1. Spirit Fanfics >
  2. Quando a noite cai >
  3. Capítulo 1

História Quando a noite cai - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoas, tudo bom? espero que sim.
Bom consegui concluir esse primeiro capítulo agora a noite, então resolvi postar, eu ia deixar para postar amanhã, e então começaria a escrever o capítulo dois, mas sou ansiosa demais e decidi postar logo rsrsrs, espero que gostem, boa leitura meus dengos <3

Capítulo 2 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Quando a noite cai - Capítulo 2 - Capítulo 1

Taehyung se perguntava o que havia feito de errado para a vida ter lhe dado tanto azar, tudo bem que não era um santo, mas também não era uma pessoa ruim, então porque diabos aquilo estava acontecendo consigo novamente, recentemente Taehyung estava trabalhando como garçom em um restaurante, que pode ser considerado de luxo, em Seoul, precisava do emprego mais que tudo, sua família dependia de seu salário para pagar as contas e comprar a comida, seu irmão mais novo, Jimin, estudava fotografia na faculdade nacional de Seoul e portanto não conseguia trabalhar, e Taehyung também não queria que ele trabalhasse, preferia tomar as reponsabilidades de casa para si e deixar seu irmão focar apenas em seu curso, Jimin tinha talento para fotografar, sua mãe tomava conta da pensão da família, que também era a casa deles, a pensão era antiga e só tinha um único hospede, a senhora Park Yoora, uma mulher de 75 anos, mas que tinha alma de uma jovem de vinte, e Taehyung precisava do emprego para manter a pensão e pagar as contas, só o aluguel de dona Yoora não dava nem pra começar, no entanto seu emprego estava na reta porque sua incrível má sorte decidiu dar as caras novamente, o fato é que Taehyung sem querer deixou cair um pouco de queijo no molho que estava sendo preparado para um cliente, no entanto o queijo teve um efeito um tanto indesejado, já que quando o Kim foi servir a comida ao cliente, que por sinal parecia muito rico só pela roupa que usava, o molho começou a borbulhar e então explodiu, jogando queijo e molho no terno do cliente, que neste momento discutia fervorosamente com Seokjin, dono do restaurante e patrão de Taehyung, sobre o incidente, e pelo pouco que o ruivo pode ouvir, já que estava espiando pela frecha que tinha na porta da cozinha, local onde se encontrava agora, o rapaz estava furioso pelo estrago feito em seu terno, Seokjin tentava se desculpar a todo custo, e se disponibilizou a pagar por um terno novo, já que o incidente foi causado por um de seus funcionários, no caso Taehyung.

 

Taehyung se encolheu quando Seokjin se despediu do cliente e marchou a passos pesados para a cozinha, ele estava com o rosto vermelho e uma enorme carranca no rosto, Taehyung sentia que aquele era seu fim, seria demitido mais uma vez, a quarta e só esse mês, mas não poderia deixar isso acontecer, precisava do emprego, rastejaria aos pés de Seokjin se fosse preciso.

- Taehyug!! – gritou Seokjin, assim que pôs os pés na cozinha, Taehyung apenas aprumou sua postura e murmurou um “estou aqui senhor Kim” – eu realmente não sei o que fazer com você Taehyung, já é a terceira vez que você faz algo que irrita meus clientes e prejudica meu restaurante – disse Seokjin com o rosto em chamas, ele parecia que ia atacar alguém, mesmo mantendo a compostura.

- Me desculpe senhor Kim, eu não imaginei que o queijo faria aquele estrago – disse Taehyung, baixando a cabeça.

- Mas fez!! – exclamou Seokjin, ele estava irritado, muito irritado, aquele garoto havia estragado o terno caríssimo de um crítico culinário, sabia que Taehyung se esforçava no trabalho, mas o garoto era um imã de desastre, respirando fundo para apaziguar sua raiva, Seokjin disse – olhe Taehyung, sei que precisa do emprego, mas claramente isto não está funcionando, se fosse um cliente comum eu até deixaria para lá, como tenho feito na última semana, mas esse homem que você estragou o terno era um crítico culinário muito importante, e agora ele está furioso com meu restaurante e isso pode manchar a imagem do estabelecimento, sinto muito mas acho que não vai dar para lhe manter aqui.

- Por favor senhor Kim, me dê mais uma chance, eu sei que estraguei as coisas algumas vezes – disse Taehyung e Seokjin arqueou a sobrancelha para ele como quem diz “algumas vezes?!” – está bem, muitas vezes, mas eu realmente me esforço e preciso desse emprego, minha família depende do meu salário, então por favor senhor Kim, me dê só mais uma chance, a última, prometo que não vou lhe decepcionar – disse e Seokjin o olhou pensativo.

- Está bem, lhe darei uma chance, a última Taehyung, se eu receber uma única reclamação, ou vir algo quebrado ou sequer fora do lugar, você pode se considerar imediatamente demitido – disse Seokjin de modo sério, Taehyung se curvou várias vezes em agradecimento e murmurou inúmeros “obrigado” e “não irei desaponta-lo – agora volte ao trabalho – e depois de dizer isto Seokjin seguiu em direção ao grande fogão industrial, afim de preparar mais pratos para seus clientes.

 

            Até o atual momento tudo estava dando certo, faltava apenas uma hora para o fim de seu turno e Taehyung queria dançar a dancinha da vitória pois nada havia dado errado até o seguinte momento, talvez os deuses tivessem ouvido suas preces ou sua má sorte tivesse lhe dado uma trégua.

- Pedido da mesa dez cabeça de fogo – disse um dos colegas de trabalho de Taehyung, ele odiava esse apelido, e sempre teve que aguenta-lo, desde criança, já que era extremamente estranho um coreano ter cabelos naturalmente ruivos, mas Taehyung tinha, e tudo isso graças a seu pai, que foi um estrangeiro que sua mãe conheceu em uma festa, ele era ruivo, e engravidou Soora depois que começaram a namorar, no entanto ao descobrir da gravidez, simplesmente sumiu e nunca mais deu notícias, então Taehyung não o considerava como seu pai, para o Kim seu verdadeiro pai era Park Kimbu, ele o criou e cuidou como se fosse seu filho de sangue, o deu o mesmo amor que deu a Jimin seu filho biológico, ele sim era seu pai, e não um estrangeiro canalha que abandonou sua mãe quando ela mais precisou, mas infelizmente a genética não perdoa, e mesmo tendo todas as características de um coreano, Taehyung havia herdado a coloração vermelha dos cabelos de seu pai.

- Estou indo – disse Taehyung, pegando a bandeja com o pedido da mesa dez, seguiu equilibrando a bandeja e os pratos de comida até a mesa do cliente, conseguiu servir tudo corretamente, mas como se sua má sorte dissesse ‘’olha eu aqui de volta querido”, o desastre aconteceu, o casal da mesa em frente a que Taehyung estava terminando de servir, discutia acaloradamente sobre algum assunto aleatório, a moça se empolgou demais e acabou batendo o braço com extrema força em um recipiente de guardanapos, que voou em direção a mesa de seus clientes, em uma tentativa de evitar que o recipiente batesse no rosto da senhora da mesa, Taehyung tentou pega-lo, enquanto equilibrava sua bandeja, e foi ai que sua má sorte deu as caras, pois ao tentar alcançar o recipiente, seus pés tropeçaram na tapeçaria do restaurante de sua bandeja voou longe, batendo no grande aquário do restaurante, onde se tirava os frutos do mar frescos para os serem cozidos, os clientes escolhiam o que queriam e isto seria preparado, o vidro do aquário rachou com o impacto da bandeja de prata em estilo antigo, que era um tanto pesada, e isso por si só já era ruim na visão de Taehyung, aquele aquário devia custar mais que sua casa, no entanto para piorar a situação a rachadura começou a aumentar e o aquário se rompeu, molhando todo restaurante e libertando caranguejos, lagostas e camarões por todo o restaurante, um caranguejo estava preso no cabelo de uma senhora que gritava histérica para que tirassem o bicho de sua cabeça, Taehyung apenas olhava para tudo paralisado e horrorizado, até que um grito o tirou de seu transe.

- Kim Taehyung para a cozinha agora!! – gritou Seokjin, ele parecia ainda mais furioso do que no incidente do molho, resignado, Taehyung apenas ajeitou seu uniforme e seguiu em direção a cozinha, pelo visto teria que procurar emprego novamente.


Notas Finais


E ai? o que acharam?
Bom este é só o comecinho da história, JK vai aparecer lá por volta do capítulo três.
Bem é isto, espero que tenham gostado, beijos de luz e até amanhã <3
PS: quando JK aparecer vou esclarecer umas coisinhas sobre a realidade em que a fic se passa, para não ficar confuso quando vocês estiverem lendo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...