1. Spirit Fanfics >
  2. Querido Marilyn >
  3. Sério mesmo que ela tem que ir?

História Querido Marilyn - Capítulo 121


Escrita por:


Notas do Autor


Oieeee!!!!
Capítulo novo para vocês!

Gente obrigada pelos 10 favoritos! Eu sei que alguns podem pensar que é muito pouco más para mim é muito significativo! Obrigada também peloas 7 listas de leitura, 4.146 visualizações e 196 comentários! Se eu não desisti dessa fic foi pelo apoio de vocês!💖

Espero que gostem!

Boa leitura😘

Capítulo 121 - Sério mesmo que ela tem que ir?


Fanfic / Fanfiction Querido Marilyn - Capítulo 121 - Sério mesmo que ela tem que ir?

P.O.V. Amanda Halton 

Hoje seria o dia em que Brian iria fazer um escarcéu.....hoje Emily iria embora e eu sei que ele iria fazer um berreiro por isso, pois tanto ele quanto a Emilly são puxa saco um do outro, principalmente o Brian já que não temos filhos tivemos a Emilly como filha adotiva, ele tinha um carinho bem mais que um padrinho, eu diria até que é um amor paternal. 

Era por volta das 08:30 da manhã, e Brian e eu? Hmmm estávamos esquentando nossos corpos fazendo coisas bem gostosas que eu e ele gostávamos de fazer, nossa sorte era que o nosso quarto tinha acústico nas paredes então não emitirá som para os outros cômodos. Eu eestava encima do Brian, ele segurava minha cintura com força, e eu e ele gemiamos e sua vamos muito, eu ia tirando os fios de cabelo ds franja dele em seu rosto conforme ele ia caindo, era muito bom ver ele suando. 

-Ahhhh Amanda......mais...... 

-Quer mais satanzinho? disse piedosa. 

-Mais! Mais.....ohh Amanda....... 

Eu amava ver Marilyn suando e gemendo meu nome, era um prazer muito gostoso ver isso, eu e ele continuamos assim por um bom tempo, até que conseguimos chegar juntos em nosso ápice, e sem enrolação fomos correndo tomar o nosso banho (Brian como sempre trocou a roupa de cama).

Após o banho nos vestimos e fomos tomar o nosso café da manhã, e ao descer as escadas nos deparamos com Emilly na sala, arrumadinha e jogando Among US no celular, ela me viu e sorriu más ao ver o Brian......ela largou o celular e foi correndo em direção ao Manson que deu um abraço apertado. 

-Bom dia pai! 

-Bom dia pequena! ele disse pegando ela no colo. -Já tomou o café da manhã? 

-Já papai! 

-Hmm que legal, quer vir comigo tomar café? 

-Sim! 

Marilyn levou ela com nós até a cozinha para tomar o nosso café da manhã, ela ficou sentada no colo dele, e ele ficava abraçadinho com ela, ele simplesmente amava ela e eu adorava ver isso neles, era um carinho tão sincero e tão verdadeiro que eu creio e acredito muito na teoria de que eles foram pai e filha em outra vida. 

Depois do café da manhã, Brian resolveu ir brincar com a Emilly de mangueira no quintal, não achei uma má idéia por que estava sol então não vi problemas nisso, Emilly foi se trocar no quarto dela (Manson havia deixado um quarto só para ela), e ele foi só colocar um short. 

Ambos passaram protetor solar, e logo foram birncar la fora, eu não os acompanhei por que eu tinha que fazer coisas do trabalho, então só tive acesso a vozes deles e risadas, e claro o barulho da mangueira, eu ria e sorria ao mesmo tempo, era muito fofo ver eles assim, nessa conexão tão fofa e tão forte que eles tinham. 

Chamei os dois horas depois, para o almoço, como eles estavam bem molhados, eu resolvi levar o almoço para eles lá fora, pois havia uma mesa grande lá fora que era de ficar lá fora mesmo, e assim eu fiz, levei as coisas para eles aproveitei e levei uma toalha para eles se secarem, e logo nos sentamos na mesa, Emilly era um amor, qualquer coisa que você desse a ela ela comia, ela era assim como eu e o Brian, nós dois éramos ricos, más não éramos metidos. 

Após o almoço, eles ficaram sentados lá fora por um tempo até a comida abaixar e depois eles voltaram a brincar com a mangueira, e como eu estava livre, resolvi entrar no meio da brincadeira, coloquei o meu biquíni preto (o favorito do Brian), e logo fomos brincando, seja na mangueira ou na piscina. 

Ficamos até umas 17:38 na piscina, logo saímos, nos secamos, e fomos tomar o nosso banho, pedimos uma pizza para comer e enquanto esperavamos, ficamos na sala brincando de jogos de tabuleiro, "Banco Imobiliário", assim que chegou, Brian foi pegar a pizza, e assim que ele pegou, ele abriu a porta da sala e disse animado:

-Vamos comer meninas! 

Caminhamos até a sala de jantar, ele deixou a caixa da pizza encima da mesa, e pegou os pratos, copos e talheres, e começamos a comer e beber coca cola.

-Pai! 

-Oi! Brian disse olhando para ela. 

-Posso pegar mais um pedaço? 

-Oh meu anjo! E claro que pode! ele sorriu. -Dá o pratinho para eu tirar para você! ele disse e Emilly entregou o prato dela, Brian tirou para ela entregou o prato de volta para ela. -Está aqui meu bem! 

-Obrigada pai! 

-Denada! 

Assim que terminamos de comer, retornamos a sala para jogar, eu estava com a plena certeza de que Brian ia fazer um escândalo por que a Emilly ia embora hoje, e depois que se passou uma hora e meia, ouvimos o barulho no portão, Brian olhou para as câmeras de segurança e viu que era o carro da mãe da Emilly, ele respirou fundo, e eu me ofereci para ir atender a porta, tadinho era a hora mais dolorosa dele. 

Sai para atender e era a Amy, mãe da Emilly, e minha melhor amiga por sinal e por anos, ela sorriu ao me ver e disse:

-Oi Amanda! ela me abraçou. -E aí? Como você e o Brian estão? 

-Estamos bem Amy! E você com o John?

-Estamos bem tambem, com saudade da Emilly! 

-Posso imaginar! 

-Ela deu trabalho a vocês? 

-Nenhum, ela é um amor! 

Ela sorriu e logo entrou para dentro para buscar a Emilly, ela cumprimentou o Brian e ele fez o mesmo, quando ela se aproximou da Emilly, ela correu e se escondeu atrás do Brian, ela agarrou as pernas do Brian, e Manson riu com a situação, Amy então disse:

-O que é isso Emilly? 

-Eu não quero ir embora! 

-Más filha aqui não é a sua casa! 

-É sim! Quero ficar com o meu pai! 

-Então filha, se você quer ficar com ele, deve ir para casa! 

-Não é esse pai mãe! É o papai Manson! Ele é o meu pai! ele disse abraçando o Marilyn. 

Amy fez uma cara de reprovação, más não brigou e nem nada, eu olhei para o Brian e ele se abaixou para ficar na mesma altura que a Emilly, ele segurou as mãos dela e conversou com ela, e aos poucos ela foi entendendo, eAmy pegou ela para leva-la até o carro, o que deu um grande custo, ela foi chorando até o carro (ela sempre fazia isso), Amy agradeceu por tudo e Brian oediu desculpa pelo ocorrido, ela aceitou de boas. 

Assim que o carro de Amy foi embora, olhei para Marilyn e vi que ele estava chorando, e ao perceber que eu estava olhando para ele, ele secou as lágrimas e correu para dentro de casa, eu sabia que tinha alguma coisa de errado, más ele não queria falar, más eu já sabia o por que dele estar assim, Emilly. 

Eu alcancei ele, ele se sentou no sofá e fez cara de choro, eu olhei para ele e disse:

-Brian, por que está chorando? 

-Nada! 

-Aham sei! eu disse e me sentei do lado dele, acariciando suas costas. -Sei que não é a toa que você está chorando! 

Ele olhou para mim e fez cara de choro de novo, encostou seu rosto em meu ombro e disparou a chorar, eu fui acariciando suas costas e seu rosto na intenção de acalmá-lo e talvez com que ele conseguisse falar algo, e ele disse, ou melhor tentou dizer, por que ele estava chorando de soluçar. 

-Eu.....eu não....não queria....que....ela fosse embora! ele olhou para mim. -Queria ela.....aqui.....com nós! 

-Más amor, sei que o amor de vocês dois é grande, más ela não é a nossa filha! Ela tem que ficar com os pais dela também amor! Não podemos tomar posse dela! 

-Eu sei.....más eu queria...que ela ficasse aqui para sempre! 

Ele chorou e muito, eu na podia e já estava esperando isso dele desde ontem à noite, depois dele chorar muito, fomos para o nosso quarto, nos preparar para dormir, eu pedi para ele lavar o rosto, e assim ele fez, lavou o rosto, escovou os dentes e se deitou na cama, ele fez pirraça de não colocar uma roupa para dormir, ah Deus nós não tínhamos filhos más Brian fazia papel de um. 

Deu o que fazer para com que ele colocasse a roupa confortável para dormir, pois dormir com calça skinny não é nada bom, ele então quis dormir só de boxe, deixei, afinal ele sempre dormiu assim comigo, eu me deitei ao lado dele e ele já veio no seu cantinho para eu ninar ele, e claro que o ninei, e em alguns minutos ele dormiu, beijei ele de leve para não acordá-lo, e me ajeitei na cama, com cautela, e logo dormi também. 

P.O.V. Marilyn Manson 

Eu odiava e não aceitava de forma alguma quando Emilly precisava ir embora, eu não gostava, e eu fazia um verdadeiro escarcéu por conta disso, e por que? Eu gostava muito da Emilly! E a considerava como uma filha que eu nunca ia ter, afinal eu já estou quase na idade infértil e dificil de engravidar, e a Amanda não podia engravidar, então ter filhos sempre foi fora de nossos planos, mesmo se pudéssemos, não iríamos ter, por conta dos nossos trabalhos, íamos ficar quase sempre longe, e íamos ser muito ausentes, e ooutra, é uma responsabilidade enorme, e a Amanda ja tem cuidados demais comigo por conta de eu ter depressão e surtos, imagina se tivéssemos filhos? Não não! Não podemos ter! 

Aceitei a ida de Emilly bem dolorosa, más fazer o que né? Amanda me consolou e fez com que eu me acalmasse, ficamos conversando por um tempo, e depois nos preparamos para dormir, eu só lavei o rosto e escovei os dentes, Amanda depois de insistir muito, para eu trocar a roupa ou tirar, eu fiz, eu fiquei só de boxe. 

Quando Amanda se deitou na cama, fui direto para o meu cantinho, e ela como todos os dias, me ninou, e depois que eu peguei no sono, não vi mais nada. 


Notas Finais


E aí?

Gostaram?

Comentários e opiniões são bem vindos💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...