História Queda - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Roxanne Weasley, Scorpius Malfoy, Ted Lupin, Tiago S. Potter, Victoire Weasley
Tags James Sirius, Jed, Tames, Ted Lupin, Wolfstar 20
Visualizações 103
Palavras 1.728
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Magia, Musical (Songfic), Saga, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Taaaaaaaaaaarde!

Gente eu tive essa ideia num cochilo! Pois é, estava escutando This Love (Will be your Downfall) da Ellie Goulding quando surgiu esse ship na minha cabeça e decidi arriscar : Ted Lupin e James Sirius. Por que não?
Então vamos deixar claro algumas coisinhas: eu usei a licença poética (ui, linguagem da faculdade) e mudei a idade dele, aqui o Ted é só dois anos mais velho que o James S. ok?
Espero que gostem!

Capítulo 1 - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction Queda - Capítulo 1 - Capítulo único

Quem somos nós para sermos emocionais?
Quem somos nós para brincar com o coração
E jogar tudo fora?
Oh, quem somos nós para mudar cada um a vontade do outro?
Quem somos nós para encontrar a nós mesmos na cama de outra pessoa?
Oh, eu não gosto do jeito que eu nunca ouço a mim mesmo
Eu sinto como se estivesse pegando fogo, eu sou muito tímida para pedir ajuda

 

-Eu quero terminar tudo.

Não resisti e acabei rindo, por mais que aquela situação não fosse nada engraçada não aguentei e dei uma risadinha. Não daria esse gostinho a ele.

-Como é?

-Não dá mais, James não posso fazer isso. Não é certo.

-Não foi o que você falou quando deixou essas marcas no meu pescoço- Acusei e Ted deu de ombros.

-Toda essa situação me faz mal, pode ser só uma brincadeira ou um passatempo para você, mas para mim não é. Estamos enganando nossas famílias, estou enganando a Victorie, não dá mais. E principalmente não quero te magoar.

-Eu vi como você não queria me magoar semana passada quando abri a porta do seu quarto e flagrei vocês transando.

-Ela é minha namorada James!

-Eu sou...!- O que eu era para Ted Lupin? – Tem razão, isso não vai dar certo, nunca daria... Foi bom enquanto durou.

 

 

Ah, eu acho que você não me conhece tanto assim

Esse amor é a existencia e o fim de tudo
Esse amor vai ser sua queda
Esse amor é a existencia e o fim de tudo
Esse amor vai ser sua queda

Estou me sentindo mal quanto a esse amor

            Sai da minha própria casa desnorteado e fui para o único lugar que eu sabia que poderia chorar à vontade: A Toca.

Para minha sorte a Toca estava incomumente vazia, apenas por meus avós, nessa hora tive que esconder o quão quebrado eu estava por dentro (algo que eu sabia bem demais fazer) e subi para o quarto que minha prima ficava nas férias de verão, felizmente a encontrei lá lendo.

-James?- Ela me chamou e finalmente desabei nos braços de minha prima.

            Roxanne era a única que sabia tudo de mim e Ted. Como começou no verão passado como algumas provocações, piadinhas e quando me dei conta ele estava me beijando. Era meu primeiro beijo com um cara.

            E nunca mais me senti o mesmo.

Eu parecia um viciado, sedento por mais de Ted Lupin, sempre que nos víamos era incontrolável, quantas vezes íamos para o armário debaixo da escada da minha casa e ficávamos horas entre beijos e mãos bobas. Na toca tínhamos que ser mais cautelosos, mas ainda sim conseguíamos achar um canto. Era perigoso, tentador e tão bom. Eu sabia das consequências de me envolver com um cara que além de mais velho era afilhado do meu pai e namorado da minha prima. Mas seus lábios faziam eu esquecer de tudo.

 

Quem é você para me fazer sentir tão bem?
Quem somos nós para dizer uma ao outro que estamos mal?
Ah, quem sou eu para dizer que sou sempre a sua?
Quem sou eu para escolher o menino todos adoram?
Eu não vejo razão para não podermos estar apenas separados
Agora nós estamos caindo um sobre o outro como se estivéssemos sempre às escuras

Quando estávamos prestes a voltar para Hogwarts, eu para meu quinto ano e ele para seu último lembro me de ter perguntado a ele o que éramos.

-Somos Ted e James, por que? Você quer que eu me transforme no que?

-Nada. Não é isso... Mas o que sou para você?

-Não consigo explicar. Você é algo bom demais para eu me afastar. Não podemos só aproveitar?

Eu devia ter dito não, deveria ter falado “Ou eu ou Victorie” Mas em vez disso o empurrei para dentro do meu quarto trancando a porta.

Aquela tarde que perguntei o que éramos havia sido também nossa primeira vez, e acho que nem com um Obliviate vou esquecer de como me senti em seus braços, como se nada mais lá fora se importasse.

            Seria uma pena se eu estivesse me apaixonando justamente por Ted Lupin.

Ao voltar para Hogwarts não liguei que era com Victorie que todos vissem ele desfilar pelos corredores, na verdade até gostava que todos achassem que casal bonitinho e comportado eles eram, sendo que apenas eu conhecia o verdadeiro Ted. Aquele que xingava, aquele que era intenso, que mordia, que sussurrava o quão gostoso e especial eu era, e no dia seguinte no Salão Principal todos veriam as marcas que ele havia deixado em mim, como se elas berrassem “isso mesmo eu sou dele”

            Só que isso acabou, e de certo modo estava acabando comigo também.

 

Eu acho que você não me avisou o suficiente

Esse amor é a existencia e o fim de tudo
Esse amor vai ser sua queda
Esse amor é a existencia e o fim de tudo
Esse amor vai ser sua queda

Esse amor é a existencia e o fim de tudo
Esse amor vai ser sua queda

-Jay... Eu avisei, Ted avisou...

-Ele foi tão frio comigo Roxxie! Filho da puta, desgraçado, eu quero matar ele! Eu que deveria ter terminado! Agora ele vai ficar se achando.

-Vamos lá, sabemos que não é por isso que você está magoado. Ele partiu seu coração.

-Partiu nada! Ele não passou de...

-Ok, corta essa. Comigo não... Eu vi como você se comportava, sua felicidade de encontrar com ele, sabemos que você queria que se assumissem.

-Mas isso não vai acontecer, Roxxie, ele escolheu ela!- Exclamei e dessa vez não lutei contra as lágrimas, elas desceram por meu rosto tão facilmente, para minha sorte minha prima veio me abraçar e pude esconder meu choro no seu ombro.

-Vai passar Jay, ele foi o primeiro mas não será o último.

Eu daria tudo para acreditar nas palavras de Roxanne.

 

Este amor não é o que você quer
Este coração nunca será seu
Esse amor é a existencia e o fim de tudo
Esse amor vai ser sua queda

Eu olhava a paisagem passar rapidamente á medida que o Expresso de Hogwarts avançava, meu primeiro de Setembro sem ele para encher meu saco ou comprar doces para mim, parecia tudo tão... Sem sentido. Vazio.

-James?- Ouvi uma voz e vi meu irmão mais novo me chamar, ele jogava Snap Explosivo com seu melhor amigo, que eu duvidava ser algo a mais, Scorpius Malfoy. como ele protegia e estava sempre perto de Albus, por isso, o nome era o que menos importava) – Está tudo bem, você parece distante já faz um tempo.

-Só estou pensando em como será esse ano- Menti- Por que ? Está com saudades de quando prego uma peça em você maninho?- Para minha surpresa, Albus não se abalou, desde que ele fora para a Sonserina ele parecia muito mais maduro.

-Não, só acho que você está escondendo algo  e isso está te fazendo mal.

-Estou  ótimo Al. Continue seu jogo com seu namorado- Disparei meio irritado, mas ele apenas sorriu.

-Finalmente alguém reparou- Me arrumei no meu assento.

-Vocês... Desde ?

-Foi logo no começo das férias- Scorpius que respondeu e olhou carinhosamente para Albus- Só contamos para nossos pais, mas não tem muito  o que esconder.

-O que papai acha disso?- Eu quis saber realmente curioso.

-Ele apenas brincou como não vai ser livrar tão fácil do Senhor Malfoy, mas no geral foi tudo bem, não é Scorpius?

-Sim, meu pai apenas disse que o importante era minha felicidade, a pessoa era o de menos, mesmo sendo um Potter- Os dois riram e entrelaçaram os dedos. Engoli o nó que se formava na minha garganta, eu não queria beijos às escondidas, eu queria o que meu irmão tinha ali, tão simples mas o suficiente.

Esse amor é a existencia e o fim de tudo
Esse amor vai ser sua queda

 

Setembro passou como um borrão para mim, mas até que consegui levar. Estudei, consegui me focar no time e até mesmo fui menos vezes para detenção (até porque meu monitor chefe favorito já não estava ali para me fazer companhia) porém suas lembranças estavam grudadas naquele castelo, cada canto que nos escondíamos fazer com que eu sentisse uma pontada no coração, tempo não curou foi nada, apenas abria mais feridas.

            Era sábado e eu estava estudando no Salão Principal com Roxanne quando vi um tumulto na mesa da Corvinal, olhei para minha prima para entender o que estava acontecendo e ela desviou o olhar para mim

-O que houve, Roxxie?

-Não sei se deveria te contar....

-Agora quero saber- Pedi e minha prima suspirou ela se aproximou de mim para falar baixinho.

-Ted terminou com Victorie, ele a encontrou em Hogsmead hoje cedo e apenas disse que não poderia... James! Aonde você vai?

Não esperei que ela terminasse, aquilo era o que eu precisava,  que eu queria. Lutei com meus sentimentos, achei que venceria, mas a verdade era que uma vez que você prova o amor não consegue escapar mais, eu era apenas um garoto tolo, clichê e apaixonado, mas pelo menos eu viveria isso na realidade e não apenas nos meus sonhos. Corri para fora do castelo por saberia exatamente aonde o encontraria, não fui para Hogsemead e sim para o Salgueiro lutador, se ele estivesse lá, era um sinal. Eu já conhecia como “desligar ” o Salgueiro, que fora colocado ali por causa de seu pai e hoje havia se tornado local da maioria de nossos encontros. Subi aquelas escadas velhas e poeirentas, ansiando por ele.

-Ted!- Exclamei e parei ao ver um vulto em um dos quartos, ele se virou para mim e então suspirou aliviado.

-Eu sabia que você viria.

-Seu lobo idiota!- Xinguei mas ele veio na minha direção roubando um beijo sedento de meus lábios. Agarrei- me em suas costas, e ao senti seu perfume foi o entorpecente que eu precisava.

-Por isso que estou aqui, porque você vem, e porque não consigo ficar mais longe de você, seu cabeça dura- Ele sussurrou contra meus lábios.

-Me faça esquecer esse tempo longe de você – Pedi e não precisei nem repetir, quando dei por mim já estávamos agarrados um no outro sedentos por toques beijos e muito mais. Se isso duraria? Não saberia dizer,  pelo menos por mais uma vez me permitir cair em queda livre nos braços de Ted.


Notas Finais


E AI? Nunca escrevi um ship tão... Inusitado talvez, mas espero que tenha ficado bom e que vocês torçam por eles!
beijinhos e deixa eu voltar a estudar agora!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...