História Que háy dentrás? -JiKook - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Depressão, Jikook, Xxsuguitaxx
Visualizações 8
Palavras 1.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leituraaaaaa ❤❤❤👋👭

Capítulo 5 - Meu fim?


Fanfic / Fanfiction Que háy dentrás? -JiKook - Capítulo 5 - Meu fim?

        



          " [...] Me sentindo como se estivesse dando meu último suspiro, me sentindo como se estivesse dando meus últimos passos [...] "

                                    Purpose - Justin Bieber.

            🍃🍁🍃🍁🍃🍁🍃🍁🍃🍁🍃🍁🍃🍁


         ∆: POV'S Park Jimin~

            Eu estava abraçado com o Hyung Jin, não queria ver minha Omma em uma cama de hospital toda cheia de tubos novamente. Aish! Ela estava tão bem ontem e agora está assim, não sei porque essa doença maldita foi antigir justo minha Omma que sempre fora uma pessoa feliz e de bem com a vida, talvez o trecho no qual Arthur Schopenhauer sitou esteje certo e chega um momento na vida em que ela te ferra e mostra qur nada é seu, mas que tudo é dela.

        - Eu acho melhor vocês irem para casa, já me ajudaram muito. - sorri fraco e enxuguei minhas lágrimas.

       - Não vamos te deixar aqui sozinho. - YoonGi disse.

      - Sim, não vamos sair daqui de jeito nenhum.

      - Mas Hyungs.. Jin - me voltei a ele. - Você faz faculdade pela manhã bem cedo, trabalha pela tarde e deve está cansado, Hyung Hobi e YoonGi vocês tem aula amanhã cedo, vocês já me ajudaram bastante.

      - E daí? Faltar aula é o de menos e eu não vou sair daqui! - o teimoso do YoonGi disse.

     - Nem eu! - Hoseok cruzou os braços.

     - Amanhã pela tarde eu não trabalho, e a faculdade vai começar mais tarde amanhã, posso ficar sem problemas.

    - Aigo! - sorri fraco. - Eu amo vocês! - demos  abraço coletivo.

    - Hyung me escuta - YoonGi disse fazendo com qur eu o emcarasse. - Vai ficar tudo bem! - sorriu para mim e me abraçou.

     O YoonGi podia ser a pessoa mais fria que você conheça, mas quando quer ele é o mais amoroso.

       Meus Hyungs são os melhores desse mundo!

              ∆: POV's Park Jimin Off~ :∆

     
           A porta da casa do Jeon fora aberta na maior brutalidade do mundo e o Sr. Jeon adentrou seus dedos no cabelo de sua esposa e em seguida a jogou no chão.

        A porta fora fechada e trancada.

        - Vá fazer comida sua imprestável! - disse enquanto encarava a mulher jogada no chão. - E se ei escutar um 'pio' se quer eu não vou exitar em descontar minha raiva em você e naquele seu filho idiota! - falara sério. - ANDA! PASSA PRA COZINHA! AGORA SUA VAGABUNDA! - levantou a voz e o corpo da mulher estremeceu com o tom, ela sentia medo.

       Com dificuldade ela se levantou de cabeça baixa e assentiu, ela seguiu para cozinha ainda de cabeça baixa enquanto tentava impedir que suas lágrimas dessesem pelo seu rosto, se o marido a visse chorando seria pior para ela.

       O Sr. Jeon havia levado sua esposa para outro lugar para que então pudesse bater no Jeon o quanto quisesse, na verdade ele queria matar o garoto e até pensou que tinha conseguido, mas por notar que isso não ocorreu ele ficou mais enfurecido.

      - Esse muleque só me dá trabalho! - falou entre-dentes.

         A mãe de JungKook estava aflita pois ainda não vira seu filho desde a manhã, estava angustiada.

                ∆:   POV'S Jeon JungKook~

        Me sentindo como se estivesse dando meu último suspiro, me sentindo como se estivesse dando meu último passo, aqui está minha alma para você guardar.

     Eu não estou bem, tudo de errado está acontecendo repentinamente.

       Eu vejo uma luz na minha frente e vou seguir até lá, deve ser a luz na qual eu sempre procurei.

      Meu corpo cheio de marcas, minha alma cheia de ramcor caminha em direção aquela luz,  não sei se este será 'meu fim', mas eu vou seguir até o fim, para que posso encontrar minha felicidade na "luz no fim do túnel ",  túnel no qual representa a minha vida.

      Eu sou o fim do final já determinado.

        ∆: POV's Jeon JungKook Off~ :∆

        ∆: Park Jimin~

                         (...)

          Acabei de acordar, eu olhei no celular e são sete horas da manhã, em ponto. Olhei para os meus Hyungs que estavam dormindo um em cima do outro, ri da cena um tanto que desastrosa.

    
       
          Sorri fraco ao ver a minha Omma dormindo serenamente, segurei em sua mão e disse:

     - Bom Dia Omma! - disse e deixei um selar em sua testa.

     Depois fui até a cortina do quarto e abri a mesma,  permitindo assim que o sol iluminasse o quarto branco.
   
         A claridade acertou em cheio nos meninos e logo pude ouvir reclamações vindo dos mesmo, ri da situação novamente.

      Foi bem engraçado quando o YoonGi caiu do sofá de bunda no chão e em seguida colocou seu melhor olhar mortal nos olhos e olhou para SeokJin!

       - Bom Dia Hyungs! - falei sorridente.

      - Só se for para você!  - falou raivoso como em todas as manhãs. - Como está sua mãe? - perguntou indo até ela. - Bipolaridade, confere.

      - Ainda está dormindo, eu estou preocupado. - falei me sentando em uma poltrona.

      - Calma Hyung, vai ficar tudo bem, sua Omma é forte. - Hobi falara enquanto vinha me abraçar.

      Apenas sorri fraco.

    Eu sinto um aperto no meu coração muito forte e eu não sei o que está acontecendo comigo mesmo.

      Um médico entrara no quarto em que estávamos, fazendo com que automaticamente todos voltassem seus olhares a ele.

      - Bom Dia! - ele então disse.

      - Bom Dia. - falamos em uníssono.

      - Bom, a senhora Park teve uma recaída pois sua imunidade está baixa, ela precisaria receber um doador muito rápido pois seu estado está ficando cada vez pior. - ele suspirou triste. - Ela vai ficar em observação no hospital e estamos a procura de um doador de medula óssea para a senhora Park, mas até então não achamos nenhum doador que seje compatível a ela.

     
      Meu mundo pareceu cair, eu sentei de uma vez na poltrona e novas lágrimas voltaram a cair, eu não quero que a minha mãe morra, sem ela eu não sou nada, eu a amo muito.

        Muitos com leucemia morrem esperando um doador, pois é uma cirurgia dolorosa  e complicada, eu e meus Hyungs até tentamos doar mas não somos compatíveis.

     Fechei os olhos e deixei que a minha lágrima escorrese pelo meu rosto, senti uma mão me confortando pelas costas, provável Hoseok já que ela estava ali perto, eu também recebi um abraço, pelo tamanho era o Jin!

      Eu abri os olhos e argui a cabeça, sai do abraço do Jin e fui até minha Omma e segurei em sua mão.

     - Eu não vou desistir, você me ensinou a lutar e se eu cair você me ensinou a levantar, então eu não vou desistir, jamais!

         ∆:   POV'S Park Jimin Off~ :∆
       

      


    

              

      

               


Notas Finais


Devo continuar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...