1. Spirit Fanfics >
  2. Quando Um Robô Se Apaixona >
  3. De Repente Pai

História Quando Um Robô Se Apaixona - Capítulo 31


Escrita por:


Notas do Autor


Bom pessoal, já que ninguém comentou o que achou do capítulo anterior vou continuar do meu jeito sem saber a opnião de vocês sobre a fic estar ruim ou boa não da pra mim saber o que estão achando então vou as cegas mesmo.


Obs: Capítulo SasuHina

Capítulo 31 - De Repente Pai


Fanfic / Fanfiction Quando Um Robô Se Apaixona - Capítulo 31 - De Repente Pai

                      SASUKE

                    (25 ANOS)


- Já tô indo!!!!


Grita uma voz dentro da casa e reconheço que é a de Neji.

Vim até aqui para saber se a Sally é realmente filha dele com a Hinata.

Eu sei que é uma atitude inapropriada fazer isso  porém eu não resisto preciso saber a origem dessa menina até porque eu estava poucos meses com a Hinata antes de terminarmos e ela se tornar mãe.


- Oi Sasuke entra aí.


Neji atende a porta com os cabelos molhados e pelo cheiro ele com certeza acabou de sair do banho.

Eu entro e me sento em um dos sofás e Neji no outro ficando assim de frente para mim.


Sasuke: - Desculpe incomodar mais, eu preciso falar de um assunto sério com você.


Neji asente com a cabeça e eu continuo.


Sasuke: - Bom, a Sally aquela garotinha que eu ajudei no parque é filha da Hinata né.


Neji: - Sim ela chamou a Hina de mãe na sua frente várias vezes.


Sasuke: - Pois então, achei que pela idade da menina e considerando o curto tempo desde do meu término com a Hinata até a gravidez dela é bem perto.


Neji: - Você acha que é o pai?


Sasuke: - Naquele momento não, eu só tinha levado um choque ao receber essa notícia mais pelo que a Hina me disse também suspeito muito pouco que seja eu.


Neji: - O que ela te disse?


Conto tudo o que a Hinata me disse naquele dia depois que Sally e Neji saíram atrás da TenTen.

Para minha surpresa Neji ri ao mesmo tempo que fica corado.


Neji: - Eu não acredito que ela te disse isso.


Sasuke: - Então, você é o pai da Sally?


Neji para de rir e se recompõe.


Neji: - Sasuke primeiro que nem bêbado eu faria uma coisa dessas com minha prima, segundo que você não acha que se a Sally fosse uma Hyuga dos dois lados ela não teria os olhos claros?


Sasuke: - Poxa pensando por esse lado faz sentido.


Neji: - Sim, a Sally é minha prima eu não sou o pai, a Hinata nunca quis que disséssemos  pra Sally e pra você quem é o pai dela, mais já que ela me envolveu nesse assunto eu vou dizer.


Neji se ajeita no sófa meio em dúvida se diz ou não.


Neji: - Não é muito difícil saber quem é o pai é só olhar nos olhos dela, a Sally tem olhos pretos uma característica física bem comum na sua família Sasuke.


Sasuke: - Quer dizer...que eu sou pai?


Meu coração aperta e sinto um pouco de dor por isso e temeroso com a resposta que Neji me dará.


Neji acena positivamente com a cabeça.


Neji: -  Sim Sasuke você é o pai da Sally.


Sinto uma sensação mais terrível que a outra como se tivessem arrancado um pedaço de mim, um pedaço da minha vida que é uma filha.


Neji: - Sasuke você está bem?


Neji me olha preocupado e eu percebo que estava olhando fixamente pro nada com a mão no coração.


Sasuke: - Estou... Neji sabe me dizer por que a Hinata nunca me contou que estava grávida?


Neji: - Quando ela contou pra mim que estava grávida e que o bebê era seu pediu pra mim não te contar e nunca contar pra Sally que você era pai dela, mais mesmo eu insistindo que você devia saber ela não me contou os motivos e se revoltou quando eu insistia que você deveria saber.


Sasuke: - Ok obrigado Neji pelas informações.


Neji: - Você vai na casa dela né?


Sasuke: - Sim, dá problema pra você se eu disser que você me contou?


Neji: - Creio que não e mesmo se der eu não me importo, você deveria saber que é pai .


Me despeço do Neji e entro no meu carro dirigindo até a casa da Hinata.

Estou parado minhas mãos trêmulas, é uma notícia grande sinto tristeza por perder 6 anos da vida da minha filha mais também fico revoltado pela Hinata não ter me contado.

Desço do carro e bato na porta.

Hinata me atende sorrindo e logo o sorriso some.


- O que você faz aqui?


Ela me pergunta com uma expressão brava.


Sasuke: - Tenho um assunto importante pra falar com você.


Hinata: -Volte outra hora, tô ocupada.


Hinata tenta fechar a porta mais eu impeço com um dos meus pés.


Sasuke: - É sobre a Sally.


Sua expressão muda pra seriedade e eu consigo perceber que ela não sabe se me deixa entrar ou se me impede novamente, mais aproveitando que ela está indecisa  eu entro  e me sento no sofá.


Hinata: - Bom já que você mesmo se convidou pra entrar eu vou fazer um café.


Hinata some indo até a cozinha.

Olho ao redor da sala, é uma casa simples porém bonita por dentro e por fora.

Noto uma foto em que Hinata está segurando uma bebê, provavelmente a Sally as duas estão tão lindas e Hinata ainda estava usando a aliança que eu dei pra ela.


Hinata: - Esqueci que não tinha pó de café então vai ter que ser água mesmo.


Sasuke: - Não precisa, senta aqui preciso te perguntar algo.


Hinata se senta ao meu lado e eu noto que ela está nervosa pelo tanto que mexe nas mãos e pelo pouco que treme.


Hinata: - Diga o que é e vai embora logo.


Sasuke: - Eu já sei de toda verdade Hinata, já sei que o Neji não é o pai da sua filha e que o pai sou eu e que você impediu de me contarem e impediu de contar a Sally também.

Hinata fica nervosa e começa a chorar ao mesmo tempo.


Hinata: - Quem te contou foi o Neji né ?


Sasuke: - Não importa quem me contou o que importa é que agora eu sei e que você tirou de mim e da nossa filha 6 anos  eu não acompanhei sua gravidez e nem os anos de vida dela, tem noção do quanto isso é horrível.


É surpreendente o quanto Hinata muda de humor tão rápido ela começa a gritar comigo que não me contou por medo porém que não sabe do que seja o medo.


Hinata: - Sim você é o pai satisfeito? O que vai fazer agora me bater pra compensar os anos sem saber da Sally?


Sasuke: - Eu nunca te bati não é agora que isso vai acontecer, mais agora eu quero passar o resto da minha vida com a Sally e quero meu ssobrenome pra ela.


- Então você é meu pai?


Hinata e eu paramos de discutir e vemos Sally escondida atrás de uma parede, somente com a cabeça aparecendo e um rostinho com uma expressão confusa e brilho nos olhos.

Essa é minha filha, é surreal pra mim eu nem acredito.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...