História Querido diário empoeirado. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Diário, Drama, Suícidio
Visualizações 3
Palavras 824
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble
Avisos: Mutilação, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Leia com o coração e mente abertos.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Querido diário empoeirado. - Capítulo 1 - Capítulo Único

sábado, 9 de novembro de 2019.

Querido diário me desculpe pelo atraso, peço desculpas também por telo trancafiado dentro de um armário, do qual a chave se perdeu como tudo nessa vida, sabe ultimamente as coisas só tem piorado, minha mente está cada vez mais destruída, atormentada pelo mundo e por mim mesma, a cada dia que passa fico imaginando e torcendo cada vez mais e mais pelo dia de minha morte. As coisas tem se transformado em uma coisa que já não consigo suportar sozinha, você deve estar se perguntando diário se eu já procurei ajuda, bom a resposta é obvia, não. Eu não quero incomodar as pessoas com as minhas paranoias, com os meus problemas que nem mesmo eu sei como lidar, iriam me chamar de doida, iriam me mandar para com essa “frescura”, iriam me abandonar mais do que já fui abandonada. Tudo isso pelo simples fato de que eu sou jovem, e como a maioria se não todos dizem:

- Você é jovem não deveria estar cansada.

- Você é jovem tudo é bem mais fácil.

- Você é jovem aposto que tudo isso é só mais uma faze rebelde.

- Você é jovem demais para ter esse tipo de pensamentos.

- Você é jovem, ou seja, você não é triste, pois você é jovem.

Pequeno e atormentado diário, já não quero mais acordar, as pessoas estão ficando cada vez mais loucas, e não é de uma forma boa, eu acabei de perder pessoas que nunca imaginei que poderiam me deixa, tanto para novas amizades quanto para os céus. Não gosto mais de ficar perto de outras pessoas, pois percebi o quanto elas decepcionam, também não gosto de ficar sozinha pelo simples fato de que eu estou sendo atormentada pela minha própria mente o lugar que mais temi desde o dia em que nasci, pois este é o único lugar do qual não posso fugir ou me esconder.

A época em que todas as coisas que mais gosto perdem a graça esta voltando com tudo, não me alegro mais com musica, nem com arte, historias, animes, mangas, animais, nem mesmo as criança que eu tanto amava cuidar estão me alegrando, a única coisa que faz o meu cansado e destruído psicológico, ficar em movimento são as historias que crio, já que nelas eu posso viver algo sabendo que não haverão decepções, lagrimas, dor ou tristeza. Como sempre estou cada vez mais e mais implorando a Deus que me mate logo, pelo menos assim poderei dar um fim a minha ridícula existência.

O meu magnifico diário se você realmente fosse uma pessoa, eu poderia te dizer que este texto que escrevo agora em prantos, é um pedido de socorro de alguém que está a um paço, ou melhor, uma palavra de cometer um crime, pois acordar ficou cada vez mais difícil, o nó em minha garganta esta aumentando a cada dia que passa, as alucinações de minha mente perturbada estão cada vez mais perversas, e a morte que é tão amarga e trágica para uns, esta ficando cada vez mais convidativa para alguém como eu, uma garota chorona que só sabe falhar miseravelmente em tudo o que faz ou tenta fazer.

Seria muito egoísta de minha parte aguardar por algo que todos estão a evitar com todas as suar forças? Seria muito egoísta de minha parte desejar fechar os meus olhos e nunca mais abrir? Seria muito egoísta de minha parte desejar sumir e nunca mais voltar? Seria muito egoísta de minha parte desejar nunca ter nascido? Seria muito egoísta de minha parte desejar que as pessoas focem um pouco compreensivas, amorosas com o próximo?  Seria muito egoísta de minha parte desejar que alguma coisa boa acontecesse?

Meu querido diário já não sei mais quem eu sou, fui ou quero ser, já não sei mais quantas lagrimas derramei ou irei derramar. Desde quando eu me lembro acho que sempre fui alguém dispensável, alguém que só sorria quando os outros sorriam, alguém que nunca conseguiu ou melhor soube como demonstrar suas emoções, pois sempre teve medo de ser abandonada, esquecida, ou repreendida. Estou apenas fazendo como qualquer outra pessoa que pensa em se suicidar, estou sendo uma hipócrita ao tentar convencer outras pessoas suicidas de que o suicídio não é uma opção/saída, mais isso também está ficando ridículo e insuportável.

Como as pessoas sempre dizem vou apenas “colocar” a minha mascara e agir como se tudo estive-se bem, como se o mundo fosse um belo arco-íris, como se eu não quisesse neste exato momento cravar uma faca em minha garganta e acabar com isso de uma vez por todas. Vou voltar a agir como a bela garota, que não se magoa facilmente, que não tem insônia, que não tem alucinações, que só sabe fazer palhaçadas, que sempre está a sorrir o tempo todo. Se eu não te esquecer novamente talvez um dia eu volte a escrever em você pequeno e empoeirado diário.


Notas Finais


Nunca é frescura, falta do que fazer, são apenas pessoa que não conseguem controlar assua tristeza.
Estás imagens não me pertencem elas foram retiradas do Pinterest.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...