História Quando o amor acontece... Nada o impede! - Capítulo 2


Escrita por: e FelicityForNow9

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 16
Palavras 2.175
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Capítulo 2


JungKook

Minha irmã é uma das pessoas mais importantes pra mim, odeio vê-la chorar, odeio que incomodem ela. Quando ela me ligou as 22:30 eu fiquei muito preocupado, não sabia o que tinha acontecido, e por ela estar chorando, achei que tivesse acontecido alguma coisa com ela...Podia sentir a preocupação dela, o medo de perde o Will, que era a pessoa que ela mais amava nesse mundo, e sei que a mãe dela se casou com meu pia muito tempo depois do pai dela ter morrido, e que a mãe dela ainda sofria um pouco por isso...

Mas quando entramos no quarto do Will, pude sentir o alivio que ela sentiu, e um peso saindo de seus ombros por ver que ele estava vivo, Fiquei conversando com a médica do lado de fora do quarto, ela me disse que ele teria poucas chances de sobrevier, pois o impacto da batida tinha sido muito forte, e se ele sobrevivesse seria muita sorte... Mas quando os aparelhos começaram a apitar, sabia o que significava, entrei no quarto e tirei a Bruna de lá o mais rápido que consegui... Depois voltamos pra recepção, já eram mais ou menos umas 3 da manha. Algum tempo depois, a médica veio se sentou do lado da Bruna... Sabia que a notícia não seria boa...

Quando a médica disse que o Will não tinha resistido, Bruna não quis acreditar... Ela já não estava mais aguentando chorar, e quando finalmente conseguiu, a médica vem e infelizmente nos dá a notícia, minha irmã volta a chorar. Odeio ver ela triste, e ver ela naquele estado e não poder fazer nada, foi como se... Como levar um tiro no peito...

Narrador

Depois de um tempo, JungKook levou sua irmã para casa para descansar um pouco, mas como não queria deixá-la sozinha naquele estado ficou com ela, já eram mais ou menos umas 5:30 ou quase 6:00 da manhã, ele tentava de todos os modos acalmá-la, mas era impossível, Bruna estava inconsolável, não podia, não queria acreditar que Will tinha morrido, tudo oque  ela queria era que tudo não passasse de um pesadelo, que quando ela acordasse no dia seguinte ele estivesse ao seu lado dormindo tranquilamente, mas isso não aconteceria, e por ter consciência disso, não conseguia para de chorar, seu coração estava em pedaços, seu mundo tinha deixado de existir naquele momento, nem seu irmão,JungKook, conseguia acalmá-la. Aquele estava sendo o momento mais cruel de sua vida, mesmo que quando seu pai morreu, ela não tenha sentido tanta dor, tanta tristeza assim, pois era muito nova para entender, tinha apenas tinha 2 anos, mas agora, sabia exatamente como sua mãe se sentia... Entendia agora o porque as vezes ouvia sua mãe chorando durante a noite sem poder fazer nada para poder acalmá-la... Ela estava se sentindo da mesma maneira... Algum tempo depois, na casa de Bruna, depois ela pega no sono, JungKook também dormiu...

Bruna

Quando chegamos em casa,, ele não quis me deixar sozinha em casa, eu e o Kookie sentamos no sofá ele me abraçou, e eu fiquei chorando, não conseguia para de chorar, chorei tanto que acabei pegando no sono, e acho que o kookie também pegou no sono. Nesse momentos nossas memórias vieram á minha mente, desde o dia em que nos conhecemos no estúdio, quando eu tive que levar minha prima pra aula e a gente se esbarrou nos corredores, o nosso primeiro encontro que fomos para o Restô Bar, o dia que ele me pediu em namoro no meio da praça, no dia em que ele me pediu em casamento... Tudo me veio á mente em uma fração de segundos, não acredito que realmente isso aconteceu... não acredito que ele morreu, não pode ser verdade não! Me recuso a acreditar. Eu só quero que amanhã quando eu acordar, ele esteja do meu lado dormindo tranquilamente em nossa cama... Que tudo não tenha passado de um pesadelo...

O celular de Bruna toca...

Bruna:_Alô?

Juan:_Bruna? Tá tudo bem?

Bruna:_Oque?

Juan:_Você ta bem? Me responde pessoa...

Bruna:_Ah, sim, ou não, não sei... Mas porque tá e ligando, á essas horas? Que horas são?

Juan:_São 12:52 e eu quero saber oque aconteceu!

Bruna:_Já? Que aconteceu quando?

Manuela:_Bruna, Cadê você?!*Manu pega o celular da mão de Juan*

Bruna:_Eu tô em casa com meu irmão...

Manuela:_A gente tá indo pra ai, o Juan não sabe falar no telefone parece... A gente chega em 15 minutos!

Bruna:_Mas porque, gente... Ué...

Manuela desliga o telefone e Bruna faz o mesmo ao perceber isso...

JungKook:_O que foi?

Bruna:_Não sei... O Juan ligou do nada perguntando oque aconteceu, depois a Manu pegou o telefone do nada e disse que eles estavam vindo pra cá...

JungKook:_Seus amigos são tão estranhos quanto você as vezes...

Bruna:_Ei! Olha quem fala. Você e o Taehyung vivem fazendo pegadinhas...

JungKook:_Verdade... Mas enfim... Tá com fome?

Bruna:_Não...

JungKook:_Mas você tem que comer...

Bruna:_Não quero!

JungKook:_Mas Bru... Você tem que comer... Ou você quer que eu ligue pra mãe e fale pra ela vir te fazer comer, ou dar comida na sua boca?... Se você comer agora pode comer o que quiser, batata frita, bolacha, salgadinho... Mas se eu chamar a mãe, você vai ter que comer comida...

Bruna:_Eu não quero comer... Não tô com fome...

JungKook:_Então bebe alguma coisa, uma água, suco, refrigerante, sei lá, você precisa colocar alguma coisa no seu corpo pra te sustentar...

Bruna:_Então... Você pega um copo de água? Eu acho que tô desidratada...

JungKook:_É, deve estar mesmo... Já volto*levanta do sofá e vai até a cozinha* Vou fazer alguma coisa pra comer...*grita da cozinha*

Bruna:_Mas só você vai comer!... *grita de volta*

Bruna pega seu celular pra ver as horas e se depara com uma foto dela e de Will que ela usava como proteção de tela, e ao ver a foto, seu olhos começam a lacrimejar novamente, mas antes que ela pudesse voltar a chorar, a campainha toca, e ala vai atender...

Bruna:_*levanta e abre a porta* Oi...

Manuela:_Miga você tá bem?...

Bruna:_É... Não...

Manuela:_Sinto muito... Eu e o Tae estávamos na casa do Juan porque ninguém conseguia falar com você, ai ele falou que ia tentar te ligar...

Bruna:_Por isso ele ligou tão desesperado? E, onde ele e o Tae estão?

Manuela:_Eles estavam no carro, porque não tinha vagas na frente do prédio, eu falei pro Tae para o carro pra eu descer... E quando o Juan viu no jornal que tinha acontecido um acidente e...

Bruna:_E ele viu que era o Will?...*seus olhos lacrimejam* E oque ele fez?

Manuela:_Ele me ligou pra perguntar se eu sabia de alguma coisa de você... Ou sobre o Will...

Bruna:_Entendi...

Manuela:_Mas não sabia nada, nem conseguia falar com você, oque aconteceu?

Bruna:_Ele...*começa a chorar* Não resistiu...

Manuela:_Ai amiga sinto muito...*abraça a amiga*

JungKook:_Voltei...*ele vê a Manuela abraçando a irmã que está chorando novamente e coloca um prato na mesa de centro* Oi Manu...

Manuela:_Oi Kookie...

A campainha toca de novo e o JungKook vai abrir a porta...

JungKook:_Oi Tae, oi Juan...

Tahyung, Juan:_Oi...

JungKook:_Entrem...

Taehyung e Juan entram...

Juan:_Você tá bem...*senta do lado de Bruna* Bom, sei que não de estar muito bem mas...

Bruna:_Obrigada por estarem aqui comigo... Mas não acredito que ele morreu...

Narrador

Os amigos de Buna e seu irmão ficaram com ela durante o resto do dia, a mãe dela e o pai do JungKook também foram até a casa dela, pois todos eles sabiam o quanto eles eram próximos um do outro, mas ainda tinha uma coisa que provavelmente Bruna teria que fazer, caso ninguém tenha feito isso antes... Avisar a família de Will que havia falecido...

No velório...

Bruna

Hoje é o velório... Não sei se vou suportar, ver ele naquele caixão,  não suportaria o fato de ele estar ali em corpo, mas não estar, realmente, ali... Por mim não iria, mas parece que serei obrigada a ir, a sofrer mais, sofrer mais vendo sou corpo lá, mais do que ficar lembrando que ele  praticamente, morreu em meus braços, não conseguindo cumprir seu último pedido de não chorar...

Até a família dele está aqui, sua mãe desolada, seu pai tentando consolá-la, mesmo igualmente magoado... E sua irmã, uma garotinha linda, de apenas 5 anos... Não entendendo nada, sem saber o porque de tanta gente estar chorando, foi assim como eu obrigada a ir ao velório... Sem nem saber que não veria mais irmão mais velho, que ela tanto adorava, e que ele tanto a amava, ele sempre ficava feliz quando íamos para a Espanha para visitar sua família, para ver sua mãe, seu pai e sua irmã... Pessoas que ele mais sentia saudades...

Os pai de Will chegam e vão até o caixão, chorando e desolados, até que em certo momento, vêem Bruna em um canto, sendo meio segurada por seu padrasto e sua mãe e vão até ela...

Mãe do Will:_Oi... Você está bem querida?

Bruna:_Não...*se solta dos braços de seu padrasto e abraça a mãe de Will* 

Mãe do Will:_Não se culpe pela morte dele... Sabemos que foi cupa de outra pessoa...*também abraça bruna e tenta reconfortar a si mesma e a ela*

Bruna:_Deveria ter ido com ele...

Mãe do Will:_Se você fosse, você também não estaria aqui... E mais pessoas estariam sofrendo pelos dois...

Ambas choraram abraçadas por alguns momentos. Até que disseram que iriam fechar o caixão e enterrá-lo... Bruna se soltou dos braços da mão do Will e se jogou sobre o caixão, chorando e se lamentando...

Bruna:_Não, não!... por favor não! Porque?... Você não pode me deixar,! Por favor...*ao lado do caixão, segurando as mãos frias e pálidas de Will*

Mãe da Bruna:_Filha,... Tem que deixar eles o levarem... Sei que não é fácil, mas temos que deixá-lo*tentando tirar Bruna de perto*

Bruna:_Não!... Não podem levá-lo! Não...*chorando muito*

Mãe do Will:_Tudo bem querida...*ajudando a mãe dela*

Bruna:_Will!... Will,não, por favor, não...Meu Will não!...

Narrador

Passado algum tempo da morte de Will, depois do velório, de dar a triste notícia á família dele, e tudo mas que aconteceu após a morte de Will as pessoas vivam suas vidas quase normalmente exceto, Bruna, ela quem mais sofreu com o acontecido, ela chegou a entrar em depressão, não saia de casa, chegou a noites, sem dormir, e quase a se matar, mas não criou a coragem para o feito, pois alguma coisa dentro dela, a fez pensar que não erra isso que ele queria, mas ao mesmo tempo ela pensava:"se não é isso que ele queria que eu fizesse, porque ele se foi?', "porque ele me deixou se não queria que eu sofresse?", "porque ele me deixou desse jeito?"... Esses eram os pensamentos que rodeavam a mente de Bruna.

Aluns dias depois, Bruna vê uma uma foto dela e de Will na cômoda do quarto

Bruna:_Porque?...*pegou a foto, e começou a chorar* Porque você tinha que me deixar? Antes de nos casarmos? Tão de repente? Porque?... Antes de pensarmos em ter filhos... Ou um cachorro? Porque você me deixou? Agora... Agora me sinto tão sozinha... Sem você...

De repente a campainha toca, e Bruna levanta e vai atender. Abre a porta

Bruna:_Juan!? Oque tá fazendo aqui?

Juan:_Eu vim ver como você está... E bom... Você não parece nada bem...

Bruna:_Fica quieto vai...*deu um tapa de leve nele e mandou ele entrar*Entra logo vai... *Juan entra*

: Juan:_Mas serio, como você tá?

 Bruna:_Éh ...*fala sentando no sofá e olhando pra Juan*

Juan:_Tá tão mal assim?

Bruna:_Sim...*olha pro chão tentando segurar o choro* Sinto muita falta dele... *Juan senta do lado dela e a abraça*

Juan:_Ei... Não fica assim... Sei que você não pode, e não vai esquecer ele mas...

Bruna:_Mas oque? Eu não consigo, não aguento mais essa dor dentro de mim, esse sentimento de solidão que não sai de mim...*seus olhos começam a lacrimejar*

Juan:_Não chora... Por favor, não gosto de te ver assim...

Bruna:_Sabe... Eu agradeço muito por ter você e a Manu como amigos e o Kookie como meu irmão, presentes na minha vida... Vocês sempre estão ai pra me apoiar, consolar...Sabe?

Juan:_Sei... Quer saber, levanta...

Bruna:_Oque?

Juan:_Levanta, vamos sair desse baixo astral...*Juan levanta e puxa Bruna* Porque não saímos um pouco?

Bruna:_Pra onde? Não quero ser chata mas, nenhum lugar, nem essa casa, tem graça sem o Will... Não tenho mais vontade de fazer nada...*Bruna se joga de volta no sofá*

Juan:_Por isso mesmo, não vou deixar minha melhor amiga desde que eramos crianças, sempre foi animada e irritava bastante as pessoas as vezes, ficar em casa trancada toda depressiva...*ele puxa ela de volta*

Bruna:_Não, deixa eu ficar aqui...*ela se joga de volta pro sofá*

Juan:_Vai me obrigar a escolher uma roupa pra você e chamar a Manu pra te vestir? Ou a sua mãe?*puxa ela de novo*

Bruna:_Aah,, nãão, me deixa ficar aqui sozinha...*se joga de novo no sofá*

Juan:_Ok, você quem me obrigou a isso...*vai em direção ao quarto*

Bruna:_Não Juan... Volta aqui, Juan Francisco! *ela levanta e vai atrás dele*

Eles se esbarram no meio do corredor e ficam bem perto um do outro...

Bruna:_Juan...*se esbarra com Juan*

Juan:_Decidiu se arrumar por vontade própria?

CONTINUA...


Notas Finais


Espero que gostem desse capítulo bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...