História Quer namorar comigo? - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Girls' Generation
Personagens Hyoyeon, Jessica, Seohyun, Sooyoung, Sunny, Taeyeon, Tiffany, Yoona, Yuri
Tags Taeny
Visualizações 156
Palavras 4.080
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, FemmeSlash, Fluffy, Orange, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 15 - Capítulo Quinze


Depois da discussão com Taeyeon, tudo o que a ruiva queria era um momento sozinha para pensar sobre tudo o que estava acontecendo em sua vida desde que chegou na cidade. Parece que, depois que se apaixonou pela Kim, tudo desandou, estavam brigando e se magoando cada vez mais, qualquer palavra era motivo para discussão. Não estavam mais na mesma sintonia como tinha sido no início.

Mas o que mais estava martelando na sua cabeça era a conversa daquela manhã. Qual seria a proposta daquela vez? Mais um favor que no futuro faria o seu coração doer? Ou seria algo concreto e verdadeiro, Taeyeon diria que gostava dela também?

Jessica tinha razão, estava mais do que na hora de voltar. Voltar para a sua cidade, para o seu lugar, perto da sua melhor amiga e família.

Suspira sentindo o coração apertar e olha a sua volta. Percebe que mais à frente tem um lago, pois o sol está refletindo na água, deixaria o cavalo descansando e bebendo água enquanto admiraria a paisagem linda que a Fazenda Kim exibia. Tudo era campo com flores lindas e coloridas e algumas arvores enfeitavam o lugar também.

Imagens de Tiffany e Taeyeon passeando pelo lugar de mãos dadas, sorrindo uma para a outra começa a ser projetadas na mente da Hwang. Isso a deixa irritada e frustrada consigo mesmo, bufa e puxa as rédeas do cavalo, mas o seu movimento brusco acaba assustando o cavalo que empina e a faz desiquilibrar e cair.

Apesar de cair na grama, o impacto faz o ar lhe faltar dos pulmões e a parte de trás de sua cabeça doer. Quando tenta abrir os olhos, pontos pretos embaçam a sua visão, volta a fechar os olhos, e a dor em sua cabeça intensifica até se tornar insuportável e perder a consciência.

Quando acorda está totalmente desorientada. Ouve vozes falando ao fundo, mas não reconhece as pessoas que estão falando. Seus olhos estão pesados e a boca seca, quer pedir por água, e não encontra a sua voz. Alguém mexe em seu corpo e sente uma pontada aguda em sua cabeça que a faz arfar.

- Está acordada? – alguém pergunta e só murmurar em resposta. – Como está se sentindo senhorita Hwang?

- Água. – consegue finalmente encontrar a voz. Ouve ruídos ao seu lado e logo sente algo molhado em seus lábios. Ergue um pouco a cabeça bebendo alguns goles do liquido.

- Como está se sentindo? – volta a perguntar.

Finalmente Tiffany consegue abrir os olhos, vira a cabeça tentando localizar o lugar em que está. É o quarto de Taeyeon. Mas como foi parar ali?

- Taeyeon? – tenta a procurar pelo lugar. - O que aconteceu? - lembra de estar no campo, não ali. Como tinha parado ali? Tenta sentar, mas o homem a impede. – Cadê a Taeyeon? – não queria ficar sozinha naquele lugar com um desconhecido, não parecia certo.

- Acama-se por favor. – ele pede e afaga o seu ombro a impedindo de se mover muito, pois não sabiam a extensão de seus machucados antes dela acordar. – Você sofreu um pequeno acidente de cavalo e bateu a cabeça. – explica. – Está sentindo dor ou incomodo em alguma outra parte do corpo? – questiona.

Tiffany tenta mover os braços e não lhe dói ao ponto de estar quebrado, apenas o incomodo por causa do tombo. Movimenta as pernas e seu tornozelo dói mais, solta um gemido e isso chama a atenção do médico.

- Esse? – o médico segura a sua perna direita e mexe o tornozelo a fazendo arfar. – Não é nada de grave, apenas uma torção. Vai ficar inchado e roxo por alguns dias, mas basta manter repouso e não forçar o pé no chão. Colocar bastante gelo e passar as pomadas que vou receitar.

- Ah claro. – concorda. – Cadê a Taeyeon? – pede novamente entre dentes, seus olhos enchem de lágrimas pela dor.

- Ela está ali fora esperando para ter notícias, está bem preocupada, mas eu não podia dizer nada até que você acordasse e me dissesse se sentia dor.

- Pode pedir para que entre? – não queria ficar ali sozinha, além de querer deixar a loirinha mais calma.

- Primeiro vou fazer uma atadura para imobilizar seu tornozelo até amanhã. Você bateu a cabeça, peço que faça exames também, não foi uma batida forte, mas é bom prevenir. – explica. – E se a dor no tornozelo persistir, você pode tomar esse remédio aqui também. – ele pega um papel e começa a anotar os nomes das pomadas e remédios para a ruiva.

- Hum. Claro. Obrigada. – sorri.

Ele termina de escrever e então pega na sua maleta e tira as ataduras enfaixando o tornozelo e pé de Tiffany para deixa-lo imobilizado.

- Nesse cartão tem o número de telefone do meu consultório, qualquer dúvida pode me ligar. – ele entrega o pequeno retângulo de papel e então levanta do lugar ao lado da cama. – Tenha uma recuperação rápida! – estende a mão e Tiffany aceita a despedida.

Logo que a porta do quarto é aberta, já ouve a voz de Taeyeon vinda do corredor e o seu coração fica agitado. A loira troca algumas palavras com o médico e minutos depois a porta volta a ser aberta, mas dessa vez é a Kim quem entra no cômodo. Sua expressão é aflita e cansada, ela atravessa o quarto em passos rápidos e se acomoda ao seu lado na beira da cama.

- Como você está se sentindo? – segura a mão de Tiffany e o contato da pele faz o coração de Tiffany bater mais forte.

Desde quando o seu corpo tinha tantas reações diante ao contato entre elas?

- Só com um pouco de dor, mas o médico deixou um remédio. – a ruiva se ajeita melhor na cama e aponta para o papel sobre a mesinha ali ao lado. - Como você está? – aperta de leve a mão dela.

- Eu estava preocupada, muito. – passa a mão pelos cabelos. - Você nos deu um susto enorme. Desculpe por ter brigado com você.

- Me conte o que está acontecendo Taeyeon. De verdade. O que está rolando agora com a sua família que está te deixando tão aflita? – o seu coração aperta ao ver a expressão da loira ficar triste.

Ela desvia o olhar e levanta da cama caminhando até a janela do quarto olhando a paisagem lá fora. Taeyeon pensa o quanto da história poderia contar para a ruiva. Ela mesmo não sabia de muita coisa, apenas o que Yoona tinha lhe contado. Não sabia a versão de suas avós dos fatos.

O que lhe deixava mais brava era que seus pais não foram contra os planos das senhoras. Mas será que eles sabiam? Ou elas estavam armando para todos?

- Taeyeon? - o chamado de Tiffany a tira dos pensamentos. Com um suspiro volta para o lugar ao lado da cama.

- Quando você estava viajando, todas ficamos na casa de nossos pais por causa de Seohyun e numa dessas noites eu acabai ouvindo uma conversa de minhas irmãs quando estava no corredor. Não tem nada confirmado, mas minhas avós estão planejando um casamento arranjado para mim, parece que vão apresentar o cara quando voltarmos dessa viagem.

- Como? – Tiffany se ajeita na cama ficando sentada para olhar melhor a loira. – Taeyeon, elas não podem te forçar a isso. É injusto!

- Por isso elas estão tão atenciosas e carinhosas durante esse fim de semana. Elas não sabem que eu já sei do plano.

- O que você pretende fazer quanto a isso? E seus pais, não podem ir contra? Duvido que Yoona e Hyoyeon também permitam isso. Se unirmos forças suas avós não vão ter chance!

Seus olhos enchem de lágrimas por causa da raiva que estava sentindo, seu sangue parecia ferver em suas veias.

- Para elas isso de casamento arranjando é normal. O casamento delas com meus avós foi arranjado. O casamento dos meus pais foi uma sociedade entre as empresas. Elas são antigas e para os costumes são assim.

- Ah por favor Taeyeon! – esbraveja jogando os braços para cima. – Em pleno século 21 elas não podem te forçar a fazer isso! Você é adulta e maior de idade! – bufa. - Você já pensou em algo, o que vai fazer quanto a isso? Não pode aceitar de braços cruzados e fazer os caprichos delas. – bate na cama tamanha injustiça.

Taeyeon faz um bico nos lábios antes de levantar da cama e volta a se abaixar ficando de joelho sobre o tapete, segura a mão da ruiva e começa a falar.

- Tiffany. Eu preciso de sua ajuda mais do que tudo agora. Aceita casar comigo?

- Hãm? – os ouvidos de Tiffany começam a zumbir e seus pensamentos ficam em completo branco.

- Não precisamos levar o casamento exatamente ao pé da letra. Quer dizer. Somos amigas, podemos permanecer apenas na amizade, ser tipo, melhores amigas que dividem o mesmo teto. – segura com mais força a mão da ruiva. – Você sabe que eu não estaria propondo isso se não estivesse desesperada. Por favor Fany, eu realmente preciso de ajuda para escapar de minhas avós.

O que era menos pior? A proposta de casamento, com uma pessoa que quer só a sua amizade, ou as palavras ”eu não estaria propondo isso se não estivesse desesperada”.

(...)

O coração de Michelle estava apertado de preocupação, estava inquieta e não conseguia mais ficar sentada no sofá caminhando de um lado para outro da sala. Fazia meia-hora que o médico estava examinando a sua filha, mas para si, pareciam horas.

Haeyeon e Hyoyeon tinham ido até a cozinha preparar chá na tentativa de acamar todos, Seohyun estava sentada no sofá com Kyuhyun segurando a sua mão e ambos conversando baixinho, assim como Yoona e Seung.

- O que tanto elas têm para conversar? Eu quero subir para saber como Stephanie está! – murmura ansiosa. Ouve uma risada da filha mais nova.

- Você ficou vinte e um anos sem se preocupar com a sua filha e agora quer dar esse showzinho de boa mãe! – Seohyun desdenha.

- Hwang Seohyun! – Leonard esbraveja.

- Taeyeon logo vai descer com notícias! - o Sr. Kim fala.

- Mas mesmo assim preciso vê-la! – não espera pela resposta dos outros, segue até a escada subindo para o segundo andar da casa.

No corredor vê que a porta do quarto está fechada, diminui a velocidade dos passos e perto da porta do quarto escuta a conversa de Taeyeon com sua filha.

- Hãm? – ouve a voz de Tiffany, se aproxima mais da porta a passos lentos para não fazer alarde. Coloca o ouvido contra a madeira para conseguir ouvir melhor.

- Não precisamos levar o casamento exatamente ao pé da letra. Quer dizer. Somos amigas, podemos permanecer apenas na amizade, ser tipo, melhores amigas que dividem o mesmo teto.Você sabe que eu não estaria propondo isso se não estivesse desesperada. Por favor Fany, eu realmente preciso de ajuda para escapar de minhas avós.

Tiffany suspira.

- Eu aceito. Vou lhe ajudar Taeyeon, por que é injusto tudo isso.

- Obrigada Fany-ah.

Michelle se apressa em descer as escadas de volta para a sala, diante dos olhares interrogativos dos outros, apenas dá de ombros sentando-se ao lado do marido que lhe pergunta com o olhar o que tinha acontecido, ela apenas sorri.

- Vamos ter notícias boas em breve! – aperta a mão do marido. – É só o que posso falar agora.

(...)

Quando voltaram da viagem, ainda no mesmo dia a primeira coisa que Taeyeon fez foi ir levar Tiffany ao médico fazer todos os exames necessários para terem certeza que de a batida na cabeça não prejudicou nada. A médica garantiu que estava tudo bem com a Hwang e que um mês de repouso seria o suficiente para o tornozelo ficar cem por cento sarado.

O problema era Tiffany conseguir ficar deitada ou sentada por tanto tempo! Principalmente com Taeyeon se mudando para sua casa. Tudo estava uma bagunça.

A princípio não contaram para ninguém sobre o noivado, o tornozelo machucado de Tiffany serviu como desculpa perfeita para a mudança da loira para a casa Hwang, elas afirmaram que Seohyun poderia não dar conta de cuidar da irmã sozinha e por isso Taeyeon estava indo para lá.

BoA e Bora não ficaram nada satisfeitas em saber da mudança de casa da neta e muito menos quando Taeyeon cancelou a reunião com o tal “novo” sócio (noivo) afirmando que não estava com tempo, pois queria cuidar de Tiffany e estava resolvendo outros negócios importantes.

As pessoas que tinham aparecido para comprar a casa não eram compradores em potencial, queriam comprar por um preço abaixo do valor e Tiffany precisava do dinheiro, mesmo tendo decidido viver na Coreia ao aceitar a proposta de Taeyeon, tinha a escola da irmã para pagar além das despesas. A casa era grande demais para sustentar. E a loira tinham planos de compra-la para dar de presente a ruiva como agradecimento a grande ajuda que estava lhe dando.

A loira estava se mostrando uma cuidadora dedicada e amiga, não deixando a ruiva mover uma palha sem correr para ajudá-la até a respirar se fosse preciso.

- O que pretende fazer? – questiona ao entrar no quarto com uma bandeja nas mãos. – Você sabe que não pode fazer esforço Fany-ah! – ralha.

Tiffany volta a cair contra o colchão bufando e faz biquinho nos lábios cruzando os braços em seguida.

- Eu vou morrer de tédio Tae! – reclama. – Daqui a pouco vocês vão entrar aqui no quarto e vão me ver rasgando os travesseiros!

Taeyeon ri sentando na cama e deixando a bandeja sobre as pernas da ruiva, seu olhar é atraído para o livro que está ao lado de Tiffany.

- Omo! Isso quer dizer que o meu livro é tão chato, que você vai rasgar os travesseiros? – provoca. O rosto de Tiffany adquire a mesma coloração que os cabelos.

- CLARO QUE NÃO! – faz careta e pega o livro. – Estou totalmente envolvida pela história, o que quis dizer é que sinto falta de conversar com alguém!

- Desculpa não ter ficado aqui com você! – se desculpa de verdade. Passou a tarde atrás de trabalho, só não contou ainda para Tiffany.

Poderia ir trabalhar na empresa da família, mas sabia que se fizesse isso teria que aceitar várias regras impostas por suas avós. E as mais velhas teriam várias oportunidades de lhe importunar com aquela história maluca de casamento arranjado.

Por enquanto, Taeyeon se manteria afastada da empresa Kim. Ao menos até a afobação do casamento passar.

- Está tudo bem Taetae, você não é obrigada morrer de tédio comigo! – sorri brincalhona. - O que é isso? - aponta para a bandeja mudando de assunto.

- Comida para você! - senta mais próximo. - Pensa que eu não sei que não comeu durante a tarde toda? - fala com expressão brava. A ruiva revira os olhos, mas aceita o sanduiche.

- Onde está Seohyun? – pergunta quando pega o copo para beber alguns goles do suco.

- Com a sua mãe! - Michelle e Leo resolveram ficar perto das filhas por algum tempo, por isso alugaram uma casa na cidade. Tiffany suspira. - Kyu está lá com ela!

- Ainda bem! - revira os olhos. - Como foi o seu dia?

- Na verdade nada de interessante! - sorri. - Quer que eu fique com você? - Tiffany dá de ombros.

Taeyeon tira os sapatos subindo na cama também e sentando ao seu lado escora as costas contra a cabeceira.

- Qual é o plano agora? – Tiffany pergunta e a Kim lhe encara confusa. – Você já terminou de escrever o livro, e agora? – especifica a pergunta.

- Arranjar um emprego está no topo da lista de prioridades, já que eu vou casar! – vira o rosto olhando de forma intensa para a ruiva, que sente as bochechas vermelhas e desvia o olhar, mas não deixa de sorrir.

- Alias, o livro já tem data de publicação? – volta ao primeiro assunto para se sentir confortável. O assunto casamento ainda era delicado e com a proximidade dos pais, Taeyeon sabia que ela estava sofrendo.

- Tem a revisão, edição e afins, um mês e meio, dois no máximo! - fala pensativa.

- Hum. Ao menos até lá já vou estar recuperada do machucado para enfrentar a fila para pegar um autografo!

Taeyeon solta uma risada alta que preenche todo o quarto e principalmente, faz o corpo todo da Hwang reagir de um jeito bom.

- Ora Fany-ah, acho que ser a esposa da autora deve ter alguns privilégios!

As palavras fazem o coração de Tiffany ficar disparado, ambas param de rir e ficam se encarando por alguns segundos. Ela quer muito inclinar o rosto só um pouco para frente, apenas o suficiente para poder sentir mais o perfume de Taeyeon ou o calor que sai de sua pele.

- Hum. – a loira limpa a garganta e desvia o olhar. – Acho que no dia da publicação vai ter uma festa e essas coisas.

Tiffany sai do devaneio.

- Ora essa, quero estar na festa, é claro! Preciso de um pouco de agitação depois de ficar presa nessa cama! - Taeyeon sorri.

- Espero que sim, então! - olha para o prato vazio nas mãos dela, tinha encontrado um jeito de fazer Tiffany se alimentar direitinho, distraí-la! - Vou levar isso lá na cozinha! - pega o prato levantando da cama rapidamente.

Taeyeon precisava sair daquele quarto naquele momento, ou aquela história de casamento com a amiga não daria certo. Ficar tão próxima da ruiva mexeu consigo, queria muito voltar a sentir o sabor e a macies dos lábios de Tiffany. Mas não podia se deixar levar pelo desejo e estragar a amizade, não agora que elas tinham feito as pazes e parado de brigar.

Tiffany sente o corpo quente.

- E-Eu vou tomar banho! – ajeita o corpo até sentar na beira da cama. – Está um dia quente! – ergue as mãos até os cabelos os puxando para cima e passando as mãos pelo pescoço.

- Precisa de ajuda? – ao ouvir a pergunta paralisa. Sua mente jogando várias imagens de Taeyeon nua sob a água.

- Não! – exclama. – Er. Eu dou um jeito sozinha.

Tiffany levanta da cama e segue pulando num pé só tendo o apoio das paredes até o banheiro. Se deixasse a loira encostar nela, nada garantiria que não a puxaria consigo para o banheiro também.

Um pensamento um tanto pervertido passou pela cabeça de Taeyeon, balança a cabeça os afastando, a ruiva mexia com ela de um jeito louco, e olha onde foram parar, num casamento. Queria muito que desse certo entre duas, acima de tudo eram amigas e por isso Tiffany estava lhe ajudando e que foram morar juntas, para perceber que se davam bem, e que não precisava acontecer nada mais do que manter a amizade.

Desce para a sala no momento em que a porta da frente é aberta e Seohyun e Kyuhyun entram rindo, param assim que a vê.

- Tae! - cumprimenta. – Onde a unnie está? – pergunta e larga a bolsa no sofá puxando o garoto consigo seguindo Taeyeon até a cozinha.

- Tomando banho, depois ela desce! - deixa as louças recém usadas na pia, depois se encosta. - Como estão os seus pais?

- Com saudade da Tiffany! - revira os olhos. - Taeyeon, afinal o que rola entre você e minha irmã? – ela se escora contra a mesa ficando de frente para a mais velha e cruza os braços a encarando.

Kyuhyun ri e vai até a geladeira servindo dois copos de suco já se sentindo de casa mesmo.

- Você está praticamente morando aqui há três semanas, mas não dorme no mesmo quarto que a minha irmã. – a mais nova pontua.

As famílias já estavam suspeitando de um envolvimento além da amizade entre Tiffany e Taeyeon. O fato da Kim ter se me mudado só reforçou os fatos, mas elas não dormirem no mesmo quarto era a peça que não encaixava nesse quebra-cabeça todo.

- Deixe de ser curiosa! - ouvem da porta, a ruiva está ali escorada os olhando, segue até Taeyeon passando os braços ao redor da cintura dela, gesto retribuído. - Se divertiu? - pede para a caçula dispersando o assunto anterior, para completo desgosto de Seohyun.

- Ajudei Michelle a ajeitar algumas coisas na casa! - dá de ombros terminando de tomar a bebida e deixando o copo na pia.

- Não acredito que você desceu a escada sozinha! – a loira ralha Tiffany.

- Meu tornozelo está quase melhor! – olha para a perna e mexe o pé com cuidado.

- Tô com fome! – Seohyun fala cortando o assunto delas.

- Tem bolo naquela forma! - avisa. - Querem?

Tiffany vai lavar a louça deixada na pia, Taeyeon resolve a deixar em paz um pouco já que merecia, vai até a sala sentando no sofá de um jeito desleixado, deita a cabeça para trás olhando o teto. Sente um movimento ao seu lado.

- O que aconteceu? - é a ruiva.

- Você sabe que a sua irmã tem razão, não sabe? - olha para ela ainda com a cabeça deitada.

- Sobre o que? - finge não saber sobre o assunto, o que faz Taeyeon rir.

- Fany-ah, sua irmã acha que nosso namoro ficou sério por isso estou aqui, aquela história de noivado, então por isso estou praticamente morando aqui, mas não estamos no mesmo quarto!

- Eu sei... – ela murmura.

- Posso ficar no seu quarto, mas dormindo no chão, levamos um colchão e escondemos em baixo da cama para ninguém ver! - sugere.

- Pode ser, e também não faz mal dividirmos a mesma cama, dormir no chão é ruim, e a cama é de casal mesmo! - além de que ela eram amigas, nada demais iria rolar.

Quer dizer. Fora a sensação no estomago de Tiffany cada vez que Taeyeon estava perto. A vontade de tocar e acariciar a pele da loira. Fora isso, tudo ficaria bem!

(...)

Naquela mesma tarde quando Kyuhyun convidou Seohyun para ir a sua casa, Tiffany e taeyeon aproveitaram a oportunidade para levar as coisas da loira para o mesmo quarto da outra. Na hora de dormir quando sai do banheiro do corredor (por a ruiva estar machucada, ficou combinado que a loira continuaria usando o banheiro do corredor deixando o banheiro do quarto apenas para Tiffany), Taeyeon vai entrar no quarto que agora dividiria com Tiffany, mas antes de abrir a porta, percebe que Seohyun está ali e as irmãs estão conversando, por isso não entrar resolvendo esperar alguns minutos.

Quando ouve barulho na porta do quarto e passos no corredor volta e a encontra já está sozinha. Tiffany já estava vestida para dormir acomodada na cama com o livro nas mãos. Taeyeon se acomoda ao seu lado sentada com as costas apoiadas na cabeceira.

- Você está com sono? Eu desligo o abajur e guardo o livro! - ela faz menção de cumprir o que falou, mas Taeyeon a impede.

- Não precisa! - fica sentada olhando para a parede a sua frente enquanto a outra volta a se concentrar no livro. - Você acha que minhas avós vão fazer o que quando souberem? - pede. Temia que as mais velhas tentassem prejudicar Tiffany.

Agora não tinha mais como voltar atrás.

- Nossa se como namoradas já pegavam em nosso pé, agora noivas, vão enlouquecer! - fecha o livro o deixando de lado, o que era sinal de que queria conversar com ela. - Na verdade só agora estou me acostumando com a ideia de casamento! - sorri.

- Vou confessar que estou feliz que seja com você! - sorri. - Já está pensando em algumas coisas?

- Ainda não, não contamos para ninguém então é melhor esperar. Além do mais, as garotas vão ficar chateadas se não participarem da organização. – ri. – Eu quero muito que Jessica venha participar do casamento sendo a minha madrinha. Ela e Seohyun são a minha família.

Não seria justo Leonard e Michelle, os pais relapsos estarem presentes em seu casamento e Jessica, a pessoa que esteve ao seu lado sempre em todos os momentos segurando a sua mão, a sua verdadeira família, não estar.

- Oh! – Taeyeon ri. – Não vejo a hora de conhecer Jessica pessoalmente. – brinca. – Tiffany! – segura a mão da ruiva. – Eu prometo que você não vai se arrepender ter aceitado casar comigo! – segura seu rosto entre as mãos e se inclina deixando um beijo de leve em seus lábios.


Notas Finais


Quase férias? Sim, falta bem pouco!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...