1. Spirit Fanfics >
  2. Quem é você, Jimin? >
  3. Cento e vinte e oito dias antes

História Quem é você, Jimin? - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Cento e vinte e oito dias antes


Coreia do Sul não era tão fria quanto as pessoas diziam, na verdade, estava muito calor. O carro dos meus pais estava estacionado a pouco mais de um metro do alojamento em que eu ficaria, quarto 43.

Com a ajuda dos meus pais, levou apenas alguns minutos para descarregarmos o carro.

Arrumei minhas roupas na minúscula cômoda que tinha no quarto, mesmo sabendo que toda aquela organização seria em vão.

Chegou a hora de me despedir dos meus pais. Não dá para simplesmente ficar prolongando certas coisas para sempre. Chega um momento em que o melhor a fazer é arrancar o Band-Aid. Isso dói, mas depois passa, e então vem o alívio.

- Meu Deus, vamos sentir saudades de você - disse minha mãe de repente, atravessando o campo minado de malas para chegar até mim.

Eu a abracei. Meu pai se juntou a nós e ficamos lá amontoados.

- Não se preocupem - sorrir enquanto desfazia o abraço. - Vou aprender a falar coreano com um sotaque americano.

Minha mãe riu.

- Não vá fazer nenhuma bobagem - disse o meu pai.

- Está bem.

- Nada de drogas. Nem bebidas. Nem cigarros.

Quando ele estudou no mesmo colégio interno que eu, fez coisas sobre as quais eu só tinha ouvido falar: as festas escondidas, as corridas sem roupa pelas plantações, drogas, bebidas e cigarros. Ele levou um tempo para parar de fumar, mas os seus dias de bad boy tinham ficado para trás.

Então eles foram embora, dava para observa-los entrar no carro pela única janela que havia no quarto.

Estava arrumando o resto da minha bagunça. Mas resolvi que aquela não era uma boa hora para trabalhar. Era hora de um banho magnífico.

O banheiro era pequeno. E tinha um espelho enorme atrás da porta, o que tornou impossível ignorar a imagem do meu corpo nu. Abrir a cortina branca e entrei no boxe.

Quando sai do banheiro, a toalha enrolada já cintura, vi um cara forte com um cabelo azul arrastando sua mala para dentro do quarto. Junto chegou o cheiro da fumaça de cigarro entranhado nele. Ótimo,pensei,estou prestes a conhecer o meu colega de quarto e estou pelado. Ele puxou a mala, fechou a porta e veio na minha direção.

- Sou Kim Taehyung - anunciou com uma voz grossa, antes que eu pudesse responder acrescentou: - Eu apertaria sua mão, mas se você soltar a toalha ele vai cair, e não é isso que queremos,não é?

Eu ri, acenei com a cabeça para ele e disse:

- Sou Jeon Jungkook. É um prazer,cara.

Peguei uma cueca limpa,uma calça moletom preta e uma blusa moletom também, de cor cinza. Murmurei que voltava em um segundo e mergulhei de volta no banheiro. Que beleza de primeira impressão.

- E aí, cadê seus pais? - perguntei, do banheiro.

- Os meus pais? O meu pai está na Califórnia, talvez sentado na poltrona da sua empresa, ou sei lá o que. Mas está bebendo, com certeza. E a minha mãe provavelmente está saindo agora mesmo do campus.

- Ah - Deixei escapar, agora vestido, sem saber como reagir a informações tão pessoais.

- De onde você é?

- América, EUA. - respondi.

- Legal - respondeu.

Ele colocou um mapa mundi na parede, e começou a citar:

Afeganistão

Albânia

Andorra

Argélia

Argentina

E por aí foi, até que ele terminou a letra A, e então ele disse:

- Eu continuaria citando, mas isso vai te dar um tédio enorme.

- Isso é legal, essa coisa dos países - disse eu.

- É, todo mundo tem um talento. Eu sou bom em decorar. E você? - perguntou ele, enquanto se sentava ao meu lado na cama.

- Hum, eu sei as últimas palavras de muita gente.

- Eu poderia te pedir um exemplo, mas vamos deixar isso para outra hora. - disse ele.

Taehyung se levantou, e saiu, deixando a porta aberta. Voltou alguns segundos depois e colocou só a cabeça para dentro.

- Vamos, Jungkook.

Saímos enfim do quarto, felizmente, o sol estava descendo no horizonte. Andamos cinco portas e chegamos ao Quarto 48. Um quadro branco estava preso à porta com fita adesiva, com as palavras "Jimin tem um quarto individual" escritas em azul.

Taehyung me explicou que 1) aquele era o quarto do Jimin; 2) o quarto dele era individual porque o garoto que também deveria ocupá-lo tinha sido expulso no fim do ano anterior; 3) Jimin tinha cigarros, apesar de o Taehyung não se ter dado o trabalho de perguntar se 4) eu fumava, o que 5) eu não fazia.

Ele bateu uma vez, firme. Uma voz gritou do outro lado da porta:

- Puta que pariu, eu tenho uma história incrível pra te contar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...