História Quanto mais eu sofrer- Billdip - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines, Mabel Pines, Soos Ramirez, Stanley "Stan" Pines, Wendy Corduroy
Tags Billdip
Visualizações 82
Palavras 716
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Demorei,mas voltei com dois capítulos bem cremozinhos para confirmar as teorias de alguns aí

Capítulo 20 - Esse alguém era eu


Fanfic / Fanfiction Quanto mais eu sofrer- Billdip - Capítulo 20 - Esse alguém era eu

Dipper

Só se foram dois dias desde a discussão com o Bill, ele é um idiota e eu fui um idiota também por cair naquele papo, mas agora não vou mais fazer isso, não depois da Wandy.

 

Eu gostava tanto dela, mas ela não me iludiu como o Bill, pessoas como ela merecem mais meu afeto do que aquele sei lá o quê que ele é, estou com tanta raiva por ele ter me feito chorar que nem um bebê na frente dele, aquilo foi humilhante!

 

Ele não falou comigo nem por telepatia pra saber se estou bem... Sem consideração, abestado, encosto, embuste em forma de gente!  Ah... Á quem quero enganar? Nem consigo ficar com raiva desse descompreendido, mais ou menos, ele me magoou como se estivesse jogando um jogo só pra chegar ao final e ganhar algum tipo de prêmio, mas afinal o que ele ganhou com isso? Nem raciocinar eu consigo, Mabel percebeu que estou estranho, mas ela parecia mas preocupada com o fato de uma das amigas dela ter achado um namorado, elas ficam de cochicho pelos cantos e eu agradeço muito por isso, preciso de um tempo sozinho pra pensar, ou melhor, pra criar coragem e enfrentar meu problema de cara.

 

Dip-(levanta da cama indo até o banheiro e lavando seu rosto um pouco molhado pelas finas lágrimas que derramava a poucos minutos, passa pela irmã dando um breve aviso de que sairia e assim o fez, soltando um suspiro sofrido a medida de que se aproximava a um lugar isolado) de repente esse lugar parece tão grande (andava em passos lentos e receosos até se sentar numa rocha de frente para um pequeno lago)

 

Bill-(brota sentado ao lado do mesmo) decidiu vir aqui falar comigo? (Diz manso)

 

Dip-eu só queria entender tudo e... Sei lá, não parecer mais idiota do que já sou

 

Bill-pelas regras eu não devia te contar, mas não quero ver você assim, não faz bem pra mim.

 

Dip-então conta logo o que tem escondido, não alguento mais esperar! (Diz com o semblante cansado)

 

Bill-tudo começou pela criação do mundo, desde aos grãos de areia até os humanos e sua falta de inteligência, sem ofensa, tudo começou simples, eles sobreviviam como animais nas florestas e criavam táticas cada vez mais elaboradas pra conseguir viver o bastante para contar aos seus filhos quantos animais conseguiram matar e comer.

 

Dip-(levanta uma sobrancelha, concentrado na fala do maior)

 

Bill-eles estavam indo bem, sobrevivendo em meio a natureza e suas armadilhas, eles evoluíam mais e mais até chegar ao ponto de criar papel, eletricidade, carros, computadores e etc, para os humanos isso era um belo motivo pra comemorar, avançar com suas ideias e planos para mais invenções, mas a preço disso eles começaram a destruir a si mesmos, o planeta estava perdendo seus recursos naturais e as vidas de dependiam dos mesmos. O planeta se regenerava com o passar do tempo, mas antes mesmo que acontecesse eles achavam uma forma de se matar, tolos, estavam preparando-se para mudarem pra marte, mas isso não podia acontecer, eles não podiam simplesmente acabar com tudo e achar que ganhariam algo novo pra destruir, então eu fui criado

 

Dip-como assim? Essa história é de que tempo?

 

Bill-mais do que pode contar

 

Dip-(faz uma expressão pensativa) ok... Prossiga

 

Bill-como eu já dizia, foi aí que eu nasci dos cosmos, com poder de destruir galáxias, reduzir mundos a pó.

 

Dip-*de repente ele pareceu tão convencido* hm.. Legal Bill -_-

 

Bill-(coça a garganta) tudo o que eu tinha que fazer era destruir essa galáxia e refazê-la, mas aí está o problema

 

Dip-pera, então você destruiu tudo???!!

 

Bill-sim, mas não é esse o ponto, eu tinha muito poder nas mãos para controlar sozinho e acabei quaze sugando todo o universo para o vazio eterno, eu quase me matei e matei todas as vidas que ainda estavam por vir

 

Dip-nossa... (A essa altura nem lembrava mais o motivo da história de tão intrigante que achou ser)

 

Bill-eu recriei as galáxias destruídas novamente, recriei o mundo e deixei uma parte do meu poder lá com alguém que fosse forte o bastante para não morrer com a magia... Esse alguém era você

 

Dip-.... (Alguns segundos tentando engolir o que tinha acabado de ouvir e foi aí que caiu a ficha) O QUÊ?

 


Notas Finais


E então, o que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...