1. Spirit Fanfics >
  2. Quando te conheci >
  3. Capítulo XXI

História Quando te conheci - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoal, mil perdões pela demora. Sinto muito mesmo, tava muito sem inspiração, passei um tempo me dedicando as minhas próprias leituras e só hoje consegui escrever alguma coisa, ta curtinho, mas eu precisava atualizar um capítulo para vocês, me desculpem qualquer erro, mesmo revisando ainda passam algumas coisas. Espero que gostem.

Boa leitura!!

LEIAM AS NOTAS FINAIS.

Capítulo 22 - Capítulo XXI


 

Vigésimo Primeiro Capítulo

 

Aproveitando que ainda não estava tarde, Hinata me convidou para irmos nadar, sabendo que não estaria bem depois de tudo que contei, um pouco relutante aceitei sua proposta, então partimos em direção ao centro de natação.

 

De certa forma, contar a Hinata tudo que vinha acontecendo tinha me deixado bastante aliviada e mais leve, saber que eu teria alguém com quem contar era muito bom - não que eu fosse enchê-la com meus problemas - Hinata parecia disposta a me ajudar com o que eu precisasse e eu estava extremamente feliz por tê-la comigo.

 

×××

 

Assim que chegamos percebo que o local esta mais cheio que o normal, tento convencer Hinata a irmos embora, mas ela parece decidida a tentar me distrair, então - mais uma vez relutante aquele dia - eu aceitei ficar, mas por pouco tempo. Depois de alguns segundos procurando encontramos um lugar vazio e reservado em um canto do local e nos sentamos, na piscina algumas poucas crianças brincavam com seus pais e pareciam felizes e animadas, me peguei sorrindo e me lembrando de como era minha vida quando meus pais estavam vivos. Não me permitindo chorar em meio a memórias tão boas  e com certeza não na frente de todas aquelas pessoas, me levantei decidida a ir para a água e chamei Hinata para me acompanhar e ela prontamente aceita.

 

Finalmente ter uma amiga depois de tanto tempo, me fazia muito bem, passamos alguns minutos na piscina e com o passar do tempo o local foi ficando vazio ao ponto de só haver a mim, Hinata e um casal mais afastado. 

 

— Já está preparada para ir embora — pergunto.

 

— Já — ela responde rindo — Antes que o casal ali se esqueça de que aqui não é motel.

 

Saiu da água seguida por Hina e juntamos nossas coisas para ir embora. 

 

— Você quer tomar um sorvete? — pergunto a Hinata.

 

— A essa hora da noite? — pergunta arqueando a sobrancelha. Parecia bem tarde considerando que o céu estava escuro e com tantas estrelas pude notar, em reflexo procuro meu celular no bolso para ver o horário e me lembro que o tinha largado em casa, mas ainda assim que mal teria um sorvete? Não devia ser tão tarde.

 

— É, nunca é tarde para sorvete — respondo sorrindo, Hinata sorri também balançando a cabeça e me olha de um modo estranho, ignoro.

 

Compramos nossos sorvetes, de morango e chocolate, ficamos um pouco até acabar e conversamos mais, era incrível o quanto que você ainda tem para conversar com alguém apesar de passar tanto tempo com ela. Assim que terminamos continuamos nossa caminhada para casa.

 

Quando nos despedimos em frente a minha casa, mando Hinata seguir para a dela e espero até ela chegar para entrar.

 

Na sala, encontro tia Tsunade e para minha surpresa, Sasuke, enquanto tia Tsunade estava sentada, Sasuke parecia inquieto olhando de um lado para o outro. Assim que me vêm, Tia Tsunade corri em minha direção me abraçando, enquanto Sasuke permanece apenas me observando de longe.

 

— Sakura, pelos deuses, você não pode fazer isso de novo — diz tia Tsunade com a voz embargada e lágrimas nos olhos, desvio meu olhar de Sasuke e volto meus olhos confuso para minha tia.

 

— O que eu não posso fazer de novo? — ela me solta de seu abraço, mas continua segurando meus braços firmemente.

 

— Sakura, você tem noção de que horas são? Sabe quantas vezes eu te liguei? — pergunta tia Tsunade, olho para Sasuke novamente ainda confusa e começo a me incomodar com seu silêncio.

 

— Não eu, eu esqueci meu celular em casa, deve estar em meu quarto, por que, que horas são? — pergunto ela me olha incrédula

 

— É quase 02 da manhã querida — olho para ela surpresa, não acreditando ser tão tarde — Onde diabos você esteve? 

 

— Eu sai com a Hinata — respondo.

 

— Por que não me ligou antes ou deixou um recado?

 

— Eu não sabia que iria chegar tão tarde, eu nem queria ter ido e com certeza não achei que você fosse chegar hoje, por isso que não deixei recado — já estava cansada de todo aquele interrogatório — Olha, eu sinto muito tá, mas não fiz porque eu quis — tia Tsunade me olha por um tempo e então suspira.

 

— Tudo bem. eu estou um pouco cansada. vou subir para me deitar — antes que eu possa dizer qualquer coisa ela se vira para subir e eu sei que ela está chateada — Muito obrigada por ter vindo Sasuke.

 

— Não foi nada — ele diz sorrindo — Eu já estou indo, tenha uma boa noite senhora Tsunade — ela franze as sobrancelhas, mas decide que está cansada demais para retrucar então ela sorri e segui para seu quarto.

 

Finalmente olho para Sasuke e vejo o mesmo me encarando, ele faz sinal com a cabeça para sairmos e passa por mim para o lado de fora.

 

Ele continua andando até parar perto da sua moto.

 

— Porque você está assim? — pergunto, ele passa um tempo em silêncio encarando um ponto qualquer que não seja eu e então me responde ainda sem me encarar.

 

— Sakura, você não tem ideia das coisas que passaram pela minha cabeça, eu estava nervoso, ansioso e assustado, não me lembro de sentir tanto temor em minha vida, eu não conseguia me acalmar, depois que eu cheguei aqui e sua tia me contou que não sabia onde você estava, eu fiquei desesperado — ele parecia ansioso e me lembrei de como ele estava inquieto antes de me vê passando pela porta — Não sabia o que fazer, eu só ficava me lembrando do dia que te conheci no telhado daquele prédio — seguro em uma de suas mãos fazendo com que ele se cale e finalmente me olhe.

 

— Sasuke, eu não vou fazer aquilo de novo, percebi que tenho vários motivos para ficar vida  — digo, ele me puxa me abraçando, enlaçando seus braços em minha cintura e eu o aperto mais a mim pressionando meu rosto em seu peito.

 

— Não faz isso de novo, por favor — balanço a cabeça afirmativamente sem firmeza em minhas palavras e sentindo que vou chorar se algo disser, ele então me afasta segurando meu rosto em suas mãos e acariciou minhas bochechas me puxando para um beijo.

 

 

 

...

 

 

 


Notas Finais


Gente eu sei que demorei demais nessa atualização, mas sinto dizer que vou demorar na próxima também, a fic já esta em reta final, mas eu queria um tempo pra revisar ela antes de finalizar ela e conseguir escrever os últimos capítulos nesse período, me desculpem antecipadamente pelo tempo que eu for ficar ausente. Por favor não abandonem a fic, vou tentar fazer tudo o mais rápido possível.

Obrigada por lerem e até mais <3 Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...