1. Spirit Fanfics >
  2. Querido Professor >
  3. Mão boba

História Querido Professor - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Oiee!! mais um capítulo pra vocês, quase que não posto, pois hoje tive provas online mas ocorreu tudo bem e aqui estou <3

Capítulo 5 - Mão boba


Fanfic / Fanfiction Querido Professor - Capítulo 5 - Mão boba

Fiquei admirando o mesmo, seu perfil era tão perfeito, ele em sí é perfeito, apenas balancei a cabeça mordendo o lábio tentando não pensar em absurdos.

  — Não vai nunca me dizer por que morde tanto esse lábio?..— O mesmo murmura sorrindo de canto mexendo em seu computador.

  — Não é nada, é mania..— Balancei a cabeça pondo meu cabelo atrás da orelha. — Achou? é da cinco até o sete.

  — Mania? Certeza? — Ele sorri ao me olhar.— Não acredito que estava toda nervosa por três questões que não sabia fazer. — O mesmo soltou sua risada baixa e sedutora. — Isso tudo é para me ver senhorita Castillo?.

As palavras do mesmo ficaram em minha cabeça, não sabia o que responder, a ficha tinha recém caído que fui para pedir ajuda sobre três questões que de fato poderia esperar para o outro dia.

  — Não, tá maluco! eu só preciso passar em literatura — Resmunguei revirando os olhos.

  — Claro, claro. Enfim, não disse isso antes mas perdão pela forma que falei com você sobre o carro.. Fiquei tão assustado — O mesmo dá de ombros.

  — Tudo bem, me perdoe também, mas de verdade? Me explica essas coisas confusas.

Leonard soltou um sorriso de canto e enfim o mesmo começou a me explicar sobre sobre o assunto de cada pergunta. Ele era tão inteligente, a forma que ele falava, as vezes me perdia apenas escutando sua voz de tão perfeita que era. Não vou negar que ora ou outra nós trocamos uns olhares e uns sorrisos mas nada muito além pois alguém poderia chegar.  Igual se chegasse, estaria ferrada pois estava sentada na mesa do mesmo, o que iriam pensar?.

    — A senhorita entendeu?. — Ele me olha se escorando em sua cadeira que tombava para trás.

  — Sim, sim muito obrigada.. — Mordi meu lábio olhando em seus lindos olhos verdes que me encaravam.

  — Tem algo que deseja me contar? Ou.. fazer? — Ele sorriu deslizando sua mão sobre minha perna, subindo até minha coxa.

Meu corpo rapidamente se esquentou, era como se eu precisasse daquele toque, como se eu precisasse do toque dele,o mesmo estava  me fazendo arrepiar,Leonard dedilhava a mesma suavemente como se quisesse me provocar, soltei um longo suspiro e mordi novamente o lábio. Olhei para seus dedos que ora ou outra apertavam minha coxa. Céus.

  — Me responda.. — O mesmo estava com seus olhos fixos aos meus, acariciando minha coxa.

  — Senhor Vargas.. — Mordi o lábio arrepiando com seu toque, tombei a cabeça para o lado. — Não sei, só queria te agradecer pela ajuda mais cedo e a de agora. — Sussurrei.

Confesso que estava gostando do seu toque, fiquei imaginando como seria o mesmo sob as cobertas.

  — Não me agradeça, apenas venha cá.. — Ele olhou para os lados, e me puxou para seu colo de frente rapidamente e de um jeito único, que só o mesmo sabia.

Não tive tempo de pensar, quando vi já estava sentada em seu colo, o mesmo estava com um volume em sua calça, podia sentir perfeitamente sobre a minha. Os corredores estavam vazios e a sala fechada e então quis aproveitar e pressionar meu quadril no mesmo sentindo-o mais.

  — Que safadinha.. — O mesmo sussurrou entre gemidos e começou a beijar meu pescoço suavemente com beijos molhados.

Ouvir o mesmo gemer enquanto me segurava firme sobre seu quadril era tudo o que precisava, tombei a cabeça dando acesso ao mesmo, mexi meu quadril em movimentos de vaivém e cada movimento parecia estar mais excitado, sentia duro sobre aquela maldita calça jeans. Ele estava me levando à loucura, enlacei seu pescoço segurando suas madeixas e o beijei sem pensar. Nossas línguas mais uma vez se encontraram, ambas estavam ágeis, o beijo era tão quente que o mesmo agarrou em minha bunda me puxando mais para seu volume.

  — Hum céus.. — Soltei um gemido baixo contra seus lábios surpresa.

O mesmo sorri contra meus lábios guiando suas mãos delicadamente  sob minha blusa e acariciando minha cintura.

  — Vai negar que está gostando?, Está quase implorando pra ser comida. — O mesmo sussurrou em meu ouvido.

Meu coração acelerou novamente, cada vez que chego a essa parte mais quente com ele fico nervosa. Não sei como ele vai reagir se eu contar que sou virgem.

  — Eu tenho que ir Senhor Vargas. — Sussurrei rapidamente me ajeitando e levantei de seu colo, não pude evitar de olhar sua excitação.

  — O que houve? Você foge de mim cada vez que estamos quase transando..— Ele morde seu lábio suspirando. — Tá com raiva de mim ainda?.

  — Primeiro: estamos na sala de aula, segundo: eu sou sua aluna e terceiro, não acontece nada entre nós, nunca aconteceu ok? Não sei suas intenções comigo, pode muito bem querer só me comer e fazer isso com as demais alunas.

O mesmo soltou sua risada irônica novamente, balançando sua cabeça em negação.

  — Acha que eu sou do tipo de professor que sai transando com alunas? Senhorita Castillo,está equivocada..— Ele se levanta em minha direção. — Acho extremamente engraçado o fato de dizer essas coisas logo após de quase ter me feito abrir sua calça. E não negue, quer muito que eu esteja dentro de você.Você praticamente veio me ver por três questões bobas de aula, coisa que poderia sim de fato ter esperado o dia de amanhã. — O mesmo cruza seus braços me olhando.

Leonard estava certo, eu fui tola de dizer aquelas coisas e pior ainda, de ter procurado o mesmo depois do meu horário de aula. Poderia ter esperado o dia seguinte.

  — Quer saber? Eu tenho que ir para casa.. — Balancei minha cabeça e fui em direção à porta.

  — E só mais uma coisa, o diretor  me colocou como regente da sua turma, ou seja, a senhorita me ver todo dia. — Ele acenou com a cabeça respirando fundo pondo suas mãos em seus bolsos.

  — Só pode ser sacanagem.. — Resmunguei ao sair e fui para o carro.

Ao entrar no carro, dirigi para casa pensando em tudo que havia acontecido entre mim e o meu professor. Eu posso ser expulsa se alguém descobrir, e ele preso..Não posso me envolver com ele mais! é loucura Violetta. Suspirei me encostando no banco e dirigindo.

 

[...]

 

Ao chegar em casa vejo o carro de Francesca estacionado na garagem do apartamento. Desconfiei pois a mesma deveria estar trabalhando naquele horário ainda. Entrei em casa e a mesma estava sentada no sofá me esperando, ela tinha a chave pois se algo acontecesse, ela poderia ficar comigo.

  — Amiga? Tudo bem? Tá aqui a muito tempo? —  Olhei a mesma confusa fechando a porta. —  Desculpa a demora, fui tirar umas dúvidas com o professor Leonard. 

E que dúvidas hein Violetta?. Balancei a cabeça em negação parando de pensar no que havia acontecido.

  —  Você e esse foco nos livros né?. Eu soltei mais cedo e vim te ver, o que houve de manhã? Não passou bem? —  A mesma me olha curiosa deitando no sofá. 

  —  Sempre.. — Respondi sorrindo de canto. —  É, eu.. não tava bem, recém tinha batido o carro e estava nervosa — Mordi o lábio me sentando ao lado da mesma pondo uma almofada em meu colo. —  E pra piorar o pneu furou aquela hora.

  —  O senhor Vargas foi te ajudar? Achei estranho ele se oferecer — Ela ri baixo. 

Não poderia contar para Francesca sobre nós, sei que ela é minha melhor amiga mas não é nem por isso e sim porque o mesmo “ficou” com uma aluna. A gravidade disso é imensa. 

  —  Sim, foi..—  Mordi meu lábio e balancei a cabeça repetidamente. — Ele se ofereceu porque o faxineiro não ia saber né amiga? — Debocho da mesma rindo.

  — Eu tentei tá Castillo? — Ela riu me empurrando de leve com seu pé. —  Mas então, o que achou do Senhor Vargas? Ele é gostoso né? Se eu tivesse um homem desses eu dava pra ele o dia todo. — Ela se ri toda.

Meu coração acelera só da mesma tocar no nome de Leonard, me pego lembrando dos nossos momentos, seja lá onde for, estar com ele me fazia bem porém querer mais. Nego por medo de acabar indo para sua cama e de repente ele esquecer de mim, por mais que ele tenha dito que não é assim. O que eu tenho de especial?

 


Notas Finais


Violetta escondendo as coisas da sua melhor amiga! aiai!.
Oque acharam?
Beijos e até logo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...