1. Spirit Fanfics >
  2. Querido diário... Mais uma vez invisível. >
  3. Amigos?

História Querido diário... Mais uma vez invisível. - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Aviso: o desenho desse capítulo é de minha autoria. A assinatura saiu cortada, pois tive dificuldade com o tamanho da foto, mas se quiserem ver o desenho por completo está no meu Instagram.

Insta: @artemsaturno

Aviso dado, boa leitura

Capítulo 3 - Amigos?


Fanfic / Fanfiction Querido diário... Mais uma vez invisível. - Capítulo 3 - Amigos?

Querido diário, acabei de chegar do meu primeiro dia de aula e por incrível que pareça não foi tão assustador como eu pensei, continuo sendo apenas uma estudante sem graça, e praticamente invisível, mas gostei da escola e até fiz amigos. Sim AMIGOS e eles são legais. Eles se chamam: Brenda e Isaac.

Brenda estuda comigo no primeiro ano do Ensino Médio e Isaac é um ano mais velho, eles são vizinhos e cresceram juntos. O Isaac é criativo e artístico, desenha e canta(eu nunca o ouvi cantando e nem vi seus desenhos, mas imagino que ele seja talentoso) e Brenda é uma garota rebelde e cheia de atitude, mas imagino que por baixo de suas patadas e opiniões sinceras existe uma garota cheia de sentimentos, que apenas os esconde por medo de parecer vulnerável.

Agora vou parar de enrolar e contar o que aconteceu hoje.

----------------

Lá estava eu correndo por um campo de girassóis, e meus pais estão lá, são os meus pais? Sim são eles! Eu corro e corro e quando chego perto deles… eles não estão mais lá e uma voz chama o meu nome. O campo desaparece e a voz aumenta…

- Kira acorda! Hoje eu vou te levar para a escola e eu ja estou atrasada… LEVANTA KIRA! - então era a Ohanna que estava me chamando e pelo jeito acabei dormindo de mais.

- Bom dia para você também - digo em um tom completamente sarcástico.

- Hoje eu tenho que pegar um livro na biblioteca antes de ir para a faculdade e você não está ajudando - ela diz enquanto pega minha mochila e verifica se não está faltando nada. Sério que até ela acha que eu poderia esquecer de arrumar a mochila?

- KIRA VOCÊ AINDA ESTÁ NA CAMA?! - Ohanna quase nunca grita, é uma das pessoas mais calmas que eu conheço (possivelmente a mais calma) e eu percebo que para o meu próprio bem era melhor eu começar a me arrumar.

- Você não precisa me levar, não estaria atrasada, eu vou sozinha - digo trocando de roupa.

- Kira Mcalister eu te conheço! Você iria voltar a dormir só para não ir para o primeiro dia de aula. - ta bom ela realmente me conhece.

- Eu não faria isso - falo como se fosse verdade, mas não é, eu realmente queria faltar.

- Termina de se arrumar e pega o seu patinete, não vou conseguir te buscar hoje então você vem para casa sozinha, E VAI LOGO! - após dizer essas palavras, caminha(parecia mais que estava correndo) até a sala.

- Patinete…? NÃO É PATINETE É SKATE! - digo de forma alta e clara para ela poder escutar mesmo estando na sala.

- Patinete, skate, patins, bicicleta, avião, drone, navio, helicóptero. Vai do jeito que quiser do tanto que NÃO DEMORE! - Ohanna diz enquanto pelo décima vez entra no meu quarto para ver se eu estava pronta, ela realmente está nervosa. Me avisa que ta esperando no carro e é para eu ir logo.

Pego minha mochila e me olho no espelho (força do hábito) e vejo a mesma garota sem graça de sempre. Alta e magra, vestindo uma calça jeans escura, um moletom usado cinza e simples, e um All Star azul escuro. Pele morena, olhos puxados, cabelos completamente pretos e ondulados, na altura dos ombros.

Pego meus fones e por fim meu skate, e corro para o carro.

------------------------------

- Tente se enturmar ta? Por favor… - Ohanna me diz enquanto eu respiro fundo e abro a porta do carro.

- Você sabe que eu não sei fazer isso… - digo meio preocupada.

- Não é muito difícil, é só você tentar conhecer pessoas novas.

- Ta bom vou tentar … Mas não prometo nada! - digo por fim sabendo que não ia conseguir dizer não para minha irmã.

Nós despedimos e ela vai embora apressada.

Então lá vamos nós!

Respiro fundo e conecto meus fones ao meu celular, escolhendo em seguida a playlist "girl in red". Caminho em direção a escola e por incrível que pareça não estou atrasada, quem está (e muito) é minha irmã.

- Primeiro dia de treinamento de sobrevivência com animais selvagens - murmuro para eu mesmo.

Segundos depois quase sou atropelada por uma garota baixinha de patins. O povo não olha por onde anda não?!

- Se eu sobreviver um dia, é lucro - penso andando para dentro do colégio.

-------------------------

Chego, com muito esforço, na minha sala. Não estava cheia, então fui me sentar o mais afastada possível.

Me sento e começo a observar as criaturas com quem eu iria estudar…

A frente estava um grupinho com 4 garotas. A que aparentemente não fechava a boca por um segundo, era loira, com cabelos ondulados até suas costas, estava levemente maquiada e tinha altura média. A que estava a sua direita era negra e tinha cabelos crespos (lindos na minha opinião) e estava atenta a cada palavra dita por sua amiga. A que estava a frente da garota loira tinha sardas pelo rosto, era baixinha e tinha longos cabelos castanhos avermelhados até o meio de suas costas e eu rapidamente a reconheci, era a garota que quase me atropelou de patins e aparentemente estava querendo sair daquele grupinho o mais rápido possível. E por fim, a última garota estava com muito sono e lutava para não dormir ali mesmo, era pálida e com cabelos castanhos muito longos.

No fundo, do lado oposto onde eu me encontrava, avia um grupo com aproximadamente uns 12 garotos, alguns conversando, outros mexendo no celular e a maioria ouvindo música.

Depois de um tempo a sala foi enchendo e a garota dos patins (apelido que usarei para me referir a ela, ja que não faço a mínima ideia de qual seja o seu nome) finalmente conseguiu se livrar das 3 garotas e se sentou a minha frente. Ninguém puxou assunto ou ao menos tentou conversar, ela parecia ser legal (mesmo tendo quase me atropelado), mas não sou a pessoa mais sociável do mundo e não tentaria começar uma conversa e ela aparentemente estava muito distraída com o seu celular.

-------------------

Finalmente depois de muitas aulas chatas(excessão da aula de geometria e literatura) o intervalo começa. Meu plano era simples: ficar na sala, já que a maioria dos alunos sairiam para comer ou simplesmente arranjar um jeito de matar as últimas aulas. E infelizmente não deu certo, pois uma funcionária (com um péssimo humor) disse para eu sair, pois não se pode ficar na sala durante o intervalo.

SÉRIO QUE ESCOLA COMETE ESSE CRIME?!

Mas como não estava nenhum pouco afim de tomar alguma advertência ou algo do tipo, em pleno primeiro dia de aula, peguei meu celular, fones e o livro que estava lendo: "Estou atrás de você"

Ok está tudo bem, hora do plano B: achar um lugar onde esteja o mais vazio possível e que ninguém venha me perturbar. Mas claro, deu errado também, todos os lugares possíveis estavam lotados, do refeitório até o banheiro do segundo andar que estava interditado…

Mas dessa vez não foi de todo o mal esbarrar em alguém, ainda mas quando esse alguém pode virar um dos meus primeiros e únicos amigos.

Enquanto caminhava pelo corredor distraída por estar escutando "I Wanna Be Your Girlfriend"(em minha defesa, essa música é incrível) esbarro em duas pessoas, uma da minha altura(ou seja, uma pessoa bem alta) e outra que em comparação comigo é muito baixinha. Mas dessa vez a garota dos patins realmente me atropelou(o que essa bela garota tem que não consegue olhar para frente), mas não estava sozinha, ao seu lado um garoto alto conversava com ela(obviamente antes dela me atropelar).

- Ai meu Deus, desculpa, sentimos muito - O garoto alto diz.

- N-não se preocupem…eu estava distraída - digo com muita vergonha(meus planos de primeiro dia de aula são péssimos)

- De boa, ta escutando que música? - A garota dos patins diz, pela primeira vez escuto a sua voz.

- ah… girl in red… I Wanna Be Your Girlfriend. - digo sem perceber a tradução do nome da música.

- Ei vai com calma ai, eu nem ao menos sei o seu nome - A garota dos patins diz de forma descontraída, rindo em seguida da cara indignada que não consegui esconder.

- Eu sou o Isaac e a garota que sem querer você flertou de uma forma bem direta é a Brenda - ele diz apontando para ela em seguida.

- Prazer e qual o s-seu nome? - Brenda diz com muita dificuldade, pois não conseguia parar de rir do ocorrido.

- Kira, prazer, sou novata - digo e só depois percebendo que é bem óbvio.

Começo a analizar as pessoas com quem sem querer consegui me enturmar.

Brenda, como ja disse, é uma garota bonita, baixinha (que costuma quase atropelar pessoas de patins) com cabelos longos e cacheados, castanho avermelhados, e hoje avia prendido metade de seu cabelo em um coque alto e despojado, tinha a pele rosada e sardas pelo rosto. Ela era a mistura perfeita de rebelde com social, tinha personalidade rebelde mas estava usando um short jeans com uma fita de setim da cor de seus cabelos, no lugar do cinto, e uma blusa de manga longo, com botões, obviamente social. Realmente, Brenda era uma garota muito bonita.

Isaac era um rapaz alto, magro e pálido, com cabelos castanhos com algumas mechas azuis, parecia um garoto realmente com dons artísticos (percebi isso pelas diversas manchas de tinta em sua jardineira, e o sinal de uma nota música desenhada a mão do bolso).

Conversei o intervalo inteiro com eles, Isaac quis me apresentar a escola, mas Brenda achou que seria muito clichê. Pelo que eu entendi eles são muito próximos, são irmãos, só que não de sangue, apenas de coração. Cresceram juntos, pois sempre foram vizinhos e Isaac é um ano mais velho e passa a vida inteira tentando colocar o mínimo de juízo possível na cabeça de Brenda, que costuma levar tudo a base da diversão.

Isaac e Brenda são legais.

Isaac e Brenda agora são meus amigos.

-------------------------

Depois do intervalo tive algumas aulas e finalmente o sinal tocou.

- Gostou da escola? - Pergunta Brenda enquanto saimos da sala.

- Sim sim, eu realmente gostei - digo concentrada em não me esbarrar em mais ninguém dessa vez.

- Sério, onde o Isaac se meteu? - ela diz tentando achar o garoto, que pela altura dela, seria difícil.

Quando chegamos no portal para a felicidade (vulgo portão da escola de saída) achamos o Isaac encostado no muro completamente corado.

- Isaac, Isaac… com quem você estava? - Brenda pergunta desconfiada.

- E-eu? - e ele responde completamente desconcertado e eu apenas assisto de camarote.

- Não, não o Papa Francisco montado em um elefante alado cor de rosa… QUEM MAIS SERIA JUMENTO? - Brenda realmente não é NADA delicada.

- Ai grossa, e respondendo tua pergunta com ninguém que você precise saber - ele diz confiante, mas logo perde a confiança quando a garota dos patins (gostei do apelido e mesmo sabendo o nome dela, vou continuar usando, e ela falou que achou o apelido divertido e pensaria em um para mim) lançou um olhar irritado.

- Ninguém que você precise saber por enquanto - corrigiu com medo de sua melhor amiga.

- Eh… bom, desculpa atrapalhar a treta ai, mas eu vou indo - digo colocando o meu skate no chão.

- Ata, tchau então, mas espera, eu te mando uma mensagem para você ir lá em casa um dia - Brenda diz sorridente.

- Posso ir também né? - Isaac pergunta simpáticamente e eu ja estava esperando a patada que ele levaria.

- Claro né, purpurina, tu é meu vizinho, nem se eu quisesse ia conseguir convencer a minha mãe a não deixar tu entrar, acredite eu ja tentei - realmente foi bem mais simpática do que eu pensei, mas não entendi o por que do apelido "purpurina".

- Ta ta, ja entendi, tchau para você Kira, até amanhã.

- Tchau - digo e dou impulso no skate

De longe vejo os dois indo embora, a Brenda de patins, tomara que não atropele ninguém (eu sei que a piada ja perdeu a graça, mas vou continuar fazendo) e o Isaac tentando acompanha-la a pé.

Paro e observo os dois, estão aparentemente discutindo, mas não é nada muito grave, pelo o que eu vi isso é a coisa mais normal entre eles, deveria me preocupar se eles chegassem na escola abraçados, a Brenda com um ótimo bom humor e otimismo e o Isaac parecendo o Zangado dos 7 anões.

Sorrio em ver a cena e volto para casa.

Eu fiz amigos!

Tem gente que não me acha estranha e se por acaso acha… não se importa.

Isaac e Brenda… os meus amigos.


Notas Finais


Espero que tenham gostado e tenham tido uma boa leitura : ))

Críticas construtivas são bem vindas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...