História Que a sorte nos junte - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Analfabetismo
Visualizações 34
Palavras 880
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tá pegando fogo bicho...

Capítulo 16 - Me desejem sorte


Fanfic / Fanfiction Que a sorte nos junte - Capítulo 16 - Me desejem sorte

O que ele queria “puxa um papo” eu não estava afim, mas tambem não tinha nada para eu fazer já que a Mia e as outras estavam separando os presentes do Dak e eu aqui sem nada para fazer o mínimo que eu poderia fazer é conversa civilizadamente com ele já que não me deu até agora motivos para odia-lo.

 

-Sim muito agitada. -dei um sorriso de lado.

 

Jungkook- Você parece mais descontraída aqui. -falou me chamando atenção.

 

-É que eu não fui obrigada e estar aqui eu vim por vontade própria. -joguei a indireta.

 

 Jungkook- Desde aquele dia eu sempre quis saber o motivo de você ter sido tão rude... Agora você aqui parece mais leve, mais... -o cortei

 

-Alguém mexeu aonde não era para mexer e pela sorte ou pelo azar melhor dizendo fui parar ao seu encontro.

 

Jungkook- Entendo... -falou baixo parecia distante em seus pensamentos. Então me afastei de leve até que uma mulher loira veio e o levou para um canto junto com outros homens.

 

Eu andava pela casa até encontrar o Dak sentando nos fundos do jardim ele parecia triste.

 

-O que foi Dak você não é assim. -falei e ele nada respondeu, suspirei. –Cara é seu aniversario você...

 

Dak- Todos dizem isso!Porque não conseguem ver o que há de errado. -falou-me surpreendendo “o que ele queria dizer sobre aquilo”.

 

-Talvez por que ninguém é vidente e tem uma bola de cristal para ver o futuro.

 

Dak- O futuro, algo que nem mesmo eu posso controlar o pelo menos o “meu”-abaixou a cabeça “calma (s\n) seja paciente”.

 

-Tudo bem se você não quiser me contar pode pelo menos fingir estar feliz eu odeio ver as pessoas tristes. -Me levantei indo embora até ele segura meu pulso me fazendo automaticamente volta.

 

Eu o olhei assustada enquanto,nunca tinha visto ele assim tão triste, ele chorava eu podia sentir sua angustia e tristeza pelo simples toque de sua mão em meu pulso que me prendia fortemente. Sem escapatória me sentei novamente ao seu lado o vendo chorar sem parar então peguei minha mão livre e a passei em seus cabelos pretos (pintados) tentando o acalma e realmente funcionou e ele parou de chorar olhando para mim com aqueles olhos inchados e vermelhos eu não sabia o que falar até ele mesmo quebrar o gelo que estava se formando entre nós.

 

Dak- Meu futuro no é só meu (s\n) minha vida já estava planejada desde que eu nasci andar, falar, correr, crescer, estuda se formar, trabalha para tomar conta da empresa do meu pai para ai sim me casar com uma pessoa que não amo. -Eu entrei em choque e sinceramente eu entendia sua dor ter sua vida planejada era horrível.

 

-Dak eu não sabia... Isso é tão injusto... -falei indignada.

 

Dak- Não precisa se preocupar com isso o problema disso tudo é meu, fui treinado para isso “O pegador” “O filhinho de papai” “O mentiroso” “O fraco” “O...”. - sem mais deixas o abracei bem forte o assustando pelo meu ato.

 

-Nunca mais repita isso... Você não é nada disso Dak, eu sei que não é a melhor hora para te dizer isso no momento, mas eu sempre tive preconceito com gente rica sempre achei que a vida deles fossem perfeita até eu passar por um momento quase igual ao seu só com um final mais trágico então eu te digo “siga sua rota” independentemente de quem for a impedir...

 

Dak- Obrigado (s\n), mas eu escolhi esse caminho... É complicado falar agora então só vamos apenas curti por enquanto... E falando nisso cadê meu presente. -arregalei meus olhos levemente percebendo só agora que eu não tinha trago um presente.

 

-Desculpe Dak eu esqueci, mas eu... –com sua mão ainda no meu pulso me trouxe rapidamente mais para frente fazendo nossos lábios se chocarem um contra o outro assim começando um beijo.

 

Seu beijo era calmo e muito preciso e ele com um o passar do tempo ganhava mais força e intensidade até nós paramos por falta de ar. Eu não estava supressa pelo beijo e sim pelo motivo por ele ter me beijado “idiota”.

 

Dak- Pronto seu presente já estar dado. -bufei e ele riu.

 

-Idiota. -bati em seu ombro de leve escutando uma mulher falar no microfone “primeiro grupo” que seria o dele. -Idiota seu grupo... Anda vocês tem que se apresentar. -Corremos até o jardim da frente e eu podia senti os olhares sobre nós “provavelmente se perguntando o por que de temos chegado juntos”

 

Todos estavam ali até mesmo o que estavam dentro da casa que agora vazia encontrei as meninas e vi a tal mulher com o jungkook ela aparentava ser muito mais velha que ele “então seria essa a mãe do Dak?”. Fiquei perto das meninas até que aquela mulher senta ao lado da gente junto com ele “aff”.

 

A garota que estava apresentando saiu do palco e deu espaço para o Dak e seu grupo subirem eles dançariam superfly do 24k uma dança um tanto difícil só quero ver no que vai dar.

 

Depois de alguns minutos eles terminaram de ser apresentar e chegou a vez do outro grupo que demorou aproximadamente 4 minutos para acabarem. Agora seria eu e as meninas então “me desejem sorte” porque isso eu não tenho.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...