História Queen Of Danger - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Assalto, Drama, Justin Bieber, Romance, Sexo
Visualizações 43
Palavras 1.771
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


POR FAVOR PRESTEM ATENÇÃO AQUI!! Babys eu editei o capitulo anterior, coloquei mais informações, então se puderem e quiserem releiam o cap anterior, desculpem por isso, amo vocês e boa leitura <3

Capítulo 22 - Surprise


 

P.O.V Katherine (?)

1 semana havia se passado, uma semana na qual tivemos muito trabalho, trenei todos os dias com Alex, repassei o plano tanto com meu tio, tanto na minha cabeça mais de 10 vezes por dia, analisei mais de 20 vezes o mapa do local. Aaron também não parou por um minuto, correndo de um lado para o outro para que tudo estivesse de acordo . Todos os esforços que tive, tudo que sacrifiquei em minha vida foi em razão desse dia, desse grande dia. O dia em que finalmente eu iria ficar cara a cara com Justin e enfim matá-lo.

-Está pronta? -Aaron pergunta e pela minha visão periférica vejo-o se apoiar no batente da porta. Eu estava parada em frente ao espelho me analisando, eu estava vestindo uma calça preta, uma blusa preta e uma bota preta, respiro fundo e assinto ainda olhando meu reflexo. Então ando até minha cama, coloco minha jaqueta vermelha, pego duas armas calibre 38 e coloco na parte de trás de minha calça, pego a arma que meu tio havia me dado e coloco na parte da frente da calça, escondo em baixo da minha blusa. Respiro fundo mais uma vez e então ando em direção a Aaron mas antes que eu pudesse passar pela porta ele coloca seu braço na frente impedindo-me.

-Só quero avisar que o Justin irá contar mentiras para tentar te abalar, mas não se deixe levar, você sabe em quem confiar, nunca duvide de mim -Estranho esse papo, mas assinto, então ele me dá um selinho e me deixa passar.

Seguimos para o jardim, lá se encontram 3 grupos de homens, devidamente armados e uniformizados, cada grupo havia 30 homens, Alex estava entre eles, atrás deles tinha 6 land rover e na frente minha querida moto BMW S1OOORR preta. Paramos ao lado de meu tio.

-Enfim o grande dia chegou -Ele diz sorrindo ao me ver -Tragam o lanche para casa, não vão me deixar com fome né? -Ele diz parecendo taciturno e sádico, sombrio, assinto com a cabeça, ele então me abraça, mas não um abraço carinhoso, sei lá me sinto estranha. Então ele dá um passo para o lado, me dando passagem para andar até minha moto, assim faço, coloco o capacete e monto em cima da mesma. Os seguranças vão adentrando seus carros e assim que o portões se abrem, eu piso o pé no acelerador, logo percorrendo as ruas de Miami. Os carros saem logo atrás, mas seguem caminhos diferentes.

Tudo começou quando Aaron e alguns homens espalharam o boato de que havia uma traficante de drogas nova na área, a dama de vermelha, no caso eu. E que ela estava vindo para Miami fazer negócios com alguns traficantes e um deles era Fernando, meu tio. Justin logo se interessou e tentou contato, Aaron foi o encarregado de falar com um dos homens de Justin para acertar as coisas do acordo, claro que ele criou um disfarce e deixou claro para Justin que eu só iria entregar as drogas se o própio Justin vinhe-se buscar. No começo ele não quis, mas depois acabou mudando de ideia. Eu estava indo com o total de 30 homens, 20 iriam ficar lá dentro comigo e os outros 10 nas ruas ao redor, eu não poderia levar muitos, pois Justin iria desconfiar de uma 'novata' estar com tantos seguranças.

Eu andava em alta velocidade, entrando em ruas aleatórias quando sinto meu celular vibrar no bolso de trás da minha calça, era o sinal de que Justin havia chegado.

-Hora do show -Digo sorrindo e acelero ainda mais minha moto. Justin achava que essa seria mais uma de suas negociações como outra qualquer, mal ele sabe o que o aguarda. Alguns minutos depois chego no estacionamento, através do capacete consigo ver de um lado Aaron segurando uma maleta e nossos homens atrás, junto com os carros e do outro vejo Justin com um cara ao seu lado e atrás deles vários homens e carros do mesmo. Todos estão com os olhos voltados para mim, quando me aproximo todos se afastam para dar espaço, menos Justin, ele observa tudo sem se mover, então acelero a moto e faço um movimento denominado cavalo de pau, deixando marcas circulares de pneu no chão a sua volta e um pouco de fumaça no ar. Cautelosamente giro a chave desligando a moto encosto e saio de cima.

Nesse momento meu coração batia mais rápido que o normal, minhas mãos estavam suando e eu sentia a tensão no ar. Enquanto eu caminhava até Justin só conseguia ouvir o som do meu salto ecoando pelo local e com minha respiração ofegante paro na frente de Justin e tiro o capacete, balançando meus cabelos em seguida para arruma-los. A expressão de Justin ao me ver é indescritível, ele fica tão pálido e incrédulo que por um momento acho que ele vai cair duro aqui em minha frente.

-Surpreso em me ver Bieber? -Digo com um sorriso de diversão no canto de meus lábios

P.O.V Justin

Não, não pode ser ela, Katherine está morta, eu vi seu corpo estirado no chão completamente sem vida com uma pousa de sangue em volta. Isso só poderia ser uma ilusão criada pela minha mente como consequência de alguma droga que eu havia usado, mas não, eu me lembraria se tivesse usado alguma coisa e eu não me lembro.

-Justin essa é a... -Não escuto o restante do que DJ vai dizer, tirando a escuta de meu ouvido.

Um milhão de pensamentos passava em minha cabeça, eu observava acreditando que meus olhos estavam me traindo. Como isso era possível? Ela aqui bem diante de mim, saudável e viva? Eu estava desvairado.

-Katherine você... -Paro de falar quando vejo sua expressão de confusão ao citar seu nome, por que ela reagiu assim ao ouvir seu própio nome? Isso me deixa mais confuso ainda, então decido analisar mais a situação para entender o que estava acontecendo. Claro que o meu primeiro instinto é sair correndo e abraça-la, mas tenho que me controlar, não sei onde estou pisando -Então onde está o grande produto de qualidade que você vende?

-Mas Justin...? -Chris diz se aproximando, faço um sinal com a mão para que ele pare, olho para o lado e vejo que tanto ele como Ryan estão com uma expressão de surpresa em seus rostos. Alias nenhum de meus homens estava entendendo algo, lanço um olhar para Chris e ele assente entendendo.

P.O.V Katherine (?)

Justin e seus amigos estavam agindo de modo estranho, trocando olhares indecifráveis, como se estivessem mais confusos do que com raiva, á essa hora já era para ele estar me atacando, mas não, o mesmo permanecia calmo. Mais um motivo para eu ficar em alerta.

-E então...? -Justin pergunta voltando sua atenção para mim depois de trocar algumas palavras com seus homens, sorrio e respiro fundo, ando até Aaron e pego a maleta que está em sua mão, ele está serio, com o olhar fixo em Justin, me aproximo novamente de Justin e abro a mesma.

-Se quiser pode prova! -Na maleta havia 4 compartimentos, cada compartimento havia uma droga diferente, no primeiro tinha saquinhos de cocaína, no segundo de maconha, terceiro de LSD e no quarto anfetamina.

-Jacob! -Justin chama um de seus seguranças sem desviar o olhar de mim -Prova! -Ele diz para o homem assim que o mesmo aparece em seu lado. Ele começa provando a cocaína e enquanto analisa as outras eu observo Justin, cada detalhe de seu corpo, sua respiração, tentando obter qualquer tipo de informação. Ele nota o que estou fazendo.

-Você fez negócios com Caleb também? -Ele pergunta e eu não sei o que responder, nem sei quem é esse, mas não me desespero e formulo rapidamente uma resposta.

-Não posso falar sobre minhas negociações -Digo e quando acho que ele vai dizer mais alguma coisa, seu segurança se pronuncia

-É da boa chefe -Enfim ele termina de analisar as drogas, Justin apenas assente com a cabeça e o cara volta para seu lugar.

-E você só tem isso? -Sim

-Não -Digo fechando a maleta -Considere uma amostra grátis -Então ofereço a maleta

-Obrigada -Diz pegando -Katherine -Novamente ele me chama por esse nome, novamente não entendo

-Realmente não sei o que aconteceu -Justin diz calmamente -Mas achou que seria esperta o suficiente para que eu não percebesse o que está acontecendo agora? -Ele sabia que isso era uma armadilha. Então uma onda de adrenalina e raiva me atinge.

Rapidamente parto para cima dele, logo escuto o barulho das armas sendo destravadas, porém ninguém atira. Ele tenta acertar a maleta em minha cabeça, mas eu impeço segurando seu braço, passo por baixo colando nossas costas então puxo seu braço para trás e ele grita,a maleta cai. Justin gira e acerta um soco em meu rosto, cambaleio para trás e ele tenta acertar outro, mas sou mais rápida e desvio agachando-me, mas quando estou me levantando ele dá um chute forte em minha barriga, me fazendo cair de costas no chão, tusso e sinto uma dor em minhas costas e em minha barriga, vejo-o correr para cima de mim e quando ele vai me dá mais um soco eu rolo para o lado fazendo-o acertar a mão no chão. Reúno minhas forças e com o joelho direito e com a mão direita apoiados no chão, dou um chute em sua cara com o pé esquerdo, seu nariz sangra e eu monto em cima de suas costas, passo meu braço direito em volta de seu pescoço e travo com a outro braço, tentando fazer um mata leão. Bieber dá uma cotovelada em minha costela, mas não cedo então ele joga seu peso para traz fazendo ele cair por cima de mim no chão, sinto uma dor horrível nas costas e fica um pouco difícil respirar, ele sai de cima de mim e tenta levantar mas dou um chute em sua costela. Pego sua cabeça e começo a bate-la no chão, Justin começa a ficar zonzo e sua respiração ficar pesada, vejo-o mexer em seu bolso, então pego minha arma e quando aponto para ele, o mesmo ergue e me mostra algo que causa uma reação em minha mente, um turbilhão de pensamentos se passa e a mesma começa a doer, sinto minha visão ficar turva e minha respiração ofegante, coloco a mão na cabeça, tento me levantar mas estou sem forças e acabo caindo, a última coisa que lembro era barulhos de tiros e a voz de Justin pronunciando as seguintes palavras "Vou te tirar daqui" e uma escuridão toma conta de meu consciente.

 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...