1. Spirit Fanfics >
  2. Quem não arrisca, não petisca! >
  3. Capítulo um

História Quem não arrisca, não petisca! - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi pessoinhas, tudo bem?
Primeiramente, faz muito tempo que não escrevo, essa estória foi escrita há um tempinho, particularmente eu gosto de postar só quando já terminei, mas sinto informar que esta não esta assim, então por que estou postando? Porque eu estava com saudade desse universo de escritor e estou precisando voltar a escrever, quem sabe não encontro o que quero fazendo isso.
Segundo, não tenho bem uma data, dia e horário de postagens, mas provavelmente aos finais de semana.
Terceiro, futuramente alterarei capa e título (talvez), porque na vontade de postar, não consegui desenvolver bem essa parte, mas em breve teremos uma capa descente e talvez uma mudança de título.
Bem espero que gostem.

Boa leitura! ;D

Capítulo 1 - Capítulo um


- Olá Sakura, tudo bem? – Kakashi cumprimenta ao atender a porta visualizando a rosada a sua frente.

 - Oi senhor Hatake, estou bem e o senhor? Os meninos estão né? – Pergunta ela.

 

 - Senhor está no céu Sakura, eu não estou tão velho ainda – Diz rindo – pode me chamar só de Kakashi, quantas vezes vou ter que repetir isso menina? – Solta debochado – E sim, os meninos estão lá em cima, entre. – Termina dando passagem à menina.

 

 Ela coça a cabeça corando levemente – Obrigado Sen... Kakashi. Com licença.

 

 Ele sorri formando o olhinho meia lua vendo a mais nova passar e ir subindo as escadas.

 

 Ah Sakura, se você fosse mais velha, só um pouquinho garota... De novo Kakashi! Ela é só uma garota, acabou de fazer 19 anos, você é quatorze anos mais velho que ela, se comporte, mas olhar não arranca pedaço... Melhor eu ir pro meu quarto.

 Lembra-se de quando conheceu Sakura, analisando como ela mudou durante todo esse tempo...

 

 Pov Kakashi

 - Hey Kakashi – os meninos não me chamavam de pai, mesmo que eu os tenha “adotado”, quando os pais de ambos morreram eu era um dos conhecidos mais próximos da família de ambos e os pais deles delegaram suas guardas a mim, mesmo Sasuke tendo um irmão mais velho, na época Itachi já morava em outra cidade e o pequeno preferiu ficar aqui, então fizemos um pequeno acordo e ficou oficializado pela justiça. Assumi os meninos como meus mesmo lhes dando a liberdade de me chamar como pai, eles preferiram me chamar pelo nome – Nós temos um trabalho em grupo hoje, então teremos visita ok? – Avisou Sasuke me olhando enquanto Naruto passava por trás dele.

- É a Sakura-chan, ela é linda! – O loiro diz com os olhos brilhando. Sasuke revira os olhos diante de sua declaração.

- Ela é uma pirralha testuda Naruto, isso sim. – Contradiz Sasuke com seu mau humor diário, o moleque tinha 15 anos e era assim já.

- Cala a boca seu Emo, ela é linda e muito legal, você que é um mal humorado de merda.

- Baka! – Diz Sasuke partindo pra cima dele, resolvo interver antes que eles engatem em uma briga.

- Yare yare, eu estou de folga hoje, nada de brigas, Sasuke respeite a paixão do seu amigo e Naruto ignore as provocações de Sasuke, e recebam a Sakura, esse é o nome dela né? – consentem – Recebam ela bem então, não quero dor de cabeça garotos, beleza?

- Dattebayo – Assente Naruto.

- Tsc, tudo bem – Sasuke concorda estalando a língua.

- Ótimo, se precisarem de mim, estou lá em cima.

 

 

Um tempo depois...

 

Ouço a campainha tocando, deve ser a tal garota do grupo deles, eles atendem, quero terminar de ler meu Icha Icha em paz.

Mas isso não se mostra possível, pelo raio da campainha continuar tocando incessantemente, bufo.

 - Sasuke! Naruto! Atendam a porra da porta! – Grito do meu quarto. Odiava gritar.

- To no banheiro, dattebayo! – Escuto Naruto responder.

 E a campainha continua aquele idiota do Sasuke tá fazendo o que?!

Desisto sem resposta e desço abrindo a porta.

 - Oi Senhor Hatake, desculpe, mas o Sasuke-kun e Naruto-kun estão? Eles marcaram de fazer trabalho comigo. – Solta tudo de uma vez uma menina de cabelos rosa e olhos verdes grandes, parecendo duas esmeraldas, ela era meio esguia, mas tinha um rosto angelical, parecia uma boneca. Bonitinha, até que Naruto tem bom gosto. Ela parecia simpática apesar do nervosismo, ignoro minha raiva e sorrio levemente, afinal ela não tinha culpa.

- Oi, você deve ser a Sakura certo? – me esforço para lembrar – Entre, eles estão lá em cima.

Ela assente e entra tímida parando no meio da sala.

- Eu vou chamá-los. – Digo vendo que ela não se sentia confortável para subir. Ela assente sorrindo levemente.

 Assim que termino de subir a escada, Naruto chega correndo.

-CADÊ A SAKURA-CHAN?! – pergunta gritando a me ver sozinho

- Lá em baixo na sala. E Naruto sem gritaria, por favor. – Peço, eu nunca me acostumaria com aquela gritaria dele, sempre tão escandaloso.

Ele assente e desce correndo alarmado, se essa garota não percebeu ainda, ela é bem lerda.

Entro no quarto de Sasuke e o encontro deitado encarando o teto com tédio.

- Sasuke – chamo – sua amiga chegou, esta lá embaixo, desce afinal vocês têm trabalho para fazer não é?

Ele se levanta e desce apenas, eu me perguntava quanto tempo ele ficaria nessa de emo dark.

Volto ao meu quarto e continuo lendo meu Icha Icha pelo resto da tarde.

Desço e encontro-os ainda fazendo seja lá qual for o trabalho, mas acho que consistia em uma maquete, pelo que estavam montando, bem Naruto e Sakura, já que Sasuke se mantinha pesquisando algumas coisas na internet.

 Decido fazer algo para eles comerem, estavam ali há algumas horas, Sakura deveria estar com fome, mas pelo que notei era muito tímida para pedir algo e, além disso, ela não era bem amiga dos meninos, Naruto a olhava apaixonado, mas ela parecia mais ligada à Sasuke, este que ignorava todos os seus olhares, hum talvez fosse por isso que ele estivesse daquela forma, ou ele se comportava assim para chamar atenção das meninas. Bem...

Termino de preparar os lanches deles e os sucos, e levo tudo para a sala.

 

- Hey, vocês – chamo atraindo a atenção deles – venham comer. Sakura você deve estar com fome, desculpe os meninos por não oferecerem nada, seus mal educados. – os repreendo, vendo sasuke revirar os olhos e Naruto ficar envergonhado.

- Ah imagina Senhor Hatake, eu não... – começa ficando corada.

- Sakura você não deve ter comido antes de sair de casa tirando o almoço, eu aposto. E por favor, não me chame de senhor, não sou tão velho, pode me chamar de Kakashi e se referir a mim como você. – pisco um olho e ela cora, solto um riso baixo, ela era fofa até. – Agora venha e se sirva.

Volto para a cozinha a fim de preparar o meu lanche e comer em paz, já que ali eu estaria sozinho e poderia tirar a máscara.

Comia virado de costas para a porta sentado à mesa, quando escuto alguém chegando à cozinha, cubro o rosto rapidamente e me viro constatando ser Sakura, ela me encara sem graça enquanto mastigo, ela ergue os pratos como se explicasse o que fazia ali.

 - Desculpe por interromper, os meninos me deram os pratos e eu vim trazer. – coloca-os dentro da pia e pega o dela abrindo a torneira.

- Sakura, não precisa fazer isso – digo me levantando pegando o prato da mão dela e colocando junto com as outras louças sujas – e tudo bem, você não interrompeu nada, agora porque não vai pra sala terminar o trabalho com os meninos? – Sugiro. Ela assente e vai para a sala.

Lavo as louças, afinal hoje era meu dia.

Quando voltava pela sala presencio algo e seguro o riso.

 - Baka! Eu disse para não colar isso aí! Shanaro! – Sakura bate na cabeça de Naruto forte o suficiente para ela ir pra frente, ele a esfrega fazendo um bico, enquanto Sakura bufa.

- Tsc. – Sasuke revira os olhos tentando arrumar a cagada de Naruto junto com Sakura na maquete.

 Subo novamente, lendo meu Icha Icha no quarto até que Naruto o invade simplesmente arrastando Sakura até ali, está que estava vermelha de vergonha por estar no meu quarto e eu encaro o loiro com uma sobrancelha arqueada esperando ele explicar o que estavam fazendo ali, Sasuke estava na porta observando tudo.

 - Kakashi você poderia levar a Sakura-Chan em casa? Está tarde para ela voltar sozinha. – pede ele, antes que eu responda ela responde.

 

- Naruto! Eu já disse que não precisa, tenho 14 anos posso muito bem ir pra casa sozinha, são sete meia ainda seu Baka, não precisa se incomodar Senhor Hatake. – Responde puxando a mão.

Antes de dizer qualquer coisa me levanto e calço meu tênis.

- Sakura considerando o horário e onde você mora? – Pergunto.

- Há uns minutos daqui, sério Senhor Hatake, não se incomode...

- Onde você mora? – Interrompo-a e pergunto novamente.

- No jardim das flores. – Responde fitando o chão.

- Certo, vamos? Não é longe, mas considerando o horário, e a preocupação dos seus pais, melhor eu te levar. - Digo pegando a chave do meu carro na escrivaninha.

- A não tem muito problema, desde que eu esteja antes das nove em casa. – Responde.

- Mesmo assim, vamos. – Passo por ela indo para o corredor com os três me seguindo.

- Vocês vão conosco, ou vão ficar? – Pergunto para os dois assim que chegamos ao andar de baixo.

- Eu vou ficar. – Diz Sasuke olhando para Naruto, Sakura murcha um pouco ao meu lado, acho que ela gosta dele, Naruto baixa um pouco os olhos.

- Eu também. – Essa eu não esperava, estranho isso.

- Bem, então vamos Sakura? – Digo olhando para ela.

- Vamos. – Concorda. 

 Saio com ela de carro e sigo pelo caminho indicado por ela até sua casa, não era muito longe, de fato, mas considerando o horário, se eu tivesse uma filha não gostaria dela andando sozinha.

 - Obrigada Senhor Hatake. Tchau. – Se despede abrindo a porta do carro.

- Tchau Sakura, já disse o que acho desse senhor. – a repreendo de leve.

- Gomen – cora, a observo entrar em casa e volto para casa.

 Chego e subo passando pelo quarto de Sasuke escuto uma leve discussão.

 - Seu Teme, pare de correr atrás da Sakura-chan, você nem gosta dela. – Naruto diz nervoso.

- Dobe, eu não corro atrás dela, ela que vem atrás de mim. Tsc. – Diz Sasuke em seu costumeiro tom de voz desdenhoso.

- Mentira. Eu não acredito. – Responde Naruto.

- Não posso fazer nada se ela gosta de mim e não de você. – Diz Sasuke debochado.

- Pare de correr atrás dela Uchiha! – Exclama o loiro.

- Naruto por que você não pergunta para ela em vez de me encher o saco? – O outro levanta a voz.

- Hunf. –Suspira o loiro e abre a porta do quarto do outro me pegando de surpresa.

- Ora, que feio hein ouvindo atrás da porta Hatake. – Naruto diz a me ver.

- Yare yare, estava passando e ouvi a DR de vocês só isso – Respondo debochado.

- DR?! Tá louco? Dattebayo, o Teme está atrás da Sakura também só isso. – Naruto se atropela nas palavras.

- Acho que não Naruto, acho que ela gosta dele. – Respondo vendo o loiro murchar um pouco.

- Será? Droga, todas gostam do Teme. – Diz tristonho.

Bagunço seus cabelos loiros indo junto com ele até seu quarto.

- Naruto, uma hora você acha a garota certa, mas a Sakura está na do Sasuke, melhor você esquecer ela hum? – Sugiro tentando ajudar um pouco.

- Talvez, Dattebayo Kakashi. – Diz ele entrando em seu quarto.

 

- Boa noite Naruto. – Vou para meu quarto.

 

Sasuke.

- Ainda não sei Dattebayo. – Responde pensativo.

- Naruto é só chegar e conversar com ela, é fácil. – Dizia Sakura com naturalidade.

- Não é tão fácil assim Sakura-chan, não sei nem o que fazer e se ela não gostar? – Diz ele apreensivo.

- Naruto é a Hinata, ela gosta de você desde o primeiro ano, qual é. – Diz Sasuke como se fosse óbvio, mas no caso do loiro, nada era óbvio, até estar muito na cara.

- Eu sei Teme, mas nunca se sabe. – Naruto fala incerto ainda.

- A Hina vai amar qualquer coisa vinda de você, quantas vezes vou ter que repetir? Shanaro. – Diz Sakura já perdendo a paciência.

- Eu entendi dattebayo. – Diz Naruto se encolhendo.

- Então pronto Dobe, é só falar com ela. – Diz Sasuke.

Adolescentes e seus dramas, a tal Hinata deve ser realmente louca pela Naruto, três anos era muito tempo, e se ela gosta do Naruto, é porque gosta mesmo, o loiro conseguia ser meio peculiar às vezes.

- Kakashi deve concordar com a gente, né? – Diz Sasuke me olhando.

- Olha Naruto, você é lerdo garoto, extremamente lerdo, essa Hinata deve ser louca por você, é só ir falar com ela, de boa, pronto. – Digo suspirando, tanto drama.

- Tá vendo até ele concorda seu Baka! – diz Sakura.

Esse dia também foi bom por outro acontecimento.

 

- Kakashi a Sakura-Chan vai dormir aqui, tudo bem? – Perguntou Naruto me olhando horas antes.

- Tudo, os pais dela deixaram? Você já arrumou o quarto de hóspedes para ela? – Pergunto logo, do jeito que eles eram...

- Sim, deixaram, eu arrumei. – Sasuke respondeu enquanto mexia no celular no outro sofá.

- Ótimo. – Eu não tinha interesse claro na Sakura como tenho hoje, ou eu não me permitia ter, até porque seria uma tremenda falta de respeito, ela era menor de idade e eu um adulto completo, mas não significava que eu era cego também.

 

Durante a noite...

 Apalpei a cômoda ao lado da cama em busca da garrafa de água que costumo deixar, mas encontro o recipiente vazio, bufo e me levanto de cueca mesmo, e desço, eles devem ter dormido há um tempo então não preciso me preocupar.

Errado.

Não me preocupo em ligar luzes, porque eu conheço a casa muito bem, me direciono a cozinha e quando entro nela, não noto a figura um pouco mais baixa que eu de camisa que passa tateando tudo, e inclusive trombando em mim com força suficiente para ir para trás, mas a puxo de volta antes que tropece em seus pés e caia a sentindo bater em meu peitoral e tatear minha barriga, suas pernas nuas batem nas minhas e ela se dá conta que era um ser humano, no caso eu.

 

- Go-gomen’ nasai... E-eu nã-não vi o senhor. – Gagueja se segurando em meus braços.

- Tudo bem, eu já disse que não precisa de tanta formalidade Sakura. – Suspiro – Você não está com frio não? Está gelada. – Passo as mãos por seus braços subindo e descendo.

- Ahh bem e-eu não... O senhor está seminu e não está com frio – ela cruza os braços em frente ao corpo, solto-a notando porque ela estava com tanta vergonha, mas tirar casquinha não dói.

- Meninas costumam ser frientas, senhorita. Sugiro que suba e coloque uma calça ao menos.

- Hum, eu gosto de dormir assim, e eu não sinto tanto frio, boa noite Senhor Hatake. – passa por mim rebolando.

 

Daquele dia em diante nasceu certo interesse nela, mas eu sabia que era errado, mas minha mente era muito pervertida, eu não conseguia colocar um breque nela, e toda vez que Sakura dormia lá em casa e desfilava em seus “pijamas”, que consistiam em uma camisa grande e um shortinho curtíssimo, eu morria de desejo aos poucos.

 

E agora eu estava aqui na minha sala que nem um anta parado lembrando esses momentos.

 

- Kakashi! Kakashi! – Escuto alguém me chamar.

Desço os olhos encontrando três figuras me encarando. Lá vem.

- O que vocês querem? – Pergunto cruzando os braços

- Qual a probabilidade de deixar a gente dar uma festa com os nossos amigos? – Pergunta Naruto com os olhos brilhando.

- Nani?! Aquele bando de adolescentes vagando pela minha casa com bebidas e música alta, sujando minha piscina?! Não acho que seja uma boa ideia. – Digo imaginando a merda que ia ser, por Kami-Sama, eu sabia que ia dar merda.

- Por favor, Kakashi, a gente limpa tudo depois, eu juro, dattebayo! – Naruto praticamente implora.

- Hunf. – Encaro os olhares pidões de todos.

- Vai Kakashi! Onegai! – Sakura junta às mãos fazendo beicinho.

Aí meu Kami.

- Vocês vão limpar tudo depois? Eu não quero vômito nessa sala, e muito menos camisinhas jogadas pela casa ou no quintal! E no final do dia após a festa, quero tudo limpo! Limpo, ok? – Digo encarando os três serio, eu sabia que ia dar merda, mas aquele pedido da Sakura foi o fim para mim.

- Tsc. – Sasuke estala a língua em descaso.

- Pode deixar dattebayo. – Naruto responde assentindo.

- Eu ajudo esses bakas, deixaremos a casa brilhando. Valeu Kakashi. – Diz Sakura sorrindo, e que sorriso lindo, devo exaltar.

- Acho bom mesmo, ou os três sofrerão as consequências, os três. – Digo.

- Eu me responsabilizo Kakashi. – Sakura fala me encarando com aqueles olhos verdes profundos.

- Você? Certo, confio em você, quero essa casa limpa e em perfeito estado quando eu voltar. – Confiava mesmo, dos três, ela era a mais responsável.

- Você não vai ficar na festa? – Pergunta ela meio cabisbaixa. Estranho seu comportamento.

- Eu? E ver vocês dando PT? Não quero essa imagem na minha mente, e vocês me convidariam? – Indago olhando os três, tinha alguma coisa ali que eles estavam tramando e eu não percebi, sentia isso.

- A Saky é a tia do rolê, ela cuida de todo mundo, sempre, ela não bebe, não muito. – Diz Naruto.

- Verdade, e por que nós não convidaríamos você? É o dono da casa. – Fala Sasuke.

- Porque eu sou o adulto emo. – Respondo.

- Tsc, grande diferença hein, adulto. – Ele diz debochado.

- Hey! Eu ainda sou responsável por vocês. – Digo cruzando os braços diante de sua provocação.

- A Sakura-Chan consegue ser mais responsável, você só fica lendo seus livrinhos pervertidos. Dattebayo. – Naruto diz olhando de mim para Sakura. Mais essa agora.

Sakura ri de leve dos comentários enquanto eu reviro os olhos.

- Uhn a senhorita responsabilidade vai ficar responsável por tudo então? Não vou me preocupar, eu vou ficar lá em cima, enquanto esse bando de adolescentes estiver aqui, se eu vir alguma merda com a minha piscina ou a casa, eu juro que mato vocês, entenderam? – Digo olhando os três, mesmo com as posturas normais, eles exalavam excitação e ansiedade e por algum motivo, eu sentia que não era só sobre a festa em si.

- Ihh Kakashi relaxa do jeito que a Sakura é chata, é capaz dela nem deixar a gente embebedar o povo. – Sasuke diz e Naruto concorda.

Ambos tomam um pescotapa audível, essa doeu, seus rostos se contraem esfregando o local atingido.

- Babacas, é óbvio que não. Esses idiotas já tentaram me embebedar tantas vezes, e agora estão tentando fazer isso com o povo que não bebe. – Ela diz revirando os olhos.

- Dattebayo Sakura-chan, você é muito chata. – Naruto diz esfregando a região atingida.

- É mesmo, Tsc. – Sasuke concorda.         

- Bem, não me interessa quem vai embebedar quem, só que vocês estão responsáveis pela casa e sua limpeza. – Digo. 

- Vai ficar na festa então? – Pergunta Sakura me olhando.

 

Por que ela quer tanto que eu fique nesse raio dessa festa?

Será que ela quer algo... Não, você está louco Kakashi, simplesmente isso.

 

- Talvez, irei trazer uns amigos, problema? – Pergunto.

- Não, mas quero que me avise, preciso contabilizar os convidados para comida e bebida. – Ela diz me olhando.

- Para que comida, vamos encher a cara, não é mesmo Teme? – Naruto diz encarando Sasuke.

- Isso mesmo Dobe. – os dois fazem um hi-five e Sakura revira os olhos entre os dois.

- Que dia vai ser a festa? – Pergunto ignorando aqueles dois.

- Sábado que vem às dez da noite. – Ela responde. Caramba estava muito perto, meu Deus.

- Vão virar a noite? Mas para que piscina à noite? – Pergunto, pelo horário, provavelmente sim e isso me preocupava, e para que raios piscina à noite?

- Pretendemos. – Responde ela. – Ah bem se vamos virar, logo amanhece e agora esta calor, então usar a piscina seria legal.

- Espero que não me tragam preocupações com os vizinhos. – Digo passando a mão pelo meu cabelo.

- A gente abaixa o som qualquer coisa, tem idosos aqui perto? – Ela diz abanando a mão em descaso.

- Só o senhor Hanks ai na frente, ele é meio chato, mas dá para relevar. – Digo me lembrando de um senhor, ele sempre brigava com os meninos quando eles eram mais novos.

- Beleza então, resolvidos? – Ela estende sua mão oferecendo um aperto como se fosse fechar um negócio. Cubro sua mão com a minha em um aperto firme, enquanto ela devolve me encarando diretamente.

- Resolvidos. – Respondo sorrindo por baixo da mascara, havia algo naquele olhar dela para mim, mas eu não sabia o que era.

- Fico feliz que venha a festa. – Solta baixinho mordendo os lábios no fim.

 

Mas o que será que essa garota quer? Eu queria morder aqueles lábios e apertar todo o seu corpinho, mas a linha tênue de respeito prevalecia ainda. Sim, ainda, pois eu queria muito aquela menina. Mas provavelmente eu só sonharia com isso.

 

Sorrio por baixo da máscara a encarando de volta.

Naruto e Sasuke discutiam algumas coisas da festa ao nosso lado inertes ao nosso pequeno momento. Eu devia estar vendo coisas no mínimo.

 


Notas Finais


Este foi o primeiro capítulo, espero que tenham gostado.
Desculpe qualquer erro, me avisem por favor, estou muito enferrujada.
Aceito críticas e sugestões sempre, desde que sejam construtivas amores, anyway, vocês são livres para comentarem o que quiserem.
Comentem e favoritem, quero saber suas opiniões a respeito.
Obrigada por lerem =D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...