História Querido Amigo Lobo - Imagine Jungkook. - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), The Vampire Diaries
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Personagens Originais
Visualizações 118
Palavras 984
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Blackout


Abriu seus olhos lentamente,mas tudo ainda parecia escuro. O fundo totalmente preto não fosse por uma fresta iluminada, realçava ainda mais a ideia de aquilo era pra lá de assombroso.

- Jimin! - Chamou pelo mais velho mesmo que em vão,revistando todos os cantos daquilo que se parecia um galpão abandonado. 

- Eu matei ele. - Aquela voz rouca,cheia de pena e masculina soou,fazendo levantar os pelos de seu corpo. - E agora tenho que matar você... - A silhueta que tanto conhecia apareceu empunhando uma faca como um brinquedo qualquer.S/n continuava sentada no chão,apenas observando-o.

- Você é um idiota,desgraçado, filho da...

- Olha a boca,mocinha. - Ele se abaixou,apoiando apenas um joelho no solo. - Não foi isso que te ensinei.

- Por Deus! Como consegue ser tão hipócrita?  Como pôde fazer isso comigo? - A garota se levantou com um semblante sério.

- Fazer o que,baby? - Questionou o homem,agora em sua frente com um tom provocativo. Embora tentasse transparecer indiferença,olhar aquele rostinho suplicante tornava as coisas impossíveis para Kookie.

- Eu acreditei em você. Nas suas palavras,ações... Eu acreditei que realmente sentia alguma coisa por mim... Fui uma tola. - S/n chorava amarguradamente,se sentindo uma completa boba por ter se entregado à aquele amor. 

- Não faça tudo isso se tornar mais difícil do que já é,S/n. - Ele se virou em direção oposta parecendo chocado. - Eu só quero ser humano. E nem você,nem ninguém podem me tirar esse sonho. - O mais velho recordou dos velhos e bons tempos em que era apenas uma criança inocente correndo no jardim,brincando com amigos e comendo sorvete como um esfomeado.

- Vamos ver se consegue conviver com a culpa depois disso. - Desafiou a garota já se convencendo de seu final.

- Você é só uma garota mimada. Acho que pra você não faria diferença. - Ela sorriu nasaladamente.

- Você ao menos sabe dos meus sonhos? Do meu passado? Do futuro? Eu já tinha tudo planejado... Ia acabar o ensino médio,entrar pra uma boa faculdade e principalmente...permanecer virgem até o casamento. - O moreno não pôde evitar um sorrisinho.

- Eu sinto muito,S/n. Eu preciso... Tenho que fazer isso. Essa maldição está me consumindo em breve não vou  poder me controlar e então...

- Então você me mata.Ótimo...em todos os caminhos da história eu acabo morta. - Fez uma expressão falsa de surpresa e indignação. - Me diga quem é o autor dessa bagaça. Eu juro que não vou fazer uma macumbinha de leve (Autor: - Por favor,não digam ;-;) Quer saber?Faça o que quiser! Acabe com minha vida com seu egoísmo. - Olhou em seus olhos com os braços cruzados abaixo dos peitos. - Mas faça isso antes que seu ego lhe sufoque. - Soltou um sorrisinho cínico. 

O rapaz a olhou de cima a baixo e mesmo sabendo que provavelmente se arrependeria depois, aproximou-se,a noite se aproximava e naquela lua,ele jurou consigo mesmo que não voltaria a se transformar.

Jungkookie sentiu seu coração bater mais forte a cada passo que se aproximava da pobre garota,e quando pôde sentir sua respiração quente e refrescante,não evitou tomar seu rosto com as mãos e atacar aqueles lábios que eram sua perdição. Sua língua pedia passagem e mesmo que sua permissão não fosse concedida de imediato,aquele era sim o beijo perfeito para ele. Seus lábios se moviam constantemente,sem chance de ar,sem bis,sem promessas... 

- Eu realmente amo você... - Mumurou o lobo.S/n não queria aceitar,mas aquela era sua despedida do mundo,por fim ela respirou bem fundo, e sentiu a lâmina perfurar seu peito enquanto via nos olhos do rapaz uma lágrima sofrida. A primeira de muitas...

A dor não se fez presente de imediato,mas assim que suas pernas bambearam,e a mesma pôde sentir um calor na espinha, ela caiu no chão ai sim o sofrimento se fez presente. Era agonizante vê-la naquele estado: gemendo de dor,largada no chão e com o torso cheio de seu sangue. Apenas uma lágrima rolava por suas bochechas antes coradas e agora quase sem vida.

O garoto mal aguardou para se sentar ao seu lado e colocar sua cabeça em seus joelhos. Dois ou três pensamentos...e todos acabavam com uma voz em sua cabeça se perguntando o por quê de ter feito aquilo,ocasionando naquelas incessantes lágrimas que ele nem imaginava que tivesse.

- Faça logo,seu idiota. - A moça sussurrou,tentando transparecer toda calma mesmo com tanta dor.

Jungkookie não tinha outra saída...

Já havia cometido a burrada,e não tem outro jeito, além de:

- Eu posso tentar com apenas um tanto de seu sangue e depois te levar a um hospital e...

- Cala a boca. Não vê que finalmente vou poder me livrar de você.  - Ela pôs em seu rosto um sorriso amarelo,e por ali o sangue em seus dentes era evidente. - Não importa as idiotices que faça... sempre... - Um cof cof se fez presente e da boca dela apenas um cuspe com a substância vermelha que fazia tudo se tornar mais preocupante. - Sempre...

- Hey,se acalma. Não pode se exaltar. - Acarinhou seus emaranhados cabelos sedosos,com uma expressão de tristeza e preocupação.

- Faça logo,daddy.

- Eu não posso... sou um idiota,me perdoe,por favor S/n. - Este apertou os ombros da amada para um abraço e ela acabou gemendo mais alto do que esperava. - Me desculpe por isso também,me perdoe por tudo.

- Relaxa,lobinho. Não vou mentir que te acho um filho da puta por ter me enfiado uma faca ao invés de outra coisa,mas... - As bochechas dele se ruborizaram tão rápido quanto um flash fotográfico e ela sorriu.

- Por Deus,S/n. Cale a boca. Estou ficando envergonhado. - Ela continuou sorrindo. Mais um minuto foi necessário para que a mesma desfizesse sua expressão,e trocasse por uma séria,que praticamente o obrigara a se abaixar mais um pouco e beber seu sangue. Então ele o fez e em mais alguns segundos,ele não ouvia mais nada...

Nem sua voz,nem seus gemidos,muito menos seu coração...

S/n estava morta! E de certa forma sua paz e seus sentimentos também...






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...