História Quarto 333 (Imagine Jaebum - GOT7) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens JB
Tags Got7, Jaebum
Visualizações 344
Palavras 1.964
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Êêêeê... Finalmente o cap que esperavam! Espero que gostem!

Boa leitura!

Capítulo 5 - Perdoando novamente!


Fanfic / Fanfiction Quarto 333 (Imagine Jaebum - GOT7) - Capítulo 5 - Perdoando novamente!

NARRADORA ON

Naquela noite, Jaehwan se encontrava no salão de dança, quando (s/n) passou por ele em passos longos. Ele achou que ela precisava ficar sozinha, então deu ombros, por achar que seria os harmônios da gravidez.

Logo em seguida, Jaebum tenta ir atrás de (s/n), mas vê que perdeu ela de vista. Rapidamente ele pega o primeiro drink a sua frente, e bebe sem pestanejar .

- Iai irmão, gostou da surpresa?- Jaehwan pergunta empolgado ao irmão.

- Ôh se gostei...- Jaebum fala com ironia, mas seu irmão não percebe.

- Onde está (s/n)? Queria tanto falar com ela!- A noiva de Jaebum chega por detrás dos dois.

- Vi ela saindo, mas acho que logo estará de volta.- Jaehwan a responde com simpatia.

Se passaram uma, dua, três horas, e nada de (s/n) dar as caras. Foi ai que os dois irmãos se desesperaram. Jaehwan, por mais que seja ruim, nutri um sentimentos de anos por (s/n), e Jaebum não é diferente. Os dois irmãos decidem ir até a delegacia, pois (s/n) não atendia o celular.

- Policial, minha esposa sumiu.- Jaehwan fala ao chegar a delegacia.

- Quantas horas fazem que ela desapareceu?- O policial pergunta.

- Três horas.- O marido responde.

- Sinto muito, mas só podemos relatar o sumisso em 24 horas de desaparecimento.- O policial explica.

- Vocês são policiais ou o que?- Jaehwan altera a voz.- Minha esposa está gravida, e pode estar em perigo.- Ele parece realmente preocupado.

- Senhor, pesso que baixe a voz, ou vou lhe prender por desacatar um policial.- O policial avisa.

- Eu não estou nem ai...- Jaehwan desafia.

O policial se levanta da cadeira, e se dirige até o Jaehwan.

- Você está preso por desacatar um policial.- O policial segura Jaehwan pelos braços, e leva ela até uma sela.

- Quanto tempo ele vai ficar aqui?- Jaebum pergunta interessado.

- Até que se acalme.- O policial responde simples.

- Posso falar com ele?- O policial afirma com a cabeça.

Jaebum segue até a sela onde o irmão está preso.

- Não se preocupe irmão, eu vou acha-la para você!- No fundo Jaebum sabe que é o culpado pelo sumisso da mulher do irmão.

- Como?- Jaehwan leva as mãos até o cabelo.

- Se esqueceu que eu sou do FBI?- O seu irmão o olha automaticamente.

- Por favor, ache ela.- Jaehwan o implora.

- Vou fazer tudo que está em meu alcance.- Ele olha nos olhos do irmão.

Jaebum sai da delegacia, e decide ir até a casa de sua família... Onde tudo começou.

- Onde você estava?- Soojin, a noiva de Jaehwan pergunta.

- Na delegacia, (s/n) sumiu.- Ele responde sério.

- E o seu irmão?- Ela parece preocupada.

- Foi preso por desacatar um policial.- Ele responde simples.

- Será que ela está bem?- Pergunta preocupada.

- Isso é o que eu mais quero saber nesse momento!- Ele altera a voz, pois ela já fez muitas perguntas.

- Por quê está gritando comigo, se ela não é sua mulher?- Ela altera a voz também.

- Se você não se importa com as pessoas próximas a você... Eu me importo.- Ele está impaciente.- Agora me deixa!- Ele diz curto e grosso, fazendo a sua noiva levantar as mãos em rendição e sair de perto dele.

Ele sobe as escadas, a procura de alguém que possa ajuda-lo. E ele acaba encontrando a empregada.

- Sabe me dizer onde fica a sala das câmeras?- Ele leva as mãos até a cintura.


- Fica no porão senhor Im...- Ela responde rápido.


Ele está tão atordoado, que se esquece até de agradecer a empregada. Ele corre para o porão, e abre a porta do mesmo. Acha os computadores, com as imagens das câmeras, e se senta na cadera próxima a eles.


Ele procura detalhadamente (s/n) pelas câmeras... Até que ele vê ela descendo a escada as pressas. (S/n) se dirige até a porta de entrada, e sai da casa. Logo ele muda para as câmeras externas. Jaebum vê um táxi estacionando, e (s/n) entrando no mesmo.

- Bingo!- Ele diz menos tenso, pois dá para ver a placa do carro.

LIGAÇÃO ON

- Richard, aqui é o Jaebum!- Ele diz ao seu amigo mais próximo no FBI

- Em que posso ajudar, Jae?- Ele pergunta despreocupado.

- Quero que localize uma placa de carro.- Ele olha atentamente para placa.

- Pode dizer!- Seu amigo diz empolgado.

- 19거 3213.- Jaebum não quer perder tempo.

- Achei!- Ele diz em questão de minutos.- É de um taxista independente, que se chama...- Ele dá uma pause.- Kim Donghan.

- Esse nome não me é estranho.- Jabum diz com uma das mãos no queixo.- Olha no banco de dados do FBI.

- Ele tem uma passagem, por roubo seguido de morte.

Derrepente, Jaebum deixa o celular cair.

- Me passa a localização!- Ele diz quase gaguejando.

- Você não está pensando em ir lá sozinho... Está?- Ele pergunta preocupado.

- Passa a localização agora!- Jaebum grita.

- Ele está em Gangnan!

LIGAÇÃO OFF

Sem perder tempo, ele corre até o seu carro, e dirige até Gangnan. Olhando em seu celular, onde está a localização certa do Donghan. Jaebum encontra ele, encostado em seu táxi, fumando um cigarro. Sem muito esperar, Jaebum desce de seu carro, e vai em direção ao taxista criminoso.

- Tem um minuto?- Jaebum pergunta sério ao homem.

- Espera só um minuto.- O cara não está nem aí para ele. Fazendo Jaebum ferver de raiva.

Jaebum não é um homem paciente... É o que ele tem em comum com seu irmão. Então ele avança o cigarro da boca de Donghan, e ameaça em encostar nele.

- Vou perguntar só uma vez...- Ele fala com uma voz assustadora.- Onde deixou essa mulher.- Ele mostra a foto em seu celular.

- Ela me pediu para deixa-la o mais longe possível.- Ele diz assustando.

- Quero saber o lugar exato.- Jaebum o ameaça novamente.

- Incheon, levei ela para Incheon.- Ele se desespera.

- Obrigado!- Diz debochado.

Jaebum volta para o carro, e dirige até Incheon. Já está quase amanhecendo. E ele ainda não tinha pensado em como poderia acha-la em Incheon.

LIGAÇÃO ON

- Te liberaram que horas?- Jaebum pergunta ao irmão.

- Há alguns minutos.- Seu irmão responde.

- Sabe de algum lugar onde (s/n) viria em Incheon?- Ele pergunta vidrado na pista.

- Tem uma casa onde os pais de (s/n) compraram para ela.

- Me passa o endereço.- Digo rápido.

LIGAÇÃO OFF

Jaebum olha para seu celular, que logo chega uma mensagem com o endereço. Ele pisa fundo no acelerador.

Depois de uma hora de viagem, ele chega a Incheon. E não perde tempo até chegar a casa onde (s/n) poderia estar.

- Com licença, você pode me dizer se tem alguém morando nessa casa?- Ele pergunta para uma senhora que mora vizinha.

- Ah sim, é uma bela moça.- Ela diz sorrindo.- E muito simpática também.

- Ela está em casa?- Jaebum pergunta receioso.

- Ela saiu há alguns minutos.- A senhora responde simples.

Os dois ficaram calados, até que a senhora pensa em perguntar algo para ele.

- Por um acaso...- Ela começa a falar.- Você é o idiota em que ela estava falando?- Jaebum a olha com os olhos arregalados.

- Não entendi...- Ele acha que escutou errado.

- Ela chegou muito triste, e falando muitas coisas ruins...- Ela explica.- E a palavra que ela mais falava era idiota.- A senhora consegue arranca um sorriso dele.

- Digamos que eu sou esse idiota.- Ele diz sem jeito.

- Por quê ela estava tão triste?- A senhora pergunta curiosa.

- Porque eu sou um idiota ciumento.- A senhora rir simpática.

- Espero que seja apenas isso.- Ela pega na mão de Jaebum.- Pelo que vi, ela é uma boa moça, e parecia estar confusa. Apenas tenha paciência com ela. Pois você parece um bom moço também.- Jaebum sorri espontaneamente.

- Obrigado!- Ele sorri amigável.- Acho melhor eu esperar no carro.- A senhora afirma com a cabeça.

Jaebum volta para o carro, e fica olhando através da janela do carro. Passaram-se quinze minutos, e de longe ele avista (s/n) com sacolas em suas mãos, cheias de frutas, legumes e etc.

Ele não quer que ela se stresse, Jaebum quer apenas conversar. Então ele acha melhor esperar ela entrar, para poder entrar depois. Ele espera até que ela chegue na porta, e sai do carro indo na direção da casa. Quando (s/n) entra na casa, ele aproveita a oportunidade, para entrar em seguida, sem que ela perceba.

Já dentro da casa... (S/n) vai até a cozinha deixar as compras. E quando volta se depara com Jaebum em pé na sala.

- O que faz aqui?- Ela pergunta séria.

- Antes de começar a me xingar, apenas escuta.- Ele tenta convence-la.

- É o que eu sempre faço... Te escuto, te perdoou, e você me machuca com suas palavras.- Ela está brava.- Obrigada, mas não quero te escutar. Agora sai da minha casa!- Ela aponta para a porta.

Jaebum se vê desesperado, pois ele vê nos olhos da sua amada, que ela está decidida em não escuta-lo. E em um ato de desespero... Ele acaba se ajoelhando.

- Por favor, me perdoa...- Ele pede com muito fevor.- Eu estava com tanto ciume em saber que você não era só minha...- Ele baixa o olhar.

- E como você acha que eu me senti, ao ver que você levava a Soojin para um motel, e fazia loucuras, que você disse que faria apenas comigo?- Ela está prestes a chorar.

- Mas eu sou homem (s/n)...- Ele tenta se desculpar.

- E eu sou mulher... Também tenho meus deveres como uma mulher casada...- Ela dá uma pausa.- Uma mulher, que no caso é casada com seu irmão.- Ela joga na cara dele, e Jaebum apenas cala a boca.- Eu me deixei levar, porque Jaehwan ultimamente estava carinhoso... Não me batia mais. Enquanto você, andava se afastando de mim.

- Mas agora estou aqui...- Ele se põe de pé.

- Depois de ter me ditos várias coisas ruins... Coisas que não dá para esquecer.

- Me desculpa!- Ele implora.- Prometo não te falar, ou fazer mais nada que te faça chorar.- Ele começa a caminha até chegar perto de (s/n).- Se você quiser, eu acabo meu noivado hoje mesmo.- Ele segura as mãos dela.- E vou ser só seu.

(S/n) não quer aceitar suas palavras... Mas Jaebum tem um jeito de lhe conquistar facilmente. Talvez seja o desejo que ela sente por ele... Ou até mesmo amor.

- Eu vou te dar essa última chance.- Ela diz um pouco receiosa.

Ele não espera mais nemhum segundo, e puxa (s/n) pela cintura, a beijando em seguindo... Um beijo de tirar seus fôlegos.

[...]

- Não acredito que você ameaçou o taxista...- Ela diz não acreditando.

- Se fosse para te achar... Eu seria capaz de tudo.- Ele dá um selinho nela.

- Vou terminar o almoço, e quando acabarmos de comer, vamos voltar para Seul.- Jaebum afirma com a cabeça.

Antes deles voltarem, Jaebum ligou para todos... O que deixou Jaehwan tranquilo... Em saber que seu irmão mais novo, havia encontrado a mulher que ele achava não amar mais.

13:27

- Por quê você sumiu assim? Eu estava preocupado.- Jaehwan abraça (s/n).

- Precisava botar a cabeça no lugar.- Ela diz olhando para o chão.

Com as coisas calma agora. Jaebum acha melhor romper o seu noivado o quanto antes. Ele aproveita que todos estão presentes, principalmente (s/n) e Soojin. Mas antes que ele anucie seu rompimento, Soojin decide abrir a boca.

- Eu também estou grávida...- Ela diz sem expressão facial.

Todos que estão presentes abrem a boca, principalmente (s/n) e Jaebum.

- Maravilha! Agora vou ter dois netos.- E para piorar, a sogra de (s/n) abre a boca para falar.

"Te perguntei uma vez, te perguntei duas vezes agora

Tem batom no seu colarinho

Você diz que ela é só uma amiga agora

Então por que nós não ligamos para ela?

Então você quer sair com alguém

Para fazer todas as coisas que você fazia comigo

Eu juro, eu sei que você quer

Você me levava pra sair, no seu carrão

E me beijava na chuva

E quando eu ligo pra você

Não sei onde você está

Até que eu ouço ela dizer seu nome

Eu cantava junto com você, quando você tocava violão

Apenas uma lembrança distante

Espero que ela te trate melhor do que você me tratava..."


Notas Finais


Eiiita meu povo... O que será desse casal? O mundo conspira contra esses dois.

Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...