História Quartinho da escola para outros afins. - Imagine Jungkook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook
Tags Imagine, Jungkook, Quarto De Limpeza
Visualizações 274
Palavras 1.761
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


KJJKKJJJKK Isso está pesado hein crianças!

Boa leitura! ^^

Capítulo 1 - Quartinho mágico


Fanfic / Fanfiction Quartinho da escola para outros afins. - Imagine Jungkook - Capítulo 1 - Quartinho mágico

Falta alguns minutos para que o intervalo chegue ao fim, os restos da maçã em que outrora eu comia é jogada no lixo ao meu lado. Céus! por que diabos Jungkook com seus olhos felinos me seca a cada passo que dou para chegar à mesa onde alguns colegas de minha classe estavam? Eu tentava absorver as conversas ao meu redor, ou até mesmo tentar olhar para algum ponto fixo daquele refeitório para fugir dos olhares do maior portador de beleza da humanidade: Jeon Jungkook. 

Eu apenas o observava de longe, nada pessoal. Um de seus amigos caminha em minha direção, logo Jeon é o próximo a se levantar da mesa e sumir de minhas vistas, meu coração acelera na medida em que seu amigo de cabelos platinados se aproxima, tudo ao meu redor passa em câmera lenta, meu olhar se conecta ao louro agora em minha frente. Engulo à seco após o garoto se abaixar e ficar na minha altura sussurrando no pé de meu ouvido, então ele sai. Ele apenas sai deixando seu perfume inebriante fixar em minhas narinas. 

Quarto, limpeza, agora. 

Curtas palavras em que entendi ao meio daquele sussurro. Me levanto carregando alguns olhares confusos, sorri em resposta logo saindo às pressas. Corri em busca do loiro por toda a escola, meus passos eram longos em direção à quadra de esportes, nada. Banheiros, salas de aulas, corredores, e mais uma vez; sem sucesso. Caminhando pelo gramado, avisto uma cabeleira clara, era ele. Seu corpo era sustentando por um único pé, enquanto o outro se apoiava na parede velha, seus braços cruzavam em cima do peito, nossos olhares mais uma vez se encontraram e então ele acena com a cabeça. 

— Está tudo bem? Você saiu, eu nem mesmo entendi... — minha fala fora cortada após aquele abrir a porta ao seu lado. 

— Entre. — ditou simples. 

— Mas por quê? 

— Apenas entre. — pediu novamente. 

Um ponto de interrogação era nítido no alto de minha cabeça, passo por passo, me encontro dentro daquele pequeno cubículo que julguei ser um quartinho qualquer de limpeza já que havia alguns produtos, vassouras, e quaisquer outros utensílios. A porta se fechou atrás de mim me fazendo ter um pequeno surto, qual o propósito disso? Prestes a abrir a porta, alguém toca em meu ombro, cruzes! além de paranoica, eu estava mesmo acreditando em fantasmas. Arregalo meus olhos virando-me bruscamente para sei lá quem que fosse que estivesse tocando meu ombro, talvez fosse necessário colocar em prática agora minha especialidade em artes marciais. 

— Olá. — sorriu. Aquele sorriso que ninguém confundiria: Jungkook. 

Por um lado eu me senti aliviada, mas pelo o outro lado, meu coração batia freneticamente, Jungkook estava aqui e agora, eu estava prestes a dar um infarto, eu nem mesmo consegui lhe responder corretamente. 

— E-e aí. — "E aí"?! Caramba, eu me odeio. Marcarei meu enterro para às 17:00 horas, mas por agora eu só quero registrar esse momento onde há apenas eu e Jungkook em um quartinho apertado que cheira à desinfetante e água sanitária. Tudo bem que o lugar não era lá apresentável, mas Jungkook estava, ele estava nesse lugar. — Por que estamos aqui? — sorri completamente tomada pelo desespero. E então ele se aproxima, próximo demais. Sua respiração quente e tranquila bate em meu rosto, estamos à poucos centímetros, eu quero beijá-lo, eu quero beijá-lo pra caralho, quero beijá-lo até que falte nosso ar, e assim que recuperado, quero beijá-lo mais ainda. 

— Não vê? Este lugar é mágico! — eu quero rir. Talvez fosse, não duvidaria se Jeon pegasse algumas dessas vassouras e saísse pelo mundo afora, e mesmo se houvesse resquícios de que Jungkook fosse um bruxo, eu iria continuar gostando do mesmo. — Pode não ser ainda, mas faremos ser a partir de agora. 

Ele avança em direção aos meus lábios tomando para si, eu me encontrava estática, isto estava mesmo acontecendo? Meus lábios se abrem permitindo qualquer contato com a boca de Jungkook, logo sua língua pincela em meu lábio inferior, cedi quase de imediato, nosso ósculo tinha um rumo longo, nos beijávamos lentamente até sua mão passear por meus braços, quadris, logo chegando em minhas nádegas. Suas mãos másculas me coloca sentada em um armário dali derrubando tudo o que havia em cima, neste momento não ligávamos para nada, ficando entre minhas pernas, puxo sua nuca possessivamente, seus lábios trilham até meu pescoço chupando e sugando toda a área exposta, um gemido sôfrego escapa de minha boca fazendo-o sorrir em aprovação. 

Tiro seu blazer e logo depois sua camisa social branca, minhas unhas marcam seu abdome definido. Em um pulo levanto daquele pequeno armário velho ficando de frente para o moreno, dou um último selinho em seus lábios finos e rosados, após o ato, me ajoelho em sua frente desfivelando seu cinto de couro marrom, minha mão massageia seu membro já duro fazendo-o morder os lábios enquanto fecha os olhos fortemente. Abaixo suas calças dando-me a visão de uma última peça em seu corpo: Sua Calvin Klein branca. Minha boca saliva para conhecer o amigo de Jungkook, seus olhos escuros me fulminam afim de que eu comece logo meu trabalho, sem mais delongas, abaixo sua cueca fazendo seu pênis pular para fora.

Céus! Jungkook é tão grande! 

— Você quer que eu te chupe? — não pude deixar de dar um sorrisinho sapeca ao ver Jeon balançar a cebeça freneticamente em confirmação. 

— Por favor garota, me chupa logo! 

Minha pequena mão o masturba em movimentos lentos, seu pré gozo lambuzava minha mão, eu iria ficar maluca se eu não provasse Jungkook agora mesmo! E assim foi feito, minha boca contorna seu pau grosso e rosado em questão de segundos, meus cabelos em suas mãos fortes formam um rabo de cavalo desajeitado, ele controla meus movimentos, ele literalmente está fodendo minha boca, me fazendo engasgar algumas vezes, minha saliva escorre por sua base, ele geme, seus gemidos roucos são músicas para os meus ouvidos, músicas dos melhores gêneros, isso está maravilhoso, garoto por favor não pare. 

Seus movimentos são cada vez mais rápidos, sinto seu pênis pulsar em minha boca e então ele tira abruptamente. Me joga com possessão sobre o armário fazendo-me sentar ali mais uma vez, ele tira meu uniforme tendo para si a prévia dos meus seios cobertos por uma renda preta, suas mãos procuram o feixe do sutiã de cor escura, não demora para que o garoto jogue aquela pequena peça para algum lugar daquele quartinho. Sua boca devora meus seios médios, sua língua desenha círculos gostosos em minha auréola, seus dentes prendem meus biquinhos rijos, e eu não tardo em gemer manhosa. 

— Jeon... — suspiro. 

Seus beijinhos molhados passeiam em meu corpo até chegar em minha intimidade completamente molhada, estala um beijo bem em cima de meu clítoris ainda coberto pela calcinha me fazendo contorcer. A pequena sala estava quente, muito quente! nossos corpos suavam e nem sequer nos importávamos. Jungkook tira minha calcinha onde minha intimidade agora se encontra totalmente exposta para o moreno, seus dedos longos me masturba em um ritmo lento perturbador, meus gemidos são quase impossíveis de controlar nesse momento, ele sopra rente à minha vagina me fazendo revirar os olhos. 

— Levanta a sainha para mim, hm? — assinto meio desnorteada com tudo aquilo. 

Minhas mãos seguram a barra de minha saia escolar impedindo-a de descer, minhas unhas faltam entrar no pano da mesma assim que Jeon contorna minha fenda com sua língua maravilhosa, eu quero gritar de prazer para todo mundo ouvir, ele suga meu botãozinho deliciosamente me fazendo delirar, sua língua avermelhada vai e vem rapidamente em cima de meu clítoris, dois de seus dedos me penetram enquanto Jungkook ainda trabalha com sua língua em meu botãozinho inchado, meus gemidos já são altos o suficiente para que alguém que passasse ali pudesse ouvir perfeitamente. 

Trim. 

O som agudo do sinal ecoa em nossos ouvidos e o maldito que trabalha maravilhosamente em minha vagina apenas ri.

— Acho que vamos atrasar um pouco. — Safado. 

 Minhas pernas se abrem ainda mais para mais contato, Jungkook não desvia sequer um segundo seus olhos do meu, e puta merda, que visão dos céus! ou do inferno, já que o que estamos fazendo aqui é tão pecaminosamente bom! Minha mão direita agarram os fios escuros de Jungkook enquanto a esquerda ainda segura o pano fino da saia, eu rebolo contra sua boca e dedos, e então eu gozo, Jeon faz questão de sugar e limpar tudo. 

— Tão doce. 

Seus lábios voltam a atacar os meus em um beijo preciso, o moreno pincela seu pau em minha entrada, fecho os olhos com força assim que Jungkook entra totalmente em mim. Ele começa a se movimentar lentamente, ora ou outra gemendo baixo, minhas unhas fincam em suas costas largas e suadas, uma de suas mão aperta minha cintura enquanto a outra massageia meu mamilo, e então ele se movimenta rápido, porra! Jeon Jungkook era uma máquina! meus gemidos são calados em um beijo, ou uma tentativa de um beijo, já que não sabíamos em quê nos concentrar. O armário parece a qualquer momento quebrar, seus movimentos são fortes e brutos, Jeon Jungkook é maravilhoso em todos os aspectos! 

Sou jogada contra a parede e prensada ali, o moreno alto bate em minha bunda fazendo-me empinar para si, então ele volta a meter novamente. Meus cabelos são puxados fortemente para o lado deixando minha pele do pescoço exposta, ele morde deliciosamente aquela região, suas boca chupa meu lóbulo e seus gemidos são deixados ali mesmo, sobre o pé do meu ouvido. 

— Jungkook, eu vou... 

Antes que eu pudesse terminar, eu gozo pela segunda vez naquela manhã após o garoto acertar diversas vezes meu ponto G. Nossos corpos se chocam e a esta hora, o quarto já fora totalmente preenchido pelo cheiro de sexo. Jeon senta-se em um banquinho velho de madeira dali logo me puxando para si, acatei seu pedido sentando sobre seu pau. Enquanto eu cavalgava loucamente em Jeon, o mesmo segurava minha saia, voltou a chupar, lamber e morder meus seios que pulavam a todo momento devido aos meus movimentos de descer e subir, meus gemidos pareciam instigar ainda mais o moreno, seu membro pulsou em meu interior, e o mesmo rapidamente logo me tirou de seu colo gozando em jatos sobre meus seios e barriga, não tardei em limpar sua baguncinha. 

— Você foi maravilhosa. — juntou suas peças jogadas ao chão — Poderíamos continuar isso algum dia desses, o que acha? — continuou enquanto abotoava sua camisa. 

— Eu topo. — arrumei por fim meus cabelos abandonando aquela sala mágica, assim como nos contos de Jeon Jungkook. 

Isso com certeza ficará registrado em toda a minha vida. 

 


Notas Finais


Bônus?

Beijinhos !! :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...