1. Spirit Fanfics >
  2. Quando a luz se apagar... (Errink) >
  3. Tarde de estudos?

História Quando a luz se apagar... (Errink) - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


EAEEEE! *desvia de uma faca*
Foi mal... Sei que demorei... Mas o que importa eh que eu tô viva

Eu sou como uma fênix, morre mas ressurge das cinzas~

Capítulo 16 - Tarde de estudos?


Fanfic / Fanfiction Quando a luz se apagar... (Errink) - Capítulo 16 - Tarde de estudos?



[Narradora]

*En el último capítulo de UnderNovela~*


Rositta: Asgoro, estoy enamorada de otro! (Asgoro, estou apaixonada por outro!)


Asgoro: Qué?! (Que?!)


Rositta: Todo terminó entre nosotros! (Tudo acabou entre nós!)


*Ahora~*

[Abertura de novela mexicana]


Ink: Coitado do Asgoro, ele só queria um amor... Sin estragou tudo!


Error: Pois é cara, fiquei bem revoltado quando isso aconteceu.


Ink: Ele merece uma segunda chance! Estou chateado.


Error: Né?! É o que eu tô dizendo!


Padfoot estava no colo de Error, incrivelmente, o gato assistia UnderNovela junto com os dois adolescentes, parecia até entender os diálogos dos personagens mexicanos.


Ink: Sabe que a gente vai levar um zero se não estudarmos né?


Error: Sim... - Respondeu desanimado. - Mas vou assistir UnderNovela, não tem nada nesse mundo que me impeça! - No exato momento em que disse isso, seu celular descarregou. - QUAL É?!


Ink: Deve ser algum sinal do além dizendo pra estudarmos. - Riu. - E seu celular é velho pra caramba hein.


Error: Eh, mas não tem muito o que eu possa fazer, melhor esse do que nenhum. - Pegou o carregador e conectou no celular, largando na cama.


Pegou os livros e os organizou na cama, e teve que pegar seus óculos porque ficaria igual uma senhora míope lendo.


Ink: Sério, você precisa sair com esses óculos.


Error: Nope, preciso manter minha dignidade sã.


Ink: O pouco que te resta, haha! - Riram. - Ei... Sabe o que ficaria perfeito com livros e estudos? - Error o olhou, já sacando a jogada.


Error: Ink, não vou fazer miojo.


Ink: Merda! - Pegou um livro, e começaram a estudar. - Pelo menos tentei.




[Nightmare]


No momento, estou com Ccino e mais três retardados no Salão, esses retardados, vulgo Killer, Horror e Dust, estavam discutindo sobre biscoito e bolacha. Sim, biscoito e bolacha...


Killer: É BISCOITO!


Dust: É BOLACHA!


Horror: É ROBSON! - Após isso os três começaram a se bater.


Como me tornei amigo desses idiotas? Bem, Killer é da minha sala, um dia ele percebeu que eu estava "pra baixo", e resolveu me animar me arrastando para perto de Dust e Horror, e até que funcionou...

Ccino também vem me animando, e ele não parece se incomodar pelos parafusos a menos dos três...

Normalmente eu ficava com Cross depois das aulas, e conversávamos sobre qualquer merda que vinha na nossa cabeça, mas agora que brigamos, e soube que ele tem mesmo um crush no meu irmão, isso acabou. O pior é que ele sabe que eu gosto dele, e faz questão de ficar brincando com isso.

Senti alguém segurar minha mão, Ccino me olhava e sorria carinhosamente, retribui o sorriso.

Depois de Horror dar um soco na cara de Killer e Dust, os três se aquietaram, é cada discussão...

Fomos para a cozinha, e acabamos preparando algo pra comer, milagre que a cozinha não pegou fogo ou explodiu, enfim, comemos ovo frito, ou pelo menos o que sobrou, uma garota da 1‐B tinha pegado uma caixa inteira de ovos pra fazer uma torta.

Pegamos algumas almofadas e nos sentamos, no caso Ccino deitou na almofada que eu estava e me olhava.


Ccino: Ei Nighty, vamos sair nesse final de semana?


Nightmare: Ah... Tá, pode ser. - Ccino sorriu.


Horror: Dust, como vai aquele nanico que tu stalkeia?


Dust: O Blue? Ele vai bem, e eu não o stalkeio! - Disse irritado.


Killer: Ainda bem né. - Killer pegou seu celular. - Killer para FBI, está tudo bem por enquanto, mas devemos ficar atentos ao alvo. - Horror riu.


Dust: Calem a boca. - Revirou os olhos.


Nightmare: Blueberry? Sério?


Horror: Dust tá stalkeando ele faz um tempo.


Dust: ... Vou dizer uma última vez, eu DEFINITIVAMENTE NÃO estou stalkeando ele! Pelo amor! Eu não sou assim!


Killer: Não é o que o IBF diz. - Horror e Killer riram, irritando mais ainda Dust. - Relaxa, estamos brincando, mas tipo, como você quer algo com ele se ele nem sabe o que é fod-


Horror: Family friendly.


Nightmare: Eu tô boiando, você gosta do Blueberry?!


Dust: S-sim... - Encarei Dust, sério mesmo que ele gosta do nanico?


Nightmare: Beleza, te desejo sorte com o irmão dele, ele vai te matar...


Dust: Obriga- Pera que? - Arregalou os olhos.


Nightmare: O irmão dele vai te matar. - Repeti.


Killer: Foi bom te conhecer Dust.


Horror: Sentiremos sua falta.


E por falar no nanico... Ele chega no Salão, sozinho, achei estranho já que Dream e Ink sempre andavam juntos com ele. Se bem que não lembro de ter visto Ink na última aula, deve estar com aquele idiota chamado Error.

Dust corre até Blueberry, e o abraça, me pergunto como será a cova dele...


Blueberry: Oi Dust! - Blue nos olha. - Oi Killer! Oi Horror! Oi Ccino! Oi Nightmare...? - Ao me ver ele desanima um pouco, por educação, aceno para o menor, ele puxa Dust para longe de nós e começa a sussurrar algo pra ele, não duvido nada que tenha algo haver comigo.


Dois garotos descem das escadas, para minha infelicidade era Cross e Dream, e pra foder mais ainda os dois me viram, Dream não me olhou por muito tempo e Cross... Deu aquele típico sorriso babaca...


Nightmare: Vou pro quarto. - Avisei a Ccino, que apenas concordou.


Levantei e subi as escadas, chegando no meu quarto e me joguei na cama, afundando meu rosto no travesseiro.

Que merda Nightmare, que merda! Não consegue nem vê-lo sem se sentir mal ou com a enorme vontade de chorar. Sério? Como fiquei assim?


[Narradora]


Flashback on~


"Ei Nightmare! Olha!" O garoto monocromático mostrou ao menor um punhado de flores roxas.

"Violetas! Já li sobre elas. São muito bonitas!"

"É... Como você!" Elogiou o maior, o rosto do menor esquentou.

Cross não tinha entendido o porque do rosto de Nightmare ter ficado vermelho, mas gostava de ver o menor feliz.

Escutaram algumas risadas de longe, percebendo Dream rodeado de colegas, pareciam se divertir. Por alguns segundos, Cross manteve sua atenção ao pequeno sonho, gostaria de estar perto dele, mas não sabia como se aproximar do mesmo.

Nightmare notou que Cross olhava seu irmão, tinha medo de perder sua única amizade, sem ser os livros e as professoras do local. Só queria tê-lo para si, e não deixar seu irmão estragar tudo, como sempre...

"E-ei... Sabe o significado das violetas?" Cross olhou para Nightmare, também gostava de como o menor era esperto.

"Elas simbolizam a simplicidade e a delicadeza, um amor que não é capaz de se declarar..." Sorriu docemente.

Cross colocou as flores sobre sua cabeça, e riram inocentemente..."


Flashback off~


[Nightmare]


Aquele cabeça de pastel nunca tinha entendido o porque de eu ter dito aquilo... Éramos crianças, mas ele era uma criança muito burra. Sinto algo molhado no meu travesseiro, lágrimas? Ah, dane-se tô sozinho mesmo.

E Dream... Porque ele que ganha nessa história? Porque todos o adoravam e ignoravam minha existência? O que tem de errado comigo?

Porque o Dream? O que ele tem que eu não tenho?



[Cross]


Nightmare subiu as escadas, aparentemente incomodado conosco, bem, não me importo desde que ele mantenha distância de Dream.

Estou feliz de que estejamos tentando algo, mesmo que eu não queira que fique em segredo, mas se Dream não estiver pronto, não vou pressiona-lo. Assim como não posso "atacá-lo" mesmo quando estamos sozinhos, tenho que me conter.

Saímos dos dormitórios, já recebidos por vários gritos vindo de Geno, provavelmente Reaper estava flertando com ele denovo. Até agora não entendi a relação dos dois, só tem maluco nesse internato, pra completar minha mãe inventa de botar o CC junto.


Flashback on~


"A MAIS TU VAI SIM!" Minha mãe gritava comigo.

"ME OBRIGUE!" A doid- digo, minha querida mãe pegou a pantufa dela, ameaçando jogar.

"Vai mãe! Eu seguro ele!" CC apareceu do lado dela.

"Você fique na sua que daqui a pouco tu apanha, não mandei ficar de recuperação." De longe, meu irmão Frisk assistia tudo. "CROSS! TU VAI PRA ESSA MERDA DE INTERNATO NEM QUE EU TE LEVE A FORÇA!"

"EU DUVIDO!" E foi nesse dia em que a pantufa da minha mãe deixou a marca dela no meu rosto.

Aprendi também que nunca devo duvidar dela.


Flashback off~


Sim, minha mãe é louca, mas eu amo ela, apesar dela ficar até as três da manhã madrugando animes e séries, as vezes ela parece uma adolescente no corpo de uma adulta, e ela quase botou meu nome de Kakashi, agradeço ao meu pai por ter dado outra sugestão a tempo.

CC é o pior-melhor-irmão que se pode ter, sabe aquele irmão que te ajuda a pegar os tacos em cima da prateleira mas te abandona quando acidentalmente os dois quebram o vaso favorito da mãe? Então, esse é o CC.

Frisk é aquele irmão que te aconselha a não fazer merda, mas você ignora ele e acaba fazendo mesmo assim. E minha mãe vai ter um treco quando souber quem vai ser o genro dela, provável que ela saia correndo o bairro inteiro gritando, e meu pai vai logo atrás... Junto com a polícia... Família normal, né?


Dream: Cross... Aquele ali não é o CC correndo na nossa direção? - Só de pensar nele essa cria de cruz credo aparece?


CC: CROSS!!! BROTHER!!! - Pulou em cima de mim, mas desviei e ele acabou caindo no chão. - Tô apaixonado...


Cross: Meu santo taco mexicano, quem é a azarada?


CC: Echo... 1‐E... - Deu um suspiro apaixonado.


Cross: Muleque tu tem cara de 12 anos, e ela parece que tem 21.


Dream: Cross! Não seja tão... Rude... - Reclamou, e se virou para CC, ajudando a se levantar. - Bem... Acho que você deveria tentar conversar com ela...


CC: Obregado. - CC olhou para Dream por alguns segundos, olhando para mim de volta, fazendo sinais com as mãos perguntando por Nightmare.


Respondi que depois eu explicava, e se ele poderia sair, CC fez que sim, meio inseguro, se afastando de nós dois.


Dream: O que foi isso que vocês fizeram com as mãos? Aí meu pai, vocês são ninjas e estavam fazendo algum jutsu das sombras?


Cross: Haha, não! Língua de sinais, meu irmão Frisk é mudo então conversamos por libras, as vezes CC e eu treinamos um pouco. - Dream fez aquela cara de Nazaré pensando.


Dream: Então era isso! Aquele dia na enfermaria! Caramba, pensei que era mímica!


Cross: Eh... Todo mundo confunde...


Dream: Ah, como se diz... Idiota?


Um pouco confuso a pergunta dele, mas pensei um pouco lembrando do sinal, fechei a mão, deixando o polegar e o dedinho de fora, levei a mão até a testa fazendo um movimento no sentido horário.


Dream: Você é um... - Imitou meu movimento, rindo.


Cross: Eu sou o seu... - Fiz o sinal, e rimos mais. - Aqui vai mais um... - Levantei meu polegar, o indicador e o mindinho, olhei para Dream.


Dream: O que esse significa?


Cross: Eu te amo. - Disse baixo, e Dream corou.


Dream: Eu também... - Sorrimos.


[Narradora]


Um garoto estava prestes a matar alguém a sangue frio, porque o ser inventou de irrita-lo sabendo que sua paciência simplesmente não existe. Dica, tsundere e um unicórnio gótico.


Geno: Reaper se você vier com gracinha mais uma vez... - Alertou.


Reaper: Ah, mas a gracinha aqui é você~ - Piscou para Geno, o mesmo devolveu o flerte com um soco em seu braço. - Você já socou tantas vezes aí que eu não sinto mais nada.


Geno: Assim como eu não sinto nada por você.


Reaper: Sei que me ama. - Revirou os olhos, Reaper abraçou Geno, que mesmo se debatendo não conseguiu escapar dos braços do maior.


Geno: Sério, quando você vai parar com isso?


Reaper: Nunca~


Geno: Olha, eu só não te mato agora porque senão iria dar muitas suspeitas.


Reaper: Que violência Geninho... Não pode falar assim com seu amiguinho~


Geno: Dollynho seu amiguinho. - Reaper começou a rir. - Que vai espancar seu rostinho se não aquietar o cuzinho. - Reaper continuou a rir, puxando Geno para mais perto de seu rosto.


O mesmo corou, fazendo Reaper sorrir com a situação.


Reaper: Nunca me canso de ver você desse jeito. - Reaper sorriu bobo, um pouco irritado, Geno deu um peteleco no nariz do maior. - Ei! Estou sendo carinhoso com você!


Geno: Você faz isso até com o Lust.


Reaper: Ele não é digno do meu amor, heheh.


Geno: Reaper, pode me fazer um favor?


Reaper: Claro, tudo por você. - Geno respirou fundo.


Geno: Vá tomar no cu.




Quebra de tempo~

7 da noite...


Ink e Error estavam na cozinha, depois de terem passado a tarde inteira estudando, queriam descansar e comer algo, no caso Error foi preparar um lanche, porque Ink não sabe nem ferver água.

E Ink estava conseguindo andar, milagres acontecem irmãos!


Ink: Se eu comer tinta é canibalismo? - Error o olhou com uma cara de "WTF?!"


Error: A quanto tempo você tá pensando nisso?!


Ink: É que eu lembrei de quando o Dream disse que se o Blue comesse mirtilos ele estaria praticando canibalismo.


Error: Então, se o Dream comer um sonho, ele também vai estar praticando canibalismo.


Ink: Nós dois somos gênios.


Error: A Nasa vai vir atrás de nós daqui a pouco. - Riram.


Error terminou de fazer o omelete, tinha conseguido usar os últimos ovos da geladeira que tinham sobrevivido.


Error: Omelete no capricho, nem roubei a receita que a minha tia faz. - Error se serviu, e Ink também.


Assim que deu a primeira mordida, só faltava sair dançando pelo Salão, nada melhor do que ser sustentado.


Ink: SANTO PINCEL! ISSO TÁ BOM DEMAIS! - Grita mais que a China não te escutou direito.


Error: Até que dá pro gasto.


Ink: CALA A BOCA QUE ISSO TA INKRIVE- - Ink parou no meio da frase. - Não... ERROR! VOCÊ ME CONTAGIOU COM SUAS PIADAS!


Error: Fazer o que, eu tenho um bom senso de humor. - Error deu de ombros.


Ink ficou em posição fetal enquanto comia o omelete, e chorava um pouco.

Apesar de terem ficado trancados no quarto estudando, tinham se divertido o dia todo e tudo o que queriam agora era relaxar, obviamente não conseguiriam porque sempre tem o infeliz para estragar sua paz e felicidade.


Tori: Oi Error. - Cumprimentou, ignorando completamente a existência de Ink.


Ink: Oi pra você também Tori.


Tori: Ah... Error, você- - Outro garoto chegou atrás dela, a empurrando para longe.


Lust: Error meu querido, gostaria de sair comigo nesse sábado?


Error: Que?


Tori: VAI SE FERRAR LUST EU CHEGUEI PRIMEIRO! - Tori gritou, e os dois começaram com a briga de galinhas.


Error olhou para Ink com uma cara de "Me tira daqui", o pintor entendeu o pedido de socorro do amigo, pensando rápido.


Ink: OLHA ALI UMA GIRAFA VOADORA! - Os dois olharam distraídos para a janela, Ink aproveitou e segurou a mão de Error correndo para as escadas.


Riam enquanto corriam para o quarto, quando chegaram ao segundo andar, diminuíram os passos, recuperando o fôlego aos poucos.


Ink: Ah... Esquecemos o omelete... - Se lamentou.


Error: Depois eu faço mais. - Sorriram, entrando no quarto.


Ink foi direto para a varanda, observando as estrelas, Error pegou seus óculos se juntando a Ink, Padfoot acordou e acompanhou o dono alegremente.

Os três agora observavam o céu, estava bem bonito, poderiam ficar a noite toda ali apenas apreciando a vista.

Ink olhou para o maior, gostava de vê-lo com seus óculos, e estava sempre tentando convencê-lo de sair em público com eles, embora Error tivesse vergonha e não quisesse sair de sua zona de conforto.

Até esqueceram que no dia seguinte teriam que fazer prova, e através de alguns alunos, descobriram que a prova de história e matemática eram as mais difíceis. Pelo menos estudaram, diferente da maioria dos alunos.


Ink: Se não tirarmos uma nota azul amanhã, eu juro que vou arrebentar a cara do- - Se auto-interrompeu, vendo alguém muito familiar para ele. - Dream?


Error: Vai arrebentar a cara do Dream? O que ele fez pra você?


Ink: Ah? Não! Olha ele ali. - Apontou para o garoto, que estava junto com Cross, os dois o observavam de longe.


Ink estava curioso por Dream estar tão próximo de Cross, até ver o maior dar um beijo na bochecha de Dream e o mesmo ter retribuído.


Ink: MAS QUE POR-




Notas Finais


*Créditos sobem*

É tarde demais pra imaginar eles humanos? ;_;

Perdoem qualquer erro de português, meus professores estão passando trabalho já valendo nota, e meu tempo de uso no celular foi reduzido... Mas vou continuar a escrever (embora vá demorar :'> )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...