História Querido Diario - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias It: A Coisa
Personagens Beverly "Bev" Marsh, Edward "Eddie" Kaspbrak, Richard "Richie" Tozier, William "Bill" Denbrough
Tags Amigos, Comedia, Diário, Eddie, It: A Coisa, Namorados, Reddie, Richie, Trincheira
Visualizações 60
Palavras 763
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Outra Reddie pra minha alegria kkkk

OBS: galera eu coloquei o nome daquele penhasco que eles pulam no primeiro filme de ''trincheira'' e nessa fic quando eles ''pulam da trincheira'' quero dizer q eles punham do penhasco praquele mar de esgoto.

OBS2: entao, nao fiz essa fic com intensao de ofender ninguem entao me perdoem e se vc se sentiu encomodado pfv me fala para eu melhorar.

OBS3: a história é contada pelo Richie.

Capítulo 1 - Querido Diario sou gay


Fanfic / Fanfiction Querido Diario - Capítulo 1 - Querido Diario sou gay

 

Querido Diário

Eddie me beijou. E porra, como foi bom.

Pra começo de conversa ( ou seria página?) ELE me beijou e não eu, então eu sou gay ou ele é gay? Bom, eu acho que é ele já que eu só deixei ele me beijar e foi ELE quem me beijou. Mas isso não importa, o que importa é como aconteceu e como aquele filho da puta desgraçado amor da minha vida percebeu que eu gosto dele, não que eu seja gay, claro.

É verão e tava fazendo um calor fodido nessa manhã quando eu fui buscar o Eds de bicicleta para irmos na sorveteria e depois para a trincheira para ensinar aquele anão a nadar, mas sem contar pra ele que a água deve ter mais microbios e germes que a privada da mãe dele. Chegamos na trincheira com sorvetes de flocos melando nossas mãos e o suor escorrendo pelos meus cabelos já que o Eds foi na garupa e nao ficou suado, ainda consigo sentir seu cheiro doce, o cabelo sedoso e cheiroso roçando de leve em meu ombro, suas pequenas mãos segurando em minha cintura... não que eu estivesse prestando atençao em nada disso ou que eu goste dele por quê o Papa Richie aqui nao gosta de homens....hm..... pelo menos não de todos mas de um especifico.

Continuando de onde paramos, o Eds desceu da garupa e andamos até a ponta do penhasco e olhamos a imensidão da água podre que estava abaixo de nós, sentamos na ponta e o baixinho ficou balançando as pernas fofamente enquanto eu o contemplava (puta que pariu eu sou muito boiola) até que ele quebrou o silêncio que estava entre nós:

-- Richie, eu posso te perguntar uma coisa?

-- Já está perguntando -- eu respondi morrendo de curiosidade para saber o que ele queria me dizer.

-- Bom...eu...-- Até que de repente pegou sua bombinha de asma e a levou á boca apressadamente, quando finalmente se acalmou guardou a bombinha no bolso e olhou em meus olhos com as mãos nervosas e meladas perto das minhas.

-- Richie, eu percebi que você gosta de mim e...-- PUTA QUE PARIU, como assim eu gosto dele? Agora não pode nem olhar como seu brother é perfeito e gostoso que já supõem coisas, aposto meu álbum da Beyonce que foi o Bill que disse para o Eds que eu gosto dele. Aquela poc fofoqueira.

-- E..? -- eu respondi o incentivando a continuar.

-- E eu acho que também gosto de você, Richie, você me faz rir e quando estou com você me sinto bem , apesar de você ser um idiota pornográfico -- riu, suas bochechas ficaram vermelhas e quando terminou de falar olhou para o chão como se esperasse que algo muito legal saisse dele tipo um buraco pra se esconder.

-- Eds, eu....também gosto de você apesar do xingamento a minha pessoa.

-- Então o que acontece agora?-- perguntou inocente enquanto se aproximava de mim lentamente.

Mas sua pergunta não foi respondida porque a distância entre nós foi diminuindo cada vez mais, nossas respirações se misturavam, trocamos olhares e então ambos sabíamos o que ia acontecer.

Sua mão na minha coxa buscando apoio, sua boca na minha buscando sabor, eu na sua buscando amor.

Ok, talvez eu seja gay mas é 100% culpa do Eds.

O beijo foi perfeito, doce e gelado e macio, ficamos mais um tempo ali trocando caricias e mais beijos até que ficamos cansados do sol e fomos nadar o Eds surtou falando que ia pegar trinta doenças diferentes senão saissemos dali, mas alguns beijos foi o suficiente pra ele acalmar e eu conseguir o ensinar a nadar, cansados saimos daquela água imunda ao entardecer.

Eds subiu na minha bicicleta e o levei até a casa dele  e dei um selinho de despedida, observei se antes se a Bev ou o Bill estavam por perto com uma câmera para guardar aquele momento para as futuras geraçoes de losers e me zuar pelo resto da minha vida, como eu vi que eles não estavam por perto dei um beijo de verdade no Eds que suspirou quando o beijo acabou me deixando inflado de orgulho do anão asmático que beija super bem.

Voltei pra casa sonhando na próxima vez que Ìriamos nos beijar e assumirmos como um casal pra todo mundo saber que eu amo o Eds.

É, se ser gay significa amar homens e eu amo um homem, eu sou gay com muito orgulho, tanto da minha sexualidade quanto do meu homem.

 

 


Notas Finais


Espero q tenham gostado.

Meu twitter para trocarmos ideias:

https://twitter.com/dylantewolf


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...