História Quando Te Conheci - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Elle Fanning, Logan Lerman
Personagens Elle Fanning, Logan Lerman, Personagens Originais
Tags Original
Visualizações 10
Palavras 678
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo 1 - Resnacer


Fanfic / Fanfiction Quando Te Conheci - Capítulo 1 - Capítulo 1 - Resnacer


Quando tínhamos sete anos você dizia que nossa amizade duraria para todo sempre, você dizia com convicção, eu sorria e olhava para o céu azul, viver com você ao meu lado para todo o sempre parecia uma boa ideia, você era um bom garoto, desde pequeno sempre foi observador e divertido, aquilo sempre despertou curiosidade em mim, o seu jeito era indecifrável.

Quando tínhamos onze anos, você já estava com curiosidade em meninas por ouvir seu pai conversando com amigos, ou ouviu dos seus próprios amigos, você dizia “o que você acha sobre beijar na boca?” eu ficava corada, eu nunca fui uma garota agitada, você já era um furacão, eu já estava muito curiosa sobre o mundo, sobre as pessoas e despertando algum sentimento por você, não amizade, estava muito além de disso, mas na época eu era ingênua demais para perceber isso.

Aos quatorze anos você foi embora, seu pai decidiu que era melhor mudar de cidade porque vocês estavam sem dinheiro e ele não arrumava serviço, você era meu vizinho, eu lembro que você apareceu no meu quarto às uma hora da manhã, você tinha um olhar triste nos olhos e tremia, você estava com medo, mas do que? Você se sentou do meu lado e chorou, chorou muito, eu dizia para você dizer o que de fato havia acontecido e você só sussurrou “Eu vou me mudar Carly” Eu olhei assustada para ti, tudo passava por minha cabeça, menos aquilo, uma lágrima caiu dos meus olhos, mas com você ali não deixaria cair mais nenhuma, você já estava triste demais, eu não passaria mais fraqueza para você, eu seria forte naquele momento, por você Charlie. Você dormiu no meu colo, com o rosto inchado, no dia seguinte você iria embora, você estaria com aquele sorriso no rosto, arrumando suas malas e se despedindo e logo depois eu estaria no meu quarto olhando para um urso qualquer, chorando horrores, mas ninguém precisava saber disso. Foi exatamente isso que aconteceu, meus olhos doíam, lá embaixo tocava uma música lenta e aquilo fazia meu coração se quebrar ainda mais, me desculpe Charlie, mas eu não pude aguentar.

(...)


Dezenove anos, eu já estava ficando velha, eu já havia terminado a escola e estava na universidade, ainda morava na mesma cidade, na mesma casa, com o mesmo número, minha mãe havia arrumado outro marido, teve outro filho, que se chama Teddy, ele tem três anos e é uma criança extremamente mimada, eu morava na universidade, minha colega de quarto se chama Evie, ela é muito agitada, totalmente diferente de mim.

Eu caminhava pelo Campus olhando para meu livro, eu não prestava atenção em nada ao meu redor, precisava chegar na aula a tempo. 

- Bom dia Carly. - Meu professor diz e eu sorrio

- Bom dia professor. - Me sento.

A aula passou rápido, a causa de ter um professor que todos gostam. Eu caminhava ao lado de Evie, que não parava de tagalerar sobre algo que havia acontecido com ela á alguns dias atrás, eu só concordava e sorria de vez ou outra, e então eu ouvi um grito, olhei para trás e vi um garoto caído no chão, ele estava chorando e em cima dele havia um garoto, um garoto de cabelos castanhos e ele gritava “está com medo?” qual era o problema daquele idiota? Por que ele estava fazendo isso com aquele pobre coitado? O garoto que amedrontava o outro se levantou furioso, então percebi que o garoto que havia apanhado não era um pobre coitado, era o repugnante do Peter, ele era o idiota mais esnobe da universidade e ele havia apanhado, mas quem era aquele cara? Eu olhei para o outro cara que andava em passos rápidos em minha direção, ele estava de cabeça a baixa, eu nunca havia visto esse menino aqui na universidade, ele era novo? O mesmo passou por minha direção, então ele se virou, olhando para o Peter novamente e um arrepio passou pela minha espinha, meus olhos se arregalam, eu conhecia aquele garoto, eu tinha certeza, mas de onde?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...