História Querem que nós venhamos a existir - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Eevee, Riolu
Tags Drama Eugenia
Visualizações 3
Palavras 480
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Cap 1


Felipe (pensamento): eu sou do ano 2030, a tecnologia CRISPIR avançou ao ponto de ser possivel alterar DNA, permitindo que milhões de pessoas nao nascessem deficiêntes, down, autismo, falta de partes do corpo foram quase extintos, só os pobres agora podem nascer bugados, não parou por ai, essa tecnologia permitiu criar seres vivos, começou com bactérias, foram criando seres cada vez mais complexos, até criarem uma planta chamada CRISPIR n° 180, foi criada por humanos, agora estão tentando criar pokémons, talvez nao seje possivel terem os superpoderes, mas ja estão pesquisando.

enquanto isso no laboratório

-para criarmos o umbreon, precisamos de dna de um ser vivo que produza luz, alem de dna de cachorro, por ser parecido com um cachorro, nos criaremos a partir de dna de cachorro o formato do corpo, e então utilizaremos o dna do ser que gera luz e faremos o ser vivo

e então um dos cientistas foi buscar dna de um ser vivo que gera luz, ele pegou de varios que criam luz para iluminar, desde peixes, animais terrestres e vagalumes, 

o outro ficou utilizando um computador avançado que lia o dna e mostrava como ficaria o ser vivo, a criação dessa tecnologia foi resultado de varios erros, criando monstros e aberrações vivas com o CRISPIR

-vou modificar dessa forma para que fique semelhante ao pokemon, com orelhas altas e magras, alem de não ter fucinho, 

e então depois de terminado o protótipo sem calacidade de iluminação, ele pegou esse dna artificial, colocou em um ovulo artificial dentro de uma maquina de gestação, passou 1 mês e ficou pronto, e nasceu, o cientista tirou da maquina o ser, ainda é um teste

-beleza, ficou no formato certo, o oficial sera maior e com luz, estou testando aos poucos, tomara que se comporte como um cachorro.

logo apos Augusto (cientista 1) criar o ser vivo de teste, o Miguel (cientista 2) falou

-eu peguei dna de peixe bioluminescente, depois voce coloca esse dna no proximo ser vivo de teste, se for de qualidade sera oficial e venderemos no mercado, crie macho e fêmea e coloca os dois pra trepar.

-exatamente, porem tem um problema, e o pelo? podera tampar a luz da parte bioluminescente.

-bem, voce pode fazer com que a parte que sera bioluminescente nao tenha pelo, principalmente porque o pelo é preto, assim suga luz

-nao ligo se diminuira a eficiência, só modifiquei o formato do corpo, ainda se comporta como cachorro, fica latindo essa peste, pois a maquina faz com que o ser não nasça filhote, e faz crescer mais rapido, se voce quer o bicho falando umbreon, umbre, vou ter de fazer mais modificações

-quero, 

-mas voce tera que me ajudar 

-combinado

então os dois foram no laboratório, lá tinha a supervisora Bruna vendo o trabalho dos dois

-estao indo devagar, a demanda pela criação desse bicho é alta, se for para não cometer erros continuem assim, se for lenga lenga vocês estão fritos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...