1. Spirit Fanfics >
  2. Quando chega a hora >
  3. Capítulo 16

História Quando chega a hora - Capítulo 16


Escrita por:


Capítulo 16 - Capítulo 16


Fanfic / Fanfiction Quando chega a hora - Capítulo 16 - Capítulo 16

POV Tobin Heath

- Você tem namorado? - Eu perguntei para Christen e inexplicavelmente um mal estar tomou conta de mim. Não sei o que aconteceu.

Christen ficou parada na estrada até que as amigas delas lhe avistaram. Ela sorriu e voltou a caminhar, apressando seus passos em direção das amigas. O namorado de Christen sorriu ao vê-la.

Eu segui Christen enquanto tentava controlar o meu mal estar.

- PRESSY. - Suas amigas gritaram assim que Christen chegou perto delas.

Elas se abraçaram e estavam muito contentes ao se reencontrar. Estranhamente nenhuma das três deu muita importância a presença do namorado de Christen. Fui até ele para cumprimenta-lo.

- Prazer eu sou Tobin Heath. - Falei para ele esticando minha mão.

- Nima Majad. - Ele falou e apertou minha mão. Eu sorri para ele. Majad não sorriu de volta, apenas fez um aceno de cabeça soltando minha mão.

O abraço de Christen e suas amigas estava demorando. Eu tentei puxar assunto com Majad mas vi em seu rosto que ele não estava a fim de conversa.

Enquanto se abraçavam elas falaram o quanto estavam sentindo saudades.

Demorou mas finalmente elas desfizeram o abraço.

- Deixa eu apresentar alguém para vocês. - Christen falou e puxou suas amigas para perto de mim.

- Tobin estas são Alexia e Mapi. - Christen me falou apontando para cada uma delas enquanto falava os seus nomes. - Meninas, está e a Tobin que está me ensinando tudo o que eu sei sobre a fazenda.

- Uhmmm Tobin. - Alexia falou me olhando lentamente dos pés as cabeças.Me senti envaidecida ao ser observada pela amiga de Christen. - Você gosta de ensinar é? - Alexia me perguntou enquanto me encarava e dirigia um sorriso malicioso. Eu sorri de volta para ela.

- As vezes minha namorada esquece que eu estou do lado dela. - Mapi falou.

- Namorada? - Eu perguntei tentando disfarçar o meu constrangimento.

Alexia e Mapi se olharam e riram.

- Deixe disto meninas. - Christen falou para elas. - Tobin não ligue para elas. Minhas amigas são meio sem noção.

Eu sorri para elas mas pude perceber que as duas me olharam de uma forma divertida. Mapi parecia estar zoando comigo enquanto Alexia parecia estar apreciando o que via em mim.

- Hey amor, você não vai falar comigo? - Majad falou vindo em direção de Christen.

- Nossa Pressy, ficamos tão felizes em ver você que esquecemos que o embuste estava conosco. - Alexia falou e foi em direção ao carro para ajudar meu pai com as malas. - Você poderia ter nos avisado que ele viria né Pressy, assim mudaríamos a nossa passagem para outra data e evitaríamos o desprazer desta companhia.

- Babaca. - Majad falou assim que Alexia passou do lado dele.

- Pare com isto vocês dois. - Christen falou e beijou o seu namorado. - Que surpresa Majad. Você poderia ter me avisado que viria. - Ela falou assim que terminaram o beijo.

- Mas eu avisei. Quando eu te telefonei eu disse que viria. Mas você estava tão ocupada porque estava ajudando a sua avó com algum tarefa que certamente não me ouviu. - Ele falou. - Você nunca me ouve Chris. - Ele falou e sua voz estava dengosa.

- Senhor, um final de semana ao lado do embuste. Ninguém merece. - Alexia falou e Mapi riu do comentário dela.

Alexia tentou tirar uma mala do carro mas aparentemente a mala estava muito pesada. Eu fui até ela para ajudá-la.

- Tobin todas as garotas aqui da fazenda tem um corpão como o seu? - Alexia me perguntou assim que eu tirei a mala. Olhei para Mapi e voltei a ficar constrangida.

- Hey Alexia eu estou aqui. - Mapi falou e as duas voltaram a se olhar e rir.

- Hey vocês duas. Deixem a Tobin em paz. - Christen pediu.

- Tobin, desculpe a Alexia. - Mapi falou. - Ela notou que você fica intimidada com os comentários dela então se prepare, ela vai ficar o final de semana todo pegando no seu pé.

- E por falar em pé, mais tarde eu vou querer ver o seu pé e muito mais. - Alexia voltou a me dirigir um olhar malicioso enquanto falava.

- Garotas, estou falando sérios, deixem de provocar a Tobin. - Christen pediu e agora a sua voz era firme.

- Um Pressy tá com ciumes. - Alexia falou olhando para Christen. - É ciumes meu ou da Tobin?- Alexia perguntou.

- Alexia você está impossível hoje. - Christen falou.

- Ih, ela não respondeu. - Mapi falou sorrindo e apontando para Christen.

- Eu te falei que ela não é hetero porra nenhuma. - Alexia falou olhando para Mapi. As duas voltaram a rir.

- É, pelo visto vocês duas não mudaram nada. - Christen falou abraçou cada uma das amigas pelo ombro e caminhou com elas em direção à casa. - Venham vou mostrar a casa para vocês.

Eu peguei uma das malas e as segui. Assim que cheguei na varada vi que Majad ainda estava no lado do carro olhando para elas. Aparentemente elas esquecerem que ele estava no quintal da casa.

- Hey Majad, você não vem? - Eu perguntei.

Ele não disse nada, apenas veio e nos seguiu.

POV Christen Press

Minhas amigas e meu namorado já conheciam minha avó. Então assim que entramos em casa, minha vó os cumprimentou e ficou conversando com eles sobre alguns assuntos que era de interesses deles. Mas não nos demoramos porque logo teríamos que sair para irmos para o camping.

Majad não sabia que íamos acampar. Então ele ficou bem irritado ao receber a notícia sobre o nosso acampamento. Alexia disse que seria um favor para ela se ele ficasse na casa de minha avó enquanto nós acampássemos. Este comentário deixou-o mais furioso ainda.

Ao ver que eu não cederia e seguiria em frente com a programação do final de semana, Majad decidiu nos acompanhar no acampamento. Ele estava bem irritado com isto e também com o fato que eu tinha convidado minhas amigas para virem me visitar no mesmo final de semana dele. Achei melhor não comentar que eu nem sequer sabia que ele viria.

Quando estava mostrando a casa para minhas amigas e Majad, ele colocou a sua mala em meu quarto. Estranhamente eu me senti incomodada com este gesto dele. Em Los Angeles era comum eu dormir no apartamento dele ao invés de eu dormir no meu quarto na casa de meus pais. Mas agora algo me irritava ao pensar que eu teria que dividir minha cama com ele. Achei melhor não pedir para ele ficar em um dos quartos de visita, já que ele ainda estava irritado com a notícia do acampamento. Deixei-o no meu quarto para um banho e fui para o quarto de Alexia e Mapi.

- Poxa Pressy, fala sério, você devia ter nos avisado que o embuste estaria aqui. - Alexia me falou sem esconder a sua decepção.

- Meninas, eu não sabia que ele viria. No dia que ele me ligou eu estava no meio de uns afazeres aqui e não prestei atenção no que ele disse. - Falei para elas e, não sei o porquê mas preferi esconder que o motivo da minha distração naquela noite era Tobin.

- Então esta deveria ser a surpresa que ele perguntou se você tinha gostado. - Mapi falou lembrando da minha conversa com ele ao telefone.

- É, foi isto. - Concordei com ela.

Mapi me contou que assim que chegaram na sala de embarque no aeroporto em Los Angeles, avistaram Majad. Elas imaginaram que ele viajaria para outro lugar. Mesmo contrariando Alexia, Mapi foi até ele para cumprimenta-lo e lá, ela descobriu que Majad viria para a Carolina do Norte. Quando chegaram no aeroporto de destino Jeff já as esperava então trouxeram Majad junto com elas.

Alexia ainda estava inconformada com a presença dele mas resolveu dar de ombros e aproveitar o nosso final de semana. Assim como Tyler, Alexia também não disfarçava a sua antipatia pelo meu namorado.

- Hey Pressy e a Tobin? - Alexia me perguntou mudando de assunto. - Mulêêê, o que é aquilo. Ah se eu não fosse comprometida. - Alexia falou enquanto Mapi reviravas os olhos.

- Ixi já vai começar a galinhagem é? - Mapi perguntou.

- Vou sim e você sabe que eu prefiro você mas meu amor, se você não estivesse na minha vida, eu pegaria a Tobin. - Alexia falou para Mapi.

- Pegaria é? - Mapi perguntou indo ao encontro de Alexia e beijando-a.

- Uhm uhm, pegaria sim. - Alexia falou retribuindo o beijo de Mapi.

- Credo, vocês não conseguem se controlar? Eu ainda estou aqui. - Falei para elas.

As duas me olharam e riram. Eu entendi o recado.

- Vocês tem quinze minutos, depois disto estaremos indo para o acampamento. - Falei indo em direção a porta.

- Em quinze minutos não vai rolar. Só o frouxo do teu namorado é que faz em quinze minutos. - Mapi falou.

- Vinte minutos e nem um segundo há mais. - Falei para elas enquanto saia. - A propósito Majad leva bem mais que quinze minutos, só para vocês saberem. - Percebi que elas não me ouviram, as duas já estavam em cima da cama tirando suas roupas.

POV Tobin Heath

Depois que coloquei na caminhonete todo o equipamento que precisarei para o acampamento, eu fui para a casa de Cruz. Ajudei-a a acomodar as suas coisas na carroceria do carro enquanto Mercedes nos observava e conversava. Era nítido como Mercedes tentava criar um clima entre Cruz e eu. Nós duas apenas nos olhávamos e sorriamos discretamente.

Com tudo pronto, chegamos na casa grande e tivemos que esperar um bom tempo já que Alexia e Mapi estavam atrasadas. Christen nos avisou que elas estavam no quarto e estavam demorando mais que o combinado.

Confesso que me incomodou o fato de Majad está perto de Christen.

Christen apresentou Cruz para o seu namorado e notei que ele foi bem seco na apresentação. Não foi grosseiro mas não fez questão alguma de parecer simpático.

Depois de um certo tempo Alexia e Mapi vieram até nós e descobrimos que Majad não tinha calçado e casaco próprios para o acampamento. No caminho precisamos para na loja de Willy para que ele pudesse comprar sua vestimenta.

Alexia e Mapi pareciam bem empolgadas para acampar. Assim que conheceram Cruz elas se deram muito bem apesar de Alexia fazer alguns comentários sobre o meu corpo para Cruz e, eu percebi que minha namorada não curtiu o que ouviu. Já Majad não escondia a sua irritação. Nitidamente ele não queria ir para o acampamento.

Assim que saímos da loja de Willy seguimos para o camping. Eu e Cruz seguíamos na caminhonete, enquanto Christen dirigiu um dos carros de sua avó, já que o carro dela ainda estava no mecânico. Majad, Alexia e Mapi estavam com ela.

Nos atrasamos e muito para chegarmos no camping. Mas assim que chegamos vimos que Ashlyn e Ali já estavam lá e com duas barracas montadas. A que elas dormiriam e a de Christen.

Assim que as amigas e o namorado de Christen foram apresentados, Ashlyn me ajudou na montagem das outras duas barracas. Não demoramos e com tudo pronto resolvemos iniciar os nossos afazeres.

Cruz, Ashlyn e Ali foram até a entrada do camping arrumar algumas toras de madeira para que tivéssemos onde sentar durante o nosso luau. Alexia e Mapi foram ajudá-las.

Majad preferiu sentar-se perto das barracas e esperar.

Christen e eu fomos para a mata buscar lenha e gravetos para fazermos a fogueira.

POV Christen Press

- Tobin preciso te contar que a última vez que eu acampei eu devia ter uns nove anos, então não sei como escolher as madeiras. - Achei melhor eu contar para Tobin que eu não tenho experiência com acampamentos.

- Tudo bem. Como ficaremos só uma noite não precisaremos de muita lenha. - Ela me falou.

Tobin mostrou-me como escolher os gravetos e selecionar os galhos caídos no chão que nos serviriam de lenha para a nossa fogueira.

E enquanto recolhíamos a madeira eu contei para ela um pouco mais sobre Alexia e Mapi. E avisei-a que Alexia pegou pesado nas brincadeiras em relação ao corpo de Tobin mas não tinha motivos para preocupações porque Alexia é inofensível.

- Alexia faz este tipo de brincadeira para chamar a atenção de Mapi. É meio estranho isto mas as duas adoram estas provocações. - Expliquei para Tobin.

- Por mim tudo bem, mas com certeza terei que dar algumas explicações para Cruz, assim que suas amigas resolverem fazerem brincadeiras na frente dela. - Tobin me falou.

Nós duas nos olhamos e rimos.

POV Tobin Heath

Christen parecia bem preocupada com o tom das brincadeiras que Alexia dirigiu à mim. Já eu me sentia envaidecida apesar de me constranger já que as brincadeiras eram feitas na frente de Mapi, namorada de Alexia.

Se elas resolverem fazer estas brincadeiras na frente de Cruz, certamente eu terei que dar algumas explicações para a minha namorada, quando estivermos à sós.

- Christen, porque você não me contou que tem namorado? - Perguntei para ela assim que terminamos de recolher as lenhas e antes de voltarmos para o acampamento.

- Desde que eu vim para a Carolina eu me esqueci de Majad.

- Se esqueceu dele? Como assim?

- Sei lá Tobin. Acho que aconteceu tantas coisas por aqui nestas últimas semanas que eu nem me lembrei dele. O trabalho, a faculdade, tudo está tomando tanto o meu tempo que eu esqueci do meu namorado.

- Estranho porque a gente não esquece de quem amamos. - Falei para ela.

- Meus pais não são favoráveis ao nosso relacionamento. - Christen me contou. - Quando meu pai propôs o estágio, eu pensei que fosse para me manter por um ano longe de Majad. Mas eu tinha certeza que a distância não apagaria o que eu sinto por ele. Não sei se esta era a intenção de meus pais mas a verdade é que desde que ele chegou aqui, Majad me parece um estranho. Sinto que meus sentimentos por ele, mudaram desde que eu vi para cá. Estranho né? - Ela perguntou-me e baixou a sua cabeça.

Fui para perto dela e toquei o seu queixo levantando-o para que ela pudesse ver meus olhos.

- Não acho estranho. Talvez você já não o amasse e a distância serviu para te mostrar isto.

O fato de eu estar tão perto de Christen fez meu corpo novamente estremecer. Eu e ela nos olhamos. Christen chegou mais perto de mim e me abraçou. Seus braços envolveram minha cintura. Meus braços envolveram o seu pescoço.

- Tobin, tenho medo que este ano por aqui acabe me mudando. - Ela me falou ainda abraçada a mim.

- Este tempo por aqui não te mudará Christen, o tempo apenas revelará quem você é. - Eu disse para ela. Continuei abraçada à Christen e levei minha cabeça para frente da cabeça dela para que nossos olhares se cruzassem. - Christen o tempo te mostrará que você é. Talvez você não esteja aqui pelo estágio ou para ficar distante de Majad. Talvez o real motivo da sua vinda para cá é para que você se conheça, saiba quem você é.

Christen concordou com a cabeça. E da mesma forma que aconteceu no galpão ela desviou o seu olhar parando em minha boca. Eu continuei olhando para ela, assim que Christen voltou a olhar para mim, eu puxei sua cabeça para perto da minha. Christen fechou seus olhos. Eu continuei puxando-a para perto e só parei quando nossos lábios se encontraram.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...