História Querido diário, depressão não é frescura. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Sonamonnie
Visualizações 48
Palavras 855
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia)
Avisos: Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Nada aqui mostra o suicídio de forma positiva, leia ate o final


Me desculpem.
Me desculpem.
Me desculpem.
Me desculpem.

Capítulo 1 - Querido diário, eu desisti e agora me arrependo.


Fanfic / Fanfiction Querido diário, depressão não é frescura. - Capítulo 1 - Querido diário, eu desisti e agora me arrependo.



Hoje eu abri meus olhos e você não estava lá…


Querido diário, hoje eu acordei tranquilamente, escovei os dentes e vesti minha melhor roupa, arrumei a casa por inteiro e logo subi, fiquei testando alguns penteados e maquiagens, fiquei com o melhor e mais fofo, logo após eu desci… fui até a sala e fiquei mexendo no computador vendo e ajeitando algumas coisas, e até mesmo escrevi algumas coisinhas.


Quando deu 12PM eu fiz algumas torradas, preparei um bom café e tomei enquanto pensava sobre as rosas no jardim, rosas que eu gostaria muito de regar mas que eu não podia já que não havia tempo… mas hoje, era um dia especial… então eu tinha tempo.


Sorri e andei até elas, peguei o material de jardinagem e fiquei lá por um bom tempo, era engraçado pensar sobre rosas…  elas são flores tão delicadas, tão majestosas… e nela tem os espinhos, que a protegem


Se pararmos para pensar um pouco, a rosa é como nós, delicados por dentro, uma verdadeira flor. Agora imagine que os espinhos são nossas atitudes, elas estão ali para nos proteger, se eu estiver numa briga com alguém e ela me magoar com palavras, eu provavelmente irei dizer algo pior para ela… e soltarei meus espinhos, mas foi para me proteger…


Logo depois eu entrei, certamente às 4:05, arrumei algumas coisas e andei até a cozinha. Fechei janela por janela e todas as portas, qualquer saída de escape eu Fechei… suspirei e liguei o gás, me sentei no chão… era exatamente 5:15, era 5:15 quando eu morri por inalação de gás…




“ queridos pais.


  Venho por meio desta carta desabafar.

Ah, eu não sei como começar mas vamos lá… Acho que pela autópsia vocês vão saber que o horário da minha morte foi às 5:15… sabe que dia é hoje? Meu aniversário, você esqueceu.


Sabe que hora é 5:15? A hora em que eu nasci, e oficialmente a que eu morri. Vocês se esqueceram de mim não é mesmo? Já são quatro anos seguidos.


Ultimamente eu só me lembro das suas palavras “eu te dou tudo e você me retribui assim” sim sim mãe, você me dá tudo… que tenha um R$ no meio, me dá jóias e bens materiais… mas e o amor? Uma pessoa não vive só de bens, uma pessoa não tem felicidade comprada e vida preenchida por bens, mas se ela tiver, assim como você,  ela é uma doente… você me deu tudo, menos carinho, menos atenção. E eu fiquei vazia por dentro, porque não havia NADA que me enchesse.


  Pode dizer a todos, que eu tive uma vida miserável, que eu fui pobre de amor e doente por carinho, diga a eles que eu morri pela falta de uma das coisas mais importantes, felicidade. Por favor não conte a todos só o meu lado ruim, diga à eles sobre todas as vezes que lhe apoiei s sobre todas as lágrimas que sequei de você… diga a eles que eu fui uma grande pessoa… por favor mãe… pare de dizer a eles sobre as vezes que eu não pude lhe ajudar… isso machuca



Pai… me desculpa, por ser uma decepção, por não vos dar felicidade, por todas as vezes que você foi chamado na escola por reclamações… me desculpa se eu sou imperfeita, posso ser sincera?! Eu amo minha imperfeição, ela me torna eu.


Porque se eu fosse perfeita, qual seria a graça? O que me proporciona olhar no espelho? Eu não iria ter pensamentos sobre mudar ou sobre melhorar… eu seria como você, vazia… sem experiências, acreditando que sou o centro do universo



Queridas tias, vocês não teriam sucesso só falando da vida dos outros quando seus filhos são o exemplo do mau caminho. Seus filhos querem atenção, não sejam como meus pais.


Acreditam, não é só o filho dos outros que sofre depressão. Me perdoem mas essa é a verdade



Querida vida, adeus


Atenciosamente, Sona”



Acho que vocês devem saber o que me aconteceu, bem. Eu tive una vida infeliz, tive uma vida sofrida... Eu não tinha muita gente mas sabe.. 


No fundo eu fui meio egoísta.  Logo após eu morrer, eu descobri que não havia fim sabe... Eu revivi toda a minha vida, dessa vez como um espectador de mim mesma. 

Percebi que apesar de toda a ganancia e ruindade da familia... Todos me amavam, mas eu não pensei nisso... Porque eu não queria achar nossas qualidades, não queria os bons momentos... Eu queria me consolar que a morte era a solução, e por isso eu busquei o pior de nós. 


Eu realmente acreditei que morrer era a solução, não pensei naqueles que gostavam de mim... E fui egoísta. Me desculpem. 


O que aconteceu depois que tudo na minha vida acabou? Bom, eu fui a um loop infinito de tudo que aconteceu... O fim da minha vida e todo o sofrimento da minha família ate que eu fui enterrada... E tudo se acabou. 


Depressão não é frescura, depressão não é frescura. 

Seu filho pode ter depressão, seu irmão pode ter, seus pais... Você... 

Mas por favor, não diga que ninguém entende sua dor, sabemos o peso que você carrega. 


Notas Finais


Apenas um desabafo.. Me desculpem. Foi apenas um desabafo. Me desculpem. Foi apenas um desabado. Me desculpem.

Você é perfeito (a)
Você aguentou tudo ate agora, não ha porque desistir.
Você consegue.
Seu corpo não te diz quem você é de verdade.
Você vai superar.
Você sempre superou.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...