1. Spirit Fanfics >
  2. Quase um cupido >
  3. Para todos nós

História Quase um cupido - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus amores. Mil perdões pela demora, acabei me perdendo nos dias kk. Bom aqui estamos, depois de um capítulo mais tenso, resolvi deixar as coisas mais fofas de novo. Mais uma vez não resisti e dei uma de cupido de novo. E para dar uma mudada, ai vem uma dose forte de Mystrade. Espero que gostem, boa leitura ^-^

Capítulo 7 - Para todos nós


Fanfic / Fanfiction Quase um cupido - Capítulo 7 - Para todos nós

PARA TODOS NÓS

Pov Mycroft

Estou andando pelos corredores do hospital, o mesmo caminho que percorri todos os dias durante as últimas duas semanas. Meu destino é o quarto da menina da qual havia me aproximado ainda mais nesse tempo. Ainda me sinto culpado pelo acontecido, mesmo ela mesma me dizendo que não deveria. Nos primeiros dois dias eu ficava mais pela culpa, mas logo passei a vir apenas pela companhia. Gabriela é muito inteligente, engraçada e tem um jeito único para tudo. Em minhas mãos estão algumas guloseimas, na verdade estão dentro de minha pasta, a enfermeira não precisa ficar sabendo.

Pov off

-Bem pequena, espero que esteja com fome, eu… oh. Desculpe atrapalhar. - Mycroft entrou no quarto sem bater, como fazia todos os dias, se surpreendendo ao ver que Gabi não estava sozinha.

-Olá guarda-chuva. Esse é o Vini. Ele trabalha na mesma empresa que eu, é meu amigo e, por algum motivo que desconheço, me veio trazer uma carta de oferta pessoalmente.- A menor dizia enquanto Myc deixava sua pasta em cima da mesa e cumprimentava o mais com um aperto de mãos. Vini era um jovem de 23 anos, alto, moreno, de olhos castanhos, pele bem clara, como a de Gabi, e que era engenheiro na área de computação. Ele não era aquilo que a mídia definia como bonito, mas tinha uma aparência extremamente fofa.

-Muito prazer, pode me chamar de Vinicius. Ouvi muito sobre o senhor. E trouxe porque sei que você ficará muito empolgada, mas infelizmente não poderei ver sua reação, estou apertado com uma entrega, tenho que ir. Te vejo no sábado?- O moreno dizia se levantando e segurando as mãos de Gabi.

-No sábado.-A jovem responde, sorrindo e recebendo um beijo na testa.

-Sr. Holmes.

-Me chame de Mycroft.- Holmes diz enquanto corresponde ao seu aperto de mãos, sorrindo após a novidade que acabou de receber. Vinicius se retira do quarto, deixando apenas Gabriela em sua maca, já mexendo na pasta de Holmes, este que se sentou na poltrona ao lado dela de pernas cruzadas e a olhando com atenção. Quando a menor percebe o olhar, ela simplesmente fecha os olhos, suspira e se vira para o mais velho.

-Sim, vamos sair no sábado. Sim tenho interesse nele. E sim, não consigo disfarçar Mycroft.- A garota diz, prevendo as perguntas e deduções do outro.

-Ele é muito fofo.- Mycroft diz, rindo um pouco com a reação anterior da menina.

-Tire o olho Myc, você já tem o Greg.- Gabriela diz fingindo estar brava e apertando os olhos.

- Pode deixar pequena.- Myc solta mais algumas risadas, e lembra do envelope que a mesma havia recebido.- Que história é essa de carta de oferta?

-Ah, na empresa onde eu trabalho, às vezes recebemos ofertas de fora, com contatos da própria empresa. Às vezes vem por e-mail, às vezes por carta, outras por reuniões. Vini veio me entregar uma por carta. Confesso que achei estranho, ele podia ter digitado por e-mail. E não, não foi uma desculpa para me ver, ele disse que a recebeu hoje a tarde, e combinamos dele vir desde ontem de noite.- Gabriela diz, deduzindo facilmente o sorriso de Mycroft.

-Então abra, daqui a pouco eu que vou morrer de curiosidade.- O mais velho se levantou e sentou ao lado da menor na cama.

-Calma curioso. Não é assim. Algumas coisas são confidenciais. Ou pensa que isso só existe no seu trabalho?-A morena diz, cutucando o braço de Myc, que se contorce um pouco com a leve sensação de cócegas.- Façamos assim, percebi que se empolgou na sessão de doces, como de costume, vamos precisar de mais água. Você pega mais no fim do corredor enquanto eu abro, quando você voltar eu digo se posso contar ou não.

-Mas é muita ousadia mesmo. Me fazendo de mordomo. Mas tudo bem, não vou aguentar ficar te vendo abrir e depois não saber o que é.- Myc diz, inicialmente em falso choque, mas depois se levanta, pega a jarra de água e vai até o fim do corredor.

Pov Mycroft

Nunca me imaginei assim. Desde os acontecimentos com Eurus, todos mudamos. Eu e Sherlock principalmente. De início fiquei com receio, tive a estúpida ideia que isso afetaria minha reputação e desenvolvimento no trabalho. Mas percebi que o efeito foi contrário. Me senti com um motivo a mais para proteger minha amada Londres. E as pessoas do trabalho passaram a me tratar com respeito, e não com medo como era antes. Finalmente terminei de encher a jarra e voltei um tanto acelerado para o quarto.

-E então? Vai me contar?- Perguntei sem olhar para ela, mas ao me virar me assustei. Ela estava estática olhando para o papel.- Gabi? Está tudo bem?- Ela olhou para mim, balançou a cabeça e piscou algumas vezes.

-Sim, estou. Apenas estou em choque.

-É uma bela proposta, não é?- Eu já sabia a resposta.

-Com certeza. Mas não posso te contar. Ainda não.- Ela disse fechando o papel, o colocando no envelope e depois em sua bolsa. Fiquei triste, mas entendi a situação.

No sábado

Pov John

-O que aconteceu?- Mycroft abriu a porta do apartamento com tudo, me deixando assustado e confuso.

-Do que está falando Myc?- Pergunto me levantando da minha poltrona e indo para a cozinha pegar um copo de água para ele, estava incrivelmente calor hoje e ele parecia ter subido correndo.

-Gabriela me disse para vir até aqui urgente.- Myc disse sentado no sofá e pegando o copo, se sentido aliviado por ter deixado o paletó e colete em cima da cama.

-Sim pedi, e que bom que também está aqui John, preciso dos dois.- Gabriela agora entrava no apartamento olhando seu celular e aparentando estar nervosa.

- O que está acontecendo Gabi, porque me chamou aqui?- Myc parecia procurar algo de errado nela, um machucado talvez.

-Guarda-chuva, hoje é sábado e está calor. Junte os fatos.- Gabriela disse pegando o copo de suas mãos e bebendo o restante rapidamente. O mais velho pareceu pensar e arregalou os olhos quando entendeu.

Pov off

-Não acredito que disse que estava com uma emergência por causa disso Gabriela.- Mycroft havia se sentado novamente e se abanava com uma revista, havia corrido consideravelmente até ali.

-Eu só tenho duas horas Myc, e você disse que eu poderia contar com você.

-Sim, mas precisava exagerar tanto assim? Quase chamei alguns agentes da MI5 junto.- Mycroft dizia sem exagerar.

- ALGUÉM PODE ME EXPLICAR O QUE ESTÁ ACONTECENDO?- John esbravejou, já que ficou de canto o tempo todo durante a conversa.

- Nossa pequena tem um encontro e não tem roupa para isso.- Myc dizia já de pé, com as mãos no bolso, olhando para John sabendo sua reação e perguntas.

-Você realmente exagerou Gabi. E duas perguntas…- John dizia, mas foi interrompido pela outra.

-Eu não tenho roupas, porque está calor e eu vim para Londres devido o frio, nunca me passou pela cabeça um encontro em um dia de sol.- Ela diz enquanto Myc vai pro seu lado e põe a mão em seu ombro, pedindo a fala.

-E ela precisa de você por conta de seus vários encontros, deve saber exatamente o que pode dar errado com cada tipo de peça.  E eu porque entendo minimamente de moda pelo carro, claro.- John ficou quieto por alguns segundos, entendeu toda a situação e aceitou, já que estava entediado sem Sherlock, que estava em um caso, e Rosie, que estava com Molie.

Os três saíram do prédio, entraram no carro e foram para o Shopping mais próximo. No caminho, John, que ficou no banco de trás, ficou surpreso ao ver os dois cantando juntos algumas músicas da mesma cantora, pareciam ter até alguns passos combinados. Quando chegaram no local, Myc logo os dirigiu para a loja que sabia ser ideal para a ocasião. De fato, era uma bela loja, iluminada na medida certa, com uma música baixa e atual tocando.

-Myc, sei que você percebeu que tenho tido muitas ofertas, mas não sei se estou nesse nível.- Gabriela disse após ver o preço de uma peça e se assustar um pouco.

-Não me venha com essa. É por minha conta. Depois de tantos jantares que você preparou para mim e Lestrade, é o mínimo que posso fazer.- Ele disse abraçando a menina de lado e a puxando para ver o resto da loja. Myc e John estão sentados esperando a menina provar uma das combinações, quando o loiro diz:

-Vocês parecem ter ficados bem próximos. Como aconteceu?

-Bom, nos encontramos algumas vezes quando eu ia falar com Sherlock ou buscar a Rosie, conversamos pouco nesses momentos, mas um dia em que estava no parque com a pequena eu vi Gabi sentada em um dos bancos e a chamei para comer bolo conosco. Conversamos bastante, percebi que tínhamos muito em comum, principalmente o amor por comida. Depois que deixei Rosie com vocês nós dois fomos ao mercado, porque ela insistiu em fazer um jantar para mim e Greg, já que eu tinha comentado que pediria pizza, porque sou um desastre na cozinha e estava sem nenhum chef no dia. Depois disso acabamos no aproximando muito, principalmente nas semanas do hospital. Ela é muito especial.- Myc dizia tudo alternando seu olhar entre John e o chão, dando sorrisos maiores quando lembrava de alguns detalhes.

- Fico feliz em te ver assim Myc. Ela é mesmo muito especial. Para todos nós.- John diz suspirando no final. A menina trazia uma felicidade enorme para todos que conhecia. Após algumas trocas de roupa, comentários de Mycroft e observações de John, Gabriela saiu com mais uma e viu pelo olhar dos dois que era perfeito. A menina usava uma camiseta regata branca, com listras pretas finas e de gola mais fechada, um macacão shorts jeans preto e um tênis branco com detalhes em preto. Mycroft pagou e Gabriela já saiu da loja com as roupas, já que estava na hora marcada para o encontro, que seria no cinema do shopping. Watson e Holmes foram para o 221B da Rua Baker e se despediram. 

Pov Mycroft

Ainda não acredito no susto que aquela menina me fez passar. Bom, o que importa é que deu tudo certo e agora posso finalmente encontrar um jeito de me refrescar em casa. Assim que chego, começo a desabotoar minha camisa, indo pro meu quarto com o plano perfeito em mente.

Pov Greg

O expediente foi cansativo. Não teve um único caso, mas o ar condicionado estava quebrado e o ventilador que tenho não serve de nada. Resolvo ir pra casa de Myc, se for pra enlouquecer de calor, não será sozinho. Assim que chego na casa estranho a pouca movimentação, logo me lembrando que é sábado. Subo as escadas já tirando minha camisa, que já parecia fazer parte da minha pele. Quando entro no quarto, fico com ainda mais calor com a visão que tenho. Mycroft está deitado em cima de uma colcha fina no chão da varanda, mas o que me deixou quente foram suas roupas.

Pov off

Ele estava sem camisa e com um short desses de corrida preto, embaixo de um guarda sol, aproveitando apenas a brisa que sempre batia na sua varanda. O mais velho sentiu uma respiração se aproximar de seu rosto, e rapidamente reconheceu o cheiro de seu amado. Mycroft selou seus lábios sem abrir os olhos, sentindo a mão do outro em sua cintura. Greg pediu passagem para aprofundar o beijo, que foi concedida e rapidamente correspondida pelo outro. Quando pararam para recuperar o fôlego Lestrade pode dizer:

-Eu achava que não podia ficar com mais calor, até ver você nesse shorts.-Ele sorriu e começou a beijar e mordiscar o pescoço de Holmes, lhe arrancando suspiros.

-Se eu soubesse que você reagiria assim, eu teria usado antes.- Greg sorriu em seu pescoço e mordeu com força, dessa vez arrancando um gemido do mais velho. Holmes sente que seu amado estava tão animado quanto ele e começa a desabotoar sua calça, a puxando para baixo e deixando que Greg termine de tirá-la. O grisalho volta a beijar os lábios do outro, mas volta a descer por seu queixo, pescoço, colo e se demora em seus mamilos. O inspetor logo tira o seu shorts e lambe seu membro por cima da cueca. Após alguns pedidos vindos de Myc, ele retira a última peça e o coloca por completo em sua boca.

O moreno estava extasiado, não importava quantas vezes seu amado o chupasse, parecia que ele se empenhava cada vez mais. Suas mãos já agarravam seus fios prateados e seu quadril parecia se mexer sozinho. Greg o olhava nos olhos, o fazendo gemer cada vez mais alto.

-Greg...eu- Myc o avisou, caso quisesse algo além disso.

-Pode vir amor.- Lestrade disse, deixando o maior em seu limite, jogando sua cabeça para trás e apertando seus fios ainda mais enquanto se derramava na boca do outro.

-Levante- Myc disse após se recuperar de seu ápice. Após Greg levantar e ficar de frente pra ele, Holmes se ajoelhou e colocou as mãos atrás das costas, deixando claro para o outro o que queria.

-Ah Myc, assim você me enlouquece.-Lestrade diz quase sem ar devido a visão que tem.

-Essa é a intenção. -O maior diz, piscando e mordendo o próprio lábio. O grisalho não aguenta, logo tirando sua última peça de roupa, segurando os cabelos de Holmes e colocando seu membro por completo em sua boca. Greg já havia perdido sua sanidade, estava com uma mão apoiada na parede e com a outra empurrava a cabeça de Holmes contra seu membro de forma rápida e forte. O mesmo gemia, sabendo que causaria uma deliciosa vibração. Myc não deixou de olhar em seus olhos enquanto Lestrade gozava em sua boca e chamava seu nome, não desperdiçando uma única gota e ajudando-o a deitar sua em seu colo.

-Eu te amo Myc.- Lestrade disse depois de alguns minutos em silêncio.

-Eu também te amo Greg.-Myc disse enquanto acariciava seus cabelos. Eles ficaram ali, aproveitando a brisa e a companhia um do outro por algumas horas, até perto da hora do jantar.

-Vamos, vou fazer o jantar.-Greg diz, se levantando e erguendo a mão para Holmes, que aceita, mas logo pergunta:

-Você sabe cozinhar?

-Não, mas Gabi me ensinou uma receita bem simples, quero ver se consigo fazer.- Lestrade diz pegando a primeira roupa que vê e a veste.

-Quando foi isso?- Myc pergunta, fazendo o mesmo que o outro.

-Faz uns dois dias, fui ver a Rosie e a Sra. Hudson disse que ela estava com a Gabi, ai eu fui lá, conversamos e ela me ensinou a fazer uma macarronada.- Mycroft escuta enquanto dobra a colcha e move a cabeça, mostrando que fazia sentido.- Aliás, você ficou lindo com a minha camisa.- Lestrade observa e ri com a cara do namorado.

-E você com o meu shorts.- Lestrade olha para baixo e percebe que realmente estava com o shorts. Ele ri junto do namorado e o abraça. Eles vão para cozinha e Lestrade faz a macarronada com a ajuda de Myc. Ajuda essa sendo provar o molho a cada dois minutos. Eles jantam, assistem um filme e ficam na cama trocando beijos, risadas e carícias, até o sono os pegar e ambos dormirem juntinhos… graças ao ar-condicionado.

 


Notas Finais


É isso amores, espero muito que tenham gostado. Resolvi que Gabi merece sim um love pra ela. O que acharam do Vini? Querem mais dele? E da dose de mystrade? Me contem o que acharam de tudo. Muuito obriagada por ler ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...