1. Spirit Fanfics >
  2. Quem diria >
  3. Impossível.

História Quem diria - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Vocês podem considerar isso uma comemoração ao aniversário dos nossos queridos Itálias, mas também não haushshs.

Enfim, eu fiz essa Fanfic com o intuito de mostrar a vocês esse projeto de crossover que eu tive a poucos meses.

(Assim, caso você não saiba o que seja o termo "Ghoul", recomendo dar uma pesquisada, pois em momento algum eu explico o que é exatamente)

Perdão por qualquer erro ortográfico.

Capítulo 1 - Impossível.


Fanfic / Fanfiction Quem diria - Capítulo 1 - Impossível.


       Havia se passado uma semana desde o início da investigação. Ludwig Beilschmidt era um investigador de Primeira Classe com tendência a ser um investigador Classe Especial Associado, isso devido a tamanha habilidade de possuía para investigação e luta contra Ghouls.


       Recentemente o alemão havia sido enviado ao Japão para assim investigar um suposto caso de dois irmãos italianos que possuem uma grande suspeita de serem Ghouls. Inicialmente, Ludwig se assustou com isso, pois a imagem que recebera sobre o caso indicava que eram apenas dois jovens imigrantes que estavam tentando recomeçar a vida no país japonês. Mesmo não acreditando muito nos fatos, ele e um dos investigadores mais experientes do CCG, cujo nome é Antonio Fernandez Carriedo, decidiram compartilhar o caso, na qual um se envolveria com um dos irmãos enquanto o outro investigaria o outro irmão.


       A investigação ocorreu bem, sem nenhuma suspeita de serem Ghouls, ou seja, apenas concluíram com uma breve conversa e depois disso nunca mais se viram. O rapaz na qual Ludwig se envolveu chamou-o para um jantar, para assim comemorar aquele 17 de março, na qual seu irmão aproveitaria junto do investigador Antonio, para assim se encerrar de vez a investigação de uma forma mais educada do que a da vez passada.


-Estou a caminho- Anunciou o loiro alemão ao telefone. Dessa vez ele não usava roupas brancas e nem ao menos levava uma maleta que continha ali uma arma mortal para ghouls. Nesse exato momento, Ludwig parecia apenas um jovem normal que estava aproveitando o início da noite para sair com um amigo que aparentava ser de longa data, quando na verdade, se conheciam a apenas sete dias-.


       Durante a rota até a casa do italiano, momentos durante a investigação passaram na mente do alemão. Uma memória em específica veio à tona, na qual era de quando ambos se viram pela primeira vez, sem contar que Ludwig não acreditava- e não acredita- na hipótese daquele doce jovem ser aquela coisa sanguinária que todos chamam de “Ghouls”. Feliciano, o tal rapaz suspeito, era inocente e doce demais para ser um Ghoul, sem contar que por mais “idiota” que o mesmo fosse, ele não tinha a aparência e a personalidade de alguém que mataria para comer, mesmo que qualquer pessoa fosse suspeita para tal ato.


-Lud!!!- A fina voz juntamente do sotaque italiano roubou a atenção de Ludwig, que finalmente saiu de seus pensamentos e passou a fitar o jovem moreno, que o observava com um enorme sorriso- Ciao!


-Hallo- Respondeu, dando-lhe um levíssimo sorriso- Desculpe-me pelo atraso.


-Não se preocupe, tenho total certeza que você estava fazendo algo de importante- O menor sorriu para ele, o que o fez corar levemente- Para onde quer ir, veeh?


-Eu quem deveria perguntar isso, hoje é seu aniversário e você quem decide para onde nós iremos.


                                . . . 


       Eram 21:30 da noite. Ludwig e Feliciano foram a um restaurante e aproveitaram aquelas poucas horas para se conhecerem, sem contar que o alemão pediu desculpas pelo CCG tê-lo atormentado e até mesmo o chamado de Ghoul sem muitas provas concretas. Como agradecimento, Lud deu a ele um colar na qual o mesmo continha uma pequena cruz, que de acordo com o loiro, era do exército alemão.


-Fico feliz que tenha gostado da noite, Feliciano- Disse o mais alto, enquanto caminhava junto do companheiro até sua casa- E me desculpe por qualquer coisa.


-Não se preocupe, veeh.


-Enfim, seu irmão está em casa agora?


-Não ele disse que voltaria mais tarde...- Uma hesitação era notável na fala do pequeno italiano, que de forma não tão discreta, começou a encarar o chão enquanto andava-.


-E isso é algum problema…?- Beilschmidt notou que Vargas estava estranho, mas achou que não era nada, por isso, decidiu fazer tal pergunta-.

-Você, como investigador de Ghouls deve saber do perigo que nós corremos, não é? O serviço que eu e meu irmão exercemos é um tanto quanfo arriscado, veeh...- Murmurou o moreno, que logo indicou com um apontar de mãos um atalho para sua casa-.

-É verdade, vocês trabalham com um pequeno café, não?- Disse, enquanto seguia o caminho indicado pelo rapaz-.

-Isso! Veeh!

      O caminho prosseguiu com algumas conversas, citações, e leves risadas. Faltava menos de uma quadra para chegar no pequeno apartamento que Feliciano compartilhava com seu irmão mais velho, e isso de alguma forma estava deixando o italiano um tanto quanto nervoso e até mesmo ansioso, o que deixou Ludwig um pouco incomodado e curioso com o porquê do moreno estar agindo de tal forma. De forma calma e sucinta o rapaz apenas parou de andar.


-Feliciano?- Beilschmidt questionou, logo parando de andar também- Você está bem? Por que parou?

-Ludwig, eu…

      Vargas simplesmente caiu, era como se tivesse realmente perdido o equilíbrio de suas pernas. Ludwig chocou-se ao ver tal cena, tanto é que o mesmo correu na direção do companheiro, agarrando-o antes do mesmo ir de encontro ao chão. Com um olhar de pura confusão e de susto, o loiro fitou o moreno, enquanto tentava averiguar se o mesmo se encontrava com algum ferimento grave ou algo do tipo.

-E-Ei! Você está bem?!- Perguntou assustado, enquanto notava que o rapaz em seus braços estava estranhamente tremendo- Você está me ouvindo?!

-L-Ludwig, eu preciso te dizer algo…- Antes do garoto continuar sua fala, o alemão sentiu algo de estranho em si, era como se algo tivesse acabado de feri-lo, mal sabia ele que havia sido realmente isso-.

-H-Hghm…- Esse fora o único som que saíra dos lábios daquele alemão, que se viau obrigado a largar o garoto que estava em seus braços e cair no chão, tossindo e gemendo levemente de dor- Scheiße.

       Um vento suave passou pela nuca do loiro, que se contorcia e não parava de resmungar coisas e mais coisas em seu idioma nativo. Com sua visão distorcida, o rapaz tentou averiguar se seu companheiro italiano estava bem, mas quando finalmente conseguiu encará-lo, notou que não havia apenas ele ali, havia outra pessoa junta deles.

-F-Fratello- Gaguejou Feliciano, que tentava ao máximo não olhar o alemão sangrando de forma incansável no chão- A gente não precisava fazer isso, não é?!

-Eu não te disse que esse cara era uma ameaça?! O CCG com certeza enviou ele e aquele outro cara para vir nos matar!- O segundo sujeito disse irritado, enquanto se agachava na altura de Ludwig, enquanto demonstrava um leve sorriso- Quem diria, não é? Mesmo com o fim da investigação, você continuou na nossa cola, seu comedor de batata.

-Lovino, você…- Ele arregalou os olhos ao notar que a íris de ambos os irmãos italianos estavam de cor avermelhada, enquanto a esclera que deveria estar supostamente branca agora estava de cor negra, simbolizando um dos maiores medos que aquele jovem alemão tinha: um Ghoul- Até você, Feliciano…

      Ludwig estava chocado com o que vira com seus próprios olhos, quem ele menos esperava ser aquela aberração era a pessoa na qual o tratou tão bem. Ele queria apenas fugir daquela situação, mas nem força e chance o mesmo tinha, principalmente agora que estava ferido e sem sua arma de combate. Ludwig apenas aceitou a realidade, quem diria que aqueles dois jovens doces italianos eram na verdade aquelas feras famintas por humanos. 


Notas Finais


Segura as pontas, porque eu quero MUITO fazer uma long!fic com esse crossover!

Obrigada por ler :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...