1. Spirit Fanfics >
  2. Quando nasce o amor >
  3. Sakura – Aquele que não me acha atraente

História Quando nasce o amor - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Oí, aquí estou eu, na quinta! Que loucura. Enfim, quero dizer que vai haver saltos de anos, pois Ideias para SasuSaku e eles precisam ser mais velhos, então se algo estiver incoerente ou que esteja confuso me avisem...

Boa leitura.

Capítulo 11 - Sakura – Aquele que não me acha atraente


Fanfic / Fanfiction Quando nasce o amor - Capítulo 11 - Sakura – Aquele que não me acha atraente

Já havia passado um ano desde do dia que Sasuke tinha se declarado para mim e que demos nosso primeiro beijo, depois daquele momento eu achava que iríamos nos aproximar ainda mais, mas tudo continuou exatamente igual, Sasuke e eu parecíamos mais rivais que namorados. No sábado e decidi chamar as meninas para virem na minha casa, Ino, TenTen, Hinata, Temari, que já havia começado a fazer faculdade, e até mesmo Karin que se tornou parte do grupo quando por supresa de todos ela começou a namorar com Suigetsu. Meu pai iria passar o dia fazendo compras para o restaurante, por isso sabia que estaríamos sozinhas e assim poderia conversar sobre meus medos e inseguranças. Ino, Hinata e Tenten chegam juntas, vamos para meu quarto e começamos a estudar, estávamos no último ano do ensino médio e as provas para as faculdades estavam chegando e por isso estudávamos feito loucas, eu queria entrar na faculdade de medicina de Tokyo e precisava de uma bolsa integral, Ino queria fazer psicologia, Hinata administração, Tenten queria ser professora de educação física e Karin queria ser professora de literatura, todas sabíamos o que queríamos estudar e cada uma tinha seus motivos. Depois de meia hora Temari que estava cursando arquitetura, e Karin chegaram, após mais duas horas de estudos Ino pediu para dar um causa e agora estávamos todas na cozinha, decidi fazer um lanche para todas.

- Entããooo Sakurinha, como vai as coisas com o tédioUchiha – pergunta Ino

Esse é o momento, preciso conversar com as meninas sobre o que está acontecendo, mas lembro de Karin, gosta da amizade que surgiu entre nós e não gostaria que ela acabasse.

- Nem adianta olhar pra mim, Sakura, eu não sou desculpa para você não falar do seu relacionamento, até porque você sabe que a obsessão que tinha por ele passou e sou feliz com Sui-kun, era como você falou, eu gostava do Sasuke só porque todas gostavam- ela disse segura de si.

- Isso mesmo Sakura, não use ela como desculpa e vá contando tudo – exigiu Temari

- Ahãmm... ok – concordo, mas não sei onde começar por isso solto de uma vez- Sasuke só me beijou uma vez...

Assim que falo tiro o rosto e o escondo, não quero ver a reação das meninas pois sei que ela eram ri da minha desgraça, mas depois de 5 minutos sem qualquer reação viro o rosto e encontro todas, até Hinata, de boca aberta e expressão surpresa e o que mais temia é confirmado, namorados se beijam mais de uma vez...

- Quando ele se declarou pra mim, houve o nosso primeiro beijo, foi incrível eu me senti tão completa – suspiro com as lembranças, e continuo a falar – mas depois as férias de inverno chegou, ele viajou e ficamos longe, quando as aulas voltaram Sasuke me chamou para sair e saímos para o cinema, restaurante, parques, tudo romântico, mas ele sempre trazia alguém junto ou era o Naruto ou o irmão dele, eu gosto da acompanhai do Dai-chan mas eu queria tanto um momento sozinha com ele e então ele começou a trabalhar mais na empresa do pai e eu a estudar e cada vez ficamos mais distantes, eu realmente não entendo de namoro mas eu esperava mais...

- Intimidade... – completou Hinata

- Sim, eu não me sinto namorada, só uma amiga- confesso

- Sakura-chan, eu não imaginava que você fosse uma pervertida – brinca Ino

- N.não é isso – estou tão vermelha, todas começam a ri – só quero me sentir querida e

- Desejada? – Karin se atreve a dizer

- Sim... – respondo em um suspiro – eu só quero me sentir desejada por ele, isso me torna pervertida?

- Não Sakura – responde Temari, ela é a mais velha de nós e eu era a mais nova com 17 anos, as meninas tinha 18 anos e Temari 19 anos – você está se descobrindo como mulher Sakura, você quer se sentir desejada é algo que todas querem não?

Ino que estava namorando Sai confirmou com a cabeça, assim como Tenten, ela já estava em um relacionamento a dois anos com Neji e Karin meio envergonhada também concordou.

- Olha Sakura – começa Tenten – somos jovens e ainda temos muito tempo para certas coisas, Neji e eu ainda não tivemos relação sexual pois estamos esperando o momento certo esse passo é algo realmente sério, mas eu me sinto desejava. Se sentir desejada não tem nada a ver com ser pervertida.

- Eu tenho plena certeza que não estou preparada para ter relação sexual – falar disso me deixa desconfortável e envergonhada – mas eu gostaria de me sentir desejada, da mesma forma que me senti quando nós beijamos pela primeira vez, mas a sensação que eu tenho é que ele evita ficar comigo sozinho

- Ele é gay – solta Ino

- Inooo...!!!! – todas gritam, eu fico em choque.

- Ué gente, ele não deu nenhum beijo ela durante 1 ano, só tem duas opções ou ele é gay ou ele não deseja ela – Ino fala sem pensar e quando diz se assusta e se arrepende – Sakura eu..

Fico calada e olhando para um ponto fixo, será que Sasuke se arrependeu de começar a namorar comigo e ele apenas está com medo de terminar comigo? Será que ele não gostou do nosso primeiro beijo?

- talvez você tenha razão Ino – concordo, todas parecem com pena de mim – talvez ele esteja com pena de terminar comigo.

- Sakura – começa Karin – acho que cada casal tem sua própria forma de funcionar, Sui e eu estamos sempre brigando e eu batendo nele, mas quando estamos sozinhos tudo mudo, ainda somos jovens e estamos aprendendo a amar e namorar, talvez Sasuke não sabia como agir ou como ser um namorado.

- Sakura ela tem razão – diz Tenten – para Neji e eu ter intimidade foi um longo caminho, pois ele é fechado, você deve falar com ele e tentar resolver.

- Concordo com ela Sakura – opina Temari – vocês dois são jovens e ambos em um primeiro relacionamento, devem conversar sobre isso. Vocês sabem que Shikamaru e mais novo que eu e sempre que há algum problema ou que me faça sentir magoado eu converso ele e sempre resolvemos.

- Olha, eu fico surpresa com a cultura japonesa- diz Ino – vocês são muito tímidas e bobinhas. Sakura você deve encurralar ele em algum lugar e roubar um beijo e veja a reação dele.

Todas ficamos surpresas com a ideia da Ino, eu Haruno Sakura roubar um beijo? Acho que não conseguiria, lembro que ele nasceu em uma cultura ocidental, então esse tipo de comportamento é normal pra ela e quem acaba sofrendo é Sai, Ino sempre tenta beijar-lo em público é o coitado morre de medo dela, realmente esse não é uma reação que quero despertar em Sasuke.

- Ino, cala essa boca, sua pervertida – adverte Tenten

- Ué, só deu uma dica – ela responde

Todas começam a falar ao mesmo tempo, brigando com Ino e eu fico perdida em pensamentos, conversar com as meninas não deu muito resultado, eu realmente não sei o que fazer.

- Pessoal – um voz suave chama, era Hinata, eu havia esquecido que ela estava conosco, Hinata deve estar morrendo de vergonha. Apenas eu a escuto.

- Parem de falar!!!- praticamente grito, todas ficam em silêncio e olhando pra mim – Hinata quer falar algo.

Todas olham para ela e a mesma fica parecendo um tomate, até eu fiquei curiosa para saber o que ela tem a dizer.

- Eer.. Sakura – ela começa a falar – eu escutei sua história e acho que tenho uma ideia e também queria pedir a ajuda de vocês.

- Pode falar, estamos escutando – digo

- Eu.. eu.. amo o Naruto-kun – ela fecha os olhos

- Todas já sabemos – diz Ino – queremos saber a ideia.

- Ino, deixa ela falar – pedi Karin

- Eu preciso da ajuda de vocês para me declarar – ela pedi

- Hinata, já faz um ano que estamos dando todas as oportunidades para você se declarar e nunca consegue, o que mudou? – pergunta Temari

- Eu quero tentar de verdade, já estou com 18 anos – Hinata está menos envergonhada, já faz bastante tempo que ela vem lutando contra a timidez – Eu estava pensando em um forma de fazer isso e tive um ideia, e ela será perfeita para você também Sakura.

- Então conta aí – digo, realmente interessada

- Bom, estamos em setembro e logo será as férias de inverno e como vocês sabem minha família é Dona de muitas empresas, entre elas uma fonte termal aqui em Tokyo, vou pedir ao meu pai para que possamos ir um fim de semana – ela diz – daí, de alguma forma deixamos vocês dois sozinhos para que possam conversar, você terá o fim de semana inteiro.

- Hinata...- Ino está espantada – você é calada, mas quando abre esse boca só diz a coisa certa. E ainda poderemos aproveitar.

- Eu gostei da ideia, mas não sei como iremos ficar sozinhos – digo.

- Essa parte deixa com nós – Temari diz – e você Hinatinha, irá se declarar de uma vez por todas.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>><<<<<<<<<<<<<<<

Já estávamos em Janeiro, depois da nossa reunião, nos encontramos poucas vezes apenas na escola, a verdade é que os meses seguintes tivemos que focar nas provas para as faculdade, Sasuke ficou dois meses sem falar comigo e eu acabei focando ainda mais nos estudos, foram três meses bem cansativos e quando o ano novo chegou e a preocupação passou, achei que finalmente ficaríamos juntos, mas Sasuke teve que viajar para as comemorações do ano novo e mais uma vez ficamos distantes. O resultado iria sair na segunda semana de fevereiro e na segunda semana de Março as aulas na faculdade iriam começar, eu realmente deu o melhor de mim, estava muito esgotada. Então o grande dia da viagem chegou, o primeiro fim de semana. As oito da manhã Ino veio me buscar, ao entrar no carro encontro Temari e Tenten.

- Meninas, oi – digo – onde está o resto do pessoal?

- Neji e Hinata já estão lá, Naruta, Sasuke e Shikamaru irão juntos, Karin e Suigetsu já estão chegando lá – respondeu Ino

- E o Sai? – pergunto

- Ele não pode vim – Ino suspira – teve que viajar com os pais, mas tudo bem, vou aproveitar para cuidar da sua vida com o tédio Uchiha.

Foi difícil fazer com que o Uchiha aceitasse vim a essa viagem, tive que contar com a ajuda de Mikoto e para conversar com meu pai também, eu ainda era menor de idade e realizar uma viagem com o namorado não é muito aceitável mas meu pai depositou toda sua confiança em mim e permitiu que eu fosse.

O caminho até o termas demora em torno de meia hora, fica em uma montanha perto de Tokyo, encima da montanha rodeado de neve era possível ver uma constarão moderna, era magnífica e chamativa.

- Lindo que meninas?- diz Temari – os Hyugas reformaram completamente essa casa de banho, eles são realmente ótimos empresários e possuem bom gosto.

Logo o carro para na entrada, Hinta e Neji nos recebem, já estão apropriadamente vestidos.

- Meninas, vamos nos trocar – chama Hinata

- Eu vou esperar os meninos, nos encontramos na sala principal, Hinata – Tenten da um abraço no namorado e vamos juntas.

- Eii, esperem – estudo a voz da Karin – nos atrasamos por conta desse cabeça de peixe aqui.

- Vem com a gente, nós estamos indo nos trocar – digo

Depois que saímos da recepção entramos em uma espécie de jardim, e logo estamos em um caminho de pedras, tudo é tão lindo a natureza, a neve e o calor gostoso que sentimos. O caminho leva para os quartos que são pequenas chalés individuais.

- Nos vamos ficar bem nos últimos chalés, pois eles são maiores podem abrigar até vinte pessoas, são indicados para grandes grupos de amigos ou familiares – informa Hinata

No fim do caminho avisto um chalé encantador, com árvores ao redor e a montanha como plano de fundo.

- Hinata isso é incrível – não tenho palavras para descrever o quanto isso é lindo.

- Sakura, essa nem é o chalé mais bonito – ela suspira – eu queria utilizar o da nossa família mais meu pai vai precisar para um sócio.

- Ei, isso é perfeito Hinata – conforta Ino

Quando entramos no chalé me surpreendo pelo fato de tudo certo tradicional mas ao mesmo tempo moderno.

- Meu pai fez questão que tudo fosse tradicional, apesar da construção moderna. Eu realmente gosto dessa decoração. Bom esse é a sala principal, aqui realizamos as rejeições – era um sala plano com janelas de vidro era possível ver o início da montanha, havia um Tv e sofás no canto já no centro havia uma grande mesa típica japonesa – tem duas escadas, na parte superior tem duas alas divididas, a escada direita é o quarto das meninas e o esquerdo dos meninos. Lá encima já estão as roupa podem subir, vou pedir algo para comer, antes de explorar ainda mais.

Subimos, não havia camas, só um grande espaço vazio provavelmente no horário de dormir empregados veriam arrumar tudo, trocamos de roupa e colocamos o kimono de cor azul escuro, bem simples. Quando descemos os meninos já estão devidamente vestidos, com todos o chalé parece pequeno, quando olho para Sasuke fico admirada com a beleza, ele está usando o mesmo Kimono parece relaxado, percebo que faz duas semanas que não o vejo, a saudade faz com que tenha coragem então o abraço.

- Sasuke-kun, estava com saudade – sussurro em seu ouvido, ele retribui rapidamente o abraço mas logo se distancia.

- Sakura... – ele diz, parece envergonhado – só faz duas semanas.

- Eu sei, desculpa – digo, agora eu estou envergonhada, olho para sala e vejo que ninguém olha pra nós, esse é o momento de por o plano em prática – eer... você gostaria de caminhar comigo?

- Não posso – ele me rejeita, novamente – nós vamos tomar banho e meninas não podem entrar.

- Mas, Sasuke-kun, eu...

- Tenho que ir Sakura, Tchau.

Ele praticamente sai correndo e puxa Naruto e Neji consigo, eu realmente estou frustrada. Shikamaru e Suigetsu seguem o mesmo caminho.

- Não fique assim, eles querem apenas ter um momento entre amigos – diz Temari – vamos comer e depois vamos ter um dia de princesa.

Eu tive o melhor dia da minha vida, fiquei tão relaxada que por um momento esqueci da a raiva e frustração que o Uchiha me fez passar, ri com as piadas e brigas entre Ino e Karin, tive uma conversa sobre a faculdade com Temari e dei concelhos para Hinata. Eu realmente estava precisando de um momento quando as meninas, estávamos na fonte termal, apesar da vergonha de estar completamente nua era realmente um lugar delicioso de estar.

- Então Sakura já tem um plano? – pergunta Ino

- Não – suspiro – eu não sei como ficar um momento a sóis com ele, pois ele sempre foge de mim.

- Bom, ainda bem que eu sou uma gênio e já tenho tudo preparado – diz Ino – isso vale pra você também Hinatinha.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>><<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

O grande plano de Ino consistia em trancar nós dois em um quarto e no outro Naruto e Hinata, e claramente esse plano deu errado, em vez da Ino mandar o Sasuke ela mandou o Naruto, e o Sasuke acabou no mesmo quarto de Hinata. Ela acabou desmaiando e Naruto apanhado de mim por falar idiotices, logo todos estávamos na mesa rindo do ocorrido e eu de uma vez por todas decidi deixar pra lá, pois tudo o que eu fazia dava errado, na manhã do domingo resolvi sair sozinha tudo me deixou triste e chateada só queria resolver as coisas com Sasuke. Volto para o quarto e o encontro vazio, provavelmente todos foram curtir o último dia nesse lugar incrível, estou indo procurar as meninas quando vejo Sasuke, ele está na área externa do chalé, onde há uma pequena piscina aquecida e coberta com paredes e vidro, ele está com as pernas dentro dela e parece pensativo.

Entro na ambiente e sento ao lado dele.

- Que confusão hein – tento puxar assunto.

- Você teve algo que ver com aquilo – ele pergunta.

- E..Eu.. Eu – gaguejo

- Parece que sim – ele suspira, parece desapontado – melhor eu ir embora.

Essa foi a gota d’água, ele só pode está brincando comigo. Ele está perto da porta, quando me levanto vermelha de raiva.

- Uchiha Sasuke, pare agora mesmo, você vai me escutar – ele vira e olha para mim, parece surpreso – qual é o seu problema? Não gosta de mim? Porque está comigo então? Por pena?

Lágrimas começaram a descer do meu rosto, eu estava tão chateada, ele está sendo horrível.

- Sakura… - ele começa a falar mas não deixo, agora e o momento.

-Não, para mim chega, parece que você tem nojo de mim, sempre foge ou não fica comigo sozinho. Você não me acha atraente? – pergunto com um fio de voz, essa é a pregunta que mais me assombra, talvez ele não me veja como namorada. Estou com os olhos fechados, não escuto nenhuma resposta do Sasuke, quando abro os olhos ele está parado me encarando com raiva…

- Como você pode pensar um coisa dessa Sakura? – ele veme m minha direção.

- Só nos beijamos uma vez Sasuke – digo derrotada.

Ele está na minha frente, percebo que ele está realmente chateado, fico sem entender.

-Você não tem noção do que eu estou passando, do quanto eu estou me segurando Sakura – ele toca meu rosto suavemente, uma eletricidade me surge no meu corpo – nunca namorei antes Sakura, nunca me senti tão atraído por alguém como me sinto por você.

-Então, porque me evita? – pego sua mão, finalmente estou conseguindo arrancar algo dele.

-Porque ainda não sei lidar com esses sentimentos, não sei me controlar ainda Sakura – ele tenta desfazer o contato, sei que ele está envergonhado, mas não deixo o quero perto – tudo isso é novo para mim.

-Sasuke-kun, tudo isso é novo para mim também, mas tenho plena certeza de que quero sentir tudo isso com você, então por favor não se distancie de mim, não me deixe no escuro, pois machuca muito – uma lágrima cai, ele limpa.

-Me desculpe, não imaginava que você se sentisse assim, eu apenas quero ir com calma, ainda somos jovens.

-Eu entendo mesmo, mas eu gostaria que você me tratasse mais como namorada, sair sozinhos, tirar fotos e..- fico vermelha e não completo a frase.

-E.. continua – ele pede, um pequeno sorriso malicioso surge.

- E.. e ... – tiro de costa, não acredito que vou dizer isso, antes que possa ter coragem para terminar, Sasuke toca meus ombros e faz com que o olhe, então lentamente toca meu rosto com uma mão a outra vai em direção a minha cintura, ele aproxima nossos corpos, beija minha bochecha, então finalmente toca meus lábios, a sensação é a mesma de um ano atrás, como sentí saudade, ele me suavemente e afunda o beijo, era tão bom, decido juntar ainda mais nosso corpo, mas então subitamente Sasuke se distancia e se joga na água, a ação me pega de surpresa.

- Sasuke-kun, o que aconteceu? – pergunto

- Eu caí – sei que é mentira mas não digo nada, vou pegar um toalha pra ele, assim quele está devidamente seco, sentamos na beira da piscina.

-Podemos fazer um acordo? – diz Sasuke – Vamos sempre falar como estamos nos sentindo um para o outro e não vamos forçar nada, vamos com calma, temos o nosso tempo Sakura.

-Tá bom – rio suavemente, deito minha cabeça no seu ombro, ele beija o topo da minha cabeça – só não se distancie de mim.

-Prometo – estamos em silêncio, ele faz um pequeno carinho na minha mão, com beijo ou sem ele pequenos detalhes como isso faz com que me sinta desejada e amada, sim, estamos aprendendo como isso do amor funciona.

-Sasuke-kun?

-Hummm

-Fico feliz que você seja meu primeiro namorado.

-E o último também – ele fica envergonhado assim que fala, sorrio e dou um beijo em sua bochecha.

-Sim, o primeiro e último.


Notas Finais


O que acharam?

Fiz esse capítulo pensando na inocência dos dois, Sakura não entende o efeito que tem sobre Sasuke, e a forma que ele achou para lidar com isso foi ficar longe dela. Sei que parece idiota, Sakura tem 17 anos e Sasuke 18 anos, mas eu queria explorar
essa inocência, mesmo que nós dia de hoje não seja assim, esse é a essencial de escreve, fazer diferente da realidade. Isso não quer dizer que não haverá momentos “calientes”, porque também não sou santa, mas tudo vai acontecer no tempo certo.
Até a próxima, prometo que não demoro!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...