História Heróis de Clérida - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 27
Palavras 1.223
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Survival, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oee, to aqui <3
Cap novo... espero que gostem........... mas se gostaram me digam, os comentários estão aí pra isso!
Vou adorar ler a opinião de vocês, não sejam tímidos, me animem! rs'
Boa leitura... TiaLissa. <3

Capítulo 3 - Better than nothing


Fanfic / Fanfiction Heróis de Clérida - Capítulo 3 - Better than nothing

Já fazia um tempo que não via sangue. Guardiões só estão sujeitos a machucados quando na Terra. Regeneram-se rápido, mas infelizmente não são privados da dor.

-Bruta, não?! -Glass disse para si mesmo irritado correndo beco a dentro atrás de Lynn.

Quando alcançou a garota, pegou-a pelo pulso já fazendo com que soltasse o canivete. Ela escoiceou e se debateu com o rosto lavado de lágrimas, até que Glass a empurrou fortemente contra a parede. Mesmo que sua mala amortece, Lynn sentiu um grande impacto.

-Eu não queria estar aqui tanto quanto você humana. -Glass a mantinha imóvel- Mas tenho uma missão a cumprir e vou cumpri-la.

Não podia ser assim. A base de ameaçadas nenhum guardião nunca conseguiu nada com os humanos. Ele tinha de convencê-la, mas ela estava tão assustada. Então, pensando rápido, usou o que lhe tivera sido dado. Simplesmente, enquanto mantinha o antebraço pressionando Lynn contra a parede, levou a outra mão até a barra da camiseta e se pôs a tirá-la.

Por favor, não. Lynn pensou desesperadamente com lágrimas quentes jorrando dos olhos. Os dedos de Glass que seguravam seu ombro já começavam a machucá-la.

Assim que Glass passou a camiseta pela cabeça a pendendo sobre o ombro do braço que segurava Lynn, disse apontando para o corte do abdômen:

-Olhe...

O corte se curava gradativamente, Glass aguentava o quanto podia a dor que sentia e Lynn observava sem palavras. Ela não sabia se assustava-se mais, ou se ficava enjoada. Estava em choque. Ali, a frente de seus olhos, pele e carne se juntavam em movimentos constantes, unindo-se novamente de forma medonha, cheios de sangue acompanhando o ritmo da respiração forte de Glass. Assim que a ferida se fechou por completo, o sangue que escorreu continuou lá. Lynn já não chorava mais, mas também nada dizia.

-Viu?! Não sou daqui garota, e se quiser voltar preciso da sua colaboração...

Ele a soltou, pois parecia bem mais calma agora apesar de chocada e boquiaberta com um claro incomodo nos olhos. Glass prosseguiu:

-Você encontrou algo muito importante... a esfera azul que está no seu bolso. É por isso que estou aqui...

-Então pegue! - Lynn o interrompeu bruscamente enfiando as mãos nos bolsos e estendendo a semente. -Não a quero! É sua! -Parecia querer chorar mais.

-Não!- Glass se esquivou da esfera rapidamente como se fosse algo contagioso. -Não posso! E é por isso que preciso de você. Isso tem que ser levado ao centro de eclosão.

-Do que você está falando?- Involuntariamente uma lágrima escorreu- Por favor, me deixa ir embora... pegue é seu, me deixe ir...

-Eu... -Glass sentiu pena- sinto muito... mas você corre perigo com essa semente. É por isso que estou aqui! Não sou seu inimigo garota, eu te protejo dele. A você e a essa semente. Preciso colocá-la num lugar seguro, mas não consigo sozinho. Você precisa me ajudar a ajudar você mesma.

-Outra pessoa não pode ajudá-lo?! -Seus olhos eram tão vermelhos quanto a mancha de sangue na camisa de Glass- Por favor, não quero ter nada com isso... eu só... eu só queria ser independente por alguns dias... -Então Glass a interrompeu:

-Humana você não teve escolha... você FOI escolhida... me deixe te explicar tudo. Basta que compreenda e quando menos esperar pode voltar a sua viagem.

Lynn não lhe deu resposta. Respirava pesadamente, e se perguntava um milhão de coisas... tinha medo.

-Eu prometo que nada de mal vai acontecer com você. -Glass fez uma bola com a camisa, a mergulhou em uma poça no chão, e limpou o sangue em seu abdômen.

-Como se chama?- Lynn perguntou.

-Ah, claro...- Ele se voltou para ela- Sou Glass Evans... um Guardião.

-O q...- Antes que ela perguntasse Glass a interrompeu:

-E você?

Eu não devia ter vindo... meus pais tinham razão... Josh tinha razão... Lynn pensou. Mas como podia ter previsto? Estava confusa e com medo. Quem é ele O QUE é ele... Lynn, você enlouqueceu... tudo graças a uma pedrinha?

-Lynn... Lynn Foster. -Secou o canto dos olhos e disse rigidamente - Me conte o que está acontecendo agora Glass.

Ele se surpreendeu um pouco. E com um sorriso zombeteiro se aproximou.

-Tem perguntas?

-Como se curou. Por que me atacou. O que essa bola de vidro significa. Quem a quer. De onde você vem. Por que eu fui “escolhida”. QUEM me escolheu e por que EU?! -Sua expressão mudou muito, onde está o medo Lynn?

- Ótimo... assimile... - Ele coçou a garganta- Me curei por que sou um Guardião, ou seja o cara  que guarda essa “bola de vidro” que é mais importante do que você pensa, é uma Semente de Herói, um povinho bem renomado de onde eu venho. A Terra é o motivo dos cortes que não matam, mas doem do mesmo jeito. Greedys querem a semente, são seres horríveis em pele de humanos, vivem aqui como qualquer pessoa, mas quando uma Semente surge se transformam em bestas raivosas... a semente daria a eles tudo... com ela são capazes de lutar de novo por Clérida o lugar de onde venho, de onde Lendas e Heróis vem. Século te escolheu... ele é um Sábio, mas não espere que eu justifique sua escolha... ele viu em você algo... importante Senhorita Foster... ele não escolheria alguém que não fosse capaz de cuidar da semente.

Lynn ficou um tempo digerindo. Com aquelas respostas, mais milhares de perguntas surgiram, mas sentia que teria tempo para elas.

- Vamos humana... - Glass se virou e seguiu em frente- Não é bom que fiquemos muito tempo no mesmo lugar.

-Não me disse por que me atacou. -Lynn não se moveu.

-Um Greedy o faria primeiro...

-E tinha que ser assim?!

-Ele não teria sido mais gentil acredite.

-Glass o que eu faço? -Foi uma pergunta inesperada e involuntária.

-Me siga... vamos levar a semente até o lugar dela... -Soava heroico e confiante, até que deu as costas dizendo - Depois disso, vida que segue.

Saíram do beco os dois. Glass pediu calorosamente que Lynn não gritasse por socorro, não era um rapto, era um trabalho em conjunto. Além disso, Lynn viu o que houve com o corte que lhe fez, e aquilo era bem real... como não acreditaria em “seres místicos” atrás dela depois de ver uma ferida se fechar como por mágica? Chegou a conclusão de que preferia estar com alguém regenerável caso algo acontecesse.

Podia dizer que era tudo um sonho, mas respingos de sangue sujaram a ponta de seu sapato, marcas de dedos cobriam seu ombro, a semente estava em seu bolso, e seus olhos estavam pesados após derramarem tantas lágrimas. É real...

-Tem fome? -Glass perguntou ao ouvir o estomago de Lynn.

Ela ficou surpresa. Como ouviu?! Porém consentiu. Foram até a cafeteria mais próxima e se sentaram. Era estranho. Desconcertante. E com certeza mais estranho para os observadores. Uma garota com uma mala enorme nas costas e olhos vermelhos acompanhada de um rapaz sem camisa na cafeteria não era algo que se via todo dia.

-Você precisa de uma camisa... - Lynn disse timidamente.

-Preciso de mais que isso Foster. -Glass observou o cardápio indiferente.

Lynn pediu um misto quente e café com leite. Glass só pediu um copo d’água. E quando lhe perguntou por que, ele disse: “Água é um resumo perfeito da Terra, puro, rico... insubstituível.” 


Notas Finais


Foi issooo...
Me digam se gostaram... :3
Até o próximo capitulo amigos.
Bjs... TiaLissa <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...