História When Hatred Becomes Love - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Alaric Saltzman, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Davina Claire, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Enzo, Giuseppe Salvatore, Isobel Flemming, Jeremy Gilbert, John Gilbert II, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Lilian "Lily" Salvatore, Malachai "Kai" Parker, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore
Visualizações 34
Palavras 2.360
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Negocio fechado!


Fanfic / Fanfiction When Hatred Becomes Love - Capítulo 5 - Negocio fechado!

ELENA P.O.V

 

Acordei com um banho de agua fria (literalmente). Quando abri os olhos, vi quem era e quis matar a pessoa, mesmo que isso significasse ficar sem uma das pessoas que eu mais amo!

-KOL!!! – gritei –Seu filho da puta! –sem ofensas tia Ester.

-Nossa! Quanta agressividade . –reclamou ele – Eu venho aqui com todo meu amor e carinho e você me trata desse jeito?! –perguntou ele com falsa indignação .

-VOCÊ É UM IDIOTA! –gritei em quanto me levantava e ia em direção ao banheiro. Kol me seguia e ria da minha cara brava.

-Ah ,não fica assim amor. –veio em minha direção me abraçar. Eu mostrei o dedo do meio e me afastei, indo em direção a toalha, para poder me secar. –Lena sem mau humor!

-Fica difícil te um humor bom, se eu fui acordada desse jeito! –afirmei com os olhos cerrados em sua direção.

-Desculpa! Mas... queria muito ver a sua reação. –falou piscando pra mim .Eu só revirei os olhos e fui para o closet.

-O que você veio fazer aqui a essa hora? –perguntei, já que ainda eram 08h e o Kol nunca acorda a essa hora.

-Quanta consideração, só vim saber como foi o jantar pesadelo. –disse rindo e se jogando na poltrona do closet.

-Foi um pesadelo! –disse enquanto trocava de roupa. Eu nunca tive problema de trocar de roupa na frente de outras pessoas , principalmente do Kol, até porque não era nada que ele já não tenha visto. – Quis me matar varias vezes . – falava enquanto procurava algo pra vestir.

-Eu imagino. Damon foi muito babaca? –perguntou com uma sobrancelha arqueada e um sorriso de lado.

-Não! Se comportou como um verdadeiro cavaleiro. Quer dizer ,fingiu ser um. –eu disse me virando em direção de Kol que me olhava com uma expressão de choque.

-Isso é serio? –perguntou assustado.

-Sim. Claro, só queria fingir ser um cara descente na frente de meus pais. Mas ele não me engana nem um pouco! –afirmei colocando um vertido de alças finas.

-Nik disse que o Damon ia ter que se comportar, só pensei que ele não ia conseguir. –Kol falou enquanto se levantava e me ajudava a fechar o vestido.

-Pois é ,mas eu via ele tentando manter o controle. Claro que eu fui o mais tediosa possível, só para poder irritar ele. –eu falei com um sorriso sapeca.

-Depois vou ver se eu consigo tirar alguma coisa do Nik, com certeza o Damon vai desabafar com ele. Você tinha que ver , o Nik chegou em casa gargalhando, falando que o Damon ia casar com a louca da Gilbert. –disse Kol morrendo de rir.

-Bom saber que Niklaus pensa isso de mim. –disse fingindo chateação .

-Qual é Lena, todo mundo pensa isso de você. –gargalhou Kol. Mostrei o dedo do meio e voltei para meu quarto com Kol atrás de mim. –Eu já vou indo, tenho que ajudar a Beka com algumas coisas do aniversario dela ,você sabe como ela fica na paranoica com festas , principalmente quando é o aniversario dela. –sim, isso era verdade, Beka era muito louca com essas coisas.

-Ok. Depois fala pra a vadia da sua irmã me ligar. –disse com um sorriso de lado.

-Pode deixar gata! –disse Kol com o mesmo sorriso, veio em minha direção e me deu um selinho, logo foi em direção a porta, saindo em seguida mas não antes de me mandar uma piscadela. Revirei os olhos com seus gesto

-Elena, O que o Kol fazia aqui essa hora? Nunca vi ele acordado pela manhã. –perguntou minha mãe entrando no meu quarto.

-Disseque queria saber como tinha sido o jantar ´pesadelo`. –eu disse fazendo aspas com os dedos, minha mãe gargalhou enquanto eu fazia uma careta.

-Esse Kol não existe. –minha mãe falou com um sorriso no rosto.

- Mas agora eu já vou indo. –falei me levantando da cama e pegando minha bolsa. –Vou fazer algumas compras . Não quero depender da sorte, igual da ultima vez. – falei me referindo a não ter nenhuma roupa igual quase aconteceu no jantar.

-Elena você vai mesmo continuar com esse teatro? –perguntou minha mãe com pesar na voz. –Como vai ser quando o Damon descobrir?

-Não sei e nem quero saber! –falei com indiferença. –Ninguém mandou papai me pintar que nem um anjo. Só vou mostrar ser o que ele falou. –dei de ombros. – E outra meu noivo não é nenhum santo.

-Ok Elena, faça o que achar melhor. – minha mãe disse por fim. Me deu um beijo na testa e saiu do quarto.

Eu posso ter aceitado esse casamento, mas nunca vou aceitar ser dominada pelo meu marido. Damon é o tipo de homem que gosta de se sentir no controle, eu nunca irei deixar isso acontecer. Enquanto eu demonstrar que sou um anjo, inocente e doce , eu estarei no controle. Damon acha que vai poder me manipular quando estivermos casados ! Ele não poderia estar mais enganado. E eu vou adorar mostrar isso a ele.

 

DAMON P.O.V

Acordei com uma baita dor de cabeça essa manhã. Eu nem sabia onde estava, mas ai me lembrei daquele terrível jantar e da minha terrível noiva . Quando cheguei em casa noite passada a ficha realmente caiu, eu teria que me casar e ainda com uma garota sem atrativo algum. Então sai de asa para esfriar a cabeça o que resultou na mesma coisa de sempre. Acordei sem saber onde estava com uma garota que nem lembrava o nome ao meu lado e uma dor de cabeça terrível. Quando cheguei em casa meus pais quase me mataram , falando que agora eu ia me casar e não podia mais ter essas atitudes. Quem liga? Quando eu casar minha vida não vai mudar em nada mesmo!

Depois de meia hora de bronca, fui para meu quarto e me joguei na cama fechando os olhos , adormecendo logo em seguida.

Cai da cama quando ouvi um grito e senti um tapa na cabeça.

-DAMON , SEU VAGABUNDO ACORDA, PORRA!!! –Eu já pensei em matar Klaus varias vezes ,mas dessa vez a vontade estava maior ainda.

-KLAUS!!! PORRA, VAI ACORDAR SEUS IRMÃOS ASSIM! –gritei me levantando do chão.

-Não teria a mesma graça. Tirando que eles fariam queixa para nossos pais. –disse ele como se não fosse nada demais me dar um susto desses. – E ai? Como foi o jantar com a Gilbert ? –perguntou com um sorriso e se jogando no sofá.

-Uma merda! –disse fechando os olhos e fazendo preção neles, pra ver se paravam de latejar.

-O que aconteceu? –perguntou com um sorriso maior ainda.

-Aconteceu que Elena é um pesadelo! –afirmei abrindo os olhos e me sentando na cama. Klaus apenas gargalhou alto.

-O que ela fez? –perguntou parando de rir um pouco.

Contei a Klaus tudo o que aconteceu no jantar, deixando bem claro o quanto Elena era entediante ,aos poucos Klaus foi parando de rir e assumindo uma expressão confusa, o que me chamou a atenção . Continuei a falar sobre isso, deixando de lado a confusão de Klaus.

-Então a Elena é entediante? –perguntou ele como se estivesse incrédulo com o que eu contava.

-Sim, se eu ficasse mais um pouco tinha me matado! –afirmei.

Klaus ficou um tempo inerte em pensamentos e eu fiquei me perguntando o porque dele ter ficado tão estranho em relação a isso, logo ele abriu um sorriso como se tivesse se dado conta de alguma coisa.

-Meu amigo ,só posso te dizer uma coisa. Você esta fodido! –disse com um enorme sorriso.

Fiquei sem entender sua reação, mas uma coisa eu sei que ele estava certo .Eu estava mesmo fodido!

ELENA P.O.V

Voltei das compras com um sorriso gigante no rosto. Achei tudo o que eu queria e ainda consegui o numero de um cara lindo que eu conheci quando fui tomar café . Pelo menos alguma coisa boa saiu dessa historia.

Entrei em meu quarto para poder guardar as minhas mais novas roupas ,se é que podem chamar de roupas! Desculpe, mas só tendo muito mau gosto para comprar ou confeccionar essas peças . Mas elas me serão uteis agora!

Depois de guardar as roupas decidi ligar para Beka pra saber se ela precisava de ajuda com a festa.

LIGAÇÃO ON

-LENA!!! –gritou ela assim que atendeu o telefone. –O que devo a honra dessa ligação? –pergunto rindo.

-Beka, assim eu fico surda. –reclamei fazendo uma careta. –E não seja dramática, te ligo o tempo todo. –falei rindo. –Só queria saber se você quer alguma ajuda na organização da festa.

-É por isso que eu te amo! –falou ela com um suspiro . – Vou adorar! Kol é um desastre.

-EI, EU OUVI ISSO SUA MAL AGRADECIDA. –escutei Kol gritar e cai na gargalhada.

-DESCULPA MAS É A VERDADE. –Beka gritou de volta rindo.

-Rebekah, você vai acabar me deixando surda se continuar gritando assim! – disse com um rosnado.

-Ok, daqui 10 minutos eu to ai. –disse rindo do desespero dela.

-Obrigado. Tchau e vem logo.

-To indo.

LIGAÇÃO OFF

Rebekah sempre foi muito dramática, desde criança, sempre fazendo birra quando não conseguia o que queria ,mas mesmo assim sempre foi minha melhor amiga.

Sai de meus pensamentos e decidi ir logo pra casa da Beka, de alguma forma ela também sempre conseguia as coisas de mim, o que é assustador, já que poucas pessoa tem controle sobre minhas atitudes.

A casa de Beka não era muito longe da minha .Dez minutos depois eu já estava no jardim dos Mikaelsons vendo uma Rebekah quase arrancando os cabelos enquanto gritava com Kol ,que estava assustado dizendo que a culpa não era dele. Diante dessa cena eu só gargalhei e acabei chamando a atenção pra minha pessoa.

-Finalmente você chegou!-exclamou Kol correndo em minha direção e se escondendo atrás de mim. –Beka está maluca, até tentou me bater. –disse assustado.

-EU NÃO SOU MALUCA! –Rebekah gritou exalada. –VOCÊ QUE É UM ICOPETENTE QUE NÃO SERVE PRA NADA. –gritava cada vez mais alto e vinha em minha direção pra tentar bater em Kol que me fazia de escudo.

-A CULPA NÃO É MINHA!- gritou Kol de volta.

-JÁ CHEGA! DA PRA ALGUÉM ME EXPlICAR O QUE ESTÁ ACONTECENDO? –perguntei já não aguentando mais aquela discussão idiota.

-Kol encomendou as faixas decorativas erradas! –exclamou Beka entre dentes.

-MENTIRA!!! – gritou Kol ainda atrás de mim. –Eu encomendei faixas azuis igual você me pediu.

-Mentira sua! Eu te mandei encomendar faixar azuis turquesa . – Rebekah deu ênfase no mandei.

-Qual a diferença? É tudo azul. –Kol deu de ombros e eu juro ,vi fumaça saindo das orelhas de Beka .E acho que Kol também porque se escondeu mais atrás de mim.

-Calma Beka. Podemos dar um jeito nisso! –afirmei tentando fazer ela relaxar. – Você sabe que minha prima tem uma fabrica de tecidos ,nós pedimos pra ela.

-Ok! Essa passa. –disse tentando ficar tranquila. –Sua sorte é que você é meu irmão e eu te amo...mesmo você sendo um imbecil ,que não sabe nem diferenciar as cores. –disse Beka estreitando os olhos e logo em seguida saiu rebolando o quadril de volta para a área da piscina.

-Você salvou minha vida! –disse Kol me abraçando por traz.

-Eu sempre salvo! –disse convencida. Ele me virou pra ele e deu aquele sorriso que eu adoro.

-Como se eu nunca tivesse salvo a sua. –disse revirando os olhos.

-Claro que já! E isso só comprova o quanto nos amamos. –disse piscando pra ele.

-Com certeza. –ele gargalhou e me deu um Celinho e mordeu meu lábio inferior puxando pra ele no final.

-Queria ver o que seu noivo diria se te pegasse de agarramento com meu irmão! –ouvi uma voz conhecida e me virei vendo Klaus com um sorriso irônico nos lábios.

-O mesmo que eu. Nada ! – disse com um sorriso cínico.

-Talvez. –disse ele não abandonando o sorriso. –Estava com ele agora, estava me contando do jantar pesadelo. -disse e começou a rir.

-Pois pra mim foi igualmente ruim. –e fiz uma careta.

-Você me disse que não aprontou nada Lena. –disse Kol arqueando uma sobrancelha.

-Realmente ela não aprontou nada, foi mais calma e dócil do que qualquer coisa. Foi o que Damon me contou. –concluiu Klaus.

-Viu? Eu sabia que se fosse calma ele ia achar isso de mim. –disse eu com um sorriso vitorioso no rosto.

-Sabe Gilbert , quando Damon me contou sobre o jantar eu não entendi. Mas depois eu pensei um pouco e percebi que você vai enrolar ele até o final ,só depois mostrar a sua verdadeira face! –concluiu Klaus com um sorriso de lado no rosto.

-E você vai deixar seu amigo ser enganado? –perguntou Kol rindo.

-Com tanto que a Lena prometa que eu vou poder estar junto quando ele descobrir a verdade! – Klaus falou dando de ombros . –E ai Gilbert? Negocio fechado? –perguntou estendendo a mão em minha direção .

Fingi pensar um pouco mas logo dei um sorriso maldoso.

-Negócio fechado Niklaus! –estendi a mão em sua direção e selamos nosso acordo.

E só uma coisa passava pela minha cabeça. Se Damon considerava Klaus como melhor amigo ele estava ferrado! Tendo Klaus como amigo não precisava ter inimigos.

-Pensei que Damon fosse seu amigo Nik! –disse Kol desconfiado.

-E é! –afirmou Klaus .-Só não vou perder a chance de me divertir com a reação dele. –disse sorrindo pra mim.

-ELENA! –virei assim que ouvi um grito. –VOCÊ VEIO AQUI PRA ME AJUDAR OU FICAR DE CONVERSINHA COM OS MEUS IRMÃOS! –gritou Rebekah possessa .

-Ok, já estou indo. –disse em sua direção. –Bom meninos eu tenho que ir se não, não vivo pra dar a melhor cena da sua vida Nik. – disse dando uma piscadela pra Klaus e dando um selinho em Kol que me deu um tapa na bunda assim que me afastei, virei em sua direção e balancei negativamente a cabeça com um sorriso de lado.

 

 

 

E assim se seguiu o resto do dia. Com Rebekah gritando quando alguma coisa não saia exatamente como ela queria ,enquanto Kol,Klaus e eu tentávamos sobreviver aos ataques de fúria da Barbie louca que possuíamos em comum.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...