1. Spirit Fanfics >
  2. Quando meu tempo voltou a ter sentido(Gu family book) >
  3. Capítulo 6-Meu chefe não é humano!

História Quando meu tempo voltou a ter sentido(Gu family book) - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Capítulo 6-Meu chefe não é humano!


Fanfic / Fanfiction Quando meu tempo voltou a ter sentido(Gu family book) - Capítulo 7 - Capítulo 6-Meu chefe não é humano!

🅢🅘🅚 🅦🅞🅞

Minha admiração pelo Rap era um gosto originada contradição.

As músicas sempre possuiram o caráter de apresentar essas nuancias de nossa persona ,também forma que enxergamos a própia.

A playlist aleatória de músicas nacionais que havia selecionado trás uma nova melodia de batidas ritmicas de um modo mais tranquilizante do que agitado

🄳🄰🅈🄵🄻🅈 -🄳🄴🄰🄽

Meu amor pelo estilo se desvia des tal relação

Enquanto no Hip hop os compositores são sinceros

Cá estou como omissor

ου єѕτου αρєиαѕ ѕοƒяєи∂ο?

αи∂αи∂ο ρєℓαѕ яυαѕ иοτυяиαѕ

νοϲє̂ єѕτά ρяοϲυяαи∂ο ροя αρєиαѕ υмα иοιτє

Enquanto expressam o que pensam

Cá estou guardando as ideias no meu porão mental,mais e mais debaixo do tapete.

գυαιѕ ιиτєиϲ̧ο̃єѕ νοϲє̂ τєм ϲοмιgο?

νοϲє̂ иα̃ο ρο∂є мє ∂ιzєя τυ∂ο?

νοϲє̂ иα̃ο є́ ∂ιƒєяєиτє ∂є иιиgυє́м

Enquanto almejam modificar o redor e torná-lo gradualmente mais ciente de seus erros

Eu utilizo da ignorância para disfarçar os meus e permaneço imobilizado,em minha zona de conforto.

Queria ser como meus Idolos e ser o oposto de quem sou.

Os mesmos são como alteregos.

το∂ο мυи∂ο ѕє ѕєиτє ∂ο мєѕмο נєιτο иєѕѕє ρєяίο∂ο

иα∂α є́ ϲєяτο єм գυαℓգυєя яєℓαϲιοиαмєиτο

"Decepcionante"

мєѕмο գυє ѕєנα υмα ϲοιиϲι∂є̂иϲια, αρєиαѕ єυ ιяєι мє мαϲнυϲαя

Me perguntava de quem ouvira isso,era familiar,era doloroso...

иα̃ο нά иα∂α գυє єυ єѕρєяє ∂є νοϲє̂

∂єροιѕ ∂є нοנє

єм αρєиαѕ υм ∂ια, иόѕ ιяємοѕ иοѕ ∂єѕρє∂ιя

Foi de mim mesmo.

Justamente por isso que feria com tamanha propiedade.

E novamente ouço o bendito insulto.

иα̃ο нά иα∂α գυє єυ єѕρєяє ∂є νοϲє̂

∂єροιѕ ∂є нοנє

єм αρєиαѕ υм ∂ια, иόѕ ιяємοѕ иοѕ ∂єѕρє∂ιя

Certo,você está certo.

գυαи∂ο єυ иατυяαℓмєиτє αϐяο мєυѕ οℓнοѕ, єυ νєנο νοϲє̂

οн οн գυєм є́ νοϲє̂?

νοϲє̂ иα̃ο ρяєϲιѕα ∂ιzєя иα∂α, ο мαιѕ ιмροяταиτє є́ գυє

Por vinte e cinco anos fui seu cúmplice,um campanga fiel sem me dar conta que era um.

єѕταмοѕ νινοѕ αѕѕιм

գυαи∂ο єυ иατυяαℓмєиτє αϐяο мєυѕ οℓнοѕ, єυ νєנο νοϲє̂

οн οн գυєм є́ νοϲє̂?

O seu Karma caia sobre meu mundo,perdia minha essência para o Ministro, arrisco a dizer que até minha própia existência era apagada e sunstituida pela dele.

A morte do pilicial, eu a testemunhei e não denunciei. O acontecimento puxou minha orelha me jogando a refletir acerca da inércia em que me localizava.

νοϲє̂ иα̃ο ρяєϲιѕα ∂ιzєя иα∂α, ο мαιѕ ιмροяταиτє є́ գυє

єѕταмοѕ νινοѕ αѕѕιм

Nasci para consertar os erros dele que acabavam tornando-se meus também ou podia ir na contra mão , ser a cópia fiel em uma sociedade moderna e para esta segunda opção o terreno era bem mais favorável.

Mas existe algo.

Algo permitido pelos Céus que nos distanciam e impedem a repetição dos fatos , quando descobrir p que é será meu trunfo!

Motivo de orgulho?Não sei responder.

É um detalhezinho que nos separa?

Pensando de outro ângulo,se o detalhezinho sumir...ai sim o ministro serei eu e eu serei o ministro,não em uma relação igualitária ,óbvio,por que alguém como tal se tornaria benevolente?Imagina conseguindo um meio de se relacionar outra vez com o tudo,objetivo que seria alcançado na posse do meu corpo.Usando o conforme seu querer enquanto eu subjulgado,membros amarrados ,a boca tapadapelo lenço invisivel de seu controle,a voz ocultada. Menino obediente era mais agradável.

Essa imagem gradativamente ascendia um ódio reprimido e servia como combustìvel,precisava continuar competindo contra o homem.

...

A visão da moça extremamente idêntica a Ye Jin visitava meus pensamentos toda vez que eu procurava relações mais físicas com minha namorada, em abraços ou demonstrações mais "leves" de afeto eu raramente enxergava a moça citada,entretanto,ao se tratarem de beijos,não qualquer um,os mais quentes e momentos que aumentavam o nivel da intimidade entre nós dois sua imagem era desenhada diante dos meus olhos , uma culpa esmagadora sobrecaia em minhas costas ,em seguida uma repulsa do meu própio corpo se cocretizava,fazendo com que eu recuasse das situações que a despertassem sem nenhuma explicação plausivel.

Eu não deveria contar,

Não sabia como.

Mal detinha as respostas para o que ocorria em secreto de minha dimensão particular

Ver a garota trazia o pensamento de que eu cometia um crime contra outro ser humano,que eu desrespeitava meu amor em tantos sentidos, como se nao existia duas pessoas em um relacionamento e sim uma pessoa e um objeto em um falso consentimento que eu mesmo plantei em seu subconsciênte

Aquilo passava longe ser sadio.

Não existia um surgimento racional para esses sentimentos ou explicação cientificamente falando estava mais perto do místico ,o ceticismo de Ye Jin a impedia de compreender os fenómenos dessa perspectiva, então nem sei por onde iniciar ate que eu tenho um entendimento mais macro dos acontecimentos.

Para completar a confusão em que me achava ,o Ministro tentava acessar a outra ponta da realidade.

Raramente se comunicava comigo em palavras como duas pessoas em um dialogo corriqueiro,ou talvez nem tanto.

Quando eu de alguma forma abria sem querer uma brecha para o homem caminhar livremente, sentia sua presença emergir ,as coisas se distorciam parecia que sua forma de ver a realidade cegava a minha, eu passava a contemplar fora da normalidade.

Ás vezes controlava minhas ações alterando inclusive o modo em que eu me portava ou falava, arrancando especulações de meus colegas.Persistia e impedí- lo e me focar em qualquer ativididade que me ocupasse no cotidiano.

Porém ele estava insistente em falar comigo hoje. Desconfiava muito dele para deixá-lo acessar mais do necessário.

Fora o temor em sucumbir a estranheza e isso acabar prejudicando de algum modo meu trabalho que eu já tinha uma boa impressâo no periodo em que estou aqui.

Suportei a briga até o cair da tarde

Não pude mais evitar sua vinda.

Havia acabado de receber um hóspede e mostrá-lo seu quarto no décimo terceiro andar ,depois fiz uma pausa rápida no banheiro do andar afim de lavar meu rosto cansado e foi num estado de paz mental em que constriu-se a imagem do Minístro, projetada no espelho , me fazendo recuar a alguns metros , a primeira vez que o presenciava tão concreto e paupável fora de um sonho ,aquilo me pegou desprevenido

Libertou um sorriso torto debochando de minha reação

Verifiquei se estava sozinho no local,variando o olhar da esquerda a direita, pois dali em diante as coisas seriam mais bizarras.

Voltei a encará-lo erguendo meu queixo na mesma arrogância dirigida a mim.

-Diga o que quer.-ordenei com os punhos cerrados e a cara de poucos amigos.

-Garoto, se eu fosse você tomaria muito cuidado com gente que anda a seu redor.-iniciou apresentando uma mansidão de um predador cauteloso.- Conheço todos ,mas apenas um vai me reconhecer,esse é o mais perigoso.

-Quem?-Indaguei preocupado projetando meu corpo para frente.

-Se me deixar entrar em sua mente...eu te mostro.

Continuei atento sua imagem evitando ao máximo das distrações e ruidos,necessitava estar em um estado quase hipnótico.

Eu estava ficando assustado com as dicas recebida ,exetamente a sua estratégia para se aproximar cada vez mais.

-Não é humano e vai perceber nosso cheiro a quilometros se não permitir que o ajude.

A pressão vinha sobre mim, ouvi passos ecoando corredor de onde estava o banheiro,aquilo só piorou ainda mais a minha paranoia.

Posso controlá-lo , o deixaria perambular minimamente em minha mente ,não mais que isso.

-Certo. Venha.-quando o fitei outra vez o mesmo desapareceu do meu campo de vista.

Não percebi nenhuma diferença dentro comportamental tornando a situação imensamente preocupante do

que se houvesse mudança

Saindo do banheiro visualizei o corredor por inteiro

Que estranho jurava ter ouvido passos...

Quando andava por ali uma sensação de estar sendo observado em cada ação percorria toda a extensão de minha espinha, não era pelas câmeras que já eram o natural em quase rodos os ambientes frequentados por pessoas, mais parecia que alguém me vijiava as espreitas.

Um perigo eminente

Como explicar ?Apenas engoli em seco ,acelerando os passos direto para o elevador no fim do corredor ou começo,a essa altura não vinha como preocupação. Assim que as portas do elevador deslizavam quase fechadas avisto o senhor Choi correndo e sinalizando, pedindo para que eu segure as mesmas, , então o fiz dando tempo de embarcar comigo.

De onde ele surgiu? Não lembro de ter visto em canto algum.

De repende a memória dos passos retornam , a sensação anterior de estar sendo vigiado,ambos se encaixando perfeitamente.

Espera nao faz sentido nenhum... ou faz?

-Muito obrigado Kwon por ter me dado uma ajuda...-agradeceu gentilmente

Assim que nos fitamos de relance vejo uma aparência animalesca nele reaparecendo como flash ,na hora eu saltei para o lado , arregalando um pouco os olhos,virei o rosto bruscamente para encarar o piso do elevador procurando restaurar meu normal.

-Está tudo bem Kwon parece que viu um fantasma.-a expressão de Choi concebeu-se em um semblante sombrio e analítico.

-Acho que ando vendo muitos ultimamente.-balbuciei crendo que seria inaldivel ,mas percebi que o outro riu anasaladamente como se eu tivesse contado uma piada.

Em menos de cinco segundos lá estava o Gerente geral no estado pleno de sempre

Como aquele homem ficara de uma hora para outra tão aterrorizante

Sua aparência cotidiana ao meu ver não era nem do tipo que impunha medo.

Primeiro Choi era baixo em relação a mim uns dez centimetros a menos.

Segundo

A vibe expontanea,serena e aparentemente inofensiva

Nunca o veria da forma que o vi nesse elevador, nunca pensaria nisso em mil anos

Mas agora estou sem palavras

Seria isso que o Ministro queria me avisar?Aposto que sim.

Será que nessa viagem de elevador ,Choi descobrira algo sobre mim que eu não desejava ter mostrado?

Era para eu ter conseguido respostas mas... as dúvidas são bem mais induzidas.

Ele saiu como se nada tivesse acontecido e realmente não aconteceu bem no campo psicológico aconteceu. m O que posso esperar daqui para frente?


Notas Finais


Quem nunca teve esses dias onde o chefe ficou transformado do nada mas um dia normal 😅🤣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...