1. Spirit Fanfics >
  2. Querida Babá - Kim Namjoon >
  3. "Imatura"

História Querida Babá - Kim Namjoon - Capítulo 19


Escrita por: Seipish599

Notas do Autor


Mais um capítulo, espero que estejam gostando e tenham uma boa leitura!

Capítulo 19 - "Imatura"


Fanfic / Fanfiction Querida Babá - Kim Namjoon - Capítulo 19 - "Imatura"

Fiz outra pergunta para tentar deixar aquela situação esquecida e parece que deu certo.


s/m- Filha, por que você tá nessa discussão quando a gente mal chegou?! Nós chegamos aqui de tão longe.

s/n- É apenas duas horas daqui mãe, não é nada.

s/m- Tudo bem, vem logo nos buscar e nós resolvemos isso.

s/n- Tudo bem.


Desliguei o telefone e saí nervosa, estava tudo bem até meus pais começarem a criar problemas.


s/n- Marry eu vou ter que sair rápido.

Marry- Aconteceu alguma coisa?

s/n- Não exatamente, mas há alguns problemas.

Marry- Ah, espero que resolva, pode ir eu cuido de tudo aqui.

s/n- Eu volto a tempo de trazer a Nana para casa. Marry- Tudo bem então.


Saí da cozinha indo até o carro que estava na garagem e fui até a minha antiga casa. Assim que eu parei próximo, vi os meus pais com suas malas parados em frente à casa.


s/m- Você finalmente chegou.


Ouvi assim que saí do carro.


s/n- Qual o problema de vocês? 

s/m- Por que? Nós só viemos te visitar.

s/n- Acontece que eu não estou no momento de visitas.

s/m- O Mino poderia nos receber.

s/n- Olha eu explico isso a vocês depois.

s/m- Não vamos entrar?

s/n- Não, eu não moro mais aqui.

s/m- Como assim não mora?! O que aconteceu? s/n- Eu vendi a casa.

s/m- Vocês encontraram uma melhor?

s/n- Eu não quero mais ficar nessa casa.

s/m- Mas o que aconteceu com o seu noivo? 

s/n- Vamos conversar no carro tudo bem? Eu vou levar vocês para o meu trabalho, mas vocês têm que sair antes que o meu chefe chegue.

s/p- Eu estou estranhando muito suas atitudes.

s/n- Olha fique tranquilo tá? Não aconteceu nada demais.


Os levei até o carro colocando suas malas no porta-malas e dirigi até a casa do Namjoon.


s/m- Então é aqui que você trabalha?

s/n- Sim.

s/m- Nossa que casa grande.

s/n- Sim, verdade.

s/m- Você disse que também mora aqui agora, o que aconteceu?

s/n- Acho melhor a gente conversar sentados não acham? 

s/p- Olha s/n, não estou gostando nada disso.

s/n- Eu sei que vocês não vão gostar? Por isso estou convidando vocês para tomar uma água com açúcar.


Eles entraram e os levei até a cozinha onde os apresentei para a Marry.


s/n- Marry eles são os meus pais, ela é a cozinheira daqui.

s/p- Olá, prazer.

Marry- O prazer é todo meu, vou deixar vocês a sós.


Eles se sentaram e eu fiquei de frente para eles.


s/n- Bem, eu me separei do Mino.

s/m- O que aconteceu?

s/n- Ele não é como vocês imaginam, é muito assustador...Principalmente agora.

s/p- Ele fez alguma coisa com você?

s/n- Iria se não fosse pelo meu chefe.

s/p- Me explica essa história direito.

s/n- Bem, o Mino me traiu e eu não consegui mais ficar naquela casa, então meu chefe me deixou ficar aqui para cuidar da filha dele.

s/m- Mas você já trabalhou como babá, ele considerou suas habilidades?


Perguntaram preocupados e percebi que não deveria ter imaginado uma reação ruim, eles apenas queriam saber se eu estava bem.


s/n- Não, na verdade esse é o mesmo lugar que eu trabalhava naquela época.

s/m- Nossa filha, que coincidência.

s/n- Sim, agradeço muito por ele.

s/m- Mas o que aconteceu com a casa?

s/n- Eu vou vender, na verdade eu já vendi e vou comprar um apartamento, eu não posso ficar aqui para sempre.

s/p- Nossa eu quero matar o Mino.

s/n- Fiquei tranquilo, já passou.

s/p- E você está bem filha?

s/n- Como eu disse, já passou.

s/m- Qualquer coisa estamos aqui.

s/p- Por que você não disse isso antes?

s/n- Eu não queria preocupar vocês.


Abaixei um pouco a cabeça, apesar de já ser uma mulher responsável, eu ainda me sentia imatura perto deles.


s/m- Claro que a gente ia se preocupar não é?!

s/n- Mas agora não tenho onde deixar vocês, e eu não tenho dinheiro para hospedá-los por tanto tempo.

s/m- Não se preocupe, a gente vai voltar para casa.

s/n- Não de jeito nenhum, vocês vieram de tão longe e gastaram dinheiro, eu não posso deixar vocês.

s/m- E você tem alguma outra opção? 

s/n- Na verdade não. 

s/m- Você tinha razão, a gente deveria ter contado a você antes.

s/n- Mas eu estava com saudade de vocês.

Namjoon- S/n você está aí?


Escutei a voz do Namjoon e me surpreendi já que ele não deveria estar aqui, ele apareceu na cozinha e parou na porta vendo os meus pais.

 

Namjoon- O que está acontecendo?

s/n- Namjoon esses são os meus pais.


Ele me olhou surpreso e os comprimentou 


s/p- Prazer em conhecê-lo, fiquei impressionado por ter ajudado a minha filha.

Namjoon- Não foi nada.

s/p- Nós não viemos te incomodar, só viemos visitar ela.

Namjoon- Se eu soubesse teria ficado, ela não me disse que receberia visitas 

s/m- Ah nós somos assim, chegamos na hora que quisermos, mas me desculpe, não queremos atrapalhar o trabalho dela, já estamos indo.

Namjoon- Ah vocês vão ficar por aqui?


Ele perguntou curioso e percebi que a situação não era tão ruim assim.


s/m- Nós moramos do outro lado da cidade então nós temos que voltar e não podemos ficar aqui, achamos que ela estaria morando em sua casa. 

Namjoon- Ah então não tem problema, eu hospedo vocês em um hotel.

s/n- Namjoon por favor não, eu não tenho como te recompensar. 

Namjoon- Que isso, faço questão, é um presente por não ter ficado na chegada deles.

s/n- Mas Namjoon...

s/m- Muito obrigada, nós vamos aceitar.

s/n- Mãe!

Namjoon- Então eu vou chamar um táxi para vocês, só um minuto 


Ele saiu e me virei para minha mãe com olhar de reprovação 


s/m- Ah é falta de educação negar algo assim não é?

s/n- Agora vou ficar devendo ele pelo resto da minha vida. 

s/m- Vocês parecem ter uma relação próxima. 

s/n- Por que? Nós somos apenas chefe e babá.

s/m- Por que não chama ele pelo sobrenome?

s/n- Olha mãe não vou te responder isso, então acho melhor a senhora ir.

s/m- Entendo, claro.


Ela disse como sempre debochada, indo para sala. 


s/m- Muito obrigada 

Namjoon- Quando chegarem lá é só dizerem o quarto que está no meu nome.

s/m- Muito obrigada, nós vamos voltar para ver a nossa filha, espero que não se importe.

Namjoon- Nem um pouco, voltem sempre.


Eles saíram e os acompanhei até o carro.


s/n- Por favor não façam isso de novo, estou morrendo de vergonha.

s/m- Se for para andar de carro assim, é claro que eu vou.


Ela entrou e suspirei sem paciência, essa é a minha mãe.


Namjoon- Queria falar com você.

s/n- Tudo bem, vamos entrar 

Namjoon- É sobre o Mino 


Ah não, não me diga que ele foi atrás do Namjoon. Ele está mesmo determinado a não me deixar em paz.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...