1. Spirit Fanfics >
  2. Quando você (re)apareceu... >
  3. Juntos

História Quando você (re)apareceu... - Capítulo 35


Escrita por:


Notas do Autor


Digo nada kkk boa leitura

Capítulo 35 - Juntos


Fanfic / Fanfiction Quando você (re)apareceu... - Capítulo 35 - Juntos

Quando entramos na sala fui pra minha carteira e no momento em que Temari levantou, a professora entrou e ela sentou novamente com a cara fechada em frustração. No intervalo, Shion e companhia passaram por mim e a loira fez um comentário:

            - Ora ora, parece que a rotatividade é real, cinco garotos, agora mais um, vai passar na mão de todos da sala?

            - Se quiser posso passar a mão na sua cara.

            - É por isso, meninas, que eu não me junto com esse tipo de gente, sempre agindo como um animal rosnando.

            Respirei fundo e continuei a guardar meu material como se não tivesse ouvido. A medida que elas saiam, as meninas se aproximavam:

            - O que foi isso? – perguntou Tenten.

            - Elas mexeram com você? – perguntou Temari.

            - É, mas deixa elas pra lá.

            - Ai ai, que minha mão coça pra dar naquela loira de farmácia. – Ino comentou.

            - Deixa ela. Iaí, Hina? Sasuke-kun contou pra gente. – disse Sakura puxando o assunto e os meninos logo se aproximaram.

            - Foi tranquilo, eu o perdoei, não queria prolongar aquela situação incômoda. Apesar de tudo, ele não é mais o mesmo.

            - Pode até ser, mas não confio nele não, maninha. – falou Gaara.

            - Yuri não é o problema, tenho certeza.

            - É, talvez não, mas pra alguém com certeza é. – falou Shikamaru rindo e apontando para Naruto que ainda estava em seu lugar.

            Somente nesse momento notei sua ausência. Ele não olhava para nós, se mantinha com o olhar na direção da janela. Ele estava realmente com raiva?

            Gaara chamou Naruto para irmos ao refeitório e ele nos acompanhou, porém continuava calado. Na mesa, não comeu quase nada e nem interagiu com os meninos, que tentavam vez ou outra, fazê-lo entrar nas brincadeiras. Quando voltamos pra assistir o resto das aulas, Naruto continuava insociável, eu estava receosa de falar com ele e não sabia o porquê. Na hora de irmos pra casa, tendo já me despedido dos garotos, fui me despedir das meninas:

- Até amanhã, meninas!

- Até! – falaram em coro.

- Ah, Hina! – chamou Sakura – Fala com ele.

- É, amiga. – concordou Ino.

- Tá aí toda incomodada, mas não fez nenhum esforço! – reclamou Temari.

- Você tá certa, mas eu... Não sei, não consegui...

- Tá com medo de quê? Vai lá, você consegue. – dizia Sakura me motivando.

Eu assenti e fui embora. Íamos juntos como sempre, mas o silêncio reinou o caminho inteiro já que eu não falava nada, Sasuke e Naruto não eram diferentes. Quando cada um ia seguir seu rumo, o loiro, que a há muito não fazia nenhum tipo de contato, segurou minha mão:

- Quero falar com você.

Sasuke que estava alguns passos à frente, olhou pra trás e disse:

- Vou na frente.

Voltei meu olhar novamente a Naruto:

- Pode falar.

Ele respirou fundo, abriu a boca, mas logo fechou, com se as palavras não viessem, então passou as mãos na cabeça, bagunçando o cabelo.

- Por que você... – ele deu uma pausa e pareceu não conseguir se expressar – Você sabe! Com aquele Yuri!

- Eu não fiz nada demais, Naruto... Você que está meio estranho.

- Claro que eu estou! Você! Você fica andando com ele pra lá e pra cá e isso... Me deixa... – ele gesticulou como se fosse fazer uma bola com as mãos e depois passou a mão no rosto – Assim! Entende?!

Eu não entendia, mas os céus sabem, queria muito entender.

- Hinata, o que estou dizendo é que... Eu me sinto... Inseguro. – ele declarou e minha expressão era de surpresa, afinal, não tinha porque, eu não gostava do Yuri de outra forma – Você tem encontrinhos com ele, andam de papinho cada vez mais frequentemente, chegam juntos na sala... Você demorou muito tempo pra me perdoar, sendo que ele foi o real culpado de tudo, e ele você perdoou muito rapidamente, parece que eu estou perdendo lugar na sua vida, você acaba passando mais tempo com ele e... – segurei seu rosto com as minhas mãos.

- Yuri é meu amigo, nada além disso. – falei seriamente, olhando em seus olhos.

- É, mas eu também sou seu amigo e a gente... você sabe... Por isso, eu não quero mais correr o risco. – falou ele dando uma pequena volta, de forma impaciente se soltando de mim.

Eu quase fiquei ofendida com a insinuação dele que eu poderia ter algo a mais com o Yuri, como tinha com ele, mas antes que eu acumulasse raiva sua atitude me surpreendeu:

 – Hinata... – ele me olhou sério, segurou meu rosto e colou sua testa na minha – Aquele cara é seu amigo, eu também sou, mas eu não quero mais. Sentir que estou na mesma escala afetiva que ele...

- Naruto...

- Me escuta. Eu quero ser mais. Eu quero que você seja mais, então... Namora comigo...

Eu fiquei surpresa, meio perdida, mas fui caindo em mim e à medida que eu me dava conta, um sorriso insistia em brotar em minha face. Eu já havia parado de negar que era apaixonada por aquele garoto, eu não pensava em concretizar, mas me pegou meio desprevenida, um relacionamento significaria não omitir mais nada, era praticamente escrever na testa “amo essa pessoa” e isso era um pouco constrangedor. No entanto, eu queria, queria muito aquilo, não sabia explicar exatamente como me sentia, mas eu estava pronta.

Me afastei dele e deu as costas.

- Hinata...? – ele realmente era impaciente, eu só estava tentando conter tanta felicidade.

Conter pra quê? Dane-se. Me virei e fui até ele unindo nossos lábios num beijo que significava o tanto que eu queria estar perto dele. Quando nos separamos ele me olhou com um pequeno sorriso meio confuso e perguntou:

- Isso é um “sim”?

- Sim, seu idiota! – falei sorrindo e ele me puxou novamente pra si para um segundo beijo.

Quando nos separamos ele tinha um enorme sorriso no rosto:

- Tenho que ir. – falei sorrindo.

- Não quero me separar de você. – falou ele segurando meu braço.

- Eu realmente tenho que ir. – falei ainda sorrindo.

- Tem né? – falou ele ainda parecendo muito elétrico e eu assenti achando seu comportamento engraçado – Vai.

Eu andei e após alguns passos olho par trás e observo ele fazer o mesmo. Andando de costas em passos lentos ele colocou as mãos ao redor da boca:

- Eu te amo, Hyuuga! – gritou.

Certamente faltava pouco pra que meu sorriso ultrapassasse os limites do meu rosto. Corri até ele o abraçando e falando baixinho em seu ouvido:

- Eu te amo, Uzumaki.

            Me afastei e vi ele sorrir. Após isso, nossos braços deslizaram um no do outro até nossas mãos se separarem totalmente e quando aconteceu, apressei meus passos até finalmente entrar em casa. Fazia tempo que não me sentia tão feliz.

 

            Naruto on

 

            Ela disse sim! Eu podia sair gritando isso pela vizinhança, podia fazer uma festa, soltar fogos, mas eu sabia que qualquer extravagancia impulsiva assim, ela me bateria e se achasse pouco, terminaria comigo, antes de completar vinte e quatro horas. Entrei em casa e lamentei profundamente a ausência de meus pais pela manhã. Queria compartilhar minha felicidade com alguém, mas sabia que seria melhor conversar com Hinata antes e falar com os meninos e naquele momento provavelmente ela estava ocupada. Andei até meu quarto frustrado, e encontrei Keiko na minha cama, deitei perto dele e fiz carinho em seu pelo:

            - Keiko-chan, Hinata aceitou meu pedido, estamos namorando! Não é ótimo! Você é o primeiro a saber, que tal ein? Gostou de saber disso, garoto? – ele ronronava com minhas carícias.

Me engajei em me acalmar e fui tomar um banho.

 

 

Hinata on

 

 

Pela manhã, os eventos fizeram com que eu me esquecesse do convite, então pela tarde fiz o convite oficialmente ao pessoal para dormir aqui. Seria sexta então não ia ser problema, além de tudo, eu não precisaria sair de casa, mantendo a obediência ao meu tio. Pensando nisso lembrei que Sasuke ia dar uma fugida pra ter um encontro com Sakura, mas decidi resolver isso depois. Mandei mensagem primeiro para as meninas.

            “Eu topo” – falou Temari.

            “Temos muito o que falar mesmo, dona Hinata.” – disse Ino.

            “Vamos chamar os meninos?” – questionou Sakura.

            “Am ram” – confirmei.

            “Vocês sabem que eu amo eles, mas eu acho, que dessa vez a gente devia ter uma noite das meninas” – se posicionou Ino.

            “Mas a gente não precisa ficar com eles o tempo todo! Até porque, quem aguenta né? kk” – brincou Tenten.

            “kkkkkk” – riu Sakura

            “É qualquer coisa, a gente manda eles vazarem!” – comentou Temari.

            “Ok, ok, beleza então” – concordou Ino.

           

            Fui no grupo:

 

            “Gente, queria marcar de vocês virem dormir aqui, na sexta” – disse.

            “Opa, comida e filme?” – Neji apareceu, aparentemente já animado.

            “Nem me consulta, né?” – Sasuke reclamou.

            “Só aceita, ninguém tá nem ai pra ti não, cara.” – brincou Gaara.

            “Mas a gente não ficaram de jogar na sexta?” – perguntou Naruto.

            “É o que eu sempre digo, quiserem vir jogar aqui, são sempre bem vindos” – já falou Sasuke mudando a postura ao falarem em jogo.

            “Agora é assim? Pra jogar pode e pode muito né?” – se manifestou Ino.

            “Por mim tá beleza” – confirmou Shikamaru

            “Ninguém se opõe então, né?” – questionou Sakura.

            “Nop” – confirmou Tenten.

            “Somos um bando de desocupado que adora ir pra casa dos friends, ninguém vai deixar de ir não” – falou Temari fazendo todos rirem.

 

            Estávamos combinados então. Logo depois notei os meninos combinando de ir pra casa do Naruto e logo pensei que devíamos conversar sobre como iriamos contar sobre a gente. Aparentemente tinha muito o que resolver hoje, então respirei fundo e fui tomar um banho e almoçar.

Sasuke on

 

Por volta das três da tarde fui até a residência vizinha e Naruto me recebeu na porta, quando o resto dos meninos chegaram subimos e ficamos conversando até que Naruto se pronunciou:

- B-Bom eu tenho que falar uma coisa pra vocês...

- Pode falar, meu caro. – disse Shikamaru.

- Eu... Eu gosto da Hinata...

- Eu já sabia! – disse Shikamaru.

- Eu também. – disse Neji.

- Até o Sasuke sabia, o negócio é que ele queria fingir que não kkk! – falou Gaara.

- Há alguns dias eu falei pro Sasuke... previamente... Por isso ele tá com essa cara aí... – falou Naruto.

- Cara nenhuma. – resmunguei.

- Então você não vai dar uma de possessivo e ir pra cima do Naruto mesmo sabendo que ele não vai machucar a Hina?! – falou Gaara num tom brincalhão, para mim.

Respirei fundo, já era hora de engolir tudo isso, Naruto e eu éramos amigos, Hinata estava certa, não valia a pena ficar de mal. Me preparei psicologicamente pra falar algo um tanto constrangedor.

- É o seguinte... – suspirei – Como a própria Hinata sempre diz... ela não é propriedade minha, mas sim não é uma coisa que é fácil de... engolir. E sim, eu sou um irmão possessivo e protetor, porque ela é minha irmã e eu acho que já deu de otário fazendo ela sofrer! Ela vai ser sempre minha irmãzinha então eu sempre vou tentar matar qualquer um que fizer mau pra ela, mas por outro lado eu fico mais aliviado de ser você Naruto... Porque eu te conheço, e por eu te conhecer eu acredito que você não vai fazer mal pra Hina... Então – mudei pra um tom de superioridade – eu até deixo você investir nela... E também porque eu não apoio só minha minha irmã, eu apoio vocês, que são praticamente irmãos também.

- Tô até emocionado. – falou Gaara fingindo limpar uma lágrima, fazendo com que os meninos rissem.

- Por fim, eu não vou ficar me metendo na vida de vocês, se por uma situação de sorte ela queira ficar com você, não vou contrariar.

- Discurso, meu parceiro – disse Neji, brincando.

- Cala a boca! -  falei irritado.

- Ainda bem que não vai ser contra! – Naruto falou sorrindo. – Porque estamos namorando.

 

Naruto on

 

Ops! Escapou... Talvez eu tenha me ferrado um pouco, mas qualquer coisa eu me escondia atrás do Shikamaru, ele é preguiçoso demais pra me impedir.

- O QUÊ????? – indagaram em coro.

Dei um sorriso forçado e eles ainda continuavam em choque.


Notas Finais


Comentem o que estão achandoo ^-^ iai, finalmente juntos, o que vocês acharam desse momento ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...