História Que Le Importa a La Gente - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Tags Bemilia, Gastina, Lutteo, Simbar, Yamiro
Visualizações 279
Palavras 1.514
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Foi vergonha na cara que eu escutei? Exatamente.
Olha eu de novo.
Vamos para mais um capítulo.

Capítulo 26 - "Há quanto tempo"


Fanfic / Fanfiction Que Le Importa a La Gente - Capítulo 26 - "Há quanto tempo"

  "Era uma vez, nós tínhamos tudo
      Em algum lugar no caminho nós nos perdemos
      Tijolo por tijolo, nós assistimos tudo desabar"
      (Only You - Little Mix, Cheat Codes)



 

Quinta-feira, 20:00.

      - Agora eu estou junto com Matteo!

      Luna terminava de contar para Gaston, Nina, Ramiro e Yam como Matteo a pediu em namoro voltando para casa após terem ido ao Pop's.

      - Fico feliz por vocês. Parabéns! - Nina fala sorrindo para a Valente.

      - Ah, obrigada, Nina! - responde sorrindo.

      - Por que não nos contou ontem quando ele te pediu ou pela manhã? - Ramiro questiona.

      - Porque que estava com Matteo. Dã!

      - Hey, a gente não tinha desligado a luz quando saímos de casa? - Yam questiona.

      Eles estavam a frente de casa quando viram a luz acesa.

       - Alguém entrou? - Nina pergunta.

      - Pelo visto sim! - Gaston diz.

      O garoto pega dois galho que tinha no chão e deu um para Ramiro.

       - Caso alguém queria nos atacar, - continua - temos como nos proteger.

      - Vamos devagar!

      Eles entram na casa, lentamente, e vão até a cozinha, onde a luz também estava acesa.

      Ao ver um semblante masculino, Gaston grita com sua "arma" apontada para ele.

      - Parado aí!

      - Uou, calma garotão! Esqueceu que sou eu quem pago essa casa?

      - Paizão!

      Gaston solta o galho e abraça o cara. Reinaldo Perida, o Serpente líder.

      - Que saudade de você!

      - Eu também, filhão!

      Eles se soltam e Ramiro e Luna se aproximam de Reinaldo.

      - Senhor Perida! - Ramiro o abraça.

      - Fala, Ramiro. Como você tá?

      - Muito bem. - eles se soltam.

      - Tio! - Luna abraça o mais velho. Tio foi um apelido carinhoso que deu pro pai de Gaston.

      - Como anda minha baixinha favorita?

      - Muito bem! - eles se soltam - Tô namorando agora!

      - Espero que seja um bom rapaz.

      - Ele é sim!

      - E as garotas novas? Quem são?

      - Pai, essa é Yam. Ela está ficando aqui com a gente, mas vai embora amanhã.

      - Prazer, sou Reinaldo. Pai desse garoto aqui!

      - Prazer também.

      - Por que vai embora amanhã?

       - Minha mãe volta de viagem amanhã. Estava ficando aqui até ela chegar!

      - É uma longa história!  - Ramiro fala.

      - Depois me contem essa "longa história" aí!

      - Iremos, mas antes vou arrumar minhas malas. - A loira fala.

      - Eu te ajudo! - Ramiro diz.

      - Certo. Voltamos já!

      Os dois saem da cozinha, indo para o quarto.

      - E pai, essa garota linda aqui é minha namorada.

      - Conquistou o coração de meu filho? - Reinaldo estende a mão para a garota de óculos.

      - Parece que sim! - Nina aperta sua mão. - Prazer, sou Nina Simonetti!

      Ao escutar esse nome, Reinaldo meio que paralisa um pouco.

       - Simonetti?

      - Sim. - eles soltam suas mãos. - Há algum problema com isso?

      - Não. Só... lembrei de uma amiga no passado!

      - Estar bem, pai? - Gaston pergunta preocupado.

      - Sim! - ele mostra um sorriso. - Vamos, me atualizem sobre tudo!

      - Pode chegar que tem muita história para contar! - Luna puxa o homem para a sala e eles se sentam no sofá.

      - Seu pai parece ser legal! - Nina comenta com o namorado.

      - Sim, ele é!





      - E a mamãe? Por que ela não veio?

      - Então filho, sua mãe e eu nos divorciamos. - ele toca num assunto um tanto delicado. - Não estávamos mais dando certo e ela encontrou uma outra pessoa, tive que deixá-la ser feliz.

      - Ah, eu entendo.

      - Mas ela vem te visitar logo.

      - Espero! - Gaston sorri fraco - Quanto tempo pretende ficar.

      - Eu ainda não sei bem, mas espero que muito. Para aproveitarmos o tempo perdido!

      - Isso aí, pai!

      - Minhas coisas já estão arrumadas! - Yam aparece na sala com Ramiro.

      - Que horas você vai embora? - Luna pergunta.

      - Acho que umas três, que é quando minha mãe já deve estar em casa mesmo,  mas não sei muito bem!

      - Não vai ser três horas o teste de Simon?

       - Quem é Simon? - Reinaldo questiona.

      - Namorado de Âmbar. Ele vai tentar ser um Serpente!

      - Até Âmbar namorando? - o Perida mais velho questiona surpreso - E Ramiro e Emilia? Estão namorando com alguém ou não?

      - Não,  eu tô solteiro! - Ramiro fala.

      - E Emilia?

      - Emília tá ficando com o primo do meu namorado!

      - É, vocês realmente cresceram. Ainda me lembro quando vocês pegaram tinta e jogaram no carro da sua mãe, Gaston. - eles começam a rir.

     - Minha mãe ficou muito estressada.

      - Como foi isso? - Nina pergunta curiosa e Yam parecia está também.

      - Gaston, Luna, Ramiro, Emilia e Âmbar, quando deviam ter uns nove anos de idade, estavam brincando com tinta e, de acordo com eles foi sem querer, eles jogaram a tinta no carro da mãe de Gaston.

      - Minha mãe deu um sermão enorme na gente...

      - E nós ainda tivemos que lavar o carro dela! - Ramiro continua.

      - Aquele dia foi bem longoooo! - Luna termina.

       - Vocês eram muito sapecas! - Yam comenta.

     - Você não viu nada!



      - Pai, vou levar Nina para casa. Logo estou de volta.

      - Está bem, filho!

      - Tchau, senhor Perida. Foi um prazer conhecê-lo.

      - Só precisa me chamar de Reinaldo. E o prazer foi meu, Nina!

      - Tchau, senhor Reinaldo.

      - Tchau, Nina!
...

      - Você nem foi e já sinto sua falta! - Ramiro fala para Yam.

      - Pára com isso, Ramiro. Vamos continuar nos vendo, só não vamos ficar na mesma casa.

      - E isso é terrível para mim.

      - Deixa de drama, garoto.

      - Pelo menos ficará com sua mãe.  É um bom sinal, certo?

      - Sim. Estou morrendo de saudades dela.

      - Tenho certeza que ela também está com saudades suas!

       - Nós sempre fomos muito próximas, sabe, mas ela tem um emprego pra me sustentar e eu agradeço muito isso por ela. Ela é minha inspiração de mulher!

      - E tem uma filha incrível como ela!

      - Olha você me elogiando. Nem parece que me odiava.

      - Tempos passados, tempos passados.
...

      Sexta-feira, 06:00.

      Gaston acabara de acordar com seu telefone vibrando. Não era o despertador, e sim, mensagem.

      "Gaston, você não quer almoçar aqui com seu pai aqui hoje? Quero tentar colocar uma boa convivência entre nossas famílias! Quando ver me responde. Beijo, Nina!" [06:00]

      O Perida se levanta e vai até a sala, onde seu pai já encontrava acordado.

      - Agora eu sei de onde eu tirei isso de acordar cedo! - Gaston brinca.

      - Como você está, filho?

      - Bem... - boceja - É,  pai!

      - Diga, filho!

      - Nina está nos convidando para almoçar na casa dela hoje com sua mãe. O que topa?

      Apesar de ter medo de descobrir quem é a mãe de Nina, Reinaldo falou:

      - Ok. Que mal tem?

      - Obrigado, pai! - Gaston sorri - Vou avisar à Nina!

      - Certo, filho. Pode avisar!
...

      06:50.

      - Nervoso?

      Âmbar chegara no namorado. Hoje seria o grande teste dele e não podia falhar.

      - Muito nervoso!

      - Vai se sair bem, meu amor! - Âmbar dá um beijo no rosto do garoto, acalmando-o. - Eu confio muito em você! - a loira segura na mão do garoto, que sorri.

      - Obrigado, minha princesa. É bom escutar isso!

      - Vou estar sempre ao seu lado e vamos entrar nessa juntos. Ok?

      - Ok! - ele sorri.

      Apesar de estar nervoso, Âmbar lhe transmitia paz.
...

      12:35.

      - Mãe, seja gentil com Gaston e o pai dele. Por favor!

      Nina suplicava para mãe.

      - Não sei não.

      - Por favor, mãe. Faz um pequeno esforço por mim! - Nina pede.

      - Está bem, filha. Por você, eu irei tentar!

      A morena sorri e abraça a mãe.

      - Obrigada, mamãe! - a campainha toca e Nina se separa. - São eles. Irei atender.

      - Pode ir!

      A mãe de Nina tentava manter a postura firme e forte, até ver sua filha chegando com um rosto conhecido... e não era Gaston.

      - Mãe, esse é Reinaldo Perida, pai de Gaston. Reinaldo, essa é minha mãe, Ana Simonetti.

       - P-prazer! - Ana estava paralisada. Quase não saiu nada de sua boca e xingou-se ao ver que gaguejou.

      - Igualmente!

      - Bem, vou terminar de arrumar a mesa! - Nina fala indo até a cozinha.

      - Eu te ajudo!

      Gaston acompanha a namorada, deixando Reinaldo e Ana sozinhos.

      - Há quanto tempo, Ana!

      - Eu que o diga. Não nos vemos desde que...

      - ...Você foi expulsa das Serpentes! - completa  - Eu lembro muito bem daquela noite. Bem até demais!

      - Aquela noite foi um erro, Reinaldo!

      - Foi? Ela realmente foi um erro, Ana?

      Ana ficou calada e Nina grita da cozinha:

      - O almoço já está servido!

      - Estamos indo, querida!

      - Essa conversa ainda não terminou, Simonetti!

      - Nem devia ter começado, Perida!


         .


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Como assim pai de Gaston e mãe de Nina? Façam suas apostas sobre o que rolou.
Beijooooos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...