História Quem não tem poder, não pode sobreviver. - Capítulo 12


Escrita por:

Visualizações 63
Palavras 2.103
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E com isso entramos no novo arco da história e eu queria explicar algumas coisas. Primeiramente eu nunca dei um ''nome'' para um arco (já tivemos cerca 2 pela lógica e estamos entrando no terceiro) então resolvi nomear eles, sei que está um pouco atrasado para isso mas vai ser melhor porque saberei o quanto a história está avançada e se ela está pronta para ter um fim.

Arco 1: Por fora do inferno (Capítulos 1 ao 6).
Arco 2: O sofrimento em forma de amor (Capítulos 7 ao 11).
E agora pro Arco 3: Uma segunda chance (Capítulos 12 ao ??)

Ignore isso, apenas queria deixar a história mais ''bonita e organizada'' hehe, boa leitura..

Capítulo 12 - ''Eu vou dormir quando estiver morto..''


Fanfic / Fanfiction Quem não tem poder, não pode sobreviver. - Capítulo 12 - ''Eu vou dormir quando estiver morto..''

- ''Quem é ela? Por que o moon está com ela? Por...que..

Minha mente estava sendo apagada aos poucos, cada vez mais e mais eu afundava no oceano e tudo ficava mais escuro. A luz da lua parecia cada vez mais distante da minha visão, gritos são captados por minha ótima audição e parece que está tendo uma briga no topo do penhasco, isso não importa mais para mim, provavelmente deve ser a sophie brigando com os pais ou os adolescentes virgens estão enfurecidos por não terem o prazer de acabarem comigo lentamente. Hehe.. PAU NO SEUS CUS SEUS BABACAS!! SEM D-I-V-E-R-S-Ã-O.

Pai me espere porque...eu...estou..cheg--

- ''VOCÊ NÃO TEM O DIREITO DE MORRER SEU MISERÁVEL!!'' 

- ''Que.. que sensação de vento é..

 

 

Horas depois..

- ''AHHHHHHHH!! Mas o que.. diabos.. estou?''

Eu não morri, eu não tive o direito de morrer e vento, essas foram as últimas coisas que consigo me lembrar após minha tentativa falha de suicídio. Uma luz extremamente forte irrita a minha visão após acordar e então, resolvo tentar enxugar o meu rosto para melhorar minha visão mas tem algo errado.. minhas mãos.. melhor, o meu corpo está... preso?!

- ''AHHHHH QUE MERDA É ESSA?!?! ONDE ESTOU?!''

- ''ALGUÉM!! TEM ALGUÉM AI? SOCORRO!!''

Sem resposta e meu cérebro me mostra a situação que estou agora. Eu estou preso, melhor, eu estou acorrentando com correntes e uma camisa branca no meu corpo prende todos os meus movimentos que tento fazer. 

Não demorou muito para eu entender onde eu estava graças a minha visão ter se adaptado á luz irritante na minha frente. Eu estou preso por correntes em uma espécie de prisão e as únicas coisas presentes na sala escura são uma TV e vários cartazes de ''Desaparecido'' e ''Morte penal''.

Na televisão passava uma propaganda de como a humanidade está mais feliz com poderes e que pessoas sem poderes são um peso da sociedade, impedindo a mesma de continuar avançando. Hehe.. eles falam que o PESO DA SOCIEDADE são hostis e não foram escolhidos por deus, por isso são arrogantes e ingratos por natureza e precisam de ajuda urgente.

HIPOCRISIA!! ISSO É O CÚMULO DA HIPOCRISIA!! HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHHA!!

- ''Huff.. isso é hilário hehe..'' - Um sorriso começava a se formar em meu rosto. (Foto inicial)

Eu não estava irritado porque as minhas forças para xingar ou ficar puto da vida por esses heróis acabaram. Agora a terra é deles, pela lógica a religião, mercado internacional, presidentes e tudo o que tem haver com PODER mudaria devido a isso, passando de costume humano para costume heroico.

- ''Hehe.. isso é engraçado pra porra haha..''

- ''HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!! ISSO É MELHOR QUE A ''MTV'' DOS TEMPOS DO MEU VELHO.''

Eu ria alto, não importando o que iria vir. Para mim nada mais importa, eu espero que eu morra em sigilo mas a questão é: Como eles irão me matar? O ''pai'' vai vim aqui e dar um soco que atravessará o meu estômago? A ''mãe'' vai vim e entrar na minha mente e expandir a minha caixa craniana? Ou será que a ''irmã'' vai vim aqui e me matar no estilo ''súcubo''? EU IRIA ADORAR!!

Enquanto eu pensava em várias formas de torturas que iria passar, ouço um ranger de madeira com ferro um pouco longe e uma luz diferente acaba entrando na sala, dando um clima melhor para os meus olhos que estavam concentrados no brilho intenso da TV.

''Você é o mike certo?'' - Ouço uma voz feminina preencher a sala.

- ''Hehehehehehehehe..''

Não me importa o que essa garota vai fazer ou falar, prefiro mil vezes assistir essas ''vídeos cassetadas'' do que me importar com o meu destino, e também eu preciso manter meus olhos bem abertos quando chegar a minha hora. Pelo jeito eu só vou dormir quando..

- ''Estiver morto né? Eu só vou poder dormir quando estiver morto certo?''

- ''Sr. mike eu vim aqu--'' - A voz pausa quando eu viro meu rosto para a outra luz da sala.

- ''ESCUTE AQUI!! PORQUE VOCÊS NÃO ME DEIXAM MORRER?! PORQUE EU NÃO TENHO O DIREITO DE TIRAR A MINHA PRÓPRIA VIDA?! EU POR ACASO SOU A PORRA DE UM INSETO?!

- ''....................'' - A voz se mantém em silêncio.

Eu não consigo enxergar a expressão que essa garota, adolescente ou mulher esteja fazendo mas eu preciso dar as minhas últimas palavras aqui e AGORA!! Eu preciso falar com alguém porque o moon me abandonou!! Ele não me contactou como combinamos após eu ter acordado e nem ao menos quando eu estava me afogando ele veio no meu pensamento e perguntou: ''O QUE DIABOS VOCÊ ESTÁ FAZENDO SEU MERDA?!'' parece que ele não se importa comigo também.

- ''Apenas se divirtam o suficiente e me joguem na porra de um lixo, mar ou esgoto qualquer. A porra de uma voz gritou para mim que não tenho o direito de morrer por ser miserável então eu decidir e cheguei a uma conclusão garota..''

- ''Eu só vou dormir quando estiver morto.''

- ''.....................''

Sem resposta. Huff.. talvez ela esteja surpresa ao ver pela 1° vez um humano se expressar de uma forma tão patética, como eu pensei antes, isso tudo não importa mais para mim.

- ''Liberos!!'' 

A voz finalmente mostrou alguma reação e com isso eu sentir o meu corpo cair no chão frio e sujo dessa sala. Minha liberdade veio mas não foi da forma que eu previa, seu grito fez que as correntes e a camisa de força sobre mim se rasgasse e partisse em mil pedaços.

- ''Que..''

- ''Sr. mike devo pedir que me acompanhe. Sua presença no tribunal foi requisita e seu advogado está esperando.''

- ''Advogado? tribunal? mas que porra é essa agora..''

- ''Sem palavrões por favor, ele está esperando no tribunal. Devo pedir sua cooperação e que me acompanhe sem fazer gracinhas ou se não, sua defesa será prejudicada.''

- ''Ok... eu entendo.''

Eu não entendo, quem diabos organizaria um tribunal para mim? melhor, quem é LOUCO o bastante para ser o meu advogado de defesa no tribunal em um mundo SÓ DE HERÓIS?! 

Será que é um... humano ou é a sofia? Não pode ser a sophie porque seus pais nunca iriam permitir ela fazer essa burrada, isso apenas iria foder a imagem da família. Então eu preciso descobrir o que está acontecendo antes de ter o sono da morte.

Pode ser que tudo isso seja apenas uma fachada para mim ter alguma defesa. Eles não querem passar a imagem de serem os vilões da história para o resto da sociedade, a coisa mais importante para esses imbecis são a imagem que eles tem de heróis e o bom senso humano foi a única coisa que eles mantiveram da humanidade anterior.

- ''Por favor siga-me.'' 

- ''Sim e.. me desculpe por iss--''

- ''Eu não importo com a sua situação sr.mike mas tem alguém que parece gostar do senhor.''

Uma resposta arrogante mas eu obtive uma certeza, e eu não gostei disso: Provavelmente vou ser vendido para a diversão de alguma família que se irritou na festa ou na melhor das hipóteses, ser vendido como escravo. Que ótimo!

 

Algum tempo depois..

Meus pés sentem frio nesse azulejo frio do solo que piso, minhas mãos estão tremendo o bastante para não fazer nenhuma merda em relação a garota que acompanho e minha mente está extremamente perturbada focada apenas em uma coisa: Andar.

A garota cobre seu corpo e rosto com um enorme capuz marrom, os mesmos que as princesas usavam para se encontrar com seus príncipes encantados em sigilo nos contos de fadas que li na infância. Eles me enojam agora.

- ''Chegamos. Atravesse essa porta para ter acesso ao tribunal Sr. Mike.''

- ''Eu não sou senhor de porra nenhuma, sou apenas o garoto mike de merda.''

- ''......................''

Sem resposta ou risadas. Huff.. melhor eu terminar com essa merda logo, preciso tirar essas falsas esperanças que meu cérebro projeta e encarar a realidade de agora. O quanto mais rápido essa merda for, melhor será para me acostumar.

- ''Lá vou eu..'' - Dou um último suspiro comigo mesmo e empurro a porta com toda a minha força.

 

Tribunal: O julgamento.

- ''Sr. mike yukihira? Queira por favor se sentar ali.''

Mas que merda de tribunal é esse? Minha visão tenta enxergar pessoas furiosas, a minha família furiosa e um advogado de merda para falarem que eu tive alguma defesa mas não é bem assim. Era uma sala um pouco maior que meu quarto mas tinha algo errado porque... NÃO TINHA QUASE NINGUÉM!! A única plateia que vejo é a do júri, a juíza e SÓ!! CADE A MULTIDÃO ENFURECIDA?! CADE A PORRA DO ADVOGADO COMPRADO ARROMBADO QUE ME FALARAM?! CADE TODO MUNDO NESSA PORRA?!?!

- ''Mas que merda é ess--''

- ''Sr. mike sem palavrões no tribunal, eu agrad--'' 

- ''QUIETA PORRA!!''

- ''...............'' - Sem resposta da juíza.

- ''Que merda de tribunal é esse? Por que só tem o júri e você?! Aliás, quantos anos você tem porra?! POR ACASO CONTRATARAM UMA VADIA MILF PARA O PAPEL DE JUÍZA?!''

- ''CADE AS TESTEMUNHAS?! ACUSAÇÃO?! PLATEIA DE LUNÁTICOS ENFURECIDA?! E A PORRA DO MEU ADVOGADO?! EU NÃO VEJO ELE E FALARAM Q--''

- ''SILÊNCIO!!''

- ''AHHHHHHHHHHHHHHHHHH''

Meus pés... eles... eles.. o que diabos aconteceu com a gravidade? Porque sinto um peso enorme embaixo de mim? PORQUE EU ESTOU AFUNDANDO NO CHÃO?!

- ''Mike yukihira, devo alertar que sua situação é grave seu merda! E eu tenho 25 anos, eu não sei porque estou fazendo essa palhaçada também!!''

- ''Que..''

Como assim ela não sabe?! ela é uma juíza mesmo? PORRA QUE GOSTOSA EM!! Pera ae.. QUEM PEDIU PARA FAZER ESSA MERDA ENTÃO?! QUEM ESTÁ FAZENDO ESSE TEATRO DE MERDA VÉI?!

- ''Senhorita juíza Kaori Orimura. Por favor não xingue o meu cliente.'' - Ouço uma outra voz masculina preencher o ambiente da sala, e essa é um pouco familiar.. eu não lembro de ouvir essa voz antes da minha morte mas eu a conheço de algum lugar..

- ''Você.. por favor o que eu estou fazendo aqui?''

- ''Eu estou aqui para negociar com você e com o júri, os conselheiros.''

- ''QUE?!''

- ''Olá mike, você se lembra de mim?'' - Vejo um homem de meia-idade se levantar perante o júri do tribunal.

- ''VOCÊ É AQUELE VELHO QUE FORÇOU O PAI DO DIRETOR PARAR O TEMPO NO COLÉGIO.''

- ''Sim eu sou o VILÃO da sua história, agora eu vou ser o herói.''

- ''O que?'' 

- ''Aquele seu salvamento custou caro para a sua família, agora uma outra está interessada em te obter hehe..''

O que? eu vou ser vendido para outra família para me sacanearem e se divertirem?!

''Sr. conselheiro, júri e juíza por favor venham para a sala dos jurados.''

Eles estão indo para uma outra sala... sem reclamar? A juíza está puta da vida e sua expressão de infelicidade com a minha presença, já o conselheiro (que é um velho conhecido meu hehe) está com uma expressão intrigante e curiosa no rosto. Eu consigo ver a malícia por trás do conselheiro e a raiva por trás da juíza por causa de suas expressões e por te deduzido em partes mas tinha algo errado.. aquela voz que pediu para eles irem para a sala... ele falou cliente então deve ser..

- ''EIII!! QUEM É ESSE VOCÊ?! QUEM TE CONTRATOU SEU FILHO DA PUTA?!''

- ''Por favor mike, apenas se sente e aguarde. Minha irmã logo vai receber uma explicação sua diretamente.''

- ''Irmã... QUEM É VOCÊ?! EIIII!! ME RESPONDA!! PORRAAAAAA!!''

SEM RESPOSTA!! MERDA!! ELES SE FORAM E A SALA FOI TRANCADA POR DENTRO!! Consigo finalmente sentir os meus pés pisando normalmente no chão e não tenho escolha a não ser me sentar e esperar eles saírem daquela sala. Merda, merda, merda.. o advogado é irmão de uma garota e eu devo uma explicação para a mesma mas..

- ''Quem é essa garota? É uma das princesas na qual eu xinguei na festa? Porra.. porra..''

Não adianta eu tentar falar comigo mesmo porque eu não vou obter a resposta dessa maneira, e sim sendo um bom parasita inútil e esperar. Eu realmente não consigo pensar numa garota específica na qual deva uma explicação e esse advogado.. ele é irmão dela então provavelmente eu vou ser humilhado pedindo desculpas para sua IRMANZINHA ONEE-CHAN e depois ser morto por ele.

Porra.. porra.. bem, pelo menos esse será o último desafio que enfrentarei. Após superar isso eu finalmente irei dor..mi...r...

- ''ZZZZZZZZZZZZZZZZ'' - Barulho de ronco de alguém dormindo.

 

 

Fim do capítulo 12..

 

 

 

 

 


Notas Finais


Eu realmente não tenho como descrever o apoio da história (Chegamos 48 favoritos), falando a verdade eu não tenho um roteiro ou capítulos prontos, eu escrevo tudo na parte da tarde para postar de noite (Ás vezes no mesmo dia eu posto o capítulo). Essa história foi criada graças a um sonho e uma curiosidade minha de como ele teria começado, desenvolvido e terminado.

Fico feliz que o meu hobby de criar histórias tenha alcançado tantas pessoas, isso me deixa cada vez mais determinado em não decepcionar em cada capítulo. É isso, até logo hehe..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...