1. Spirit Fanfics >
  2. Quebrável-Taegguk >
  3. Chapter fifith

História Quebrável-Taegguk - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Chapter fifith


  Taehyung odiava sua falta de sono. Isso fez sua mente girar e ele sentiu como estivesse nadando no ar, com os olhos caídos e as pálpebras pesadas. O pior castigo foi negar-lhe o sono tão necessário. A única coisa boa aqui nesse buraco do inferno, a única saída.

Mas Minho, sendo o homem cruel que ele era, descobriu e disse aos médicos que negassem Taehyung ao sono. Assim como água e comida, além de ar fresco. Quanto mais ele permanecia no asilo, mais severos eram os castigos.

Taehyung sentiu como se estivesse quebrando tão cedo, eles simplismente não conseguia mais forças para lutar contra Minho. Ele estava se partindo, se separando, lentamente de forma inegável, e o pequeno moreno estremeceu com esse pensamento devastador, um pequeno soluço saindo de seus lábios.

Silêncio.

Taehyung precisava de silêncio.

Ele podia ouvir vozes sussurrando coisas sobre ele, coisas más, coisas que eles queriam fazer com o garoto indefeso. Era doloroso estar acordado a cada segundo, minuto, hora, dia, semana, mês, ano.

O garoto não suportava a dor constante que ele enfrentava diariamente, ele estava caindo aos pedaços lentamente...

Outro soluço deixou seus lábios quando os rumores do lado de fora de sua cela ficaram mais altos e ele puxou os joelhos para mais perto de seu corpo. Suas roupas finalmente secaram, mas ele ainda parecia estar congelando.

Os médicos devem ter diminuído a temperatura, algo que adoravam fazer depois de molharem o corpo pequeno do garoto com água, querendo que ele sofresse mais. Mas ele nunca teve gripe ou qualquer coisa porque Minho precisava dele vivo e saudável. 

E, portanto, ele foi mantido vivo em todas as circunstâncias. Os olhos castanhos geralmente tão brilhantes de Taehyung pareciam opacos e sem vida, tão cansados e desgastados...nada lembrava o garoto animado que ele era antes. Este era apenas um pequeno homem quebrado que não queria nada além do término desse pesadelo.

Outro som alto, desta vez um estrondo metálico que fez Taehyung levantar rapidamente a cabeça. Um gemido escorregou de seus lábios secos e vermelhos por causa do movimento severo e ele precisou deitar a cabeça sobre os joelhos, seu pequeno corpo magro tremendo de frio e medo.

Esse som não era algo natural, especialmente não para um asilo.

Parecia demais...com uma arma...e Taehyung conhecia o som muito bem. Esse som o assombrava em seus sonhos...o som de uma arma de fogo, as balas atingindo todos que ele amava, tirando suas vidas, e assistindo como um filme seus olhos se fechando, seus corpos e suas almas desaparecendo.

Como o garoto poderia esquecer o momento mais horrível de sua vida, onde Choi Minho ordenou que seus pais, sua família fossem mortos, apenas para sequestrá-lo e levá-lo ao asilo para trancá-lo?

Foi um dos seus pesadelos mais recorrentes.Os gritos ficaram mais altos, gritando por misericórdia, soluçando em agonia. Corpos atingiriam ao chão e os gritos continuavam incrivelmente absurdos. Se aproximaram.

O pequeno paciente levantou-se trêmulo de sua cama, um longo suéter caindo sobre seu corpo magro, enquanto ele agarrava a cabeceira para se sustentar.

"Oh, a bela adormecida está acordada", a ligação foi feita por dois guardas que estavam a frente de sua cela, olhando maliciosamente para dentro, seus olhos gananciosos percorrendo sobre o pequeno corpo delicado. Os grandes olhos inocentes do moreno se ergueram, assustados e intimidados pela aparição repentina dos dois guardas.

Eles não pareciam estar planejando algo bom para ele.

"Olhe para ele, Seojoon,ele não é bonito...louco como o inferno, mas ainda é fodidamente sedutor.", disse um deles enquanto lentamente destrancavam a porta, ignorando os gritos, e mais gritos do lado de fora.

Taehyung tremeu quando viu como eles deslizavam em sua cela e tentou se afastar. "Concordo...como será que ele vai ficar sufocado no meu pau?", o outro homem sorriu, já mexendo na jaqueta, desabotoando-a.

  Taehyung se afastou ainda mais, respirações rápidas deixaram sua garganta e ele tentou manter seu coração acelerado sob controle.

"Vamos descobrir.", Taehyung choramingou com isso, continuando tentando se afastar das mãos gananciosas e desagradáveis que queriam puxá-lo para mais perto deles. Mas o pobre garoto não suportava seu peso leve, caindo choramingando de dor, porque a agonia atravessou seu corpo inteiro, ele estava fraco...fraco e cansado.

Sua visão estava embaçada quando olhou para cima para encará-los com olhos lacrimejantes.

Ele ficou surpreso por ainda ter líquido dentro de si depois de todos esses dias sem água. Taehyung se afastou, os braços erguidos na frente do peito frágil, implorando com os olhos para não machucá-lo para deixá-lo ir, sua garganta estava seca demais para falar.

"Ele é como um cervo indefeso, que fofo", as palavras zombeteiras ronronaram perto de seu ouvido, as mãos desceram para agarrar sua cintura minúscula para puxá-lo para cima.

Taehyung lutou fracamente contra suas mãos, tentando arrancá-las, mas sem utilidade, ele sentiu vontade de chorar quando foi levantado por elas...

Apenas para atingir no chão com força, o som metálico alto de uma arma e dois corpos estirando-se ao chão logo atrás dele.

O mesmo gemeu de dor quando seus ombros frágeis atingiram duramente no chão, a dor atravessou seu lado antes de colocar as duas mãos no chão sujo para se erguer. Sua cabeça pesada tornou-se difícil para o garoto levantá-la,mas quando sucedou, tentou olhar para a fonte dos sons.

Apenas uma sombra escura dava para ser vista, uma figura alta e musculosa cercada pela escuridão, Taehyung apertou os olhos para ver com mais clareza.

Um suspiro suave saiu de seus lábios, rastejando rápido para trás até que suas costas atingiram a parte de trás da cela, grandes olhos medrosos olhando para o estranho com a arma.

O garoto estava aterrorizado. Minho finalmente se cansou de sua patética desculpa de vida e decidiu se livrar dele? Matá-lo, mas sem sujar as próprias mãos, como ele fez com sua família?

Quando ele encarou o estranho, os olhos castanhos lacrimejantes, grandes demais para o seu rostinho magro, Taehyung sentiu uma onda de conforto tomar conta dele. Isso o aterrorizou ainda mais, quando o homem se agachou na frente dele, joelhos quase tocando seu próprio peito e ele choramingou, afastando-se do estranho com terror refletindo em seus olhos.

"O que temos aqui? Você parece muito normal para estar aqui, querido."

                         ~



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...