondermos no meu quarto?

- Você não cansa não?

- De você? Seu carinhos? Dessa buceta gostosa? Você ficou louca? Como posso me cansar disso?

- Não seu tarado, vamos ficar com todo mundo, mais tarde você mata essa tara.

- Aish mulher.

- Venha, vamos Jin e Suga prometeram me ensinar a cozinhar.

- Não precisa, vamos pedir delivery.

- Já pedi delivery por três vidas por causa de Magg.

- Eu cozinho pra você.

- Você não está sempre comigo Tae.

- Podemos mudar isso.

- Vá com calma garoto. Venha você vai ajudar também.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...