1. Spirit Fanfics >
  2. Quando meu tempo voltou a ter sentido(Gu family book) >
  3. Capítulo 9 Estar a seu lado

História Quando meu tempo voltou a ter sentido(Gu family book) - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - Capítulo 9 Estar a seu lado


Fanfic / Fanfiction Quando meu tempo voltou a ter sentido(Gu family book) - Capítulo 10 - Capítulo 9 Estar a seu lado

🅚🅐🅝🅖 🅒🅗🅘

Peguei o embrulho que protegia o primeiro livro da trilogia de Fronteiras do Universo tomando bastante cuidado pois adorava esteticamente a capa daquele livro,gostava também de sua história, porém esse não superava meu amor pelo terceiro livro(A luneta ambar)e ainda levei comigo um segundo de bônus (As provações de Apollo) , Yeo Wool  não havia começado ele. Na outra mão segurava dois copos de capuccino,agora equilibrar tudo isso em apenas duas mãos seria um milagre.

Desde o ocorrido na  Sexta -feira venho pensando em como estaria seu estado nestes quatro dias que se seguiram.
Raramente respondia as minhas mensagens no Instagram  o que não era comum de acontecer ,quer dizer,vez ou outra demorava por conta do trabalho,mas dessa vez era diferente.
Conhecia seu endereço, aproveitando o tempo livre (para não dizer desocupado) para lhe visitar. Espero que não me receba por cordialidade,eu detastaria  sentir que a forçava de algum modo,me perguntava se não se minha ação não seria das mais incoveniêntes. Querendo   ter novidades  acabei cedendo à ansiedade.
Os Cachorros notaram minha presença assim que encostei no portão, antes de me direcionar tocar a campainha Yeo wool abre a porta  cautelosamente, avistando o sujeito motivador das latidos eufóricos  perdeu a timidez e passou a me fitar surpreendida.
A porta entreaberta dera passagem para os meus novos amigos caninos dispararem para os portões e realizarem uma breve investigação com a ajuda de seus narizes atentos.

-Olá para vocês também!-saudei censurando boa parte dos meus movimentos por causa das mãos ocupadas

-Nossa o que está fazendo aqui?Quantas compras!Espera deixa eu te ajudar.-Ofereceu ajuda abrindo os portões.

-Vim ver como você estava!-Expliquei-Aproveitei e trouxe capuccinos,não sabia se havia comido algo...

Eram por volta das nove,geralmente as pessoas teriam feito uma boa refeição,mas não custava trazer um lanche adicional por via das dúvidas.

-Na verdade sim.-Pegou a sacola contendo os dois copos.-mas um Capuccino é sempre bem-vindo!

-É assim que se fala!Vou tomar o meu ainda.

Coloquei os embrulhos dos livros em cima de uma mesinha oval na sala principal ,na entrada da residência ,Yeo Wool  colocou os capuccinos numa distancia a evitar acidentes envolvendo liquido quente.

-O que tem  aí?- perguntou ela ,se referindo a os  embrulhos da direita.

-Um deles é o livro que você queria tanto ler,eu sabia que tinha esse na biblioteca.-Fiz aspas quando mencionei biblioteca.
Ela não era como aquelas organizadissimas,nem do tipo envejadíssimas que merecesse virar um fundo para fotos conceituais. Para ser sincero eu não gostava tanto de ter livros físicos,não gostava nenhum um pouco de abandoná-los após o termino da leitura. Comprava os que já tive de ler como item de colecionador.

-O segundo.-peguei o próximo embrulho.É um que eu queria te indicar. A Bússola de Ouro

Empilho os livros e a entrego,na hora de receber parecia nitidamente encabulada e isso se refletiu muito bem em seu agradecimento.Atentou-se a cada um,estreitou os olhos ao ver Bússola de Ouro

-Esse eu não conhecia!-comentou sentando-se no sofá,copiei sua ação sentando na extremidade oposta.
-Como é a história?

-Resumidamente é sobre uma garota chamada Lyra que mora na faculdade de Oxford e sempre teve o interesse de viajar para o norte junto do tio,obviamente ele nunca permitiriu por ela ter apenas 12 anos e por não ser um território lá tão seguro.

Ela acompanhou a explicação indicando que prestava atenção a cada palavra ateavés do balançar de cabeça.

-Mas ela acaba indo depois que o seu melhor amigo é sequestrado e junto dele outras crianças vem sumindo.

Parei para observar suas feições diante do resumo nada motivador.

-Desculpa,eu não sou bom em convencer quando uso sinopses.

-Elas geralmente não são tão chamativas,na minha opinião. Prefero dar uma chance apartir da ideia ou por indicações.

-O mais interessante desse mundo é o fato de todos os seres humanos terem um Demon. Uma outra parte da alma do humana extracorporea,cada demon tem uma forma animal que é definida próxima a fase adulta.Na infância eles vivem mudando de forma conforme o temperamento da pessoa.

Agora sim me interessou.-falou com os olhos brilhando em fascínio.

- Não é só isso. A forma que os demons assumem tem relação com o tipo de pessoa que o humano é,ou seja,você pode conhecer a pessoa através do Demon.-Acrescentei me movendo num ar de empolgação pelo assunto,preciso me segurar antes que eu diga um spoiller sem querer.

-Isso facilitaria bastante a vida.-Expôs Yeo Wool como alguém que refletia sobre as vantagens de ter esse recurdo na vida cotidiano

Até que pouparia de preocupações desnecessárias. Ter de ante mão uma descriçào  introdutória das pessoas...

-Nesse ponto sim.

Yeo Wool lança novamente um olhar de quem espera  uma argumentação interessante que podesse revelar o lado equivocado do comentário.

-Acho que ter uma parte de sua alma solta por ai te deixaria mais vulnerável.
O Husky siberiano sobe no sofá e passa a fazer companhia a mim,empurrando minha mão com o focinho para que eu pudesse acaraciar o topo de sua cabeça,atendi o pedido insistente ao mesmo tempo que conversava,o labrador pulou também para o sofá,mas dessa vez deitando-se no colo de Yeo Wool arrancando um fraco arquejar de surpresa.

-Quando você começar a ler eu conto mais. Posso acabar soltando um belo de um spoiller.Corro o risco de levar um chute na cara.-Acrescentei em tom de brincadeira

-Corre mesmo.-concordou ela sorrindo e abraçando o labrador.

Volto minha atenção ao Husky que se divertia na diversificação de locais onde lhe fazia cocêgas.

-Está gostando disso...?-Percebo que não faço ideia de como chamá-lo.
Então Yeo Wool os apresenta começando pelo Husky ao meu lado e vindo para o labrador  Amseong e Bohoja respectivamente.
Observei Bohoja mais atentamente ao escutar seu nome,esse estabelecia uma relaçâo que de fato fazia jus a seu nome.

-Yeo Wool você parece estar melhor...-comentei observando seu estado que exaltava um ânimo superior ao da Sexta.

-Sim é verdade. Eu estava tão mal assim?Deu para perceber tanto?-Questionou com um nervosismo na voz

Murmurei baixinho confirmando as indagações,Yeo Wool agora baixa a cabeça, tornando a encarar as palmas da mão que eram em sua metade cobertas pelas longas mangas da do moletom grafite

-Eu realmente pensei que estava bem.... eu insisti nessa  ideia  e tudo dentro de mim desmoronou... de vez em quando me pego em pensamentos sombrios impossíveis de controlar.-Ela passa a segurar o braço.-É besteira...

- Se  te machuca não é besteira nenhuma.

Chequei seu comportamento após minha fala,seus ombros relaxaram mais,porém,estava distante.

-Também se não estiver confortável em contar...não se sinta pressionada.

Mostrei um de meus melhores sorrisos afim de dar uma sensação de bem estar e confiança,a expressão dela fluiu da melancolia profunda para uma que mais se assemelhava a procura,uma busca que fazia no interior de sua mente,provalvelmente desejava lembrar de algo importantissimo.

-Vem comigo.-gesticulou para que eu a seguisse.
Nosso amigos caninos permaneram deitados na sala.

Fui levado ao rumo onde ficava o quarto de Yeo Wool e quando me dei conta do cômodo parei de imediato no vão da porta completamente sem graça.
Meu código de ética impedia que eu entrasse num ambiente tão particular que uma casa poderia conter,principalmente quando se tratava do quarto de alguém de uma mulher.
Sei que não é grande coisa quando se é de um amigo(al que te dá a permissão de estar naquele lugar,mesmo assim  me sentia um intruso.
Ela indicou para que eu entrasse.

-Com licença-sussurei enquanto adentrava o pequeno cômodo em cores neutras  , três retratos nas paredes sem contar o quarto que se achava em cima da cômoda que guardava livros e pastas em seu interior. A cama de solteiro estava minimamente desarrumada  no geral o quarto possuia sua ordem,nem bagunçado demais,nem arrumado demais.
Entretanto,se Jin Wook visse o cômodo ele surtaria com alguns detalhes.

Vasculhando a primeira gaveta da cômoda  Yeo Wool retira uma pulseira  vermelha,reconheci o acessório no mesmo instante.
Ela retirou com tanto cuidado como se fosse o tesouro mais precioso do mundo.

-Isso é seu Kang Chi?

Um flashback preencheu minha mente

Há uns cinco ou seis anos recordo-me de sair bastante apressado de um  metrô,não lembro exatamente qual era o compromisso da vez,mas  era importante e nessa correria uma moça de boné escuro  também vinha em minha direção,estava de cabeça baixa , na hora nem pude identificar seu rosto ,mas quando nos esbarramos e  partiamos para recolher as coisas um do outro  enquanto ela me cercava de desculpas e reverências ,sua voz trouxe de volta o pensamento sobre a imagem de Yeo Wool que eu achei estar apagada até mesmo do meu coração devido a os séculos.

-Não,não,tudo bem a culpa foi minha!Eu me distrai!-Gesticulei querendo apasiguar o acidente, estava muito apressado ,então fiz uma despedida desengonçada seguindo meu destino.
Naquele momento eu pensei rápido e nisso acabei esquecendo minha pulseira com ela,ou melhor não esquecendo,na verdade foi propósital
Pensei que deixando um objeto com  a (possível) reencarnação dela poderia estabelecer algum tipo de ligação insconciente comigo no futuro
Sei la
Acho que estava meio louco nessas horas

-Sim, era meu.-informei,em seguida ela estendeu o acessório com ambas as mãos afim de devolvê-lo

-Não sei explicar direito,mas isto-referiu-se a pulseira.-Me trouxe algum tipo de sentimento bom toda vez que eu a olhava,pois lembrava de um sorriso sincero que alguém me dera num momento em que meu mundo estava nublada,como posso dizer...aqueceu meu coração,trouxe um sentimento bom.

-Fique com ela então.-estendi as mãos devolvendo a pulseira.-Foi impotante para você,pode ficar.

-Não!É sua!-empurrou minhas mãos rejeitando a educadamente-pretendia entregar a você quando encontrasse.

Peguei sua mão gentilmente e em seu pulso coloquei a pulseira antes de qualquer protesto.

-Considere isso  um presente.-Pisquei em ar brincalhão recebendo um balançar de cabeça como resposta

...
Boas horas se seguiram com a gente jogando video game e eu aqui passando uns belos  perrengues no processo.
Eu não era lá muito fâ de jogos,não era algo que chegava a me atrair, acabava perdendo a paciência facilmente quando demorava para compreender o modo que o mundo funcionava.
Ah se demorasse eu perdia completamente o interesse , partia para fazer algo que eu realmente considerasse mais interessante. Embora houvesse alguns que eu ainda gostava de ter como passa tempo.Contudo,
sou do tipo  esperançoso,quem sabe,mais tarde os jogasse pudessem se transformar em um dos meus hobbies?

Se tinha algo que eu desgostava era me fechar para novas possibilidades.

-É muito mais divertido quando se tem um amigo para compartilhar os controles.-mencionou erguendo o controle em sua mão.

-Eu vou me superar agora,você vai ver!-Disse esperançoso

-Wow assim espero,vou passar menos tempo rindo da sua cara.-Jogou o rosto para o lado escondendo um risinho de gozação

-Poxa,que maldade! Só porque  sou ineperiente nessas coisas.-Articulei enquanto fingia uma cara emburrada

Ela discretamente puxa seu corpo , se aproximando de onde eu estava.
A ação brusca me deixou meio ansioso internamente,afinal não é todo dia que seu ,como a nova geraçào diz?Crush!Que seu crush corta as barreiras da distância social indicada pela cultura e passa a estar bem pertinho de você,mesmo que seja para te dar dicas de como não continuar ganhando momentos vergonhosos no passatempo favorito deste.

Incrível!

Demorava quase dez minutos para sair de um totarial e comemorava quando saia,entretanto a alegria ia parar no fundo do poço  assim que era destruido nos primeiros segundos da partida, enquanto procurava associar os comandos do controle as ações do personagem na velocidade da luz.
Fui pegando o jeito gradualmente,me empolgava ao sentir que estava entendendo o básico ,pelo menos,porém Yeo Wool acaba se entediando rapidamente com o atual e eu tendo o  penoso trabalho de reaprender tudo novamente, apartir de um novo universo ,isto é,quando meus sentidos não criavam um ambiente ideal para distrações.

Ela estava bem ali!DO MEU LADO!

É obvio que eu hora ou outra perderia a concentração. Analisando a através de cada informação altamente apliada que meus sentidos  detectavam.

Reações estranhas eram propagadas em meu corpo em uma escala fraca   ,mas perceptivel.

Eu nunca cheguei a me sentir desse modo por ela...

Pare seu louco pevertido!

Acabei movendo meu corpo no mundo real com a censura nas paredes de minha mente.

-Algum problema?

-N-Não,nada.Só pensando.-menti.

-No quê?

Caralho!

Cuida em inventar uma história depressa!

Em quê?Me ajuda ai!

Você tem inteligência pra quê?

-Então...-comecei entre pausas.- eu  lembrava daquilo que me contou mais cedo. Eu salvei seu dia por causa de um sorriso,e isso te marcou...é interessante isso. Já me disseram que eu tenho essa caracteristica de sorrir mais que os padrões  permintem.-Curvei o pescoço procurando manter o foco em meu personagem.-Nunca achei que marcaria a vida de alguém...como foi o caso. Para mim não tem nada demais...

-Nada demais?-cortou Yeo Wool.- Você passa uma felicidade genuina,uma paixão pela vida como as crianças possuem.Uma ingenuidade...

-Uma ingenuidade?-repeti buscando entender o emprego justo desse adjetivo

-Uma visão mais tranquila da vida. Adultos tem vergonha de admitir que sentem inveja das crianças nesse aspecto. Eu vejo que ambas as perspectivas há coisas a se aprender.Não sei se consegiu compreender.

-Hm uma análise e tanto. Valeu?...Mas eu gvou ser franco,ás vezes essas pessoas sorridentes podem estar extremamente quebradas por dentro,o sorriso...bem...pode ser uma forma de manterem o controle que ainda resta..

Dzendo isso  ela me lançou um olhar penetrante ,quanto a mim apenas acompanhei suas ações até que se findasse o estudo comportamental que foi anunciada pela voz pertencente ao jogo,apartir dali não tocamos mais no assunto anterior e continuamos na conversa presente a respeito do RPG. Pude jurar que alguns minutos a diante,Yeo Wool murmurou um "Faz sentido",porém não tive certeza se fora um comentário sobre aquele assunto,caso fosse,calou-se por não saber como responder da maneira mais adequada decidindo deixar como uma reflexão que merecesse ser revista em outra ocasião.

...

🄸 🄻🄸🄺🄴 🄼🄴 🄱🄴🅃🅃🄴🅁-🄻🄰🅄🅅

Saindo das atividades mais sedentárias,depois fomos levar os cachorros para dar uma volta em  parque que próximo da região, relativamente pequeno ,mas confortável.

οи'τ κиοω ωнατ ιτ ιѕ ϐυτ ι gοτ τнατ ƒєєℓιиg (gοτ τнατ ƒєєℓιиg)
ωακιиg υρ ιи τнιѕ ϐє∂ иєϰτ το γου ѕωєαя τнє яοοм
γєαн, ιτ gοτ иο ϲєιℓιиg
ιƒ ωє ℓαγ, ℓєτ τнє ∂αγ נυѕτ ραѕѕ υѕ ϐγ
ι мιgнτ gєτ το τοο мυϲн ταℓκιиg
ι мιgнτ нανє το τєℓℓ γου ѕοмєτнιиg

Pude sentir que aquilo deu uma alavancada adicional em Yeo Wool ,parecia estar se sentindo mais livre assim como Amseong e Bahoja,acredito serem os  que mais esperavam por essa oportunidade . 

∂αми, ι ℓικє мє ϐєττєя ωнєи ι'м ωιτн γου
ι ℓικє мє ϐєττєя ωнєи ι'м ωιτн γου
ι κиєω ƒяοм τнє ƒιяѕτ τιмє, ι'∂ ѕταγ ƒοя α ℓοиg τιмє 'ϲαυѕє
ι ℓικє мє ϐєττєя ωнєи
ι ℓικє мє ϐєττєя ωнєи ι'м ωιτн γου

Dava para ver o quão protetores estavam com ela,agora se sentiam menos estressados,Consigo compreendê-los bem, também adorava correr e me sentir mais perto da natureza, embora que limitada a parques e reservas naturais devido ao crescimento da metrópoles.

ѕταγ αωнιℓє, ѕταγ αωнιℓє
ѕταγ нєяє ωιτн мє
ѕταγ αωнιℓє, ѕταγ αωнιℓє, οн
ѕταγ αωнιℓє, ѕταγ αωнιℓє
ѕταγ нєяє ωιτн мє
ℓαγ нєяє ωιτн мє, αγγ-αγγ, αγγ-αγγ, οн

Pena que eu não tinha uma roupa mais apropiada para exercícios,o jeito foi me virar com as que eu já usava, fora isso ,foi divertido,relaxante,admito que  era um dos que precisava esquecer as angústias internas e minhas noites mal dormidas.

ι ℓικє мє ϐєττєя ωнєи ι'м ωιτн γου (γєѕ, ι ∂ο, γєѕ, ι ∂ο, ϐαϐє)
ι ℓικє мє ϐєττєя ωнєи ι'м ωιτн γου (οοн, иο)
ι κиєω ƒяοм τнє ƒιяѕτ τιмє, ι'∂ ѕταγ ƒοя α ℓοиg τιмє 'ϲαυѕє
ι ℓικє мє ϐєττєя ωнєи
ι ℓικє мє ϐєττєя ωнєи ι'м ωιτн γου

Deitar na grama e não precisar continuamente ocupar cada minuto seguinte com palavras e conversas,Yeo Wool me ensinou isso indiretamente aquele dia.  Parar e compartilhar de um silêncio agradável com uma pessoa agradável.

ϐєττєя ωнєи, ι ℓικє мє ϐєττєя ωнєи ι'м ωιτн γου

Uma memória essencial para ser guardada


Notas Finais


Galerinha vou pedir a vcs mil desculpa pelo atraso,e talvez isso aconteça mais vezes. Sabem como é as aulas voltaram e eu estou trabalhando em outras fics,mas não se preocupem!Não vou desistir no meio do caminho kkk mesmo com alguns atrasos vou sempre estar atualizando,ok?


Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...