História Quase Todos os Dias - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Tags Bakugou, Histórias Originais
Visualizações 13
Palavras 446
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Lemon, Literatura Feminina, Luta, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey, hey, hey! Duya2.0 falando. Preste atenção.

Então gente, essa é a primeira fic que eu estou postando aqui, não sei se ficará boa, mas... conto a ajuda de vocês!
Lembrando que não postarei diariamente, pois não tenho muito tempo livre durante a semana.
Valeu!

Capítulo 1 - Capítulo Um


--- Onde está o meu caderno, Bakugou? Não o encontro em lugar algum. Você o pegou de novo?! - perguntei procurando o mesmo na mochila que levo pro colégio.

--- Porra! Por que você sempre acha que eu pego a suas coisas, hein?!! Que droga! Eu não vi o seu caderno de merda! - respondeu ele.

--- Vou chegar atrasada, que saco!

Comecei a andar de um lado para o outro no quarto. Onde estaria o meu caderno de Língua Espanhola? Teria o emprestado pra alguém? Esquecido em algum lugar? Mas essas coisas não poderiam ter acontecido de jeito nenhum. Eu percisava daquele livro urgente.

Enquanto eu revirava as gavetas da escrivaninha e despejava os cadernos da bolsa encima da cama Bakugou apareceu na porta do quarto e ficou me olhando.

--- Você podia me ajudar, né?

--- Não sou responsável pelas suas coisas.

--- Filho da puta! Se não vai me ajudar por que não vai dar um rolê  no inferno, desgraçado?! - retruquei extremamente brava com tamanha ignorância.

Ele sorriu satisfeito com algo.

--- Você o pegou e o escondeu, não é? Desgraçado! - concluí sem nenhuma informação - Pois me devolva agora! Você sabe que não posso ir ao curso sem ele - andei até o loiro e cruzei os braços esperando uma resposta descente.

--- Qual caderno? - como se ele não soubesse, aff!

--- O de Língua Espanhola, ora!

Ele me empurrou de lado e foi até a escrivaninha. Levantou alguns livros que estavam empilhados e pegou um deles.

--- Seria este? - balançou o livro exibindo a capa amarela.

--- Sim... Mas eu já tinha procurado aí.

--- Você é uma idiota! Vai embora logo, caralho! Não te aguento mais aqui. Já está atrazada e ainda fica conversando!

Peguei o caderno da mão de Bakugou e o coloquei dentro da bolsa rapidamente. Saí ligeira do dormitório e mal escutei Katsuki gritar um "de nada!" raivoso lá de dentro do quarto. Não dava mais tempo de responde-lo, já estava no elevador do prédio. Corri pelo saguão até chegar à rua onde um Uber me aguardava paciente. Entrei no carro e o motorista seguiu o caminho.

Minha rotina com Katsuki Bakugou era mais ou menos isso. Frequentemente ele pegava minhas coisas escondido e eu só percebia quando ele me devolvia e, por causa disso brincávamos sem motivo. Mas fora isso, até que nossa convivência era boa e, de certa forma, agradável pra mim. Apesar das desavenças, nós nos dávamos muito bem quando queríamos. Entretando ainda me pergunto o porquê me ccolocaram no mesmo dormitório que ele. Não poderia ser com uma menina? Infelizmente não tenho autoridade para modificar isso.

E quase todos os dias eram desse jeito.



Notas Finais


Pretendo atualizar esse fim de semana, mas não e certeza.

Bjs s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...