1. Spirit Fanfics >
  2. Querido Matt >
  3. Hospitais

História Querido Matt - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Hospitais


*Allan Coustra* 

Ela desmaio, se eu falar pra mãe ela me mata, se eu levar para o hospital, ele vai me matar também. Antes de chamarem ela de mimada, e frescurenta, ela tem uma péssima história com hospital, especificamente um dos únicos hospitais que tem aqui. 

Levo ela pra cama, e pego o celular, será que devo? Não, vou esperar ela. Vou contar essa história, a Allysa tinha 15 anos, ela sempre foi destemida, e corajosa, até descobrir que o nosso "pai" tava trabalhando na mesma cidade que ela morava, e nem foi lhe visitar. Antes dos nossos pais terem a última briga, ela era muito próxima dele, ela sempre queria está com ele.

No dia do seu aniversário de 16 anos, o nosso pai tava trabalhando, mas, ele iria fazer uma surpresa pra ela. Foi aí que tudo começou, nossa mais ficou braba por ele não ter ido, e acabou descontando na Ally, a qual no tempo chorava pro tudo. Nosso pai chegou com seu bolo favorito, um ursinho de pelúcia, e doces. 

A Ally tava chorando muito, então ele deixou tudo em cima da mesa, e foi consolar ela, aliás é basicamente o "dever" dele. Nossa mãe não gostou, e começou a gritar, nosso pai pediu para levar ela pro quarto, então ouvimos gritos, muitos gritos, até que minha mãe fala: 

— É melhor pedir o divórcio, você sempre protege ela, você sempre tá do lado dela, eu não aguento mais. 

Depois de dois anos sem vê-lo, a Ally começou a aceitar, então foi numa festa, onde ela começou a beber, e fumar como sempre fazia, o Pietro Cunha dirigindo o carro, até um carro vir na contra mão, e bater neles. O Pietro infelizmente morreu, e ela se culpa até hoje, e nessa ida ao hospital, adivinhe quem era o médio? Exatamente, nosso pai. 

Ela se revoltou perguntou sobre o melhor amigo dela, e quando soube ficou abalada, e entrou em pânico. Prometeu vingança, e que iria até o inferno em procura dessa pessoa. O noss pai tentou bancar uma de preocupado, ela não se revoltou, se revoltou quando ele aplicou um sedativo, e disse: — É para o seu bem.

Então, acontece a maior tragédia...

— O que aconteceu? - Ela acordou.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...