História Quando os opostos se atraem- Do Kyungsoo - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, Histórias Originais, SHINee
Personagens Do Kyung-soo (D.O), Jonghyun Kim, KiBum "Key" Kim, Kim Jun-myeon (Suho), Kim Min-seok (Xiumin), Park Chan-yeol (Chanyeol), Personagens Originais, Taemin Lee
Tags Chanyeol, Do Kyungsoo, Escolar, Exo, Key, Shinee, Suho, Taemin
Visualizações 26
Palavras 962
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Genteeeeee, tem hot. Então, consciência kkkk. Tomara que gostem!

Capítulo 23 - Talvez uma noite inesquecível


Acordei quando senti um peso ao meu lado, era o soo que suavemente tocou meus cabelos e se levantou. O mesmo foi ao banheiro e tomou um banho, quando saiu veio até mim. 


Esqueceu de se trocar?- ele falou enquanto abria meu vestido por trás, eu ainda estava sonolenta e comecei a ficar envergonhada. 


Eu fiquei cansada, como foi o jantar?- perguntei sem pressa 


Horrível, você foi embora e me deixou lá…


Desculpe…


Tudo bem! Levanta!- ele me puxa pra cima me fazendo ficar de frente pra ele, o mesmo sentou na minha frente e me encarou- esse vestido realmente ficou bom em você!


Ah,sim! Muito obrigada- ele coloca as mãos dele em meus ombros e começou a abaixar as mangas do vestido. Eu abaixei o rosto por conta da vergonha com o que fez o mesmo rir baixinho.

Meu vestido já estava no chão, meu corpo seminu na sua frente, ele olhando cada detalhe. O mesmo se levantou e encostou seu corpo no meu.


Deve está cansada! É melhor dormimos!- o garoto tocou minha cabeça de leve e sorriu. Se aproximei rapidamente e fiquei de ponte de pé para beijá-lo. O mesmo ficou surpreso mas me beijou também. Estávamos em uma sintonia perfeita, o mesmo me pegou no colo e eu entrelacei minhas pernas em sua cintura. O garoto já parecia estar animado com aquilo, mas do que eu. Senti a parede gelada encosta nas minhas costas quando o mesmo me imprensou. Senti sua boca deixar beijos rápidos no meu pescoço, o que me fazia arfar. O garoto me coloca na cama com delicadeza subindo ao mesmo tempo em cima de mim. 


Você... realmente...quer isso?  Quer...que eu seja.. o primeiro?- ele pergunta entre os beijos, minha vontade apenas aumentou quando senti seu membro já duro, encosta entre minhas pernas.


Eu apenas quero você,soo- o garoto riu e tirou os cabelos do meu rosto. 


Eu também!- ele me beija ferozmente e tira sua camisa. Kyungsoo levantou e foi até sua mala. O mesmo voltou com algo nas mãos. Era uma camisinha.


Porque tinha isso?- perguntei me sentando na cama


Porque se isso acontecesse, não teria nada pra atrapalhar- ele fala rapidamente


O garoto vem até mim e toca meu rosto- sabe que vai doer, mas vou dar meu melhor- apenas sorri gentilmente e o encarei. Ele tira o resto de sua roupa e sobe em cima de mim de novo. Rapidamente ele tirou meu sutiã e depois minha calcinha. Nós estávamos totalmente nus. Me deitei e o mesmo sentou na minha frente.


Abre as pernas pra mim bebê!- faço o que o mesmo pediu e logo senti ele tocar meu clitóris. Meu corpo tremeu e gemi baixinho. O mesmo continuou me tocando e logo colocou um dedo em mim. Meu corpo deu um certo impulso para cima mas logo me deito novamente ele fazia movimentos lentos e por mas que, eu seja pura, aquilo me dava prazer. Após alguns toques a mais, soo para e me olha.


Já está bem lubrificada...eu vou com calma…- ele se deita em cima de mim e devagarinho,senti seu membro se forçando para conseguir entrar. Logo uma dor não tão insuportável veio a tona. Logo a dor ficou mais intensa, o garoto me beija calmo, sua mão direita segurava a cabeceira da enorme cama e a esquerda fazia carinho em minha cabeça. Em forma de tentar me deixar mais à vontade. Logo ele entra totalmente, ficou parado. Acho que era pro meu corpo se acostumar com o seu.


Está doendo muito?- ele perguntou meu sem ar


Não muito mas... está- falei apertando meus olhos, eu não via a hora de apenas sentir prazer com aquilo. 


Posso me mover?- ele pergunta e eu o respondi balançando a cabeça. 


O garoto deu a primeira estocada, depois mais algumas e logo eu comecei a sentir aquilo que eu tanto esperava. Umas estocadas forte e fundo que estava me deixando louca. Às vezes diminuía quando percebia que eu estava quase no meu ponto. Até ele aumentar com tudo me fazendo soltar gemidos altos. Os únicos sons que haviam ali era de nossos corpos se chocando, a cama batendo contra a parede e nossos gemidos de prazer. Logo sinto meu corpo tremer e acabo por gozar enquanto soo,teve que estocar mais algumas vezes para que o mesmo acontecesse. Ele se joga no meu lado, suado e sem ar. Eu estava respirando forte e fundo. Sinto sua mão me puxando para perto do mesmo. Não falei nada, e nem ele. Levantei minha cabeça devagarinho para olhar o mesmo que logo me olhou também. 


Gostou?- ele perguntou ainda sem ar


Muito!- respondi entre um sorriso enorme


Significa que poderíamos repetir!- ele me abraça- mas agora, vamos dormir. Amanhã tomamos banho- ele fala e eu me encolho com seu abraço. Acabei por dormir rapidamente pois, o seu cafuné me ajudou nisso; acordei com o sol batendo em meu rosto, olhei pro meu lado direito a proucura do kyungsoo mas, não o achei. Me levantei e sentei na cama. No pequeno criado mudo havia um bilhete, que foi escrito por ele.


" Bom dia, amor.


Houve um imprevisto com uns documentos, então não pude acordar com você. Prometo voltar logo. 


Com amor, kyungsoo.


P.S= não esqueça de tomar café! "


Um pequeno sorriso surgiu entre meus lábios, me levantei e tomei meu banho. Depois que me vesti, desci para tomar café. No meio do corredor avistei uma moça, era aquela garota de ontem. Tentei não fazer muito contato visual com ela que, imediatamente quando me viu veio até mim. 


Ah, s/n!, Tudo bem?- ela perguntou com um sorriso falso no rosto


Olá! Sim e com você?


Bem, você vai tomar café? O que acha de irmos juntas?- a garota perguntou animada 


Não vejo problemas- pra falar a verdade, a gente realmente precisava conversar. 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...