História Quase Irmãos (Beuauany Now United) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias NOW UNITED
Tags Adolescente, Beauany, Dança, Grupo, Irmãos, Maliwal, Musica, Noart, Nowunited
Visualizações 111
Palavras 1.527
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Musical (Songfic)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu tento postar um cap por dia mais num dáaa aff kkkk

Capítulo 7 - Cap: 7 "Não tô apaixonado... só encantado!"


Fanfic / Fanfiction Quase Irmãos (Beuauany Now United) - Capítulo 7 - Cap: 7 "Não tô apaixonado... só encantado!"

~Any~

Acordei com mais sono do que quando fui dormir. Fui pro banheiro e quando me olhei no espelho meu cabelo não estava nos dias dele. Eu preciso de uma hidratação, fui tentando arrumar o cabelo mais nada adiantava. Ele tava naqueles dias rebeldes que nada adianta, já sem paciência resolvi prender ele mais continuava ruim. Desci e o Josh que tomava café se engasgou de tanto rir quando me viu.

- Tô achando graça nenhuma

- O que aconteceu com o seu cabelo?

- Nada. Isso aqui é moda em Paris

*Ele murmurou um "Hurum" e depois de alguns minutos falou 

- Mais e aí dormiu bem?

 *Colocou uma mecha de cabelo atrás da minha orelha fui seguindo seu movimento com o olhar tentando processar o ato carinhoso*

- I garoto acordou com mais um parafuso a menos? Achei que já tinha acabado todos aí na sua cabeça 

*ri dando um gole no meu leite*

- Aquilo que eu falei na piscina é verdade tá.

*Continuou com a mão no meu cabelo falando pausadamente o que fez a merda do meu coração pular*

- Não tô entendendo o que você tá falando
*Fiz a sonsa*

- A não? Então eu repito você tá me deixando loco

- A jura? Vai ter que conviver com isso agora olha que legal
*Quando eu ia ir em bora ele me puxa e me cola em seu corpo, me fazendo sentir a sua respiração*

- Josh!
*falei quase num susuro até que a Rachel chega*

- Então o que tá acontecendo aqui?

*ele se afasta e revira os olhos*

- Sabe o que é. Eu tava tirando um cisco que caiu no olho dela.

- Vocês acham que eu tenho quantos anos para acreditar nisso?

- Muitos.*digo sorrindo*

- É o que?

- Muitos anos de experiência
*Sorri sinica*

- Então a gente tá atrasado.
*josh me puxa*

- É mesmo vamos.
*Fomos até a garagem já que íamos no carro do Josh*

- Velha entrometida
*bufou irritado*

- Olha o respeito com os idosos. *Disse com deboche*
- Mais aí me diz como um filho problemático conseguiu um carro desses.

- Era da vó do meu amigo

- Ela parou de dirigir?

- Não de respirar. *disse normalmente dando ré no carro*

- Que horror!

- Ela morreu bem aqui nesse carro antes de dá a partida

- É o que? Tô fora vou ir com a Sabina *Abri a porta do carro*

- Que isso medo de fantasma agora?

-Tá achando que eu vou entrar no carro de uma difunta? Tchau.



   (...)


Conheci algumas líderes de torcidas, mesmo nem todas elas sendo americanas ou canadenses as pessoas acham que é tudo como vemos nos filmes, as líders de torcida sendo populares.

Mas na verdade acho que isso é meio ficção, lógico que sempre vai ter alguém que não fala com ninguém e os que falam com todos. Tem as que não prestam, mais ao contrário do que vimos elas não usam rosa e fazem bullying com todos pela frente. Esses tipos de pessoas são nojentos que não se importam com o sentimento alheio, e não "Bad Girls".

É claro que fazer parte do time da escola te da privilégios e uma certa "fama" mais nada tão complexo como mostram. Então eu me perguntava se tinha um tipo de Regina George de meninas malvadas ou uma de Patricinha de Beverly hills.

Mais na verdade encontrei a Sofya e a Joalin uma da Russia outra da Filandia elas eram meninas normais e bem simpáticas que torciam em busca do intercâmbio perfeito.
a flexibilidade da Sofya me assustou real.

O único problema era que montei todo esse discurso mais eu achei uma Regina George. Taylor era insuportável e nem um pouco icônica

- Esse cheiro aqui na sala é algum incêndio ou só você pensando? *Ela se aproximou já tirando minha pasciencia*

- Nossa aprendeu essa piada a onde? Ceia de Natal? Porque essa é bem de tiozão

- E esse cabelo ? Ta fazendo o que aqui? É tímida e não consegue se enturmar?

- Não é que o pátio estava bem mal movimentado agora vejo que posso voltar

   (...)


~josh~

Depois das aulas que tive montando algumas coreografias para trabalho etc... fui direto pra o dormitório do Noah na faculdade. cheguei na porta e o mesmo estava se arrumando.

- O irmão sinto te informar mais seu caso não tem mais jeito não.

- Haha. Como se o seu tivesse

- Sério que você me chamou justo agora ia tirar meu sono da beleza. *Digo em tom de deboche*

- Hum sono da beleza no seu caso nem hibernação adianta

-  Eu vim aqui pra você tirar uma com a minha cara ou o que?
*sentei na cama que tinha alí*

- Não po te liguei para tu ir da um rolê comigo no shopping

- Sério isso o bebê não pode sair de casa sozinho? Eu vim de uma aula olha como eu tô, Não vai rolar

- Eu pago o lanche.

- Em qual shopping mesmo?
*brinco e ele me manda uma cara de tédio*

- Mas é interesseiro
*ele diz por fim*



     (...)




~Any~

Acabaram as aulas depois de quase uma eternidade com a aula de química.

Eu e Sabina estávamos rindo do Bailey criando coragem a horas para tentar falar com a Shivani que estava na biblioteca folheando um livro

- E o que você vai falar? "A  eu sou o Bailey o psicopata que te achou bonita e tá sonhando com você" *Sabina alfinetou rindo*

- Não amiga ele vai chegar como nos filmes e falar "esse lindo livro que a senhorita está lendo é Shakespeare" e citar algo que ele acabou de ler do Google

*falei e rimos mais ainda mas a bibliotecária nos censurou  pedindo silêncio pela segunda vez já*

- Vocês são péssimas! *Bailey bufou irritado*

- Ué vai fazer o que então?
*questionei me recuperando do ataque de risos*

- Esbarrar nela e pegar o livro dizendo "você deixou cair"

Sabina ia falar mais algo porém ele foi em direção da garota o que deixou a gente em silêncio assustadas

~Bailey~

Ela era diferente tinha um brilho no olhar inexplicável, descobri que ela veio da Índia e se eu não falasse com ela hoje não sei o que ia acontecer comigo, precisava disso comentei isso com a Sabina e  ai mesmo que ela começou a me chamar de psicopata pra eu achar um manicômio e que tava com medo de mim. Já falei que não sou só eu que irrito a sabina ela me irrita de uma forma também

Fui em direção dela mais toda a coragem que tinha pra chegar nas garotas com essa em específico desapareceu então sentei em um banco mais próximo dela, Any e Sabina me lançaram um olhar de reprovação que fiz questão de ignora-lô.

Analisei sua calça apertada e sua blusa com as alças caídas, seus ombros estavam expostos deixando sua pele morena amostra. Seus cabelos longos negros estavam presos, revelando seu pescoço. Não conseguia deixar de reparar nos mínimos detalhes.

Isso era ridículo!

Estou espiando uma garota, Não sei o que é mais estranho eu perseguindo alguém ou esse alguém ser uma garota que me despertou mais do que a atração. Meu coração disparou quando Shivani  entrou no mesmo corredor de livros perto do qual eu estava sentado. Olhei em sua direção e a encontrei de costas para mim arrumando o livro que tinha pegado nas prateleiras

Vi Any e Sabina se aproximarem na bibliotecária junto com Shivani que devolvia um livro. Elas ficaram fazendo gestos com as mãos atrás da menina em quanto ela conversava com a funcionária.

- Tchau Katherine

Shivani saiu do local se despedindo da bibliotecária que nos encarou com tédio.

- O que querem com a Shivani?
*Perguntou a funcionária guardando o livro que foi entregue*

- Meu amigo aqui tá caído por ela como eu nunca vi
*Sabina declarou o que me fez querer matar a mesma*

Katherine tirou o óculos do rosto e rolou os olhos acho que vi um meio sorriso no rosto dela mais ignorei

- Até estranhei Bailey May visitando a nossa biblioteca

- Vejo que a Shivi vem bastante aqui poderia ajudar nosso Romeu? *Any fez uma carinha pidona*

Como a funcionária estava no tédio resolveu falar sentamos a sua frente e ela contava tudo como um segredo, ela disse um pouco de sua personalidade, contou que era uma garota quieta porém não tem medo de falar o que pensa. Sorri a cada característica da menina, ela acrescentou que ela gostava de ler, e principalmente dançar já que fazia muito isso no seu país

- Então ela dança

- Não só isso. A diretora comentou com o conselho que ela ganhou o primeiro lugar no evento de dança no ano passado.
-Ela tem muita influência nas redes sociais e por causa disso os pais começaram a investir no colégio. Já que eles querem mostrar que os filhos são capazes, isso aguçou o ego deles. O que foi muito bom para nós

- A menina é um gênio * Susurou sabina*

- Perfeita! *Declarei e elas me olharam na mesma hora*
- Que foi?

- Baileyyyy apaixonado eu nasci para ver isso!

*Sabina quase gritou e a Katherine olhou feio pra ela que colocou a mão na boca*

- Não tô apaixonado... só encantado



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...