1. Spirit Fanfics >
  2. Queen Bees - Imagine Twice (G!P) >
  3. Vocês nunca vão pegar a minha garota!

História Queen Bees - Imagine Twice (G!P) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Eai, voltei mais cedo

Eu não ia voltar nessa semana kkj mas o número de comentários que vocês deixaram no cap passado me deixou um pouco chocada, então, como um agradecimento eu decidi postar outro bem fresquinho aqui

Eu não sei se já falei aqui mas se sim, volto a repetir, eu amo ler os comentários de vocês, sempre fico rindo feito besta quando vcs zoam a altura da (S/N) ou qualquer outra coisa, eu sei que não respondo ninguém e eu dou o total direito de vcs me chamarem de cuzona por issokkj

Mas eu não faço por mal, estou sempre acompanhando vocês, ok? T^T

Eu nem preciso falar que o cap não foi revisado, né?

Capítulo 8 - Vocês nunca vão pegar a minha garota!


Há alguns meses atrás eu estava praguejando meus pais por me colocarem nesse internato, na minha cabeça as meninas que estudavam aqui seriam perigosas, patricinhas OU PERIGOSAS E PATRICINHAS!


Mas tudo que encontrei foi uma ex-membro de gangue que ama gatinhos, duas delinquentes que não sabem nem pular um muro direito e uma sapatão que ama pegar nos peitos alheios.


Esse literalmente é meu grupo de amigas aqui dentro. Tudo aqui é diferente do que eu imaginei, até as populares daqui são legais.


Na verdade eu não sei se elas realmente são legais com todo mundo ou se só querem me comer, eis a questão.


Por falar em me comer, as investidas delas andam pesadíssimas, inclusive, nesse exato momento eu estou com a Nayeon em meu colo, todas as meninas já haviam me dado um beijo de consolo, mas a garota com os dentinhos de coelho ficou no meu colo com a desculpa de que queria ter certeza que eu não tenha ficado chateada.


Lógico que eu não reclamei, ainda recebi alguns beijinhos extras dela, eu a deixaria ali o tempo que quisesse.


– (S/N), por que você não conta um pouco sobre você? Como veio parar aqui dentro? – Essa pergunta de Tzuyu me deixou um pouco tensa.


Todas aquelas meninas estavam ali por motivos mais pesados, como já citei antes, Yongsun era membro de uma gangue, Wheein destruía patrimônios públicos e arranjava confusão na rua, Hwasa e Moonbyul já participaram de diversos rachas ilegais e diversas coisas que se eu contasse, você não ia acreditar.


E eu? O que eu fazia? 


– Eu estou aqui por um erro. – Falei tão baixo quanto Myoui.


– Todas estamos, docinho. Nossos erros nos trouxeram para esse inferno. 


– Não. Não esse tipo de erro. Eu sou uma boa garota, meu único erro foi andar com pessoas...


– Más. – Jeongyeon completou a frase.


– Seus pais te colocaram aqui porque tinham medo que você virasse uma delinquente. – Dahyun concluiu, ela realmente é muito esperta.


– E olha onde você está agora, com… uma, duas… – Momo literalmente parou pra contar as meninas no quarto. – treze delinquentes num quartinho apertado fa-


– Ei! Eu não sou delinquente! – Jihyo se manifestou. 


– Diga isso ao Minseok, Hyo! Ela literalmente quebrou a cara desse moleque e dos cachorrinhos dele! 


– Você também fazia parte de uma gangue? – Perguntei tentando não parecer assustada.


– Sim, era divertido, infelizmente a polícia pegou uma metade da gangue com drogas no nosso esconderijo, já sabe, né? Deu merda pra todo mundo, por isso que vim parar aqui.


– Eu não sabia que você usava drogas. – Foi a vez de Hyejin falar.


– E não uso nenhum tipo de droga, apenas bebo em algumas ocasiões. – Se deitou em um das camas dali. – Mas o pessoal da minha gangue usava e abusava.


O assunto morreu ali, ficamos apenas jogadas no chão, olhando para o teto.


– Estou entediada… – Myoui disse.


– Eu tive uma idéia! – Minatozaki gritou do nada. – Vamos fazer uma suruba!


– Que isso, sua japonesa safada! – Chaeyoung gritou de volta, pelo menos uma que tinha noção. – Vamos começar agora!


Eu e minha boca grande…


– Eu pego a Yongsun! – Moonbyul puxou a Solar pelo colarinho da blusa e a beijou, logo vi Hwasa fazendo o mesmo com a pobre Wheein, que estava com uma expressão de "eita porra!".


– Eu pego a (S/N)! – Pra minha ENORME surpresa todas as nove garotas falaram em uníssono.


E agora?


– Eu falei primeiro! – Myoui levantou a mão.


– Nem vem, você quase transou com ela no vestiário, eu só dei uma bitoquinha nela! – Nayeon me abraçou por trás, eu espero que aquilo não dê merda.


– Ah, é amada?! Eu também só beijei ela uma vez! – Jihyo colocou a mão na cintura em tom de deboche.


– Saiam da frente, ela gosta mesmo é de troublemaker's. – Jeongyeon chegou MUITO perto do meu rosto, mas antes que pudéssemos nos beijar, alguém a puxou para trás.


– Quem liga pra encrenqueiras? Ela gosta de quem a faz rir! – Dahyun avançou como um raio para me beijar, mas foi interrompida assim como fez com Jeong.


– Ela gosta de lutadoras, são mais fortes e podem protegê-la de qualquer coisa, eu vou ficar com ela. – Tzuyu me puxou para cima, me obrigando a ficar de pé, em seguida a taiwanesa agarrou minha cintura possessivamente.


– Puff, todos sabemos que a estrela do time de baseball é quem fica com a mocinha. – Eu parecia uma boneca de pano, Sana me puxou para si e foi - pelo menos até o momento - a única que me roubou um beijo.


– Quem se importa com baseball? (S/N) sabe que as dançarinas têm mais pegada. – Momo apertou minha cintura do mesmo jeito de quando estávamos dançando.


– Dançarinas? Mais pegadas?! Faça-me rir, as mais velhas que têm mais pegada, e eu posso mostrar isso para nossa pequena. – Eu já estava perdidinha com aquelas garotas brigando por mim, eu já me encontrava nos braços de Nayeon, pedi ajuda com o olhar para Moonbyul e Solar, mas as mesmas estavam praticamente se comendo num canto do quarto.


Só Wheein e Hwasa podem me sal-


– O que pode ser mais atraente em uma pessoa do que um QI alto? – Jihyo jogou na cara que Nayeon é burra?! 


– Cheerleader's são mais flexíveis, se é que me entendem.


– Parem de brigar! – Chaeyoung gritou tão alto que fez até mesmo a Jihyo se assustar, logo a mesma veio em minha direção, me pegou pelo braço e nos levou para fora. – (S/N) gosta das skatistas! 


Literalmente gritou e saiu correndo comigo pelos corredores do internato, pude ver oito garotas furiosas saindo do dormitório tentando alcançar a gente, isso parece cena de anime! 


– Vocês nunca vão pegar a minha garota! – Eu já estava tendo uma puta crise de riso, as meninas pareciam ainda mais furiosas com Chaeyoung, elas não iriam desistir de nos pegar tão cedo.


– Esperem! Vamos resolver isso como pessoas civilizadas! – A essa altura já haviam várias pessoas circulando pelo corredor apenas para ver o "barraco". 


Chaeng parou de correr assim que ouviu a fala de Jihyo.


– Com quem você quer ficar, (S/A)? 


Uh, essa pergunta me pegou de surpresa, eu não sabia com quem eu iria ficar, nem sequer sabia que o lance da suruba era sério, what?????


– Sana estava falando sério sobre a… – Gesticulei para as meninas pois haviam várias curiosas de olho na conversa, elas apenas assentiram e fizeram uma expressão de "por favor, me escolha!"


– Gente! Eu não vou fazer isso! 


– Aw, droga! Então… que tal cinco minutos no paraíso? – Nayeon e Sana são as mais pervertidas desde grupo.


– N.Ã.O! – Cruzei os braços.


– Vocês não estão vendo?! É lógico que ela está com dó de vocês… – Olhei para Chaeyoung com um ponto de interrogação na cabeça. – Eu seria a escolhida, mas ela não queria magoar vocês!


SIM, ELA ESTAVA PROVOCANDO AS GAROTAS! SON CHAEYOUNG VOCÊ NÃO PRESTA!


– Eu vou te dar 5 segundos pra correr. – Jihyo começou a contar nos dedos


– E eu dou zero! – Jeongyeon correu na direção da skatista, elas estavam claramente zoando uma com a outra, parecem as idiotas das minhas amigas.


Por falar nisso…

 

– Gente? Cadê as minhas amigas? – Elas pareceram se tocar que deixaram quatro garotas para trás. 


Após todos os ânimos serem acalmados, nos encontrávamos na porta do quarto, eu estava com medo de abrir e encontrar a pior cena de todas, no caso, moonsun fodendo dentro do quarto.


– É agora ou nunca. – Mina passou o braço pelo meu ombro.


– Eu vou no nunca, vamos embora. – Já estava saindo de perto delas quando a japonesa me puxa de volta para a porta.


– Vai ser agora, o que podemos achar de ruim, não é meninas? – Elas responderam "sim" em uníssono.


É, não tenho escolhas. Girei a maçaneta para baixo e abri a porta de uma vez.


Foi a pior decisão da minha vida.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...