História Quem é você? - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Hot, Mistério, Romance
Visualizações 33
Palavras 1.447
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pandinhas sem estou sem comentários sobre esse capítulo então está aí, espero que gostem.

Capítulo 22 - Senhor Luan?


Fanfic / Fanfiction Quem é você? - Capítulo 22 - Senhor Luan?

- Filha você voltou...


- Oi mãe, oi pai... Olá senhor Luan - digo e sorrio mas olhando querendo saber o que ele faz em minha casa, vejo meu pai descendo as escadas, ele m até mim e me abraça.


- Nunca mais saia sem antes dizer onde vai, eh esta preocupado.


- Desculpa Appa, prometo não fazer mais isso...


- Onde esteve? Por onde andou?


- Calma Appa, meus amigos cuidaram de mim... Agora sem ser indelicada... O que o senhor Luan faz aqui em casa... Algum problema senhor Luan?


- Eh, filha sente-se aqui...


- Não... Não acredito que é o que estou pensando - sou inteligente demais e já raciocinei... Mas prefiro ouvi-los como Yoongi me disse - calma - falo baixo a mim mesma, me sento em frente ao Senhor Luan e minha mãe, meu pai se senta ao meu lado - Mãe quero entender desde o início...


- Ok... Conheci seu pai verdadeiro no Brasil, sim você é brasileira, estávamos namorando quando descubro estar grávida, ainda estava com seu pai, até que um dia sua avó paterna quase me atropela... Ela não aceitava eu estar junto de seu pai... Então sem o seu pai saber fujo com você, logo quando você nasce, ele não chegou a lhe ver, fui para os estados unidos e depois vim pra Coréia... Que foi quando conheci o Hoon, todos os dias ele via eu e você no parque e acabou se apegando a você, viramos grandes amigos, eu me sentia triste por não dar uma vida feliz a minha filha, e desabafei tudo a ele, então... Ele decidio se casar comigo e fingirmos ser a melhor família que você merece... Então Hoon cuidou de você até agora, só que seu pai verdadeiro acabou nos encontrando, falei para ele que contaria a verdade a você, conversei com Hoon, e o mesmo decidiu me entregar ao seu pai verdadeiro pois ele é a pessoa que amo, Hoon só fez cuidar de nós, sempre fomos amigos... - Eu me segurava para não chorar, parecia que eu estava entalhada - no mês passado me separei de Hoon para ficar com seu pai... 


- E quem é meu suposto pai?


- Ele... Está na sua frente - nessa hora me levanto e deito minha cabeca pra trás para não chorar, começo a andar um pouco.


- Não, desculpa mas meu pai é este homem que está ao meu lado...


- Soon... - meu pai diz.


- Pra mim o senhor só é o senhor Luan...


- Soon... - meu pai diz novamente, ele estava de cabeça baixa.


- Pai é ele que esteve ao meu lado quando eu precisei...


- Eu queria estar ao seu lado... Pensa que nunca pensei em você, a dezessete anos sofri, sua mãe fugiu e eu não fazia ideia de onde vocês estavam, gastei praticamente a metade de minha fortuna com investigações sobre vocês... Mas a única coisa que eu queria era min filha, minha filha que não pude ver crescer, dizer suas primeiras palavras, primeiros passos, chora todas as noites por não encontrar minha Júlia... - Senhor Luan diz chorando - pra mim não importava se eu iria ficar falido... Só queria minha Júlia - o mesmo diz a ultima parte baixo.


- Desculpa - falo já chorando com tudo o que ele disse, eu entendo... Mas pra mim o meu pai é o Kyung Hoon. Meu pai se levanta e vem até mim e junta nossas testas.


- Você continuará sendo a minha filha, mas eles são a sua verdadeira família...


- Não você é a minha verdadeira família - digo em sussurro mas o meso ouve.


- Eu te amo e nunca deixarei de ser seu pai... Mas ali está o seu pai que tanto lhe procurou, você vai ir morar com ele e com sua mãe...


- E você? Eu posso morar com o senhor?


- Não se preocupe comigo, você irá morar com eles... Dê uma chance a ele tá? Faça isso por mim, agora vá arrumar suas coisas para ir com eles...


- Não, não eu vou ficar...


- Kyung Soon me obedeça! - o mesmo diz firme, ele só fala assim comigo ando não quero obedecê-lo, mas sempre o obedeço.


- Sim, papai - falo e vou para o meu quarto, vejo o mesmo se sentar no sofá e apoiar seu cotovelo em sua coxa, vou para o meu quarto e começo a arrumar minhas coisas chorando. Quando termino vejo ele abraçando minha mãe, ele me olha e sorri.


- Eu te amo ta? Nunca deixe de ser essa menina que eu criei, Ok? Te visitarei em sua casa todos os dias tá?


- Tá - falo e lhe abraçando e dando um beijo em seu rosto - tchau - falo.


- Tchau... Minha filha - ele diz e eu vou pro carro que nos esperava, pegaram minha mala e colocaram no porta-malas, entrei no carro e fiquei do lado da janela, fiquei olhando para fora enquanto minha mãe estava abraçada com "meu pai". Chegamos na casa e meu "pai" ele me olha e sorri.


- Seja bem vinda a sua nova moradia minha filha - fala o mesmo fala e saímos do carro, uma casa enorme e bonita, bastante luxuosa.


- Senhor Luan... Quero dizer pai, se o senhor é rico, o que fazia em um ônibus todos os dias?


- Primeiro que eu gosto de ler no ônibus, e segundo porque eu tinha uma aluna lá... - ele diz e eu sorrio fraco - vamos entrar?


- Vamos - minha mãe diz e me abraça, entramos e havia um fileira de empregadas domesticas nos esperando.


- Sejam bem vindas, Sra. Mi e Senhorita Júlia - elas dizem juntas.


- Que exagero Luan, não precisava disso - minha mãe diz.


- Elas vão preparar algo para comermos.


- Se não se importam, eu estou sem apetite, apenas quero descansar...


- Claro entendo... Danni leve ela até o quarto dela por favor - diz meu pai.


- Sim senhor Luan - a mesmo referencia e me leva até uma porta - aqui é seu quarto senhorita Júlia, daqui a pouco irei arrumar suas roupas, Ok?


- Me chame só de Júlia mesmo Danni, e pode deixar que minhas roupas eu arrumo, Ok?


- Sim senho... Júlia - a mesma referencia e se retira.


Entro no quarto, ele é tão lindo, cabe um batalhão aqui dentro, quando olho em uma parede havia luzes onde tinha algumas fotos e um impressora de fotos. Um lugar na mesinha para mim fazer minhas atividades, um closet enorme, um cama grande com lençóis macios, entro no banheiro e ele era bastante grande, quase igual aquele da casa do Yoongi. E por incrível que pareça, já havia várias roupas no closet, de todo estilo, para se estar em casa, roupa para ir pra um lugar formal, roupas formais, três uniformes da minha escola, vários acessórios, óculos, pulseiras ao qual eu nunca trocaria pela minha que ganhei da pessoa que me salvou.


Eu simplesmente tinha tudo só naquele quarto, arrumo as minhas coisas de minha mala, tomo um banho e visto um conjunto de dormir que tinha no closet, me deito na cama e fico pensando em meu pai, será que ele está bem? Pego meu celular ligo para Suga.


•°Ligação on (Suga)•°


- Oi amor.


- Oi, já está dormindo? - pergunto.


- Ainda não, estou só deitado em minha cama.


- Hmm, me mudei - digo.


- Hã? Como assim se mudou?


- Vim pra casa do meu pai verdadeiro.


- Explica.


- minha mãe falou que sou brasileira - (suga sussurra: agora sei porque o corpo bonito) - que fugiu comigo, e meu pai era o senhor Luan, o homem que me dava aula de inglês no ônibus, aí eu não queria aceitar, mas meu pai me pediu para mim dar uma chance à ele, e é isso que estou fazendo, vim junto com minha mãe morar com ele em um condomínio que é perto do seu.


- Hmm, então se resolveram?


- Eh, digamos que sim.


- Que bom... Amanhã vai pra aula?


- Vou...


- Se faltar eu vou parar aí na porta de sua casa, e quanto à sua falta... Eu já resolvi, pode ir normalmente pra escola.


- Obrigada Yoon.


- De nada... Como é mesmo o seu nome?


- Júlia.


- De nada Júlia - ele diz me fazendo rir - tá agora temos que ir dormir.


- Tá bom, boa noite - falo.


- Boa noite, te amo.


- Te amo duas vezes mais.


- Ai que melosa.


- Você também.


- Tá tchau.


- tchau - eu digo e desligo o celular. 


°•Mensagem Off•°


Me a jeito na cama e adormeci.



 


Notas Finais


Digam o que acharam do capítulo.
Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...